VIOMUNDO

Diário da Resistência

Sobre


Pedro dos Anjos: Do bombástico atentado do Riocentro ao massacre da pandemia
Você escreve

Pedro dos Anjos: Do bombástico atentado do Riocentro ao massacre da pandemia


26/04/2021 - 18h23

RIOCENTRO: DO BOMBÁSTICO ATENTADO AO MASSACRE DA PANDEMIA, UMA EPOPEIA DE 4 DÉCADAS

(Que sonho se pode sonhar neste 1 º Maio? Que o regime atual se exploda, como o Puma do Riocentro há 40 anos, e leve com ele suas viúvas!)

Por Pedro dos Anjos, especial para o Viomundo

O que pode estar passando no único neurônio da cabeça do coronel – à época capitão –, que foi eviscerado em acidente de trabalho em 1981?

40 anos.

Valeu muito a pena esperar!

Foi tudo muito heroico.

Sim. Corremos risco, mas foi tudo pensado – já naquela época – no Brasil acima de tudo + Deus acima de todos, em letras de neon.

Sei, perdemos um camarada, que botou tanto culhão na gloriosa missão que o perdeu, todo estraçalhado.

De todo modo, valeu a pena esperar! Muito!

Os subversivos queriam celebrar aquela bosta do Dia do Trabalho.

Tava lá toda vagabundagem: o filho do Gonzagão, o Chico (merecia o destino do tal Vitor Jara), a piranhuda da Beth Carvalho. Até a Elba, que depois veio pro nosso lado, estava lá.

Mas, no espetáculo do Riocentro, quem iria bombar (literalmente, rsrs) era a gente.

Pena que o disgramado, digo, azarado do sargento deixou a bomba explodir no colo.

Sifu, acabou com a própria vida (que o diacho o tenha), aquele Puma maneiro e, pior, com as minhas tripas.

Quando cheguei no Hospital Miguel Couto, com as mãos segurando aquelas minhocas viscosas, implorei pros médicos: “Me salvem, tenho duas filhas pra criar!” (*)

Ah, valeu muitíssimo esperar!

Sobrevivi ao acidente de trabalho e à punição pelo ato de terror – terror sim, mas planejado em nome do bem e com o mais nobre baixo instinto.

A turma dos cirurgiões comandados pelo Nova foi da hora.

E, nas semanas seguintes, o Job conseguiu jogar a culpa do atentado num acerto de contas entre os comunas.

Tempos depois, livre e solto, veio até promoção na minha carreira, que proporcionou a minha reforma como coronel (se o Ustra e o abestado do Malhães chegaram lá, por que eu não iria?)

Puxa, quatro décadas.

Agora, tamos na presidência.

Um dos nossos, da caterva dos homens-bomba, digo, da caserna, emplacou no topo da cadeia de comando.

Andam falando que ele vai ser impichado, interditado, que ele é o final dos tempos.

Pois eu lhes digo: pra oposição, ele é apenas o começo ou recomeço. Vão todos pagar – e é decuplicado – pelo revanchismo. Aguardem!

Por falar em decuplicação, não tem como não reconhecer que o capetão é o bicho!

Com a pandemia batendo os 400 mil mortos por asfixia neste 30 de abril, o canalha mais que decuplicou o massacre defendido lá na entrevista da Band em 1999!! É um empreendedor do cacete!!

Morte ao 1 º de Maio!

*Passagem ouvida por um dos cirurgiões de plantão.





1 comentário

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

Zé Maria

26 de abril de 2021 às 21h45

Tribunal de Contas da União (TCU) aponta ‘grave omissão’ do General Braga Netto no combate à pandemia, quando na Chefia do Comitê de Crise.

Em relatório, um grupo de técnicos do TCU recomendou que membros da Corte de Contas
abram um Processo contra o atual ministro
da Defesa, Gen. Walter Souza Braga Netto.

À época, o general chefiava o Comitê de Crise do governo do presidente Jair Bolsonaro e, segundo
os técnicos do TCU, agiu com graves “omissões”,
não contribuindo “da forma que seria esperada
para a preservação da vida”.

Entre as omissões apontadas estão temas como
o monitoramento do consumo de oxigênio,
projeções de leitos disponíveis para pacientes
e a elaboração de diagnósticos sobre a segunda
onda da pandemia do novo coronavírus no país.

A área técnica do TCU sugere que a Auditoria
seja enviada à Procuradoria-Geral da República
e ao Congresso Nacional.

Íntegra em:
https://br.sputniknews.com/brasil/2021041817359519–brasil-tcu-aponta-grave-omissao-de-braga-netto-no-combate-a-pandemia-da-covid-19/

Responder

Deixe uma resposta

Apoie o VIOMUNDO - Crowdfunding