VIOMUNDO

Diário da Resistência


OAB do Rio: Política de segurança de Witzel afronta a dignidade da própria polícia; vídeo
Reprodução redes sociais
Você escreve

OAB do Rio: Política de segurança de Witzel afronta a dignidade da própria polícia; vídeo


22/09/2019 - 16h48

Nota da OAB-RJ sobre a morte da menina Ágatha no Complexo do Alemão

do Jornalismo da OAB-RJ

A Ordem dos Advogados do Brasil, Seção do Estado do Rio de Janeiro, lamenta profundamente a morte da menina Ágatha Vitória, de oito anos, no Complexo do Alemão, na noite de sexta-feira, dia 20.

A morte de Ágatha vem se somar à estatística de 1.249 pessoas mortas pela polícia nos oito primeiros meses do ano.

Um recorde macabro que este governo do Estado aparenta ostentar com  orgulho.

A OAB-RJ lamenta profundamente que a média de cinco mortos por dia pela polícia seja encarada com normalidade pelo Executivo estadual e por parte da população.

A normalização da barbárie é sintoma de uma sociedade doente.

A OAB-RJ lamenta profundamente que horas antes da morte de Ágatha o governador tenha dito, conforme relatou a imprensa, que promoveria um “combate e caça nas comunidades”.

As mortes de inocentes, moradores de comunidades, não podem continuar a ser tratadas pelo governo do Estado como danos colaterais aceitáveis.

A morte de Ágatha evidencia mais uma vez que as principais vítimas dessa política de segurança pública, sem inteligência e baseada no confronto, são pessoas negras, pobres e mais desassistidas pelo Poder Público.

A defesa do direito à vida é o princípio mais básico do ser humano e deveria ser o norte de qualquer governo civilizado.

Uma política de segurança pública sem planejamento de inteligência atenta contra a integridade da população, e da própria polícia, e afronta os parâmetros básicos de civilidade.

Por meio de sua Comissão de Direitos Humanos e Assistência Judiciária, a OAB-RJ está à disposição da família de Ágatha e de familiares de outras vítimas da violência do Estado.

Rio de Janeiro, 21 de setembro de 2019.

Luciano Bandeira

Presidente da OAB-RJ

Últimas unidades

A mídia descontrolada: Episódios da luta contra o pensamento único
A mídia descontrolada

O livro analisa atuação dos meios de comunicação.

A publicação traz uma coletânea de artigos produzidos por um dos maiores especialistas do Brasil no tema da democratização da comunicação.

Por Laurindo Lalo Leal Filho



2 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

Jardel

24 de setembro de 2019 às 01h52

Quando o rabo começa a abanar o cachorro.
Exemplo de incompetência da polícia e principalmente do governo fluminense.
Cidadão que não fez nada de errado leva esporro da polícia porque portava um suporte de microfone.
Veja:
https://www.youtube.com/watch?v=vhvieBAgnac
O policial despreparado fica batendo boca com um cidadão que não estava cometendo crime nenhum e, não age como deveria agir.
Os ocupantes da moto não foram revistados e poderiam estar armados. Se o piloto da moto estivesse armado e resolvesse reagir poderia disparar contra os dois policiais incautos.
Não pediram os documentos da moto que poderia ser roubada. Preferiram fazer um videozinho idiota reclamando de bosta nenhuma.
Isso só pode ser chamado de INCOMPETÊNCIA.

Responder

Thiago

23 de setembro de 2019 às 07h19

Humor perverso

A classe média poderá escolher em 2022 um entre os dois candidatos fascistas, psicopatas e genocidas que ameaçam estar presentes na corrida presidencial daquele ano: o primeiro é o próprio capitão Bolsonaro, que quer armar a população brasileira com todo tipo de arma letal, e tentará a releição se chegar ao final do primeiro mandato. O outro será o Wilson Witzel, atual governador do Rio de Janeiro, psicopata e genocida de carteirinha, que quer matar todos os brasileiros que circulem pelas ruas portando uma arma.

É a união perfeita entre a fome e a vontade de comer.

Vejam que “comercial maravilhoso” do Wilson Witzel e notem a alegria contagiante da moça que faz a única pergunta ao candidato. Eu nunca pensei que a morte tivesse um rosto tão angelical e cínico!

https://twitter.com/LarissaGaioso/status/1158867905532108800/video/1

Parabéns, membros da classe média! O Brasil, ou o que sobrar dele, será todo de vocês. Mas não se esqueçam de carregar um Bíblia, porque senão uma bala atingirá vossas cabeças.

Responder

Deixe uma resposta

Apoie o VIOMUNDO - Crowdfunding
Loja
Compre aqui
A mídia descontrolada

O livro analisa atuação dos meios de comunicação e traz uma coletânea de artigos produzidos por um dos maiores especialistas do Brasil no tema da democratização da comunicação.