VIOMUNDO

Diário da Resistência

Sobre


Você escreve

Paulinho: PM paulista detona bombas em ambiente fechado


26/01/2011 - 19h44

por Luiz Carlos Azenha

Uma das coisas que mais me impressionam em São Paulo é a facilidade com que a Polícia Militar atira bombas, balas de borracha e dá cassetadas nos contribuintes.

Uma enormidade, pelo padrão de qualquer polícia.

Agora, vejam a denúncia do Paulinho, do blog do Paulinho: a PM paulista atirou bombas de gás em uma multidão dentro de uma estação da CPTM.

[Clique aqui para ver a primeira reportagem de uma série que fiz sobre transporte público no Brasil. E aqui para ver a segunda]

Foi dia 18/01/2010, na estação Corinthians-Itaquera. Quem subiu no You Tube foi o rubinhophc:





78 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

ABC DA SILVA

28 de janeiro de 2011 às 15h57

Meu caro AZENHA, esta é a POLICIA que age conforme a vontade de seus patrões.
Esta classe de funcionário publico esta tremendamente desmotivada, desvalorizada e desaparelhada, então quando se veem diante deste tipo de ocorrência, o Patrão mandando BATER, aí estes caras BATEM mesmo, como bateram até na POLICIA CIVIL, eles precisam descontar em alguém.
EMFIM, é a POLICIA do PSDB – PIOR SALÁRIO DO BRASIL, os inimigos das Policias.

Responder

augustodafonseca13

28 de janeiro de 2011 às 15h49

*
Programa “Vá a pé” do Kassab está no bom caminho
http://migre.me/3LvfB

*

Responder

marilamar

28 de janeiro de 2011 às 11h46

Cadê o MPE/MPF/OAB/DIREITOS HUMANOS/MOVIMENTOS RELIGIOSOS???? Ah!!! já sei estao no bolsos do PSDB/DEM/PPS/PMDB/PV… e fingem de cegos, pois o Povo Paulista nao existe, logo aquilo que a PM/mercenaria esta fazendo com a populaçao é apenas um trecho do proximo filme do Padilha/PIG??? Qual a funçao da PM, bater em que se opõe aos desgoverno de SP,GO,PR,MG,SC,RN,PA e etc……??? Tem que mandar este filmes para as CORTES INTERNACIONAIS, para que os Juizes de lá, vejam como agem os Advogados-Juizes-empresarios que compoe o Podre Judiciario, só protegem os corruptos, ladroes, pedofilos, estupradores e assassinos!!!!

Responder

Marcos

27 de janeiro de 2011 às 22h49

Isso aí foi no dia da enchente no ABC? Esse pessoal aí até que ficou bem, o trem das 5 horas pro ABC passou reto em várias estações e só foi LARGAR (esse é a palavra) o povo na estação de Mauá, sendo que a única satisfação que deram é que o trem voltaria lá pelas 11 horas… ficaram na estação todo esse tempo com o entorno cheio d'água e sem luz a partir das 6 horas… ah, e se reclamassem iriam ser chamados de baderneiro pelo trolls aí, né?

Responder

Hudson Luiz

27 de janeiro de 2011 às 21h45

Tucano em habitat natural

Geraldo Alckmin escolheu uma escola da rede privada de ensino para inaugurar o ano letivo de 2011. Obviamente não é uma escola qualquer. O Colégio Dante Alighieri, o escolhido, cobra uma mensalidade de R$1751,00, valor pouco acima da média salarial do professor no Brasil – R$1745,00. Por aí dá para notar o naipe dos pais que bancam o colégio.

Leia a íntegra deste e outros textos no:
http://www.dissolvendo-no-ar.blogspot.com

Responder

Avelino

27 de janeiro de 2011 às 21h44

Deveria dar cadeia para governadores que não recebem e não negociam com nenhuma categoria, esperando que ela tenha que se manifestar e depois ser acuado pela tropa de choque e ainda serem acusados de arruaceiros, baderneiros, bandido etc etc

Responder

José A. Palandi

27 de janeiro de 2011 às 20h26

A PM PAULISTA ESTÁ PARA DAR INVEJA ÀS SS NAZISTA, A TROPA DE ELIETE DE HITLER, COM ESSA INSTITUIÇÃO AUMENTA CADA VEZ MAIS MINHA VERGONHA DE SER PAULISTA. O SR PICOLÉ DE XUXU – GERALDINHO – FAZ INVEJA AOS MAIORES DOS FASCISTAS. ESTE SR. E SUAS TROPAS ENVERGONHAM A NAÇÃO.

