VIOMUNDO

Diário da Resistência


Olavo de Carvalho se nega a esclarecer origem de dívidas nos EUA; se for imigrante legal, pode ter acesso ao Bolsa Família de Trump
Museu Smithsonian
Você escreve

Olavo de Carvalho se nega a esclarecer origem de dívidas nos EUA; se for imigrante legal, pode ter acesso ao Bolsa Família de Trump


03/03/2019 - 14h44

Endereço em que está registrada a empresa de Olavo de Carvalho em São Paulo. Reprodução Google

Da Redação

“Um tal de Gregory, do Estadão, pediu entrevista sobre as dívidas. Respondi-lhe o seguinte: Vagabundo intrometido. Minhas aulas você não quer acompanhar, mas qualquer dificuldade financeira minha deixa gente como você sexualmente excitada. Vá à merda. NUNCA MAIS direi uma palavra a qualquer órgão dessa mídia brasileira criminosa”.

Esta foi a resposta do autoproclamado filósofo Olavo de Carvalho a um suposto pedido de entrevista de um repórter do diário conservador paulistano Estadão.

Há alguns dias, Olavo, que mora na Virgínia, Estados Unidos, iniciou uma campanha de arrecadação nas redes sociais alegando que está endividado.

Justificou-se: “Acossados por uma rede internacional de caluniadores e difamadores, recebemos ainda uma cobrança monstruosa de despesas médicas e impostos, e vamos precisar DESESPERADAMENTE da ajuda dos nossos amigos. Aqui estão os canais bancários pelos quais vocês podem contribuir. Nada poderemos oferecer em retribuição exceto exemplares autografados dos meus livros e a nossa profunda gratidão. Deus abençoe a todos”.

Olavo não explicou a relação entre os “caluniadores” e as cobranças que recebeu.

Ele forneceu os números de duas contas bancárias, uma em nome dele no Brasil e outra em nome da esposa nos Estados Unidos.

Os dois países não têm acordo na área tributária e, portanto, Olavo de Carvalho está sujeito à bitributação. Deve pagar impostos tanto nos EUA quanto no Brasil.

Pela legislação que ampara o Internal Revenue Service, o IRS, leão americano, Olavo teria de declarar tudo o que ganha no Brasil também nos Estados Unidos, já que é lá que exerce suas funções remuneradas — segundo o próprio Olavo, ele sobrevive com a venda de livros e cursos online.

Se a cobrança de impostos a que Olavo se refere de fato existir e tiver partido do IRS, isso significa necessariamente que o autoproclamado filósofo sonegou nos Estados Unidos.

Se fosse assalariado, os impostos seriam deduzidos diretamente em seu contracheque.

No Brasil, o repórter Gilberto Dimenstein descobriu que a empresa do guru dos Bolsonaro, com o nome de fantasia Instituto de Artes Liberais, é considerada inapta pela Receita Federal, por omissão de declaração de impostos.

Ela fica num beco da Bela Vista, em São Paulo.

Ao rejeitar o questionamento sobre o que definiu como “cobrança monstruosa de despesas médicas”, Olavo de Carvalho deixou de esclarecer seu status no país.

Ele tem direito a acessar programas sociais dos Estados Unidos — como o Medicare e o Medicaid — se for imigrante legal.

Mas, se viver na Virgínia com algum tipo de visto temporário, não pode fazê-lo.

O Medicare atende pessoas de mais de 65 anos — Olavo vai fazer 72 — desde que tenham contribuído com o sistema por mais de 10 anos e preencham alguns critérios de renda. O Medicaid beneficia cidadãos de baixa renda, também bancando tratamentos de saúde.

Há outro programa muito utilizado, o que ajuda pessoas de baixa renda a se alimentar.

Os foods stamps ganharam o nome pomposo de Programa de Assistência Nutricional Suplementar e, em 2017, ajudaram a alimentar cerca de 15% das crianças dos Estados Unidos.

Os beneficiários recebem selos que podem gastar como se fosse dinheiro vivo, em supermercados.

