VIOMUNDO
O VIOMUNDO só é possível também através de anunciantes, e detectamos que você utiliza um AdBlock, bloqueador de anúncios.
Por favor considere ajudar o VIOMUNDO desativando o bloqueador para este site.
Cartas de Minas
Cartas de Minas

Gerson Carneiro: A fuga em massa dos manifestoches para Portugal

27 de fevereiro de 2018 às 11h41

VERGONHA ALHEIA

A fuga dos manifestoches.

Pequena amostra de como portugueses lá em Portugal estão enxergando a chegada dos manifestoches fugindo do Brasil.

por Gerson Carneiro, especial para o Viomundo

“Quero meu país de volta!”

Essa foi uma das cantilenas preferidas dos manifestoches durante os seus atos.

Após prestarem serviço de massa de manobra para derrubar a presidenta Dilma e tirar o PT do governo federal, o que se vê, a cada dia, é o Brasil ser destruído pela alcateia posta na Presidência da República.

A mais recente perda de soberania é a entrega da Embraer para a americana Boeing, sandice que nunca presidente dos EUA cometeria.

Já entregamos o pré-sal a preço de banana. Estamos sem direitos trabalhistas, sem emprego, sem esperança…

Ou seja, com o velho Brasil de volta ao passado como desejado.

Agora, pasmem!

Está havendo fuga em massa de manifestoches principalmente para Portugal, país governado por base esquerdista e socialista.

O ícone dessa fuga — acreditem! — é  nada menos que Luana Piovani, conhecida por seu empenho antipetista.

Ajudaram a destruir o Brasil e agora fogem.

Através do perfil no facebook de um amigo que mora em Lisboa deu para ter uma pequena amostra de como portugueses, lá em Portugal, estão enxergando a chegada dos manifestoches fugidos do Brasil.

Confiram o tamanho da vergonha alheia.

 

  

Leia também:

Tacla Duran diz ter ouvido sobre ex-procurador da Lava Jato Marcelo Miller: “Esse é nosso”

Apoie o VIOMUNDO

Crowdfunding

Veja como nos apoiar »

O lado sujo do futebol

A Trama de Propinas, Negociatas e Traições que Abalou o Esporte Mais Popular do Mundo.

Entre os mais vendidos da VEJA, O Globo, Época e PublishNews. O Lado Sujo do Futebol é o retrato definitivo do que acontece além das quatro linhas. Um dos livros mais corajosos da história da literatura esportiva, revela informações contundentes sobre as negociatas que empestearam o futebol nos últimos anos. Mostra como João Havelange e Ricardo Teixeira desenvolveram um esquema mafioso de fraudes e conchavos, beneficiando a si e seus amigos. Fifa e CBF se tornaram um grande balcão de negócios, no qual são firmados acordos bilionários, que envolvem direitos de transmissão e materiais esportivos. Um grande jogo de bolas marcadas, cujo palco principal são as Copas do Mundo.

por Luiz Carlos Azenha, Amaury Ribeiro Jr., Leandro Cipoloni e Tony Chastinet.

Compre agora online e receba em sua casa!

 

12 Comentários escrever comentário »

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

Dan

02/03/2018 - 10h18

Os ratos vendo o navio Brasil afundar são os primeiros a fugir so espero que os portugueses tenham muitas ratoeiras e chumbinho para exterminar essa pragar que irão. Infestar Portugal cuidado irmãos portugueses que vocês serão os próximos

Responder

Dan

02/03/2018 - 10h12

Os ratos vendo o navio Brasil afundar São os primeiros a fugir so espero que os portugueses tenham muitas ratueiras e chumbinhos para exterminar essas pragas que estão querendo infestar Portugal cuidado. Irmãos. Portugueses

Responder

Carlos

01/03/2018 - 18h55

Sou brasileiro e nada tenho de Portugal a não ser um sentimento de gratidão, pois foram vocês, portugueses, que descobriram nossas terras. Há quem diga, brasileiros obviamente, que se hoje somos corruptos é graças aos irmãos lusitanos. O que não é verdade. O fato é que brasileiro precisa sempre de culpados para justificar o seu fracasso. A famosa vitimização. A classe média brasileira, aquela que bate panela na janela contra um governo “corrupto” mas que pede favores a políticos em troca de votos é burra e hipócrita. Penso em me mudar para Portugal contribuir para essa nação com o meu trabalho como uma forma e agradecimento pelo que ao Brasil contribuiram. Um recado aos portugueses: tomem cuidado com suas panelas e patinhos de borracha.

