VIOMUNDO

Diário da Resistência

Sobre


Izaías Almada: Brancaleone brasileiro expôs o país ao ridículo para tentar criar problema para Dilma
Você escreve

Izaías Almada: Brancaleone brasileiro expôs o país ao ridículo para tentar criar problema para Dilma


19/06/2015 - 18h30

Aécio e a turma-001

PREFIRO OS ORIGINAIS

Izaías Almada, especial para o Viomundo

O artigo 4º dos Princípios Fundamentais da Constituição da República Federativa do Brasil diz exatamente o seguinte:

A República Federativa do Brasil rege-se nas suas relações internacionais pelos seguintes princípios:

I – independência nacional;

II – prevalência dos direitos humanos;

III – autodeterminação dos povos;

IV – não intervenção;

V – igualdade entre os Estados;

VI – defesa da paz;

VII – solução pacífica dos conflitos;

VIII – repúdio ao terrorismo e ao racismo;

IX – cooperação entre os povos para o progresso da humanidade;

X – concessão de asilo político.

Parágrafo único. A República Federativa do Brasil buscará a integração econômica, política, social e cultural dos povos da América Latina, visando à formação de uma comunidade latino americana de nações.

Qualquer pessoa minimamente esclarecida que saiba ler e escrever, além de colorir livros (agora na moda), entenderá o significado dos princípios acima enumerados. O que se dirá, então, de um grupelho de senadores, de políticos brasileiros, que por iniciativa própria se dirigem a um país vizinho para criar um conflito, no mínimo, diplomático?

Arrogantes, irresponsáveis, provocadores será o mínimo a dizer sobre esses cidadãos, a quem o escritor Fernando Morais, chamou de “Os Três Patetas”, muito embora sejam cinco ou seis, todos representantes da já velha e ensebada direita brasileira.

Convidados pelas esposas de dois dirigentes políticos da oposição venezuelana que se encontram detidos por atentarem contra a legalidade democrática da Venezuela (sua pregação golpista e os atentados já praticados levaram à morte dezenas de cidadãos daquele país irmão) e pela derrubada do presidente Maduro.

Internamente, a Venezuela já enfrenta esse tipo de oposição desde que o presidente Hugo Chávez foi eleito pela primeira vez. Oposição, diga-se de passagem, monitorada e orientada pela CIA e o Departamento de Estado dos Estados Unidos. Quem quiser saber a respeito, procure pelos livros e documentos publicados pela advogada Eva Golinger, venezuelana que vive nos EUA. Alguns diplomatas norte americanos já foram expulsos da Venezuela e os dois países ficaram um bom tempo sem embaixadores.

O jogo é pesado, para profissionais e não para amadores, verdadeiros capiaus da política internacional, que perderam o rumo de Caracas tão logo saíram do aeroporto e retornaram ao Brasil em vinte a quatro horas. Papelão, indigno dos brasileiros que, por acaso, representam no senado.

A palhaçada, em nome de “princípios democráticos”, vejam só, abrilhantou o convescote dos irresponsáveis que deixaram Brasília num jato da FAB e regressaram com o rabo entre as pernas. Aliás, bem ao estilo dos nossos vira latas. Machões, impulsivos, alguns até gostam de bater em mulheres e “otras cositas mas”, o exército de Brancaleone brasileiro, expôs o país ao ridículo, na torpe tentativa de criar mais um problema para a presidente Dilma Rousseff.

Voltam ao país exatamente no dia em que a república separatista do Paraná anuncia novas prisões preventivas e a rua do humorista Jô Soares é pichada com ameaças de morte a ele. Uma coisa tem exatamente a ver com outra: perguntem à CIA.

Esse filme é repetido há anos em vários países do mundo. O que muda, por vezes, é a qualidade das marionetes empregada para as tentativas (muitas conseguidas) de desestabilização, sempre em nome da democracia.