Responder

patricio

27 de janeiro de 2011 às 17h05

Os coleguinhas já ouviram falar em ação direta? É um legado do anarquistas. O povo ao redor do mundo já começa a legitimamente enfrentar os coxinhas internacionais, na rua. Não vai demorar para acontecer por aqui, se São Jorge, Santo Expedito e o Benedito ajudarem. E se Bakunin der um empurrãozinho…

Responder

    Flavio Marcio

    27 de janeiro de 2011 às 22h36

    Trucanos = TRUCulentos + TucANOS

Polengo

27 de janeiro de 2011 às 14h26

Eles agem da forma que acham que têm direito.

Hoje, ter uma arma na mão significa ter poder, inclusive o poder de ofender os outros.
Principalmente quando seus gurus tucanos se orgulham de serem o melhor exemplo da truculência.

Responder

    Jairo_Beraldo

    27 de janeiro de 2011 às 19h55

    Por isso que o bonitão do Cerra saiu fragorosamente derrotado, perdendo para uma pessoa que jamais disputou cargo algum na vida.

Pedro Luiz Paredes

27 de janeiro de 2011 às 13h40

A classe de trabalhadores mais burra do Brasil, a única imprescindível e a que ganha menos e ainda aceita ordens.
Policiais militares:
"desejo do fundo do coração que seus filhos continuem estudando em escolas públicas;
que vossas famílias vivam sempre a margem dos luxos que vocês sustentam àqueles que lhes dão ordens; que não tenham condições de arcar com tratamentos médicos caros e que precisem entrar na justiça para conseguir qualquer esmola;
que sonhem bastante com a felicidade e que continuem defendendo a ordem ao invés de "servir", o primeiro mandamento da polícia e que vem antes até de proteger;
e que façam isso sem qualquer questionamento só para receberem uma placa e uma aposentadoria mixuruca, amem"!

Responder

    gonçalves

    28 de janeiro de 2011 às 17h54

    sr PAREDES não desejo q sua mãe ,filhos,pai,irmãos e se tiver amigos precisem do trabalho da PM ,porque se precisarem verão q a maioria absoluta dos trabalhadores da segurança são herois q nao pensam no salario pífio e insuficiente o governo eleito pelo povo paulista do qual faço parte mesmo não votando nesta escória do PSDB. Se lembrassem do salario não seriam o unico braço do poder público q trabalha 24 hs libertando sequestrados, socorrendo acidentados ,fazendo partos,tirando pessoas de ferragens,sao tantas ações q não vai dar para enumera-las nesse espaço talvez se a polícia entrasse em greve apenas por 1 dia o sr PAREDES mudaria de opinião. Quanto ao luxo ,escola pública ,saúde somos carentes como a maioria absoluta dos BRASILEIROS salvo se o sr veio de berço de ouro coisa q pelas suas palavras parecem mais com as de um bandido eu duvido q sejam muito melhores q da maioria dos BRASILEIROS

    Pedro Luiz Paredes

    28 de janeiro de 2011 às 23h19

    Gonçalves, é claro que não é isso que eu desejo meu caro, para ninguém!
    Esse texto meu possui duas ideias principais.
    1 – Se perceber, apesar dos pesares, o meu respeito pela polícia é tamanho que digo na primeira linha que a única instituição imprescindível no país é a polícia militar. Tente achar uma outra pessoa que concorde com isso.
    2 – Que os polícias militares, até pela natureza de seu treinamento, colocam ordens superiores influenciadas politicamente e economicamente, acima do dever principal que é servir e proteger a população, ao invés de servir e proteger pessoas jurídicas que exploram a população, ainda mais lançando mão de tamanhã violência contra seres que estão defendendo muito melhor do que os policiais, os direitos da população.

