VIOMUNDO

Diário da Resistência


Líder do PT enfrenta ofensiva ditatorial de Heleno e Moro
Foto Lula Marques
Você escreve

Líder do PT enfrenta ofensiva ditatorial de Heleno e Moro


19/04/2019 - 13h25

Pimenta apresenta projeto para sustar portaria ilegal de Moro que impede manifestações na Esplanada

do PT na Câmara

O líder do PT na Câmara, deputado Paulo Pimenta (RS), apresentou nesta quarta-feira (17) projeto de decreto legislativo (PDL 143/2019) para sustar a Portaria 441, na qual o ministro da Justiça e da Segurança Pública, Sérgio Moro, autoriza o uso da Força Nacional de Segurança na Esplanada dos Ministérios e na Praça dos Três Poderes, a partir de hoje até o dia 19 de maio, período em que estão previstas várias manifestações contra a política de retirada de direitos patrocinada pelo governo Bolsonaro.

“É a instituição de um Estado policial para tentar intimidar a luta do povo brasileiro em defesa de seus direitos”, argumenta Pimenta.

Na justificativa do PDL, o líder explica que pela legislação vigente a Força Nacional somente poderá ser empregada nos estados e no Distrito Federal por solicitação expressa do governador de estado.

“O que não aconteceu neste caso”.

Pela lei, essa força auxiliar também deverá ocorrer somente em situações que demandam o reforço das forças de segurança locais, de modo a preservar a ordem pública e a incolumidade de pessoas e de patrimônio.

Nenhum desses requisitos estão presentes na realidade local.

Não houve pedido expresso do governador e não há situação de conflito que justifique a medida autorizada por Sérgio Moro.

“Uma portaria desarrozoada e sem qualquer amparo legal”, afirma Paulo Pimenta na justificativa do PDL.

Na avaliação do líder, expressa na justificativa do PDL, a convocação das forças federais parece ter como objetivo desestimular manifestações populares e reivindicatórias legítimas na Esplanada dos Ministérios.

“O que configura elevada ilegalidade e inconstitucionalidade”.

Paulo Pimenta enfatiza que é legítimo manifestar e mobilizar por direitos em todas as ruas e praças do País, mesmo que muitos desses pleitos sejam rechaçados por governantes, parlamentares ou juízes.

“É arbitrário e inadmissível, por outro lado, qualquer tentativa de bloqueio das manifestações pelo uso extremado de forças de segurança para intimidar ou para conter a livre manifestação popular”.

Entre as manifestações organizadas para acontecer em Brasília, entre abril e maio, está o acampamento Terra Livre, organizado há 14 anos pelos povos indígenas em defesa de seus direitos.

Também estão previstos atos no 1º de Maio Unificado contra a Reforma da Previdência (PEC 06/19), que acaba com o direito à aposentadoria de milhares de trabalhadores brasileiros.

O líder afirma ainda, na justificativa do PDL, que a Portaria que autoriza o uso da Força Nacional navega na contramão da história.

“Por certo seu autor sequer testemunhou o nascimento da Constituição Cidadã, que pôs termo definitivo ao regime no qual se criou, onde a força impunha-se como espada cortante sobre a cabeça dos cidadãos que, sufocados, eram impedidos de se manifestar pelos generais ‘Newtons Cruzes’ de plantão, exatamente nos mesmos locais que ora se pretende impor a mordaça, a atadura, as amarras”.

A solicitação do uso da Força Nacional de Segurança Pública foi feita pelo general Augusto Heleno, ministro do Gabinete de Segurança Institucional (GSI).

Vânia Rodrigues

A mídia descontrolada: Episódios da luta contra o pensamento único
A mídia descontrolada

O livro analisa atuação dos meios de comunicação.

A publicação traz uma coletânea de artigos produzidos por um dos maiores especialistas do Brasil no tema da democratização da comunicação.

Por Laurindo Lalo Leal Filho



5 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

MARCOS ELENILDO FERREIRA

21 de abril de 2019 às 11h38

Partido dos Terroristas !!

Responder

Zé Maria

20 de abril de 2019 às 23h07

Governo Bolsonaro tenta sufocar a cultura de seu próprio povo. Não vai conseguir

“Esse ódio à cultura tem relação com o horror à diversidade”,
avalia a pesquisadora Ivana Bentes, ex-secretária de
Cidadania e Diversidade Cultural do extinto MinC

Para Ivana Bentes, ataques a políticas ligadas à cultura
tentam minguar a produção nacional,
mas não passam de um tiro no pé:
“Aumentam o desemprego e a economia perde.
Mas a produção se reinventa”

| 20/04/2019 | Reportagem: Gabriel Valery | Rede Brasil Atual (RBA |

https://t.co/7yiUV6NQxW
https://twitter.com/redebrasilatual/status/1119618070622945281
https://www.redebrasilatual.com.br/entretenimento/2019/04/governo-bolsonaro-tenta-sufocar-a-cultura-de-seu-proprio-povo-nao-vai-conseguir

Responder

Luiz Carvalho

20 de abril de 2019 às 21h36

O PT continua forte. Depois que a Presidenta Dilma saiu o Brasil começou a afundar e continua, é só verem a quantidade de lojas e salas de escritórios fechados. O povo acredita numa mídia mentirosa, e os que votaram no atual presidente vivem na esperança do Brasil melhorar, apesar de saberem que isso é impossível. O maior PIB foi na era Lula, o maior lucro das empresas e bancos foi na era Lula. Um dos maiores líder (Lula) saiu com 88% de aprovação do povo, e agora uns idiotas chamam um ignorante em tudo de “mito”, mesmo sabendo que foi expulso do exército.
O povo tem os governantes que merecem por ser o terceiro país mais ignorante do mundo, e o primeiro em desvalorizar os professores.
PT em frente.

Responder

Giba

19 de abril de 2019 às 17h14

O povo está dormindo em berço esplêndido. Só vai acordar da besteira que fez qdo o Brasil estiver quebrado igual a Argentina dos anos 2000.
O Moro não e um democrata e nunca foi e o Heleno idem, ambos trabalharam em órgãos super burocratizados, centralizadores. Nesses órgãos não e comum a democracia. Quem manda e quem tem o cargo mais alto e quem tem juízo obedece.
Engraçado que na época da Dilma ninguém do PT teve essa atitude ditatorial. Isso e coisa de ditador, impedir o povo de se manifestar.
O povão deveria organizar-se e colocar 2 ou 3 milhões em Brasília.

Responder

    Dr Adriano

    20 de abril de 2019 às 20h57

    Comentário sem nexo algum cidadão o senhor deveria parar de jogar esgoto pela sua boca pois é sem noção seus comentários


Deixe uma resposta

Apoie o VIOMUNDO - Crowdfunding
Loja
Compre aqui
A mídia descontrolada

O livro analisa atuação dos meios de comunicação e traz uma coletânea de artigos produzidos por um dos maiores especialistas do Brasil no tema da democratização da comunicação.