Em matéria de patetas, prefiro dos originais: Moe, Larry e Curly.

Leia também:

Luís Nassif: O dia em que os Hells Angels brasileiros invadiram Caracas

Últimas unidades

A mídia descontrolada: Episódios da luta contra o pensamento único
A mídia descontrolada

O livro analisa atuação dos meios de comunicação.

A publicação traz uma coletânea de artigos produzidos por um dos maiores especialistas do Brasil no tema da democratização da comunicação.

Por Laurindo Lalo Leal Filho



10 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

FrancoAtirador

20 de junho de 2015 às 15h56

.
.
Uma Trupe de Senadores Irresponsáveis, metidos a Espertalhões,
.
fomentando a Esquizofrenia Paranóide Coletiva dos Ignorantes.
.
.

Responder

hc

20 de junho de 2015 às 12h31

https://andradetalis.wordpress.com/tag/marco-aurelio-carone/
Será que os brilhante senadores oposicionista esqueceram de nosso preso politico.

Responder

FrancoAtirador

20 de junho de 2015 às 11h48

.
.
Anarquismo de Estado
.
Falta Governo e Falta Oposição no País
.
O que garante a Governabilidade não são apenas
as Prerrogativas Institucionais da Presidência,
mas a Existência de um Conjunto Coerente de Idéias
.
Por Luis Nassif, no Jornal GGN
.
Tem-se uma quadra complicada na vida do país.
.
O governo Dilma acabou. Pode ser que renasça mais à frente. Mas, no momento atual, não há comprovação de que os sinais vitais estejam preservados.
.
Com o esfacelamento do centro de poder, o país tornou-se um salve-se quem puder. Ritos, procedimentos, processos deixam de ser observados, a própria racionalidade é colocada de lado, provocando a ascensão de pequenos tiranetes invadindo todos os poros da vida nacional.
.
As relações sociais são atropeladas por bandos de trogloditas saindo do baú da inquisição e invadindo as ruas e as instituições.

***
Na Câmara Federal, o presidente Eduardo Cunha passou a atropelar os ritos e a impor sua vontade pessoal e a do baixíssimo clero da casa.
.
No STF (Supremo Tribunal Federal), o Ministro Gilmar Mendes se vale desde o uso da gaveta até procedimentos, que em outras quadras da história, seriam considerados escandalosos: como obter, para eventos do IDP (Instituto Brasiliense de Direito Público), de sua propriedade, patrocínios de empresas com extensas demandas no Supremo.
.
Um procurador lotado no TCU (Tribunal de Contas da União), militante de passeatas pró-impeachment, se vê no direito de opinar sobre a viabilidade de empresas-chave na política industrial do pré-sal.
.
A imprensa ajuda a demolir os financiamentos de serviços do BNDES (Banco Nacional do Desenvolvimento Econômico e Social) duramente construídos nos governos FHC e Lula.
.
Em Curitiba, um juiz de primeira instância, procuradores e delegados, distribuem prisões preventivas sem a menor preocupação de legitimá-las.
.
No Banco Central, um grupo de burocratas define a seu talante o nível das taxas de juros da economia, cria um cenário claramente insustentável para a dívida pública, sem que ninguém se interponha no seu caminho.

***
O que garante a governabilidade não são apenas as prerrogativas institucionais da presidência da República, mas a existência de um conjunto coerente de ideias, não só econômicas, mas legitimadoras, capazes de juntar setores dos mais diversos em torno da ideia de nação.
.
A presidência já não consegue mais estruturar nenhum discurso.

