Motorista repete estupidez do atropelador de ciclistas em Porto Alegre

Tempo de leitura: 3 min

Motorista atropela 17 pessoas em Balneário Quintão, no Litoral Norte

por Carlos Etchichury, do Zero Hora, sugestão de Gerson Carneiro

O motorista de uma Ecosport, identificado como Gilberto Luiz Pelizzer Junior, de 18 anos, atropelou 17 pessoas na Avenida Esparta, principal via do Balneário Quintão, no Litoral Norte. Uma adolescente ficou gravemente ferida e foi transferida com lesões na cabeça para hospital em Tramandaí. Ela foi identificada como Bianca Ribeiro da Costa, de 15 anos. Outras sete vítimas foram levadas para hospital em Osório.

O atropelamento coletivo aconteceu por volta das 3h da madrugada desta terça-feira.O motorista teria invadido trecho da avenida que estava interditado para festa de Carnaval. Ele também estaria com o volume do som alto. Com isso, foliões teriam utilizado spray de espuma como forma de protesto e alerta ao motorista.

Conforme Marcelo Rodrigues Witt, 40 anos, que testemunhou o incidente, o condutor da Ecosport teria ficado irritado quando foliões deram tapas no carro.

— Ele ameaçou abrir a porta, fez menção de descer, mas decidiu acelerar. Foi levando todas as pessoas que estavam pela frente — disse Witt, que teve cinco familiares feridos.

De acordo com outra testemunha, Isaac Nogueira, 31 anos, o motorista só parou quando o corpo de uma jovem o impediu de prosseguir.

— Parecia aquele cara que atropelou os ciclistas em Porto Alegre — relatou Nogueira, referindo-se a Ricardo Neis, que virou notícia internacional ao atropelar integrantes da Massa Crítica em 25 de fevereiro de 2011.

As vítimas foram levadas inicialmente ao pronto atendimento de Quintão. Segundo o enfermeiro que participou dos primeiros atendimentos, o quadro era assustador.

— Havia pacientes com múltiplas fraturas, escoriações, deformações na face, lesões com exposições ósseas e pelo menos uma vítima com suspeita de lesão cervical — disse o enfermeiro Rodrigo Haendchen.

Após fugir, o Ecosport foi seguido por um taxista, que indicou a localização à polícia. Em uma residência, Pelizzer, acabou detido.

Segundo o delegado Amilcar Souza Neto, ele alegou legítima defesa.

— Ele alega que foi cercado por indivíduos que queriam agredi-lo e no intuito de fugir da multidão acabou atropelando essas pessoas — disse o delegado.

O veículo foi apreendido para perícia. O rapaz foi ouvido na Delegacia de Polícia de Cidreira e deve responder em liberdade.

Testemunhas relataram que um caroneiro teria colocado o braço para fora do Ecosport e realizado disparos. O motorista alegou que estava sozinho no veículo, mas confirmou ter ouvido sons semelhantes a tiros.

Pelizzer não fez o bafômetro. Segundo o delegado Amilcar, o jovem passou por exame clínico no posto médico de Balneário Pinhal, e uma médica atestou que o condutor não estava embriagado.

Veja a lista de vítimas:

Hospital de Tramandaí

— Bianca Ribeiro da Costa, 15 anos, estado grave.

Hospital de Osório

— Carine Souza da Silva, de 22 anos
— Alice Antônia Muniz, de 17 anos
— Luana Padilha Figueiredo, 15 anos
— Karolin Silva Bárbara, 19 anos
— Caison Fernando Rosa Goularte, 13 anos
— Katerlin Niederauer Bertolini, 13 anos
— Alexsandro Silva da Silva, 35 anos

Liberados

— Emily Tamires, 22 anos
— Vinicius Kissler, 19 anos
— Richard Niederauer, 16 anos
— Aldemir Campina Dias, 31anos
— Cristiano Lopes da Silva, 25 anos
— Allan Artênio Rinaldi, 16 anos
— Sérgio Marques, 26 anos
— Micael Augusto Correia 17 anos
— Rosa Goularte, 13 anos

Semelhança com atropelamento de ciclistas na Capital:

No dia 25 de janeiro de 2011,  o bancário Ricardo Neis atropelou um grupo de ciclistas no bairro Cidade Baixa, em Porto Alegre. O incidente deixou 15 feridos. As vítimas integravam o movimento Massa Crítica, que defende o uso da bicicleta como meio de transporte.