    Deveria ficar claro para um policial que as manifestações são legítimas e que a ordem só deve ser restabelecida quando a manifestação é ilegítima.
    Poderia ficar até amanhã aqui discutindo com você e provar por A+B que são manifestações legítimas, e explorando valores sociais que nem de longe passam na cabeça de um policial, quiça, da população em geral.
    Também sei que tentaria escapar se apoiando no famigerado sistema de representatividade política do Brasil e ainda chamando de democracia a vontade da maioria.
    Pode parecer a primeira vista que a indignação e o combate às manifestações estudantis, de professores, entre outros setores menos favorecidos economicamente, sejam passíveis de intervenção policial, alias, a primeira vista qualquer pessoa inclusive eu, penso: desce o cacete!
    Mas quando se usa a racionalidade vê-se que não há evolução social sem esse tipo de confronto entre classes e vê-se também que as classes mais favorecidas avançam diariamente para o lado contrário do bem estar social em nome do lucro e da concentração de renda. Desde de antes de Jesus é assim que acontece(leia alguma coisa sobre a revolução francesa, ou burguesa…)
    Então por favor, reflita sobre a minha real intenção e se possível entenda que são simplesmente mais uma arma na mão de algumas pessoas que permite elas fazerem o que querem contra quem seja por mais errados que estejam. Quando isso acontece estão também assassinando o bom senso e a si próprio.
    Perceba também que após usarem a polícia, eles vão colher os frutos sozinhos.
    Os filhos deles vão para as melhores escolas, universidades, tem os melhores tratamentos, usufruem dos melhores tratamentos médicos, moram nos lugares mais seguros, enquanto a situação de vocês continua a mesma, inclusive a mesma das pessoas que vocês reprimem; exceto é claro, se começarem a aceitar propina, suborno, começarem a roubar, traficar, desviar apreensões e etc.
    Vocês junto aos professores deveriam ser os funcionários mais bem pagos do Brasil e estão defendendo justamente a manutenção dos contratos que impedem vocês inclusive de sonharem e acharem que isso é possível. Ou pensam que o estado não tem dinheiro? rsrsrsrs
    Seus filhos vão sofrer com a herança disso pagando caro em ônibus, sofrendo com as enchente, com a desvalorização do professor público, diante do descaso com a saúde, e para mim, quem coloca os valores econômicos de meia duzia de bandidos(esses sim verdadeiros bandidos) na frente de valores sociais e do bem estar da pŕopria família, não pode estar em seu pleno juízo!

    gonçalves

    02 de fevereiro de 2011 às 17h53

    apesar dos pesares sr PAREDES sua opiniao traz explicitamente o preconceito gratuito e vulgar contra uma classe trabalhadora q como todas as outras do mundo tem hierarquia ,inumeras vezes nao concordei com ordens mas comc todo trabalhador tive q cumpri-las. Sinto muito q para expressar seu odio tenha q envolver filhos de trabalhadores ao inves disso deveria usar melhor sua ARMA q e muito mais potente q de todo o arsenal da policia o seu VOTO.

    gonçalves

    02 de fevereiro de 2011 às 18h05

    Ainda em tempo sr PAREDES lute com sua poderosa arma pela criaçao de uma nova policia unica para q acabem essas disputas PM e CIVIL q so traz malefícios para a populaçao enfim somos reflexo da omissao dos politicos eleitos com a mais poderosa arma existente em uma verdadeira democracia se o sr acredita nisso o seu VOTO.

Eduardo Guimarães

27 de janeiro de 2011 às 13h25

Eu me rendo.

Não entendo mais o que acontece com o povo da cidade em que nasci. A vida aqui é um inferno. Conheço várias pessoas que perderam tudo nas enchentes. O transporte público é isso que o Azenha expôs em sua formidável reportagem de ontem (4a feira). E a população nem cogita votar diferente.

O mesmo grupo político governa São Paulo desde 1982. Montoro, Quércia, Fleury, Covas, Alckmin, Serra e… Alckimn (!?).

Este povo está maluco. O ódio ao PT que a Folha, o Estadão, a Veja e a Globo inseriram na mente dos paulistas – e, sobretudo, dos paulistanos – é meio que sobrenatural.

Quase 11 milhões de almas na capital paulista, que sofrem, correm riscos, do mais rico ao mais pobre, seja de que região for – algumas mais, outras menos -, e pouquíssimos de nós atribuem a situação à forma como São Paulo e capital são governados.

É um fenômeno que ocupará gerações de cientistas sociais.

Responder

    Gerson Carneiro

    27 de janeiro de 2011 às 14h15

    É exatamente essa rendição que os causadores da apatia do eleitor de São Paulo deseja. Se nos rendermos eles ficarão mais felizes ainda.

    edv

    27 de janeiro de 2011 às 15h39

    Não se renda não, Eduardo!
    Continue na luta contra esta patota nefasta que domina o estado e tenta dominar o país, fazendo a cabeça de muita gente boa (sim, há os que nem com transfusão…), explorando orgulhos para mantê-los acabrestados e assegurar a continuidade de seus privilégios, em detrimento do resto, incluindo os próprios acabrestados, que são iludidos a pensar que estão "na boa".
    A diferença em SP já não é tão grande. Se pararmos, voltará a crescer…

    Pedro Luiz Paredes

    27 de janeiro de 2011 às 19h00

    Acontece que para tombar a direita hoje em dia basta ser burro.
    É muito fácil se deixar levar por conclusões prontas quando se trabalha o dia inteiro.
    Quem vai chegar em casa depois de uma enchente e ler o "vi o mundo" entre outros blogs para ir mais afundo em questões mais complexas?
    Temos que dar uma folga coletiva para esse pessoal e um motivo para eles refletirem.
    Sempre falo que o grande problema é a educação medíocre que temos e só teremos melhora o dia em que tivermos loby legalizado, investimento público praticamente nulo, uma legislação criminal compensatória, e uma constituição (em seus direitos individuais e coletivos mais nobres) completamente pisoteada!
    O plano era esse desde o início.
    O regime militar acabou com a grade curricular da escola pública e com a verba; em consequência com a qualidade.
    Todos tratam a educação como qualquer outro tema institucional, ignorando que a qualidade dela determinará a forma como trataremos todos os temas no futuro.
    Até o Lula que é o Lula só quis formar trabalhador qualificado, nada mais!