***
A segunda âncora deveriam ser os partidos políticos. Mas também não existem programaticamente.
.
O vácuo de poder e de propostas seria a oportunidade da oposição apresentar-se como verdadeira alternativa de poder. Mas consegue ser ainda pior e menos séria do que a situação que combate.
.
Hoje em dia, o jogo político consiste na fabricação diuturna de factoides para aparecer na mídia.
.
O jogo de cena armado por Aécio Neves e troupe na visita à Venezuela seria um episódio vergonhoso em qualquer circunstância, uma mera molecagem de praia, não tivesse sido protagonizado por um candidato à presidência da República e por senadores da República.
.
Transformam um problema de trânsito – registrado inclusive por jornais de oposição na Venezuela – e meras manifestações de rua em incidente diplomático. E ainda conseguem a solidariedade do líder do PT na Câmara. O outro candidato oposicionista, José Serra, aproveita o vácuo de poder para parcerias de negócio com o presidente do Senado Renan Calheiros.
.
É uma quadra vergonhosa da história, uma comprovação trágica de que falta governo e falta oposição ao país tornando absolutamente incerto o desenho da saída política da crise.
.
(http://jornalggn.com.br/noticia/falta-governo-e-falta-oposicao-no-pais)
.
.

Responder

Morvan

20 de junho de 2015 às 09h15

Bom dia.

Excelente texto.
“Nossos” “sting broadcasters” são o extrato do que há de mais sem-noção na direita manipulada pela CIA das Indústrias. E com uso do Erário. O que diz a FAB, organização de Estado, e não de agremiações quaisquer, sobre isso? Onde estão os eternos curadores do dinheiro público, revoltados on ou off line? Ah, a velha seletividade; eles não são do PT. Se o fossem, utilizar avião oficial, ainda mais em missão avessa ao Estado, o mundo, certamente, acabaria! Enquanto isso, o Carcereiro de Guantanamoro tece, paulatinamente, seu (?) projeto para 2018-22, ante o silêncio obsequioso dos judicialistas silentes.

Saudações “✿ ❀ ❁ Dilma, Vamos De Coração Valente; Enfrentar Os Golpistas E Defender A PetroBrás; o MPF (Ministério da Política dos Fuleiragens), é o braço judicial da Casa Grande“,
Morvan, Usuário GNU-Linux #433640. Seja Legal; seja Livre. Use GNU-Linux.

Responder

Liberal

20 de junho de 2015 às 04h53

Claro, isso só não vale quado se quer defender traficantes de drogas…

Responder

Pela justiça e a democracia

19 de junho de 2015 às 21h40

O pior é que parece que o governo convocou um embaixador na Venezuela pra “explicar” o que ocorreu.

Não sei quem são os maiores palhaços, se os senadores que foram fazer essa palhaçada, ou o governo que dá corda pra isso.

Governo covarde.

Responder

Urbano

19 de junho de 2015 às 19h32

Resolveram internacionalizar o picadeiro demo-tungano…

Responder

FrancoAtirador

19 de junho de 2015 às 19h19

.
.
GLOBO/CBF/CONMEBOL acabam de Anunciar:
#AecioMicoInternacional está fora da Copa América.
.
.

Responder

FrancoAtirador

19 de junho de 2015 às 18h58

.
.
Enquete CAf
.
Quem faltou na Comitiva Patética
à #VenezuelaSoberana?
.
(__) Gilmar, o Bolivariano (29%, 206 Votos)
(__) FHC (23%, 162 Votos)
(__) Cerra (14%, 102 Votos)
(__) Premiê Cunha (13%, 96 Votos)
(__) Ataulpho Merdal (10%, 68 Votos)
(__) Urubóloga do PIG (7%, 47 Votos)
(__) William Wáckuo (4%, 34 Votos)
.
(https://twitter.com/conversaafiada)
(http://www.conversaafiada.com.br/brasil/2015/06/12/enquete-quem-faltou-na-comitiva-a-venezuela)
.
.

Responder

Deixe uma resposta

Apoie o VIOMUNDO - Crowdfunding
Loja
Compre aqui
A mídia descontrolada

O livro analisa atuação dos meios de comunicação e traz uma coletânea de artigos produzidos por um dos maiores especialistas do Brasil no tema da democratização da comunicação.