VIOMUNDO

Diário da Resistência


Mais de 40 mil trabalhadores na frente da Câmara de SP contra pacote de maldades do prefeito Ricardo Nunes para servidores e aposentados; vídeo
Fotos: Cecília Figueiredo e Ana Prado/Sindsep-sp
Você escreve

Mais de 40 mil trabalhadores na frente da Câmara de SP contra pacote de maldades do prefeito Ricardo Nunes para servidores e aposentados; vídeo


27/10/2021 - 16h26

Prefeito tira direitos dos servidores, confisca aposentados, aumenta impostos da população e favorece banqueiros

Vereadores aprovam em 1ª votação os PLs 651 e 652 do Prefeito Nunes, que acaba com abonadas e prejudica férias de servidores, além de aumentarem salários do Prefeito, seus secretários e de todos os comissionados por indicação política

Sindsep-sp 

A Câmara aprovou o PL 651/21, que estabelece novo quadro de cargos comissionados, com um aumento salarial substancial.

A partir de janeiro de 2022, o Prefeito Nunes terá um aumento de 46%, junto com os secretários e cargos de alto escalão!

Com isso, aumenta-se todos os salários dos cargos comissionados. Servidores concursados seguem amargando o 0,01% de aumento. Tiram dos servidores e aumentam o próprio salário e de seus indicados políticos com cargos de comissão.

O Sindsep reitera que não aceita esse PL, que foi aprovado pela maioria dos vereadores nesta quarta-feira.

Também foi aprovado o PL 652/21, que trata de vários assuntos, entre eles reajuste do vale refeição para R$ 21,00 e do vale alimentação para R$ 550,00, mas com faixas de acordo com salário-mínimo e trata de várias gratificações: difícil acesso, insalubridade, de pregoeiros, difícil acesso para saúde e educação.

GOVERNO ATACA ABONADAS E FÉRIAS

Nunes e seus vereadores dão migalhas e ao mesmo tempo atacam direitos. Hoje temos 10 faltas abonadas por ano.

Com o PL, prefeito reduz para 6, porém com exigência de compensação, ou seja, temos que pagar/repor as horas. Nossas férias passam a ser por efetivo exercício, ou seja, não mais anual. Pois se tiver uma licença, só tirará as férias quando voltar dela. Um absurdo.

O Sindsep não aceita essa retirada de direito. O governo levou a voto e foi aprovado também em 1ª votação.

Não queremos trocar direitos por migalhas, queremos direito a abono de faltas e nossas férias.

O Sindsep e o Fórum de Entidades construíram conjuntamente emendas para apresentar nos PLs 650 e 652, em especial para preservar as 10 faltas abonadas e as férias contadas anualmente, não como efetivo exercício.

O Sindsep entende que o governo e a liderança do governo na Câmara deveriam suspender a tramitação dos PLs e estabelecer negociações com o Fórum para resolver estes pontos, para correção do projeto e garantindo a manutenção de direitos. Veja aqui as emendas produzidas pelo Sindsep e pelo Fórum de Entidades enviadas aos vereadores.

REESTRURAÇÃO DO NÍVEL BÁSICO E MÉDIO NA PRÓXIMA SEMANA

O PL 650/51 que trata da reestruturação do Nível Básico e Médio, entrará na pauta de votação da Câmara na próxima semana. A mobilização por valorização dos Agentes de Apoio, AGPPs e ASTs deve se somar na greve para exigir a mais ampla valorização da carreira!

Na próxima semana, este e os demais projetos entram novamente em pauta, o que reforça a greve dos servidores e a mobilização para o dia 27 de outubro, dia que será realizado um novo ato/assembleia, às 14 horas, em frente à Câmara.

PREFEITO NUNES AUMENTA IPTU PARA POVO!

O governo ataca também o povo de São Paulo. Nesta terça-feira (19), foi aprovado em 1ª votação o PL 685/2021, de autoria do Prefeito, que trata sobre o Planta Genérica de Valores, alterações na legislação tributária municipal, contragarantias em Operações de Crédito e Fundo Especial para a Modernização da Administração Tributária e da Administração Fazendária no Município.

O que significa este projeto? – Um aumento de 89,2% na periferia da cidade, considerando casas de até 80 m². Se não bastasse esse aumento absurdo, este projeto favorece as classes mais altas, pois casas acima de 700 m², localizadas no centro da cidade terão redução de 5,3% no valor.

Mais uma vez a conta recais sobre os servidores e a população menos favorecida, principalmente das periferias, que já sofrem com a pandemia, desemprego, em que muitos encontram-se sem renda.

Já o prefeito e os vereadores? Não estão nem aí.

Em resposta, o conjunto do funcionalismo público, em assembleia realizada em 19 de outubro, aprovou por greve por tempo indeterminado até que o prefeito Ricardo Nunes retire o PLO 07/21

A GREVE CRESCE! ABAIXO O SAMPAPREV 2!

O Sindsep com servidores/as das mais diversas categorias do Serviço Público Municipal está de volta em frente à Câmara Municipal de SP, para pressionar vereadores da base governista e o prefeito Ricardo Nunes (MDB) a retirarem o PLO 07/21 da pauta de votação.

A proposta, que confisca salários de servidores e proventos de aposentados e pensionistas num momento de flagrante crise econômica, política e social do país, e absurdamente de aumento de salários de prefeito e secretários em 46%, já foi aprovada em 1ª votação, mas ainda há tempo de ser derrotada.

É por isso que a greve unificada dos servidores públicos de São Paulo cresce dia a dia.

O movimento contra o PLO 07/21 (Sampaprev 2), que ataca aos nossos direitos e confisca nossas aposentadorias, avança em defesa dos direitos dos servidores e também da população, que está ameaçada na garantia das políticas públicas por esse governo.

Portanto, enquanto não derrotarmos o SAMPAPREV 2, A GENTE VAI VOLTAR, PREFEITO NUNES!*
Tire as mãos de nossos direitos!

✔️ Não tem arrego!

☑️ RETIRE A PROPOSTA DE EMENDA À LEI ORGÂNICA (PLO) 07/21!

✔️ Não ao confisco salarial!

☑️ Abaixo o Sampaprev 2!

Juntos derrotaremos o PLO 07/21 (Sampaprev 2) e a retirada de direitos por Ricardo Nunes.

Nesta quarta-feira (27/10), mais de 40.000 trabalhadoras e tralhadores do serviço público municipal se concentram na porta da Câmara dos Vereadores de São Paulo contra PLO 07/2021 (Sampaprev 2) e pacotes de maldades do Ricardo Nunes e dos vereadores governistas.

Exigem a retirada de ataque aos aposentados, pensionistas e ao funcionalismo municipal.

Ato começou agora a pouco. Logo assembleia vai deliberar ações contra projeto e luta para reverter posição dos vereadores.





1 comentário

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

Zé Maria

27 de outubro de 2021 às 18h34

E o Prefeito Demotucano é apoiado pela
Imprensa (Globo e Mídia FasciPaulista),
pois não consideram Servidores Públicos
como Trabalhadores Brasileiros.

Querem mesmo é demitir todo mundo e
privatizar tudo, acabando com os Serviços
Públicos Gratuitos à População Pobre.

Nada diferente do que propõem Bolsonaro
e Paulo Guedes, em nível federal, e Dória Jr.
em nível estadual.

Responder

Deixe uma resposta

Apoie o VIOMUNDO - Crowdfunding