VIOMUNDO

Diário da Resistência


Jornal britânico denuncia: A prisão de Lula não é apenas uma farsa da justiça, é uma farsa da democracia
Você escreve

Jornal britânico denuncia: A prisão de Lula não é apenas uma farsa da justiça, é uma farsa da democracia


06/04/2019 - 19h41

Morning Star: “A direita governa com medo de Lula”

Lula.com.br

Em artigo de uma página no jornal britânico “The Morning Star” , o colunista Tony Burke afirma que Lula foi preso por uma farsa montada para evitar que ele voltasse a ser presidente do Brasil.

“Isso não teria sido permitido pelo sistema judicial britânico, europeu ou americano”, denuncia.

O britânico, que é diretor-geral assistente do maior sindicato do Reino Unido, a Unite, diz que a direita volta a repetir a estratégia que usou no golpe de 2016: “Assim como o golpe de 2016 contra Dilma Rousseff, a direita do Brasil usou a sincera raiva do público contra a corrupção política para afastar seus oponentes e tomar o poder por meios não democráticos”.

Pior, no entanto, é a ameaça ao Brasil:

“Não é só a liberdade de Lula que está em jogo. Os dois mandatos de Lula levaram o Brasil a tirar milhões da pobreza com uma série de programas sociais de renome mundial e direitos trabalhistas e sindicais consagrados na lei. Suas políticas para a geração mais jovem também tiveram um efeito enorme, implementando uma ‘revolução nutricional’ que reduziu massivamente a desnutrição infantil, além de aumentar o orçamento de educação do Brasil e o acesso à educação superior para os brasileiros de baixa renda”.

Para Burke, a direita brasileira governa hoje com medo de Lula, por isso é mais importante do que nunca denunciar essa farsa e defender Justiça para Lula e para o Brasil.

Leia o artigo traduzido ao português na íntegra:

O governo de direita do Brasil governa com medo da popularidade de Lula

TONY BURKE* pede uma campanha contínua para garantir a liberação imediata de Luiz Inácio Lula da Silva da prisão.

No ano passado, em 7 de Abril, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva foi preso por “atos indeterminados” de corrupção, enquanto milhões em todo o Brasil estavam se preparando para a eleição presidencial mais importante em uma geração.

Na época de sua condenação, no início daquele ano, Lula liderava todas as pesquisas. Na época de sua prisão, Lula liderava todas as pesquisas. Quando Lula foi negado o direito de se candidatar e foi removido da votação, ele liderava em todas as pesquisas.

Apenas algumas semanas antes de ser impedido de disputar as eleições, o Comitê de Direitos Humanos da ONU solicitou oficialmente que Lula fosse autorizado a permanecer no processo eleitoral, ter acesso à mídia e ter acesso a membros do Partido dos Trabalhadores enquanto estava preso.

Isso foi ignorado e, posteriormente, o homem que estava em segundo lugar atrás de Lula venceu a eleição de 2018. Ele é conhecido como o líder da extrema-direita apoiadora da ditadura militar, homofóbica, racista e misógina, Jair Bolsonaro.

A prisão de Lula não teve a ver com combate à corrupção, mas com a remoção da figura mais popular no Brasil da eleição presidencial. Para muitos, essa farsa da justiça só foi percebida quando Bolsonaro nomeou o juiz que condenou Lula, Sergio Moro, como ministro da Justiça – apesar de ele ter dito várias vezes que ele não estava interessado em política enquanto orquestrava o julgamento de Lula.

Mas para aqueles como nós, que seguimos a política latino-americana, a perseguição política de Lula foi clara desde o início.

Moro havia mostrado sua parcialidade ao longo do processo, interceptando ilegalmente a equipe jurídica e os membros da família de Lula e aparecendo em eventos públicos descrevendo Lula como culpado antes do processo de julgamento ser concluído.

Isso não teria sido permitido pelo sistema judicial britânico, europeu ou americano. Lula enfrentou não apenas luta política para que seus direitos políticos fossem retirados, como também enfrentou um julgamento pela mídia.

Os grandes veículos de imprensa retrataram continuamente Lula em roupas de prisioneiros e culparam Lula e o Partido dos Trabalhadores – sem evidências ou lógica – por um escândalo de corrupção envolvendo quase todos os principais partidos políticos do país.

A extrema-direita usou a ideia de que o Partido dos Trabalhadores era corrupto como um de seus principais focos de campanha, pintando Bolsonaro como um outsider, que seria duro com a corrupção política.

Naturalmente, Bolsonaro está agora enfrentando suas próprias acusações de corrupção envolvendo sua família, lavagem de dinheiro e um grupo paramilitar envolvido no trágico assassinato da vereadora Marielle Franco.

Assim como o golpe de 2016 contra Dilma Rousseff, a ala da direita do Brasil usou a verdadeira raiva do público contra a corrupção política para remover seus oponentes e tomar o poder por meios não democráticos.

A prisão de Lula não é apenas uma farsa da justiça, é uma farsa da democracia que viu o autoritarismo bater nas portas do Brasil pela primeira vez desde a queda da ditadura militar.

