VIOMUNDO

Diário da Resistência


Gilmar atropela duas instâncias e caso em que Paulo Preto poderia ser condenado a 80 anos de prisão vai prescrever mês que vem
Agência Brasil, Agência Câmara, Wikipedia, PSDB e redes sociais
Você escreve

Gilmar atropela duas instâncias e caso em que Paulo Preto poderia ser condenado a 80 anos de prisão vai prescrever mês que vem


16/02/2019 - 12h26

Da Redação

“Não se abandona um líder ferido na estrada”, teria dito Paulo Preto, quando a bomba dos escândalos do Rodoanel parecia destinada a estourar no colo dele, durante a campanha de 2010.

O recado do suspeito de ser laranja de lideranças do PSDB, especialmente de José Serra, não caiu em ouvidos moucos.

Na campanha, depois de sugerir que mal conhecia Paulo Preto, Serra livrou-se da amnésia e passou a elogiar o diretor da Dersa, a Desenvolvimento Rodoviário SA, responsável por algumas das mais importantes obras viárias do tucanato.

Segundo a Folha de S. Paulo, faz duas semanas que o Ministério Público Federal apresentou alegações finais pedindo que Paulo Preto fosse condenado a 80 anos de cadeia.

A juiza do caso, Maria Isabel do Prado, estava com a caneta em punho para dar a sentença.

Eis que a defesa decide recorrer, alegando que não tinha tido a oportunidade integral de apresentar seu caso.

O Tribunal Regional Federal da terceira região e o Superior Tribunal de Justiça desconheceram o apelo.

Porém, o relator das liminares no STF, Gilmar Mendes, detonou as duas instâncias inferiores, reconheceu “cerceamento de defesa” e mandou o processo de volta à fase inicial.

O detalhe é que Paulo Preto completa 70 anos no próximo 7 de março. Ou seja, com a decisão de Gilmar, o caso estará prescrito antes da sentença em primeira instância.

No caso específico, o réu era acusado de desviar quase R$ 8 milhões da obra do Rodoanel.

Há muitas outras acusações contra Paulo Preto.

Ele teria movimentado R$ 100 milhões dos tucanos fora do Brasil. Documento enviado por promotores da Suiça demonstram que Paulo Preto comprou dois pedalinhos, erg, desculpem, movimentou 35 milhões de francos suiços naquele refúgio fiscal.

Na Lava Jato, foi citado por sete delatores. Eles disseram que Paulo Preto, suspeito de organizar o cartel de empreiteiras, queria abocanhar 0,75% de tudo o que as empresas recebessem para fazer o trecho Sul do Rodoanel.

Preso duas vezes em 2008, Paulo Preto foi solto e nunca cogitou fazer delação. Nas duas vezes, o habeas corpus foi dado por… Gilmar Mendes.

Não se abandona um líder ferido na estrada.

José Serra é senador da República.

A mídia descontrolada: Episódios da luta contra o pensamento único
A mídia descontrolada

O livro analisa atuação dos meios de comunicação.

A publicação traz uma coletânea de artigos produzidos por um dos maiores especialistas do Brasil no tema da democratização da comunicação.

Por Laurindo Lalo Leal Filho



2 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

Nelson

18 de fevereiro de 2019 às 19h26

E os espertos, ou que pensam que o são, seguem acreditando que a turma do Moro e seus procuradores que se dizem tementes a Deus estão verdadeiramente empenhados em elimitar todo e qualquer vestigio de corrupção do nosso país.

Responder

Abelardo

16 de fevereiro de 2019 às 13h26

É por tudo isso que o capital estrangeiro deita e rola no país tupiniquim dos três poderes. Eles assistem diariamente que aqui, não se respeita a lei e muito menos existe ordem jurídica, política, social e econômica. Autoridades dão a mão ao que há de pior no país, a nível de delinquência, que são aqueles que roubam do governo e matam a esperança de milhões de brasileiras e brasileiros que aspiram uma vida melhor, com saúde, educação, trabalho e segurança dignas para toda população. Autoridades nefastas e repugnantes, que são protegidas pelos seus pares, em nome de uma coligação corporativista sedenta e ávida por mordomias, penduricalhos, status e sabe-se lá mais o quê? Talvez, quem mais bem saiba sobre tudo isso não fale o português, mas se comunica por meios mais irresistíveis.

Responder

Deixe uma resposta

Apoie o VIOMUNDO - Crowdfunding
Loja
Compre aqui
A mídia descontrolada

O livro analisa atuação dos meios de comunicação e traz uma coletânea de artigos produzidos por um dos maiores especialistas do Brasil no tema da democratização da comunicação.