Depois de preso, o motorista alegou que se sentiu ameaçado pelo ciclistas e acabou arrancando o veículo. O filho de Neis, que também estava no carro, alegou que os integrantes do movimento começaream a bater no carro.

Os ciclistas negaram as ameaças e agressões. O episódio foi amplamente divulgado em redes sociais e sites de vídeos na internet, com imagens do momento exato do atropelamento coletivo dos ciclistas. O episódio ganhou repercussão internacional.

*Com informações da Rádio Gaúcha

“Medo” fez homem jogar carro de uma tonelada contra bicicleta

Apoie o jornalismo independente


Siga-nos no


Comentários

Clique aqui para ler e comentar

Marcelo

O sociopata que tentou matar dezenas foi indiciado por lesão corporal involuntaria . Nossa justiça sempre consegue um jeito para ser mais criminosa que os criminosos que julga .

Vinicius Garcia

O problema não é a classe social, mas a filosofia do agressor, convenhamos que é mais difícil a um pobre a aquisição de um carro ecosport e de pagar advogados, mas não é o fato dele ser rico, mas sim, poder pagar um bom advogado, que, no atual sistema judicial brasileiro ele se livra de punição tranquilo, tranquilo. E aí vai surgindo essas beldades, que se imaginam o astro-rei do sistema. Somente uma justiça que for realmente imparcial madaria esse quadro, coisa que nesse país não temos.

Zé Brasil

Nossos Pais sempre nos diziam: – Se você é inocente de algo que lhe acusem. – vá até as últimas consequências para defender sua Honra e provar sua inocência. Agora, se fores culpado, a mim não mintam jamais e assumam as suas responsabilidades e as consequências de seus atos. Em ambos os casos terão o nosso pleno apoio. Nunca lhes demos quaisquer dissabores, ao contrário, só respeito e carinho. Assim crescemos e nos tornamos Cidadãos deste País sempre transmitindo esta mensagem aos nossos filhos e netos e espero que a mensagem deles chegue sempre às gerações por vir.
A reação da família deste menino no caso da tragédia (anunciada) que resultou na morte da menina de três anos do último sábado na praia de Guaratuba, em Bertioga, litoral de São Paulo, na praia de Guaratuba, em Bertioga, litoral de São Paulo, é antítese do que lhes falo.
Emprestando meus ouvidos durante os últimos dias neste Carnaval sobre o fato ocorrido, tenho ouvido coisas que muito me preocuparam, do povão ao andar de cima, pois o pensamento de muitas pessoas tem sido o de que, "já que a Justiça não funciona, é falha e tolerante seletivamente, se é comigo, eu vou tomar a justiça nas minhas próprias mãos"; "minha justiça está no bico do meu revólver"; "tem mesmo é que matar um vagabundo destes" e assim vai…….muito mal.
Ao invés de adestrar-se apenas, vamos educar nossas crianças para formarmos os futuros Cidadãos Brasileiros de fato.

Jairo_Beraldo

Parece que os gaúchos tem uma necessidsade de se mostrarem machões – já as gaúcahs, além de lindas são bem femininas e mostram muita elegancia e educação.(Em tempo, Dima Traíra, não é gaúcha)

    LULA VESCOVI

    Não generaliza Jairo,aí já pegação de pé em cima de nós,gaúchos.Metidos a machões existem em todos os Estados.

    P Pereira

    Sapo vive coaxando em lagoa, habitat preferido da traíra.

Gerson Carneiro

"assassino do JET SKI é filho de um politico do PSDB ex prefeito de SUZANO região de MOGI DAS CRUZES" – @BLOGdoPEPE

"ta se discutindo aqui a FUGA do assassino ACOBERTADO PELA POLICIA DO PSDB" – @Jose_de_Abreu

"exclarecido porque estao tentando encobrir o ASSASSINO do JET SKI é filho de um politico do PSDB" – @BLOGdoPEPE

EUSABIA !!!