Se Olavo de Carvalho receber o equivalente a menos de R$ 4.700,00 na Virgínia, tem direito ao benefício, desde que cumpridas outras exigências federais e estaduais.

Cerca de 20% dos moradores do Distrito de Columbia, onde fica Washington, a capital dos Estados Unidos, recebem a ajuda.

Uma das grandes empresas que fazem lobby pelos food stamps é o maior varejista do mundo, Walmart, que embolsa em suas vendas mais de 15% de todo o benefício pago nos Estados Unidos.

É por isso que mesmo governos conservadores, como o de Donald Trump, enfrentam oposição quando tentam eliminar o que, grosseiramente, é o Bolsa Família norte-americano.

Quem recebe food stamps só pode comprar alimentação com o benefício, inclusive junk food — mas nem álcool, nem tabaco.

A vaquinha de Olavo de Carvalho para pagar suas despesas recebeu apoio dos deputados federais Eduardo Bolsonaro e Joice Hasselmann.

Joice revelou que Olavo passou “um período muito difícil no hospital” e que disso resultou uma “conta gigantesca”.

Internautas se divertiram com a mendicância de Olavo, sugerindo que busque assistência médica gratuita em Cuba ou siga sua própria filosofia:

A mídia descontrolada: Episódios da luta contra o pensamento único
A mídia descontrolada

O livro analisa atuação dos meios de comunicação.

A publicação traz uma coletânea de artigos produzidos por um dos maiores especialistas do Brasil no tema da democratização da comunicação.

Por Laurindo Lalo Leal Filho



7 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

Jardel

05 de março de 2019 às 05h14

Vá pra Cuba, Olavo! Lá se aprende Medicina sem gastar um centavo e se aplica a Medicina EM TODOS sem cobrar um centavo.
Quem não acreditar pode assistir o filme (documentário) do Michael Moore:
SICKO – SOS Saúde – Michael Moore – completo legendado
https://www.youtube.com/watch?v=VoBleMNAwUg

Responder

nelson

04 de março de 2019 às 20h26

vai prá CUBA. lá tem saúde de graça.

Responder

Era dos Boçais

04 de março de 2019 às 19h24

o bem mais sagrado pelo capitalismo é o dízimo, pois doar o que ganhou para o desfrutamento por outro é o ato mais sublime, pois que trabalha para ganhar não tem tempo para tais coisas

Responder

Sergio Furtado Cabreira

04 de março de 2019 às 10h31

Como se vê, todo fascista carrega dentro de si um hipócrita cretino e canalha!
Agora, vai ser mandado de volta para a Pátria Mamada Salve, Salve!
Bolsa Famiglia Bosóssáruia do Brazil, para sustentar Sonegadores internacionais…
Lá, Olavinho Parasita de Carvalho vai prá cadeia, lugar certo de fascista e racista!
bye, bye, MILICIANO BOSÓ!

Responder

Cláudio

04 de março de 2019 às 01h32

Bem no ó do OdeCarvalho…

Responder

Arnon

03 de março de 2019 às 21h39

Esse velhinho e um idiota.Parodiando o livro dele.
Não e rico e fica cheirando a bunda de rico.
A social democracia na verdade e um liberalismo que só ajuda rico. Foda-se se o pobre não tem o que comer.
Não e empresário. E um político mas que não teve coragem de entrar na política.
Estadão e um baluarte da social democracia. Os governos despejam rios de dinheiro em propaganda nesses defensores do liberalismo econômico que bate recorde de miseráveis pelo mundo.
Isso acontece com todo mundo que perde o emprego e não tem aposentadoria.

Responder

Zé Maria

03 de março de 2019 às 21h05

Coitado do Astrólogo da Virgínia,
um imigrante Desamparado no País de Donald Trump,
tão reverenciado pelo Olavéte Araújo…

Responder

Deixe uma resposta

Apoie o VIOMUNDO - Crowdfunding
Loja
Compre aqui
A mídia descontrolada

O livro analisa atuação dos meios de comunicação e traz uma coletânea de artigos produzidos por um dos maiores especialistas do Brasil no tema da democratização da comunicação.