    gilberto

    27 de janeiro de 2011 às 21h44

    Você está coberto de razão. Sugestão: deve-se resgatar antigas práticas que atinjam os trabalhadore como boletins impressos e aliá-los a versões digitais.
    as camaras municipal e estadual nao conseguem cumprir seu papel, que venha uma oposição alternativa.

    Jairo_Beraldo

    27 de janeiro de 2011 às 19h58

    É a história do gato que subiu no telhado. Daqui um ano apresentam a conta pro burro do eleitor paulista, que acredita em tudo o que uma boa propaganda lhe disser.

    Gustavo Pamplona

    27 de janeiro de 2011 às 21h56

    Tenho minhas dúvidas se este comentário vai ser aprovado mas é que eu tinha lido este comentário e fiquei com "vontade" de falar isto.

    Apesar que já assinei dois abaixo-assinados do Eduardo Guimarães (isto porque fiquei sabendo pelo "Vi o Mundo") e uma vez cheguei a manifestar solidariedade a ele no Twitter quando a ex-ministra Erenice Guerra caiu ano passado em plena corrida presidencial.

    Mas o fato é que eu o considero o Eduardo um "demagogo" e não leio o blog dele

    E como se alguém importasse com minha opinião, afinal de contas é apenas uma opinião, você pode não gostar dela e você pode até manifestar em contrário., mas isto é problema seu.

    Bom… Isto para mim é "demagogia". Para mim qualquer pessoa que age como um "coitado" é um demagogo.

    Outro que parei de ler já faz tempo é outro demagogo chamado Luis Nassif, mas isto já tem pelo menos uns 2 anos, somente vou lá quando vocês ou o PHA colocam um link dele aqui.

    No caso do Nassif parei de ler por causa de uma época em que ele bancava o "coitadinho" quando a Veja movia processos contra ele ou quando o Reinaldo Azevedo o xingava pelo blog dele.

    Até lembro que um dos processos ele tinha perdido e fiquei sabendo que ele foi obrigado a pagar uns 40 mil reais (fiquei sabendo pelo "Vi o Mundo") e na época eu cheguei a comentar aqui que um cara desses é rico e não necessita de "caridade" ou mesmo de solidariedade. Até lembro que vocês dois, Azenha/Conceição me vetaram na época.

    Afinal de contas, foi ele o Nassif que procurou isto, ou seja… ele invariavelmente um dia iria tomar um processo e possivelmente iria perder pelo menos alguns.

    Hoje somente leio o "Vi o Mundo" e o "Conversa Afiada", pelo menos não vejo "demagogia" neles.

Daniel Campos

27 de janeiro de 2011 às 13h08

Agora vocês sabem porquê tanto se insistiu que a propulação não podia ter armas de fogo. Que se tivessem, a resposta à brutalidade da polícia seria na mesma moeda e teríamos pouco depois uma revolução.

Que para "os de sempre", a população não passa de gado (e pior, ela geralmente dá motivos para isso). Mas quando o gado ganha dentes, os ratos ou fogem ou morrem..

Responder

ricardo silveira

27 de janeiro de 2011 às 13h02

Azenha, parabéns! Belas reportagens, sem demagogia, apenas mostrando como é o transporte para uma população que trabalha e que, quando protesta contra um transporte que a desrespeita leva bala de borracha e bomba. Presidenta Dilma, ainda há muita injustiça nesse país: no transporte, na saúde, na segurança, na alimentação, etc. Não dê mole para essa elite fascista. Lula fez muito, apontou para um outro rumo, mas ainda tem muita coisa para fazer. Entre as muitas iniciativas de governo, uma fundamental é não permitir que o PIG minta à população. Esse país precisa ser mostrado e discutido por todos. Tenho muito respeito pelo ex-vice presidente José Alencar, por seu exemplo de dignidade, de amor à vida e de coragem. Certamente ele deve ficar indignado com as diferenças de condições para o tratamento do seu câncer e o da menina da reportagem.