R Godinho

Turminha reaça, procurem (deve estar no youtube), o papaizinho de um dos rapazes que espancou a doméstica que esperava o ônibus, no fim da madrugada, na Barra da Tijuca, no Rio.
"Estragar a vida o menino por causa de uma bobagem dessas!"
Não me disseram, não estava em um jornal ou revista. Foi na tv, na saída da delegacia, o papaizinho revoltado porque seu filhote estava em cana só porque fez a bobagem irrelevante de espancar uma doméstica, e ainda por cima com a desculpa de que acharam que era uma prostituta!
Nem precisava de condenação muito grande. Bastava deixar os meninos dormindo no canto da parede nas celas lotadas, casadinhos com algum xerife…

Eduardo Di Lascio

Boa parte dos brasileiros Brasil é violenta e preconceituosa, adora figuras de autoridade, valoriza o ter sobre o ser, que não tem noção de coletivo, é imediatista, conservadora e rancorosa, fundamentalista e corporativista, cultua a fama, adora uma carteirada, tem péssimo gosto musical, não lê, não escreve, não pensa e por tudo isso, não sente. Pobres, classe média e ricos, igualmente referidos.

    Luca K

    É bem por aí mesmo! Finalmente um comentário inteligente.

    tiago tobias

    Eduardo, você captou o estado de espírito de toda um país com poucas palavras. E acrescento: a maioria dos brasileiros é contra o aborto, mas a favor da pena de morte.

    Will

    Genial Tiago! Nunca entendi essa incongruência!

Abolicionista

Lamentável. É o tipo de coisa que deixa a gente deprimido só de pensar. E o pior é que esse tipo de estupidez é muito comum. Sei que o motorista deve ser um imbecil reacionário e etc, mas, ainda assim, não sei o que pensar a respeito, não sei mesmo…

Leo V

Uma vez questionados, romancistas policiais afirmaram que a melhor maneira de um assassino katar sua vítima seria atropelando-a, pois além de tudo já estaria no meio de fuga.

A publicidade de automóveis não mostra sempre ruas vazias? Não afirma que a rua é de cada um e somente dele que compra o automóvel?

Davi Lemos

Sugestão de campanha para o Ministério da Saúde: "O ministério da saúde adverte: riquinhos podem causar sérios danos à sua integridade física".

Gerson Carneiro

Podem me processar, mas essa merda só vai acabar quando a população começar a linchar.
Chega de riquinho matar pobre por diversão e nada acontecer.

    EUNAOSABIA

    E for pobre mantando o riquinho pode linchar ele também?

    Davi Lemos

    Aí não precisa: pra isso tem a repressão policial, a "justiça" do judiciário. Sabe como é, para os pobres a lei. Para os riquinhos, bem… basta ser riquinho.

    Davi Lemos

    Aliás e a propósito, provavelmente o caso da morte da menina Grazielly Almeida Lames terminará do jeito que conhecemos: os juizes estipularão uma indenização, daquelas bem baratinhas, que em vez de punir, fazem com que os riquinhos tenham certeza de que podem fazer o que quiser. O garoto que a atropelou pode ficar tranquilo: papai sacará da carteira e pagará a gorjeta disfarçada de "indenização".

    Gustavo Pamplona

    Davi.. acidentes acontecem… todos nós somos passíveis de morrer…

    Pelo que fiquei sabendo a mãe da menina estava por perto porque senão eu teria a acusado de negligência por deixar uma criança de 3 anos sozinha.

    Aliás… ainda tenho minhas dúvidas se a mãe da menina estava realmente por perto… mas eu não estou dando a mínima para isto mesmo…

    —-
    Desde Jun/2007 sendo passível de morrer no "Vi o Mundo"! ;-)

    Eduardo Di Lascio

    Chamar ocorrido de acidente é vergonhoso.

    Gerson Carneiro

    Aliás, esse caso da menina Grazielly Almeida Lames é outro exemplo de covardia e de quanto o Estado protege gente rica. O adolescente provocou a morte da menina, que estava na areia, quando a legislação não permite que o jet ski se aproxime a menos de 200 metros da areia. A mãe do adolescente estava com ele e fugiu. A família fugiu para o condomínio de luxo em Mogi das Cruzes-SP. E a polícia não foi lá buscar.

    O advogado da família que fugiu disse que "não se trata de fuga, mas sim de desespero". Sim, desespero com hora marcada para terminar. Assim que passar o tempo considerado flagrante.

    Fosse uma família pobre, dentro de uma Brasília amarela, que tivesse matado o filho da família rica, teria conseguido fugir do local? E se conseguisse a polícia não teria iado buscá-la em Artur Nogueira-SP?

