VIOMUNDO

Diário da Resistência


Michel Temer e Moreira Franco são presos pela Lava Jato do RJ; há mandado contra coronel Lima
Antonio Cruz/Agência Brasil
Você escreve

Michel Temer e Moreira Franco são presos pela Lava Jato do RJ; há mandado contra coronel Lima


21/03/2019 - 11h58

Michel Temer e Moreira Franco são presos pela Lava Jato do RJ

Por Arthur Guimarães, Paulo Renato Soares e Marco Antônio Martins, TV Globo e G1 Rio

O ex-presidente Michel Temer foi preso em São Paulo na manhã desta quinta-feira (21) pela força-tarefa da Lava Jato do Rio de Janeiro. Os agentes também prenderam o ex-ministro Moreira Franco no Rio. A PF cumpre mandados contra mais seis pessoas, entre elas empresários e o coronel João Batista Lima Filho, amigo de Temer.

Preso, Temer foi levado para o Aeroporto de Guarulhos, onde vai embarcar em um voo e será levado ao Rio de Janeiro em um avião da Polícia Federal. O ex-presidente deve fazer exame de corpo de delito do IML em um local reservado e não deve ser levado à sede da PF de São Paulo, na Lapa.

Os mandados foram expedidos pelo juiz Marcelo Bretas, da 7ª Vara Federal Criminal do Rio, responsável pela Lava Jato no Rio de Janeiro. A prisão de Temer é preventiva. Ao todo são dez mandados de prisão: duas temporárias e oito preventivas. Agentes também cumprem 24 mandados de busca e apreensão no Rio de Janeiro, em São Paulo, no Paraná e no Distrito Federal.

Temer falou por telefone ao jornalista Kennedy Alencar, da CBN, no momento em que havia sido preso. O ex-presidente afirmou que a prisão “é uma barbaridade”.

Desde quarta-feira (20), a PF tentava rastrear e confirmar a localização de Temer, sem ter sucesso. Por isso, a operação prevista para as primeiras horas da manhã desta quinta-feira atrasou.

G1 ligou para a defesa de Temer, mas até a última atualização desta reportagem os advogados não haviam atendido a ligação.

G1 procurou o advogado Antônio Pitombo, que faz a defesa de Moreira Franco. A reportagem ligou para o escritório de Pitombo, mas não conseguiu falar com ele.

O ex-presidente Michel Temer foi preso em São Paulo na manhã desta quinta-feira (21) pela força-tarefa da Lava Jato. Os agentes ainda tentam cumprir um mandado contra Moreira Franco, ex-ministro de Minas e Energia.

Preso, Temer é levado para o Aeroporto de Congonhas, onde vai embarcar em um voo e será levado ao Rio de Janeiro em um avião da Polícia Federal. O ex-presidente deve fazer exame de corpo de delito no IML em um local reservado e não deve ser levado à sede da PF de São Paulo, na Lapa.

Os mandados foram expedidos pelo juiz Marcelo Bretas, da 7ª Vara Federal Criminal do Rio, responsável pela Lava Jato no Rio de Janeiro.

Ex-presidente Michel Temer é preso

Desde quarta-feira (20), a PF tentava rastrear e confirmar a localização de Temer, sem ter sucesso. Por isso, a operação prevista para as primeiras horas da manhã desta quinta-feira atrasou.

O G1 ligou para a defesa de Temer, mas até as 11h25 os advogados não haviam atendido a ligação. Ainda não está claro a qual processo se referem os mandados contra Temer e Moreira Franco.

O ex-presidente Michel Temer responde a dez inquéritos. Cinco deles tramitavam no Supremo Tribunal Federal (STF), pois foram abertos à época em que o emedebista era presidente da República e foram encaminhados à primeira instância depois que ele deixou o cargo.

Os outros cinco foram autorizados pelo ministro Luís Roberto Barroso em 2019, quando Temer já não tinha mais foro privilegiado. Por isso, assim que deu a autorização, o ministro enviou os inquéritos para a primeira instância.