Responder

    RONALD

    05/03/2018 - 16h48

    Carlos, não concordo com duas coisas. Primeiro, os portugueses não descobriram o Brasil. Já tinham os Índios aqui e eles são os donos do Brasil.
    Segundo, a exploração do Brasil pelos portugueses foi diferente da colonização americana. Para cá, vieram os deserdados e criminosos, usados na exploração predatória dos recursos naturais. Na americana, foram as famílias inglesas que se assentaram e viveram lá.
    A única semelhança foi a matança e extermínio dos donos da terra – Lá e cá – os Índios !!!!
    Não devemos ter nenhuma gratidão com os portugueses; eles vieram, exploraram as riquezas e foram embora.
    O que ficou foi o espólio e a tara dos deserdados.

RONALD

01/03/2018 - 16h13

Quando o patrimônio destes mérdios acabar, vão limpar banheiros( casas de banho) lusos e voltar com as unhinhas pretas para o Brasil !!!! Nada como um dia após o outro com uma noite no meio !!!!

Responder

Hudson

28/02/2018 - 12h53

Até a sigla do país é PT!!!

Responder

Aristides Neiva

27/02/2018 - 22h17

Sáo hiper espertos, foram usados pelo Aécio Neves e Paulo Skaff e agora estao com vergonha de terem sido enganados.
Se acham super espertos só que nao são. Aécio deu a volta neles, usou e cuspiu fora, nao servem mais para nada pq só eles (classe media) nao elegem o presidente, é preciso o voto do povao.
Mais foram bastante uteis para o PSDB voltar ao poder. Foram usados como papel higienico.
Agora estao indo para Portugal um pais governado pela esquerda e comunista. Quem é português ?
Patos amarelos e ainda usam a camisa da honestissima CBF para protestar contra a corrupação. Rsrsrsrs !

Responder

Rom Freire

27/02/2018 - 18h44

E assim, depois de mergulhar o país em uma maré de retrocessos, perdas de direitos e repressão militar, os patos manipulados fogem covardemente, como ratos, para países civilizados e que prezam a democracia acima de tudo! Raiva dessa gente escrota!!! A vocês desejo em dobro todas as mazelas que imputaram ao meu povo!!! >:(

Responder

Guilherme

27/02/2018 - 18h42

Esclareço a um dos comentaristas portugueses que a pequena burguesia brasileira nada tem de nacionalista.

São uns deslumbrados com os EUA, e esquecem-se que naquele país também jorrou muito sangue para ser o que é hoje.

Responder

Guilherme

27/02/2018 - 18h14

O nome do filme é “A Fuga dos Galinhas Verdes”.

Responder

Jorge Nunes

27/02/2018 - 14h44

Tenho um amigo que está lá apoiando Bolsonaro pelo facebook e dizendo que o nazismo é de esquerda, pelo menos é bom ver que os portugueses tem a consciência de que eles não representam os brasileiros.

Responder

Julio Silveira

27/02/2018 - 13h51

Portugal, que para muitos nacionais imbecilistas ( como defino aqueles que difundem seus conceitos imbecis) é a razão de nosso atraso, rsrsrs, na verdade deveria inspirar sua descendencia nacional, pelo papel que desempenharam na construção desse estado chamado Brasil. Por que país pequeno legou uma herança territorial e mineral para fazer desses país potencia em qualquer tempo, como foi Portugal no tempo de seu imperio, e apesar de hoje ter reduzido suas ambições, é parte preponderante de uma Europa que serve de refugio a massa coxinha imbecil desnacionalizada. Torço sim que os Portugueses não se deixem influenciar pela cantilena vira latas desses imigrantes paridos no Brasil, que vai se tornando Brazil pela força da invejada e sem noção colonização anglo, historicamente adversaria de interesses de todos os povos formados em outras linguas e cultura.
Agradeço sempre Portugal pela oportunidade que nos deram, mas que infelizmente nossa gente, os descendentes, que no transcorrer do tempo foram deteriorando-se mentalmente, ante o poder indutor de potencias adversarias acabou se alacaiando, e perdendo a noção, desde a noção de quem tem vindo a ser seus asversarios e até da propria incapacide de perceber o quão vira latas vão se tornando para o mundo.

Responder

Deixe uma resposta