    Rico mata pobre e marca o dia e a hora que vai depor. E não fica preso. Pobre, a polícia busca aonde estiver e o mantém preso.

    Esse tipo de rico que foge das responsabilidades empunha vassoura em "marcha contra a corrupção". Esse tipinho é manjado.

    Eduardo Di Lascio

    Ricos ou pobres, os brasileiros se matam demais e este é o problema.

    Gerson Carneiro

    Pois é… já está sabendo que o riquinho do jet ski é filho de um político do PSDB e por isso a mídia e a polícia do PSDB tentaram abafar?

    Luca K

    Gerson, a tragédia envolvendo a garota G.Lames, evolveu famílias de classe média, não? O caso de atropelamento no RS parece ter envolvido sobretudo pessoas de classe média. O Lars Grael deve ser de classe média alta pelo menos, teve sua vida brutalmente mudada por um cretino negligente, um gordo bêbado em seu iate. Perdeu a perna, podia ter perdido a vida. O fator classe social e raça existe mas aqui neste espaço as pessoas generalizam e tornam tudo sobre esses temas. Frequentemente é a apenas a brutal falta de cidadania do brasileiro, de qualquer raça ou classe, em ação. Tão simples assim.

    Josaphat

    Hã? Uma casona daquelas, com jetski e a coisa toda é classe média? Tô mó afim de virar classe média, hem!

    Marcelo

    Acho que você NÂO SABIA que a policia desta província já faz isso.

    Gerson Carneiro

    Pelo que você tem defendido é possível concluir que você é capaz de praticar esse tipo de coisa e depois tentar se esconder atrás de um advogado. Se fizer, não o faça aqui no Nordeste. Aqui é muito provável que o caso não termine na cesta básica. Ou seja, faça mas já deixe pronto as medidas do seu terno de madeira.

    EUNAOSABIA

    Ui… tô cum medinha dele…. kkkkkkkkkkkkk………… fanfarrão.. não engana é ninguém rapaz.

    emilio

    Ele é fanfarrão mas dá o nome e a cara. Você, valentinho, se esconde atrás de pseudônimo.

    dukrai

    richard smith, se esconde atrás de trocentos fakes, desmascarados um a um.

    Luís

    Ficou com medo?

    Ulisses

    Não ocorre isto todo dia? Pobre no Brasil é chacinado que nem barata? E ninguém fica penalizado por isto!

    P Pereira

    Pergunta pro chefe da OBAN, o seu herói.
    Já comeu seu coturno hoje?

    Gustavo Pamplona

    Gargamel… eu sei que a sugestão da notícia é sua… mas quanta hipocrisia, eihn?

    Então quer dizer que você acha que somente rico é que deveria morrer? E será que isto se aplicaria ao Azenha também? hahahahaha

    Bom… ele é rico.. viveu nos EUA (*), perambulou por metade do mundo aí afora… presumo que deve ter no mínimo… no mínimo… uns 10 milhões na conta bancária

    Amigo… eu sou realista!

    (*) Lembro de uns posts do "Vi o Mundo" antigo no qual ele falava que tinha residência em Washington e ainda acho que tem.

    —-
    Desde Jun/2007 achando hipocrisia em mortes de pobres no "Vi o Mundo"! ;-)

    Gerson Carneiro

    Gustavo Pamplona
    Desde Jun/2007 bisbilhotando a vida alheia no "Vi o Mundo"! ;-)

    Ulisses

    O Azenha já atropelou alguém? Que tipo de engravatadinho você é?

    Gustavo Pamplona

    Amigo… não se trata de atropelar… o lance é que o Azenha é rico… se ele fizesse uma besteira semelhante… você o teria discriminado também?

    E sobre o fato de eu ser um "engravatadinho" significa apenas que sou um cara que tem a decência de se vestir bem.

    —-
    Desde Jun/2007 se vestindo decentemente no "Vi o Mundo"! ;-)

    P Pereira

    Que cara bobo! E ainda se acha divertido.

    Jairo_Beraldo

    Calma cunpadi, sei que se sente revoltado, mas pense bem – nem todo humilde é pobre e nem todo rico é arrogante. Há, nas duas classes as excessões. Claro que não se encaixa neste quesito de caixa-alta a senhora promotora do caso Lindenberg Alves, que mostrou claramente seu preconceito social. Se fosse no lugar de Lindenberg, a pobre menina drogada, psicopata e rica Cristiane Richtoffen, que assassinou os pais com crueldade impar,com certeza esta seria mais complacente e, tenho certeza, em vez de dizer a fala -"espero que nunca saiba onde moro", quando interpelou Lindenberg por ele dizer que "a piliça onde moro não é como os puliça de onde voce mora" -, com certeza convidaria a moçoila para um chá das 5 em sua residencia.