Responder

Gustavo Pamplona

27 de janeiro de 2011 às 12h45

Ok pessoal.. Vão aí algumas perguntas para vocês:

Pelo que eu estou lendo a Dilma já esta tratando o Kassab como "aliado" com a iminente ida dele para o PMDB. Então sabendo disto eu pergunto:

Vocês vão tratá-lo como "aliado" também? E quanto ao "desgoverno" da cidade de São Paulo que vocês sempre sentaram o pau? Falo de tudo, transporte público ineficiente, alagamentos, etc…

E mais uma coisa: Vocês vão continuar chamando o Kassab de "poste do Serra"?

Responder

José Ruiz

27 de janeiro de 2011 às 12h39

Vida de gado… zona eleitoral é curral… só assim para entender porque esse povo vota no PSDB…

Responder

Julio

27 de janeiro de 2011 às 11h43

Essa é a PM do Estado de SP! Qualquer tipo de manifestação é tratada na borracha! Hoje vai ter manifestação na frente do teatro municipal contra o aumento do onibus as 17h… vamos ver como a polícia se comporta desta vez

Responder

Marcílio

27 de janeiro de 2011 às 09h51

Ehh SP, terra de masoquista, as vezes é isso que agente interpreta!

sujoseempoeirados.blogspot.com

Responder

Roberto Locatelli

27 de janeiro de 2011 às 09h25

O governo Alckmin – e, antes dele, Serra – aplica no estado de São Paulo o que aplicaria no Brasil se os demotucanos estivessem na presidência: privataria para beneficiar os amigo$ e bombas sobre os pobres.

Responder

emerson57

27 de janeiro de 2011 às 09h15

a polícia tem chefe.
o comandante em chefe da policia é o governador geraldo
azar o nosso
————————————————————-
ai neguinho vê no pig:
culpa da borrachada é do lula,

Responder

walteer melo

27 de janeiro de 2011 às 09h02

É INCRÍVEL!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!
Esse povo sofrendo isso tudo ainda vota no psdb?????????????????????
Sinto ter que dizer, mas, eles gostam de sofrer. Portanto MERECEM!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

Responder

Yep!

27 de janeiro de 2011 às 08h55

mas será que é porque tinha um bando de baderneiros jogando sabe-se lá o que pelos ares, quebrando a estação e impedindo passageiros de embarcarem e desebarcarem? Parece ser esse o motivo da intervenção, afinal, a polícia serve pra isso também não é? proteger o que é público da ação de vândalos e/ou baderneiros?

povo engraçado esse, quer arrebentar tudo, quebrar lâmpadas da estação, botar fogo em ônibus, e depois vai "reivindicar" passagens mais baratas…

Responder

    Ana

    27 de janeiro de 2011 às 11h15

    Sr. e os Direitos Humanos?

    Yep!

    27 de janeiro de 2011 às 12h02

    Proteger os direitos humanos é essencial, mas quando os humanos se portam como tal. A partir do momento que começam a esquecer os "deveres humanos" e/ou atropelar o "direito de outros humanos" aí o quadro muda…

    Cassius C. Regazzoni

    27 de janeiro de 2011 às 13h56

    Ou você é ingênuo ou está se esforçando para parecer um perfeito imbecil.

    Em um ambiente como esse a Polícia jamais poderia utilizar este tipo de abordagem.

    Não se utilizam bombas de gás dentro de uma estação do metrô, qualquer um, com o mínimo de bom senso, sabe disso.

    Com a finalidade de apreender alguns vândalos, não se pode partir para a agressão generalizada em cima de várias pessoas que estavam apenas esperando seu transporte (no vídeo fica clara a agressão a pelo menos duas pessoas que estão encostadas perto das escadas e em momento algum participaram de qualquer ato de vandalismo).

    O risco de ocorrer uma tragédia era muito grande, pois pessoas poderiam ter caído na linha do trem.

    A única coisa que a Polícia deveria ter feito é demarcar os suspeitos para uma possível abordagem posteriormente, quando a estação estivesse mais vazia (ou mesmo apenas filmá-los para apuração das identidades em outro momento).

    Infelizmente, para gente igual a você, bens materiais valem mais do que a integridade física de pessoas inocentes, ou seja, para pegar os supostos culpados você aceita que pessoas inocentes sejam agredidas e desrespeitadas.

    Sinceramente, está precisando rever seus conceitos, ou melhor, está precisando passar pela mesma situação para entender o que é ser humilhado e agredido por alguns animais que vestem farda.

    Jairo_Beraldo

    27 de janeiro de 2011 às 20h06

    Regazzoni, lembra de como Einstein definiu puliça?
    "Detesto, de saída, quem marcha em formação com prazer ao som de uma banda. Nasceu com cérebro por engano; bastava-lhe a medula espinhal."

