VIOMUNDO

Diário da Resistência


Queiroga espalha pânico e Vecina diz que ministro se dobrou ao negacionismo só para manter o cargo; vídeos
Reprodução
Você escreve

Queiroga espalha pânico e Vecina diz que ministro se dobrou ao negacionismo só para manter o cargo; vídeos


16/09/2021 - 18h17

Da Redação

O governador de São Paulo, Joao Doria, decidiu manter a vacinação de adolescentes entre 12 e 17 anos de idade no estado, se dizendo “indignado” com a decisão do Ministério da Saúde de suspender a imunização dos jovens que não tenham comorbidades.

Numa desastrosa entrevista coletiva, o ministro Marcelo Queiroga lançou dúvidas sobre a vacina e certamente provocou pânico nos pais de todo o Brasil, ao fazer um apelo para que não levem os jovens aos postos.

Alemanha, Bahrein, Canadá, Chile, Cuba, Estados Unidos, Equador, França, Hungria, Israel, Itália e Portugal seguem vacinando seus adolescentes indiscriminadamente, o que é uma recomendação da Organização Mundial de Saúde.

Queiroga foi amplamente criticado por cientistas nas redes sociais pelo seu comportamento irresponsável.

Para João Gabbardo, que coordena o combate à covid em SP, trata-se de um “plano sórdido” de Queiroga para desmoralizar as vacinas.

É que o ministro falou da morte suspeita de um adolescente em São Paulo sem ter provas da relação entre o óbito e a imunização com a vacina da Pfizer.

O cientista Gonzalo Vecina Neto diz que Queiroga está preocupado, acima de tudo, em atender as bases bolsonaristas para manter o cargo.

A própria Anvisa, em nota, contestou o ministro:

A Anvisa investiga o caso da morte de uma adolescente de 16 anos após aplicação da vacina da Pfizer.

A Agência foi informada em 15/09 que em 02/09 ocorreu uma reação adversa grave em uma adolescente após uso da vacina contra a Covid-19.

No momento, não há uma relação causal definida entre este caso e a administração da vacina.

Os dados recebidos ainda são preliminares e necessitam de aprofundamento para confirmar ou descartar a relação causal com a vacina.

A Anvisa já iniciou avaliação e a comunicação com outras autoridades públicas e adotará todas as ações necessárias para a rápida conclusão da investigação. Entretanto, com os dados disponíveis até o momento, não existem evidências que subsidiem ou demandem alterações nas condições aprovadas para a vacina.

Além de estabelecer contato com as sociedades científicas, a fim de intensificar a identificação precoce dos casos de eventos adversos graves pós-vacinação de adolescentes, a Anvisa realizará reunião com a empresa Pfizer e os responsáveis pela investigação do caso no Estado e CIEVS Nacional para obter mais informações.

A Anvisa ressalta que todas as vacinas autorizadas e distribuídas no Brasil estão sendo monitoradas continuamente pela vigilância diária das notificações de suspeitas de eventos adversos.

Os dados gerados com o avançar do processo vacinal em larga escala são cuidadosamente analisados em conjunto como outras autoridades de saúde. Até o momento, os achados apontam para a manutenção da relação benefício versus o risco para todas as vacinas, ou seja, os benefícios da vacinação excedem significativamente os seus potenciais riscos.





5 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

Bíblia do Bolsonarismo

18 de setembro de 2021 às 21h51

só no Brasil que se espera que presidente nomeie para qualquer cargo quem não seja capaz até das piores imundice quando e esse prescrever

Responder

robertoAP

17 de setembro de 2021 às 18h38

É um capacho de genocida, covarde, irresponsável e aproveitador.
É tudo que um médico não deveria ser. É a vergonha da sua classe.

Responder

Lucas

17 de setembro de 2021 às 01h50

A vacinação para funcionar bem todo mundo tem que tomar a vacina. Um médico sabe disso detrás para frente.
Mês 9. 75% do povo deveria estar “okey”. Provavelmente
até bebê terá que tomar a vacina.
Sem citar partidos e governos. Mas em 2009/2010 o que salvou vidas foi vacinar todo mundo e vacinar rápido.
Talvez em menos de 10 anos teremos uma nova epidemia. Não há muito como evitar isso com a destruição da natureza. O bicho precisa da natureza para não invadir o espaço dos homens.

Responder

Zé Maria

16 de setembro de 2021 às 22h24

Decisão de suspender vacinação entre adolescentes
teve contribuição de Bolsonaro, diz Queiroga

Em transmissão pela internet ao lado do presidente,
ministro da Saúde afirmou que os dois têm “conversado
sobre o tema”

[ Reportagem: Nara Lacerda | Brasil de Fato ]

https://www.brasildefato.com.br/2021/09/16/decisao-de-suspender-vacinacao-entre-adolescentes-teve-contribuicao-de-bolsonaro-diz-queiroga

Detalhe:
Jair Bolsonaro é tão Sociopata
que está pondo em risco a vida
da própria Filha.
.

Responder

Zé Maria

16 de setembro de 2021 às 22h01

Os Médicos na Alemanha Nazista começaram a aderir
ao Projeto de Hitler, de ‘Purificação da Raça Ariana’,
exatamente do modo demonstrado pelo Queidroga.

Responder

Deixe uma resposta

Apoie o VIOMUNDO - Crowdfunding