    Luca K

    Mas o q tem isso a ver com o ocorrido?? Não foi um caso de riquinho matando pobres mas um caso envolvendo pessoas de classe média. Linchamento? Bobeira hein mêu! Agora uma outra coisa; No litoral paulista, durante carnaval, já presenciei cenas deprimentes de "foliões" cercando carros e os depredando, quase virando os automóveis, ameaçando os passageiros. Um amigo meu chorou de frustração após ser cercado por uma turba(gente de classe média tb), maioria homens, falaram um monte de sacanagem pra namorada dele enquanto balançavam o carro e o caralho. NÃO ESTOU DIZENDO q foi o q ocorreu no RS, nao sei os detalhes, mas em SP acontece muito e quero ver o q vcs achariam de passar por isso. No fim das contas, é a selvageria generalizada do brasileiro q provoca essas coisas…

Jorge Nunes

Se o primeiro caso os dos ciclistas o atropelador tivesse sido punido exemplarmente evitaria este. Como este também vai em banho maria, mesmo com o motorista tendo invadido uma rua fecha então está aberta a temporada de atropelamentos em massa.

João-PR

Esses dias li no R7 que um jovem de 22 anos matou a mãe porque essa queria que ele estudasse e trabalhasse.
Também uma garotinha de 3 anos foi atropelada por um jet-ski no litoral paulista (jet-ski que, segundo ouvi na imprensa, era pilotado por um garoto de 14 anos). Os pais, ao que se sabe, fugiram com o adolescente para casa (na grande São Paulo), e não prestaram socorro à vítima.
Agora, outro caso envolvendo um jovem (bandido?) de 18 anos, que atropelou coletivamente pessoas que estavam brincando o carnaval. "Detalhe": o tal jovem (bandido?) invadiu a pista que estava liberada para as pessoas, e bloqueada ao tráfego de veículos.
Sabe o que vai acontecer? Nada! Com um bom advogado (provavelmente pago pelo papai que lhe deu – ou emprestou – a Ecoesport, e sem antecendentes criminais…vai acabar em pizza.
Daqui a pouco um pai de uma vítima, em uma atitude sem pensar, manda bala em um adolescente/jovem bandido agressor, pois sabe que a justiça nada fará.
Estamos chegando à barbárie?
Com a palavra os pais que acobertam seus filhos, e também a justiça.

    Eduardo Di Lascio

    Não mudaria nada. Quando o cidadão é boçal, nada conscientiza.

A Banalização da Morte: Inspirado em André Dahmer « Ficção e Não Ficção

[…] Motorista repete estupidez do atropelador de ciclistas em Porto Alegre […]

Samuel

Esses paulistas…

Opa. Não é paulista. E agora? O que os pogreçistas têm a dizer agora?

Marcelo

Jovem, 3 horas da manhã nas ruas, atitute insana e NÃO estava embriagado. Essa foi demais.

    Gilberto

    um jornalista meia boca encontra ligacao entre a medica e o motorista…

Outro Antonio

Cadeia nele. Um sujeito desses é um perigo para a sociedade. Teve dolo, foi intencional. Não podemos deixar que nervosinhos como esse se multipliquem e matem quando têm vontade ou se sentem ofendidos por nada.

tiago tobias

Parte 3:

(…) Nem sequer as revoluções, às quais ninguém poderia negar o desejo de mudança, propuseram-se a pôr em prática esta singela maneira de diminuir a dependência das onipotentes empresas que dominam o negócio do transporte e do petróleo no mundo. Não existe pior colonialismo do que aquele que nos conquista o coração e nos apaga a razão.

Obs: esse texto por ser encontrado no livro "De pernas pro ar: a escola do mundo ao avesso"

tiago tobias

Parte 2

(…) Segundo relatam os estudiosos de antiguidades gregas. a cidade nasceu como um lugar de encontro das pessoas. Há espaço para as pessoas nestas imensas garagens? Pouco antes da publicação desses conselhos ecológicos, saí caminhando pelas ruas da Cidade do México. Andei quatro horas entre motores que rugiam. Sobrevivi. Meus amigos me deram boas-vindas emocionados, mas me recomendaram um bom psiquiatra.