    @GriloD

    27 de janeiro de 2011 às 11h54

    Não, foi porque um imbecil quebrou uma lâmpada sobre as pessoas. Quem estava impedindo as pessoas de embarcar e desembarcar era a superlotação da estação, muito clara no vídeo.
    Se a polícia serve para proteger a população dos baderneiros, então deveria ter prendido o idiota que quebrou a lâmpada, e não atacado as vítimas da baderna – e da trágica qualidade do transporte público. O que eles fizeram foi mais baderna, inclusive colocando os usuários em risco. Já pensou que isto poderia ter virado um corre-corre com consequências muito mais graves do que a lâmpada?
    Abraços,
    Grilo D

gilberto

27 de janeiro de 2011 às 08h41

O Comando da PM paulista é oriundo da Ditabranda….São paulo comandou o Pais durante toda ditadura , por isso se acha um pais e a PM dai se acha um exercito ( e se comporta como tal )

Responder

João Sabóia Jr

27 de janeiro de 2011 às 08h36

Bárbarie, pra que essa polícia que bate em trabalhador? Deus nos livre dela!

Responder

Augusto

27 de janeiro de 2011 às 08h26

Azenha, desculpe, mas o que o vídeo mostra é um bando de arruaceiros. O que mais a PM poderia fazer??? Pedir aos arruaceiros que se afastassem??? Ou quem sabe pedir, por gentileza, que se retirassem??? O único idioma que esse pessoal entende é o cacete mesmo…

Responder

    Gerson Carneiro

    27 de janeiro de 2011 às 10h21

    Cacetete é o único idioma utilizado pelo Governo de São Paulo para dialogar com eles.

    Você não consegue entender as razões que levaram os "arruaceiros" a estarem alí agrupados naquele instante, fazendo o quê.

    A situação gerada que motivou os "arruaceiros" estarem alí é de responsabilidade do Governo Estadual Paulista. Tente então dialogar com o então Governo Estadual Paulista para que este te esclareça e você vai descobrir o idioma que o Governo Estadual Paulista vai "dialogar" com você.

    Yep!

    27 de janeiro de 2011 às 12h06

    desde quando baderna virou sinônimo de diálogo?

    diálogar com o Governo Estadual? aquilo era uma estação de trem, não uma repartição pública!!! se querem dialogar com o Governo não é depredando a estação que vão conseguir uma resposta.

    Já para a Ana, insisto na minha resposta, direitos humanos para HUMANOS que respeitem o "direito de outros humanos" e que sabem respeitar também os "DEVERES humanos"… Nem só de direitos é composta uma sociedade.

    Gerson Carneiro

    27 de janeiro de 2011 às 13h12

    Preste atenção na primeira frase do terceiro parágrafo do meu comentário acima.

    O cerne da questão aí meu(inha) jovem é a responsabilidade de quem gerou a situação. Todo aquele povo, "os arruaceiros", não estava alí porque nada tinha o que fazer e por livre e espontânea vontade decidiu se aglomerar naquele local, e naquele momento, simplesmente para "badernar".

    A péssima contra-prestação do Governo Estadual Paulista é que gera a necessidade do cidadão questionar, cobrar, o Governo Estadual Paulista. E então, quando isso ocorre: apanha.

    É o que estou dizendo: vá questionar, vá tentar dialogar com o Governo Estadual Paulista, sem fazer média, e você vai descobrir como será tratado.

    Yep!

    27 de janeiro de 2011 às 13h39

    você viu o vídeo ou só leu o título? aquilo para mim não era diálogo, questionamento nem cobrança coisa nenhuma, era um bando de gente fazendo bagunça. Se o trêm estava fechado, não era culpa de quem estava na estação, não ia ser gritando na estação ou a depredando que o problema ia ser resolvido. Quando acontece algo de errado na sua conta bancária vc chega na agência gritando com a balconista e destruindo a mesa dela? Vai ser tratado pelo segurança do banco da mesma forma que a polícia tratou esses BADERNEIROS.

    Manifestação, reivindicação, cobrança ou o que for, são coisas feitas de um jeito bem diferente disso aí… E mesmo assim, se começam a passar dos limites, devem sim ser interrompidas, e se necessário com força.

    Gerson Carneiro

    27 de janeiro de 2011 às 13h57

    Para não nos alongarmos mais façamos o seguinte: quanto você precisar dialogar com Geraldinho Opus Day, Zé Bolinha e/ou o Frajola… depois do ocorrido você volta aqui e me conta. Abs.

    Felipe

    27 de janeiro de 2011 às 18h22

    YOU WIN!

    Ⓐnti

    27 de janeiro de 2011 às 22h42

    Esse Yep é dos bão!!!
    Direitos humanos pros humanos direitos!

