VIOMUNDO

Diário da Resistência

Sobre


Bolsonaro nada propôs sobre pandemia, mas presidente do BB previu na reunião: “O tal do pico já passou”. Um mês depois, número de casos multiplicou por sete
Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil
Você escreve

Bolsonaro nada propôs sobre pandemia, mas presidente do BB previu na reunião: “O tal do pico já passou”. Um mês depois, número de casos multiplicou por sete


22/05/2020 - 22h37

Aqueles que impedem a produção, o comércio e a circulação de mercadorias serão responsabilizados pela depressão econômica que estão causando. Não se pode resolver um problema criando outro ainda maior. Rubem Novaes, presidente do Banco do Brasil, em entrevista publicada no dia 25.03.2020

Da Redação

Foram quase duas horas de reunião.

Houve críticas a oposicionistas, apelos do presidente Jair Bolsonaro por informação, ofensa aos ministros do Supremo Tribunal Federal, mas Jair Bolsonaro não falou em medidas para o combate à pandemia — a não ser nas críticas a prefeitos e governadores, que a ministra Damares Alves ameaçou mandar prender, por causa de medidas de isolamento social.

Bolsonaro chamou o governador paulista João Doria de “bosta”, o carioca Wilson Witzel de “estrume” e fez ilações sobre a vida pessoal do prefeito de Manaus, Arthur Virgílio Neto.

Além do próprio ministro da Saúde Nelson Teich, já demitido, dos números da pandemia só falou o presidente do Banco do Brasil, praticamente na última frase do encontro (ver o último minuto do vídeo acima).

Depois de afirmar que o BB está pronto para ser privatizado, Rubem Novaes afirmou que estava acompanhando os números de óbitos da pandemia, que àquela altura — 22 de abril — eram cerca de 200 por dia.

“De uns quatro ou cinco dias para cá”, disse Rubem, o número estava em queda.

“A minha sensação é de que o tal do pico já passou”, afirmou ele.

Um retrato escancarado do negacionismo do governo Bolsonaro.

Nesta sexta-feira, 22 de maio, o Brasil registrou 1.001 mortes por coronavírus, totalizando 21.048.

No dia 22 de abril o Brasil tinha registrado 2.924 mortes, com cerca de 46 mil casos.

Hoje o Brasil já tem o segundo maior número de casos do planeta, atrás apenas dos Estados Unidos: mais de 330 mil, sem contar a subnotificação.

Ou seja, desde que o presidente do BB fez sua “previsão”, as mortes diárias por coronavírus quase quintuplicaram e a taxa diária de novos casos tem se mantido próxima dos 20 mil, com a curva em ascensão.

Ajude o VIOMUNDO a sobreviver

Nós precisamos da ajuda financeira de vocês, leitores, por isso ajudem-nos a garantir nossa sobrevivência comprando um de nossos livros.

Rede Globo: 40 anos de poder e hegemonia

Edição Limitada

R$ 79 + frete

O lado sujo do futebol: Tudo o que a Globo escondeu de você sobre o futebol brasileiro durante meio século!

R$ 40 + frete

Pacote de 2 livros - O lado sujo do futebol e Rede Globo

Promoção

R$ 99 + frete

A gente sobrevive. Você lê!


2 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

Dmétrio

23 de maio de 2020 às 09h56

Com Bemvindo Sequeira

https://youtu.be/D8vlC64qhB4

Responder

Zé Maria

23 de maio de 2020 às 01h35

“Ministro do Meio Ambiente falando em unir esforços p/ destruir as leis de proteção ambiental.
Weintraub e Damares pedindo prisão de ministros do STF, governadores e prefeitos.
Não é um governo, é uma quadrilha.”

https://twitter.com/MarceloFreixo/status/1263992854998851586

“Bolsonaro blinda filhos.
Guedes chama Banco do Brasil de porra e defende vender já.
Salles fala em aproveitar pandemia pra atacar Meio Ambiente.
Damares defende prender prefeitos, governadores.
Weintraub fala em prender ministros do STF.
E o coronavírus? Nada.
FASCISMO CANALHA!”
https://twitter.com/Glauber_Braga/status/1263990440086421511

” Na reunião do desgoverno, o então ministro da Justiça ficou mudo
ao ouvir barbaridades de Bolsonaro, Salles, Damares e Weintraub.
Não parece atitude de quem se sente ameaçado,
mas de alguém q cala e consente.
Moro agiu de modo submisso a Bolsonaro por 16 meses.
São “uma coisa só” ”
https://twitter.com/KennedyAlencar/status/1264022608540061696

Responder

Deixe uma resposta

Apoie o VIOMUNDO - Crowdfunding
Loja
Compre aqui
O lado sujo do futebol

Tudo o que a Globo escondeu de você sobre o futebol brasileiro durante meio século!