Os automóveis matam uma multidão, a cada ano, no mundo inteiro. Em muitos países, as estatísticas são duvidosas, ou inexistentes ou não estão atualizadas. As últimas estimativas globais disponíveis (do Worldwatch Institute, de Washington) indicam que mais de 250 mil pessoas morreram em acidentes de trânsito em 1985. Nem a guerra do Vietnã matou tanta gente em apenas um ano.

No mundo inteiro, o trânsito é a primeira causa de morte entre os jovens, acima de qualquer doença, droga ou crime. Uma enorme campanha internacional de propaganda, com nuances francamente terroristas, adverte diariamente aos jovens sobre os riscos do sexo em tempos de Aids. Por que não fazer uma campanha semelhante acerca dos perigos do automóvel? A carteira de motorista equivale à licença de porte de armas?

Andar de bicicleta pelas ruas das grandes cidades latino-americanas, que não têm ciclovias, é a forma mais prática de se suicidar. Nos países do sul do planeta, onde as normas existem para serem violadas, há muito menos carros do que nos países do norte, porém matam muito mais.

Porque os latino-americanos que não têm nem terão carro próprio – a imensa maioria não pode nem poderá comprá-lo – continuam condenados a aguardar nas esquinas, sem outro remédio a não ser esperar os escassos ônibus? Por que não abrir, antes que se já tarde, ciclovias protegidas nas avenidas e ruas principais?

Os carros não votam, mas os políticos têm pânico de provocar-lhes o mínimo desgosto. Nenhum governo latino-americano atreveu-se a desafiar o poder motorizado. É verdade que recentemente Cuba se encheu de bicicletas, mas isso não aconteceu durante os trinta e tantos anos de revolução. A bicicleta aparece maciçamente em Cuba quando não há outro remédio, porque não sobra uma gota de petróleo: não como uma alegria desfrutável, mas como uma calamidade inevitável."

tiago tobias

Eduardo Galeano: "A automovelcracia"

Parte 1

"A sociedade de consumo, oitava maravilha do mundo, décima sinfonia de Beethoven, impõe-nos sua simbologia de poder e sua mitologia de ascensão social. "O carro é seu melhor amigo", informa um anúncio. A vertigem sobre rodas o fará feliz: "Viva uma paixão!", oferece outro anúncio. A publicidade o convida para entrar na classe dominante acessando a chavinha mágica que liga o motor: "Imponha-se!", ordena a voz que dita as ordens do mercado, e também: "Demonstre que você tem personalidade!". E, se não me falha a memória da infância, se você colocar um tigre no tanque, você será o mais rápido e o mais poderoso de todos, e passará por cima de quem atrapalhar o seu caminho em direção ao sucesso.

A linguagem fabrica a realidade ilusória que a publicidade precisa para vender seus produtos. Mas ocorre que, na realidade real, os instrumentos criados para multiplicar a liberdade contribuem para nos encarcerar. O carro, essa máquina de ganhar tempo, devora o tempo humano. Nascido para nos servir, coloca-nos a seu serviço: ele nos obriga a trabalhar mais e mais horas para poder alimentá-lo, rouba nosso espaço e envenena nosso ar.

Em nome da liberdade de empresa, da liberdade de circulação e da liberdade de consumo, o ar urbano tornou-se irrespirável."

Ivo F Mathias

Punicao para atropelador seja de carro, jetski etc.
A punicao nao deve ser penal, nao funciona, tem de ser pecuniaria.
Valor pelo menos 2 vezes o valor do patrimonio atual.
em caso de dependente 2 vezes o valor do patrimonio do responsavel
em caso de transferencia de patrimonio apos o acidente, fica o benificiario responsavel pelo pagamento
O patrimonio do atropelador deve ser congela pela justica assim que uma acusao formal for lavrada, tirando assim a possibilidade do atropelador pagar um bom advogado.
Quem tem dinheiro nao tema a justica penal. tem medo de ficar pobre.

Elton

Isso denomina-se "culto ao indivíduo". As crianças são assim educadas, quando o são. É de berço e tende a piorar. Impunidade existe propositalmente, para este tipo de pessoa.

Deixe seu comentário

Leia também