    Aliás, a maioria dos governos dos adeptos de São Zémaria prima ou primou pelo zelo com que trata sua população…

    Ana

    27 de janeiro de 2011 às 11h17

    Não meu caro Augusto… Este povo deveria ter seus direitos respeitados, e para não falar tolices o sr. deveria lse informar sobre Direitos Humanos

    @GriloD

    27 de janeiro de 2011 às 11h56

    O vídeo mostra uma multidão de cidadãos tentando usar o precário transporte público de SP e se revoltando com uma situação extrema. E alguns arruaceiros no meio. A polícia deveria deter os arruaceiros, e não colocar em risco todo o resto. É a mesma coisa que acabar com um sequestro atirando no sequestrado…
    Abraços,
    Grilo D

    Alan

    27 de janeiro de 2011 às 11h59

    Arruaceiros?
    O que ví no vídeo é uma multidão de pessoas protestando por serem impedidas de utilizar um meio de transporte para chegar em seu trabalho. Você acha que deveriam ficar quietinhas, boazinhas… cordeirinhos… acho que você não utiliza transporte público em S.Paulo.

    Augusto

    27 de janeiro de 2011 às 16h59

    Parem de ficar protegendo quem não merece. Protesto???? Aquilo protesto???? Aquilo é baderna e nada mais. Francamente, se eu estive naquele lugar, não agiria como aqueles baderneiros. A mesma coisa acontece nos dias de jogo de futebol. Essa gente age como animais e a PM ainda tem de ir lá separar os torcedores briguentos e prender os destruidores do patrimônio público e privado. Vocês só defedem essa gente porque nunca tiverem um carro depredado ou um comércio ou uma residência apedrejada. Enfim, aquilo que vemos no video não tem nada a ver com protesto e a PM agiu corretamente. Não fosse a PM, tudo estaria depredado neste momento. Parabéns à Polícia Militar de São Paulo!!!!!!!!!!

Gerson Carneiro

27 de janeiro de 2011 às 05h40

Vou começar a combater o discurso de que "a culpa é dos paulistas; os paulistas são burros". Nada disso. Os paulistas são extremamente enganados, ludibriados por esses malandros que estão há 16 anos deitando e rolando tanto na prefeitura quanto no Palácio dos Bandeirantes, com a conivência indecorosa do PIG.

Há eleitores paulistas maldosos, cruéis? Há. Assim como há em qualquer parte do país. Mas a maioria é mesmo vítima da ação promovida por esses que citei para mantê-los na ignorância e no isolamento quanto ao conhecimento da realidade política do Estado de São Paulo.

Se nós que temos ciência da realidade política de SP tratar o eleitor paulista como burro desperdiçaremos a chance de tirá-lo das trevas. Carregamos o ônus da árdua tarefa de tirar o eleitor paulista das trevas. E não será chamando o eleitor paulista de burro que iremos conseguir.

Responder

    Jairo_Beraldo

    27 de janeiro de 2011 às 20h10

    16 anos? Estão no poder desde 1982…a mesma corja, mas em siglas diferentes.

João

27 de janeiro de 2011 às 04h01

Fico triste pelos paulistas e paulistanos lúcidos, que não votaram no Picolé de Chuchú.
Fico mais triste ainda pelo desgoverno paulista tratar qualquer reivindicação social como caso de polícia.
O que mais vamos ver na "República Bandeirante"?

Responder

Beto Crispim

27 de janeiro de 2011 às 02h25

Em Minas onde o "coronelzinho", Aécio manda e desmanda não é diferente. Greve de professores e manifestação de movimentos sociais também é tratado assim.

Responder

    ana

    27 de janeiro de 2011 às 11h20

    Beto crispim, acabou a política do café com leite, só não se deram conta disso.

    Jairo_Beraldo

    27 de janeiro de 2011 às 20h16

    Aqui em Goiás temos um coronezim que também adora mandar bater no povo…ele responde a 38 processos no TSE, nesta eleição foi indiciado em mais 3 denuncias e a CGU o acusa de formação de quadrilha enquanto senador….e continua na ativa, ameaçando e intimidando as pessoas. Parece que o povo gosta destes tipos.

luis nascimento

27 de janeiro de 2011 às 00h31

Tem gente que não entende a vitória do Lula, a eleição da Dilma; eu é que não consigo entender 20 anos desse partido no poder em SP…

Responder

Ernesto de la serna

26 de janeiro de 2011 às 23h58

Esses covardes , guarda pretoriana do Picole de Xuxu, não estao nem ai. Atacam ate policia civil. Nunca esqueceremos Srs. coxinhas. http://www.youtube.com/watch?v=eSSNcgl8qsE PELO FIM DA PM!!!! REAJAM PAULISTAS INDOLENTES!!! REAJAM CONTRA A DITADURA DESSES TUCANALHAS!