Entre outras investigações, Temer é um dos alvos da Lava Jato do Rio. O caso, que está com o juiz Marcelo Bretas, trata das denúncias do delator José Antunes Sobrinho, dono da Engevix.

O empresário disse à Polícia Federal que pagou R$ 1 milhão em propina, a pedido do coronel João Baptista Lima Filho (amigo de Temer), do ex-ministro Moreira Franco e com o conhecimento do presidente Michel Temer. A Engevix fechou um contrato em um projeto da usina de Angra 3.

Michel Temer (MDB) foi o 37º presidente da República do Brasil. Ele assumiu o cargo em 31 de agosto de 2016, após o impeachment de Dilma Rousseff, e ficou até o final do mandato, encerrado em dezembro do ano passado.

Eleito vice-presidente na chapa de Dilma duas vezes consecutivas, Temer chegou a ser o coordenador político da presidente, mas os dois se distanciaram logo no começo do segundo mandato.

Formado em direito, Temer começou a carreira pública nos anos 1960, quando assumiu cargos no governo estadual de São Paulo. Ao final da ditadura, na década de 1980, foi deputado constituinte e, alguns anos depois, foi eleito deputado federal quatro vezes seguidas. Chegou a ser presidente do PMDB por 15 anos

Livro do Luiz Carlos Azenha
O lado sujo do futebol

Tudo o que a Globo escondeu de você sobre o futebol brasileiro durante meio século!

A Trama de Propinas, Negociatas e Traições que Abalou o Esporte Mais Popular do Mundo.

Por Luiz Carlos Azenha, Amaury Ribeiro Jr., Leandro Cipoloni e Tony Chastinet



7 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

Zé Maria

22 de março de 2019 às 13h58

https://pbs.twimg.com/media/D2NYa-mWkAQKUnx.png
Não dá pra Esquecer a Mídia interesseira confraternizando com o Traíra

“Também nunca esquecerei uma das exibições mais embaraçosas de jornalismo que já vi quando a mídia brasileira tentava vender Michel Temer como um honrado e nobre líder depois que conseguiram remover Dilma:

https://twitter.com/i/status/1108823925268668419
https://twitter.com/ggreenwald/status/1108823925268668419

Responder

Zé Maria

21 de março de 2019 às 14h23

Fica a Curiosidade maior para saber em qual versículo da Torá
o Bretas fundamentou a Decisão de Deferir a Prisão Cautelar.

Responder

a.ali

21 de março de 2019 às 13h36

o amigo bretas veio em socorro ao moro pois o botafogo se insurgiu contra o super ministro, já que o gatinho angorá é sogro do maia, após tanto tempo sobrou prá ele tb. está bem explicadinho: jogo de poder e força, tipo brincadeira de moleques…

Responder

David

21 de março de 2019 às 13h02

Não comemoro a prisão de ninguém.
Mas o Temer é um vil traidor e é bom que passe por esse constrangimento.
Ele disse que a sua prisão é uma barbaridade.
A de LULA não foi né???

Responder

Zé Maria

21 de março de 2019 às 12h41

O Bretas deve tá gritando:
– ‘Eu, eu, eu… O Moro já morreu’…

Bretas não considera ruim que os magistrados sejam famosos…

“As pessoas conhecem nossos juízes, os ministros do Supremo Tribunal Federal.
Podem não conhecer um jogador da Seleção Brasileira,
mas conhecem os juízes, acompanham os julgamentos.
Sabem que o STF vai decidir do foro privilegiado,
questão superimportante. Isso é excelente….

As pessoas percebem isso, a imprensa, a sociedade
percebe quando alguém quer aparecer e quando não”.
juiz Marcelo Bretas, em palestra no TSE
[Fonte: JOTA]

Responder

Zé Maria

21 de março de 2019 às 12h26

Quem ‘não’ diria, hein?
Agora mesmo é que o Bretas
vira Celebridade NAZIonal…

Responder

Deixe uma resposta

Apoie o VIOMUNDO - Crowdfunding
Loja
Compre aqui
O lado sujo do futebol

Tudo o que a Globo escondeu de você sobre o futebol brasileiro durante meio século!