Lula foi um ex-líder sindical nascido no Nordeste que desempenhou um papel fundamental na organização de ações sindicais contra a ditadura militar. Ele lutou pacificamente na época contra a extrema-direita, como o faz agora a partir de sua cela de prisão.

Mas não é só a liberdade de Lula que está em jogo.

Os dois mandatos de Lula levaram o Brasil a tirar milhões da pobreza com uma série de programas sociais de renome mundial e direitos trabalhistas e sindicais consagrados na lei. Suas políticas para a geração mais jovem também tiveram um efeito enorme, implementando uma “revolução nutricional” que reduziu massivamente a desnutrição infantil, além de aumentar o orçamento de educação do Brasil e o acesso à educação superior para os brasileiros de baixa renda.

Os primeiros meses de Bolsonaro deixaram claro que ele planeja reverter mais de uma década de progresso social sob Lula e o Partido dos Trabalhadores. Seu pedido para Lula “apodrecer na cadeia” mostra que não são apenas as conquistas de Lula que estão sob ameaça.

É por isso que milhões no Brasil e em todo o mundo pedem que Lula seja liberado e que sua perseguição política termine.

Com o apoio do Reino Unido e de todo o mundo, ocorrerão manifestações nas principais cidades do mundo todo em 7 de Abril para marcar um ano desde seu encarceramento.

Você pode adicionar seu nome à uma declaração pública de apoio a Lula e juntar-se aos milhões que pedem sua liberdade em  https://brazilsolidarity.eaction.online/freeLula

* Tony Burke é diretor-geral assistente da Unite, o maior sindicato da Grã-Bretanha, membro do Partido Trabalhista britânico e membro da diretoria do jornal The Morning Star.

 https://brazilsolidarity.eaction.online/freeLula .

A mídia descontrolada: Episódios da luta contra o pensamento único
A mídia descontrolada

O livro analisa atuação dos meios de comunicação.

A publicação traz uma coletânea de artigos produzidos por um dos maiores especialistas do Brasil no tema da democratização da comunicação.

Por Laurindo Lalo Leal Filho



11 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

Maurício

07 de abril de 2019 às 17h34

Correções necessárias:
5º parágrafo: “A prisão de Lula não teve a ver (…)”
8º parágrafo: “Lula enfrentou não apenas luta política (…)”

Responder

    Conceição Lemes

    07 de abril de 2019 às 22h27

    Maurício, muito obrigada pelo alerta. Já vamos corrigir. abs

Zé Maria

07 de abril de 2019 às 17h19

Segundo o Instituto Datafolha, a Maioria Absoluta da População BraSileira:

1. (69%) é contra o Governo Brasileiro dar preferência aos EUA;
2. (64%) é contra a Privatização das Estatais;
3. (69%) é contra a facilitação do acesso a armas;
4. (62%) é contra a redução das áreas das reservas indígenas;
5. (63%) afirma que política ambiental não atrapalha o desenvolvimento;
6. (55%) afirma que Educação Sexual deve ser tema de Aula nas Escolas; e
7. (72%) afirma que Assuntos Políticos devem ser tema de Aula nas Escolas;

http://datafolha.folha.uol.com.br/opiniaopublica/2019/01/1986014-pauta-de-prioridades-de-bolsonaro-gera-interesse-em-poucos-brasileiros.shtml

Responder

Roberto Campainha

07 de abril de 2019 às 17h03

Acho que com toda essa narrativa, o Lula vai terminar sendo canonizado!

Responder

Zé Maria

07 de abril de 2019 às 14h40

https://f.i.uol.com.br/fotografia/2019/03/26/15535733235c99a5cb90825_1553573323_3x2_md.jpg

“Por que têm tanto medo de Lula livre?”
Já alcançaram o objetivo, que era impedir a minha eleição.

Por Luiz Inácio Lula da Silva, Preso Político,
Eterno Presidente do BraSil

Faz um ano que estou preso injustamente, acusado e condenado por um crime que nunca existiu.
Cada dia que passei aqui fez aumentar minha indignação, mas mantenho a fé num julgamento justo em que a verdade vai prevalecer.
Posso dormir com a consciência tranquila de minha inocência.
Duvido que tenham sono leve os que me condenaram numa farsa judicial.

O que mais me angustia, no entanto, é o que se passa com o Brasil e o sofrimento do nosso povo.
Para me impor um juízo de exceção, romperam os limites da lei e da Constituição, fragilizando a democracia.
Os direitos do povo e da cidadania vêm sendo revogados, enquanto impõem o arrocho dos salários, a precarização do emprego e a alta do custo de vida.
Entregam a soberania nacional, nossas riquezas, nossas empresas e até o nosso território para satisfazer interesses estrangeiros.

Hoje está claro que a minha condenação foi parte de um movimento político a partir da reeleição da presidenta Dilma Rousseff, em 2014.
Derrotada nas urnas pela quarta vez consecutiva, a oposição escolheu o caminho do golpe para voltar ao poder, retomando o vício autoritário das classes dominantes brasileiras.