Responder

silviakochen

26 de janeiro de 2011 às 23h54

Bom, o que o polícia tucana vem fazendo, nem mesmo a dos tempos da ditadura militar ousava fazer. Agora essa de atirar contra uma multidão desarmada em recinto fechado não é inédita. Quem não se lembra do triste episódio do Carandirú em 1992?

Responder

easonnascimento

26 de janeiro de 2011 às 22h44

Isto é São Paulo? Não, isto é governo de São Paulo, ou seria desgoverno? Concordo com o Gerson. Quem quer um governo desse para o Brasil?

Responder

    Gerson Pompeu

    27 de janeiro de 2011 às 08h29

    Serão os governantes paulistas eleitos por marcianos?

    Se a maioria dos paulistas vota neles, isto é, sim, São Paulo.

Gerson Carneiro

26 de janeiro de 2011 às 22h30

Quem é que quer um governo desse para o Brasil?
Bate na madeira, pé de pato, mangalô três vezes.
Cruz Credo. Vá de retro coisa ruim.

Responder

    El Cid

    26 de janeiro de 2011 às 23h46

    te acompanho na mandinga, Gersão !! kkkk!

    Gerson Carneiro

    27 de janeiro de 2011 às 00h12

    traga cachaça, cumpadi.
    a farofa e o batuque eu agaranthio.

    @GriloD

    27 de janeiro de 2011 às 11h58

    Vou pular sete ondas na próxima enchente (hoje, talvez). Sai!

    Gerson Carneiro

    27 de janeiro de 2011 às 13h22

    Se não for hoje não desanime, o que não faltará é oportunidade.

Marcelo Fraga

26 de janeiro de 2011 às 22h10

Isso aí não é policial. Isso é bandido.
E bandido tem quer ir pra cadeia. Se comportam como animais selvagens, logo tem que ir pra jaula.

Responder

Edson

26 de janeiro de 2011 às 22h09

Isto é parte de um sistema que criminaliza os protestos e as ações sociais. Em 1984, durante a ditadura, diversos comícios foram realizados. Será que os generais da época esqueceram de utilizar os métodos da atual polícia gerida pelo PSDB?

Responder

mucio

26 de janeiro de 2011 às 21h42

Paulista burro vota em DEMO/TUCANO e depois o que acontece? PM animalesca desce o pau.

Responder

Marcos

26 de janeiro de 2011 às 21h22

Esse é o procedimento padrão da PM de São Paulo.
Foi assim na USP… foi assim no show do Racionais na Praça da Sé… foi assim na comemoração da vitória do carnaval de 2010 na quadra da Rosas de ouro… é assim diariamente nas periferias de Sampa !
Falta de preparo psicológico para lidar com o público.
Sou a favor de exame de alcool e drogas em policiais militares / civis / metropolitanos e agentes de segurança !

Responder

    gonçalves

    03 de fevereiro de 2011 às 19h39

    BOA IDEIA MARCOS ALEM DOS POLICIAIS ,DEVERIA SER FEITO EM TODOS Q VC CITOU PRINCIPALMENTE NA USP CAIA NA REAL OU VOU ACREDITAR Q VC NAO PASSA NO TAL EXAME

Marcos C. Campos

26 de janeiro de 2011 às 20h46

São Paulo está um barril de pólvora. E ainda tem uma policia burra … imagine-se o que pode dar…. m.

Responder

Federico Erdocia

26 de janeiro de 2011 às 20h25

Isso foi noticiado por quem mesmo???

Responder

Jairo_Beraldo

26 de janeiro de 2011 às 20h12

Padrão tucano de governar…aqui em Goiás, nem bem tomou posse, o coroné Perigo já mandou a puliça invadir uma cidade, que cansada do pouco caso do prefeito se revoltou…e como os veste fardas adoram agredir trabalhadores e pessoas indefesas…mas quem jura contra a propria mãe, vai esperar o que?

Responder

Uélintom

26 de janeiro de 2011 às 20h06

Depois o "culto" sr FHC fica bravo quando o PSDB é chamado de facista.

Como chamar a um partido que usa a força policial do Estado contra o próprio povo, cavalaria contra estudantes e infiltra policiais disfarçados em movimentos sociais?

O PSDB só é contra o Estado quando este interfere nos ganhos do Capital. Quando é para dar paulada na cabeça do Trabalho, está valendo. O duro é que estou chovendo no molhado. Todos sabem disso, até parte significativa de quem vota nele só vota porque é um partido que age assim.

Responder

waleria

26 de janeiro de 2011 às 20h06

Votou em tucano?

Agora guenta São Paulo!

Responder

Deixe uma resposta

Apoie o VIOMUNDO - Crowdfunding