VIOMUNDO

Diário da Resistência

Sobre


Indígenas do Pará e Amapá denunciam hoje em Brasília invasões e assassinato de Paulino Guajajara
Registro feito durante o Acampamento Terra Livre em abril de 2019, em Brasília. Foto: Fábio Nascimento/MNI
Você escreve

Indígenas do Pará e Amapá denunciam hoje em Brasília invasões e assassinato de Paulino Guajajara


07/11/2019 - 01h26

Indígenas do Pará e Amapá realizam Ato em Brasília para denunciar invasões e o assassinato de Paulino Guajajara

Com mais de 50 lideranças, a delegação permanece em Brasília durante a semana

por Assessoria de Comunicação do Cimi

Lideranças dos povos indígenas Surui Aikewara, Akrãtikatêjê Gavião, Amanaye, Atikum, Guajajara, Guarani Mbya, Tembe, Parakana, Galibi Marworno, Palikur e Karipuna dos estados do Pará e Amapá realizam na manhã desta quinta-feira, 7, uma Marcha na Esplanada dos Ministérios até o Congresso Nacional com o objetivo de denunciar as invasões nos territórios e o assassinato de um dos guardiões da floresta, Paulo Paulino Guajajara.

A concentração está prevista para as 17h (veja PS do Viomundo) na Biblioteca Nacional.

A delegação cobra agilidade do Estado na demarcação das terras indígenas em processo de regularização e desentrução nos territórios que se encontram tomados por invasores.

Exigem a garantia de acesso à saúde e educação, por compreenderem que são prioridades e precisam ser atendidas. E reafirmam seu posicionamento contra o marco temporal, por ser uma interpretação político-jurídica que restringe o alcance do direito dos povos indígenas à demarcação de suas terras tradicionais.

Entre as denúncias estão as invasões por parte de fazendeiros, madeireiros, grileiros e também, por parte de empreendimentos de infraestrutura, como é o caso da Usina Hidrelétrica de Marabá no rio Tocantins e do projeto “Ferrogrão” – ferrovia de 932km que liga Sinop (MT), até Mirituba (PA) destinada ao escoamento de grãos como soja e milho.

Em defesa de seus direitos tradicionais a delegação prevê manifestações e ações em diversos órgãos, em especial, no Ministério da Educação, na Fundação Nacional do Índio (Funai) e na Secretaria Especial de Saúde Indígena (Sesai).

PS do Viomundo: O horário previsto inicialmente era a concentração começar às 8h. Mudou para as 17h. Daí a alteração no texto.

Últimas unidades

A mídia descontrolada: Episódios da luta contra o pensamento único
A mídia descontrolada

O livro analisa atuação dos meios de comunicação.

A publicação traz uma coletânea de artigos produzidos por um dos maiores especialistas do Brasil no tema da democratização da comunicação.

Por Laurindo Lalo Leal Filho



Nenhum comentário

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.


Deixe uma resposta

Apoie o VIOMUNDO - Crowdfunding
Loja
Compre aqui
A mídia descontrolada

O livro analisa atuação dos meios de comunicação e traz uma coletânea de artigos produzidos por um dos maiores especialistas do Brasil no tema da democratização da comunicação.