O povo logo percebeu que havia sido enganado.
O desemprego aumentou, os programas sociais foram esvaziados, escolas e hospitais perderam verbas.
Uma política suicida implantada pela Petrobras tornou o preço do gás de cozinha proibitivo para os pobres e levou à paralisação dos caminhoneiros.
Querem acabar com a aposentadoria dos idosos e dos trabalhadores rurais.

Já no início de 2018 as pesquisas apontavam que eu venceria as eleições em primeiro turno.

Era preciso impedir minha candidatura a qualquer custo.
A Lava Jato, que foi pano de fundo no golpe do impeachment, atropelou prazos e prerrogativas da defesa para me condenar antes das eleições.
Haviam grampeado ilegalmente minhas conversas, os telefones de meus advogados e até a presidenta da República.
Fui alvo de uma condução coercitiva ilegal, verdadeiro sequestro. Vasculharam minha casa, reviraram meu colchão, tomaram celulares e até tablets de meus netos.

Nada encontraram para me incriminar: nem conversas de bandidos, nem malas de dinheiro, nem contas no exterior.

Mesmo assim fui condenado em prazo recorde,
por Sergio Moro e pelo TRF-4, por ‘atos indeterminados’
sem que achassem qualquer conexão entre o apartamento
que nunca foi meu e supostos desvios da Petrobras.
O Supremo negou-me um justo pedido de habeas corpus,
sob pressão da mídia, do mercado e até das Forças Armadas,
omo confirmou recentemente Jair Bolsonaro,
o maior beneficiário daquela perseguição.
Temem ter de reconhecer as arbitrariedades
que cometeram para eleger um presidente incapaz
e que nos enche de vergonha.

Eles sabem que minha libertação é parte importante
da retomada da democracia no Brasil.
Mas são incapazes de conviver com o processo democrático.”

https://twitter.com/LulaOficial/status/1114862132737101825

Publicado na Folha de S.Paulo (07/4/2019)

íntegra: https://t.co/cEWoLW1UkF
https://pbs.twimg.com/media/D3jEf4iWAAAgJIz.jpg
https://www1.folha.uol.com.br/opiniao/2019/04/por-que-tem-tanto-medo-de-lula-livre.shtml

Responder

Zé Maria

07 de abril de 2019 às 14h09

https://twitter.com/i/status/1114867518236237824

“Enquanto nós tivermos um Preso Político,
como é o Caso do Lula, não não temos uma
Democracia” #LulaLivre

Chico Buarque de Holanda
Músico e Poeta do BraSil

https://twitter.com/heldersalomao/status/1114867518236237824

Responder

Zé Maria

07 de abril de 2019 às 14h00

“Segundo a Constituição e as leis, ninguém pode ser preso por “atos indeterminados”, sem crime devidamente provado. Decisão contra LULA não atendeu aos requisitos jurídicos, mas sim a metas políticas. Por isso, defender a liberdade de Lula é defender a Constituição”.

Como alguns vão tentar desqualificar minha opinião, sou obrigado a lembrar que em 1994 fui aprovado em 1º lugar em 2 concursos: Juiz Federal e Professor de Direito Constitucional.
Creio que não desaprendi, como constato lendo opiniões similares de milhares de juristas: #LulaLivre

O Direito não pode estar submetido a apetites individuais ou a paixões partidárias.
Os Tribunais, o Direito Penal e o Processo Penal existem para proteger a todos contra atos arbitrários de pessoas ávidas por cargos, poder e fama. Se isso prevalece, morreu o Direito.

Aos que me “advertem” que defender essa opinião vai me “atrapalhar” no futuro: não sou oportunista, não vivo de cálculos “politiqueiros”.
Não sou afeito a extremismos e sempre pondero. Segundo a correta interpretação do Direito, hoje não tenho dúvidas de defender: #LulaLivre

Flavio Dino, Governador do Maranhão,
ex-Juiz Federal, ex-Deputado Federal

https://twitter.com/FlavioDino/status/1114871051652083714

Responder

    Gilmar Antunes

    07 de abril de 2019 às 16h04

    Bem lembrado, José Maria.
    Nada como uma autoridade em determinado assunto para demonstrar uma manipulação vergonhosa como essa prisão do ex-presidente Lula.
    A propósito, Flávio Dino parece ser uma ótima alternativa política para o cargo de presidente do Brasil nas próximas eleições.
    Obrigado,
    Abraço.

Zé Maria

07 de abril de 2019 às 13h52

Quem vai devolver o tempo de Liberdade
que o Lula perdeu como preso provisório,
por ser inocente?
#LulaLivre

Responder

lulipe

07 de abril de 2019 às 12h54

Morning Star??? O choro é livre, lula não.

Responder

Deixe uma resposta

Apoie o VIOMUNDO - Crowdfunding
Loja
Compre aqui
A mídia descontrolada

O livro analisa atuação dos meios de comunicação e traz uma coletânea de artigos produzidos por um dos maiores especialistas do Brasil no tema da democratização da comunicação.