VIOMUNDO

Diário da Resistência

Sobre


Indígenas do Pará e Amapá denunciam hoje em Brasília invasões e assassinato de Paulino Guajajara
Registro feito durante o Acampamento Terra Livre em abril de 2019, em Brasília. Foto: Fábio Nascimento/MNI
Você escreve

Indígenas do Pará e Amapá denunciam hoje em Brasília invasões e assassinato de Paulino Guajajara


07/11/2019 - 01h26

Indígenas do Pará e Amapá realizam Ato em Brasília para denunciar invasões e o assassinato de Paulino Guajajara

Com mais de 50 lideranças, a delegação permanece em Brasília durante a semana

por Assessoria de Comunicação do Cimi

Lideranças dos povos indígenas Surui Aikewara, Akrãtikatêjê Gavião, Amanaye, Atikum, Guajajara, Guarani Mbya, Tembe, Parakana, Galibi Marworno, Palikur e Karipuna dos estados do Pará e Amapá realizam na manhã desta quinta-feira, 7, uma Marcha na Esplanada dos Ministérios até o Congresso Nacional com o objetivo de denunciar as invasões nos territórios e o assassinato de um dos guardiões da floresta, Paulo Paulino Guajajara.

A concentração está prevista para as 17h (veja PS do Viomundo) na Biblioteca Nacional.

A delegação cobra agilidade do Estado na demarcação das terras indígenas em processo de regularização e desentrução nos territórios que se encontram tomados por invasores.

Exigem a garantia de acesso à saúde e educação, por compreenderem que são prioridades e precisam ser atendidas. E reafirmam seu posicionamento contra o marco temporal, por ser uma interpretação político-jurídica que restringe o alcance do direito dos povos indígenas à demarcação de suas terras tradicionais.

Entre as denúncias estão as invasões por parte de fazendeiros, madeireiros, grileiros e também, por parte de empreendimentos de infraestrutura, como é o caso da Usina Hidrelétrica de Marabá no rio Tocantins e do projeto “Ferrogrão” – ferrovia de 932km que liga Sinop (MT), até Mirituba (PA) destinada ao escoamento de grãos como soja e milho.

Em defesa de seus direitos tradicionais a delegação prevê manifestações e ações em diversos órgãos, em especial, no Ministério da Educação, na Fundação Nacional do Índio (Funai) e na Secretaria Especial de Saúde Indígena (Sesai).

PS do Viomundo: O horário previsto inicialmente era a concentração começar às 8h. Mudou para as 17h. Daí a alteração no texto.



Ajude o VIOMUNDO a sobreviver

Nós precisamos da ajuda financeira de vocês, leitores, por isso ajudem-nos a garantir nossa sobrevivência comprando um de nossos livros.

Rede Globo: 40 anos de poder e hegemonia

Edição Limitada

R$ 79 + frete

O lado sujo do futebol: Tudo o que a Globo escondeu de você sobre o futebol brasileiro durante meio século!

R$ 40 + frete

Pacote de 2 livros - O lado sujo do futebol e Rede Globo

Promoção

R$ 99 + frete

A gente sobrevive. Você lê!


Nenhum comentário

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.


Deixe uma resposta

Apoie o VIOMUNDO - Crowdfunding
Loja
Compre aqui
O lado sujo do futebol

Tudo o que a Globo escondeu de você sobre o futebol brasileiro durante meio século!