VIOMUNDO

Diário da Resistência

Sobre


Freixo: Moro queria diminuir pena de milicianos no pacote anticrime
Reprodução de imagem difundida pelo Psol
Você escreve

Freixo: Moro queria diminuir pena de milicianos no pacote anticrime


13/02/2020 - 18h20

Da Redação

O deputado federal Marcelo Freixo (Psol-RJ) deu sequência à contestação que fez do ministro da Justiça Sergio Moro em rede social.

Depois de ser tachado de “capanga da milícia” por Glauber Braga (Psol-RJ) em audiência na Câmara, o ministro tomou a decisão pouco comum de retomar o assunto no dia seguinte.

Ele acusou o Psol de enfraquecer as leis contra milicianos.

“Propusemos várias outras medidas contra crime organizado”, disse Moro a respeito do projeto de lei anticrime. “O Psol, de Freixo/Glauber, foi contra todas elas”.

O início do debate

Em uma série de mensagens, Freixo sugere que Moro mentiu:

O ministro  @SF_Moro diz que não gosta do jogo político, mas todos já sabemos como gosta de mentir e servir à família Bolsonaro. Quer entender como o ministro tentou aliviar a vida das milícias no pacote “anticrime” e como nós corrigimos esse e muitos outros erros? Segue o fio!

  1. As milícias só foram citadas uma única vez no pacote pelo Moro, E PARA REDUZIR A PENA MÍNIMA DOS MILICIANOS. Quem corrigiu essa aberração, impedindo esse benefício ao crime, fomos eu e os demais deputados que não têm rabo preso. Cabe ao ministro se explicar…
  2. Moro serve a uma família ligada a milicianos e matadores de aluguel: a relação do clã Bolsonaro com Adriano é reveladora. Os patrões do ministro sempre elogiaram e pediram a legalização das milícias. E enquanto eles as defendiam, eu fiz uma CPI para combatê-las.
  3. A CPI resultou no indiciamento de mais de 200 pessoas, todos os chefes de quadrilha foram presos e 58 propostas concretas para enfrentar o crime organizado foram apresentadas. Nós tipificamos o crime de milícia.
  4. Eu até hoje sofro ameaças de morte por causa das investigações que coordenei. Por isso Moro, servindo a quem serve, não tem moral para falar de milícias comigo…
  5. Mas então por que ele insiste nesse assunto???
  6. O objetivo do ministro, como bom serviçal que é, é muito claro: desviar o foco das relações da família Bolsonaro com as milícias, matadores profissionais e crime organizado. Moro não rebaixa apenas a si mesmo ao se prestar a esse papel. Ele rebaixa o Ministério da Justiça.
  7. Eu e minha família até hoje pagamos muito caro por ter enfrentado milicianos. Já Moro espera que tipo de pagamento por defendê-los?


Ajude o VIOMUNDO a sobreviver

Nós precisamos da ajuda financeira de vocês, leitores, por isso ajudem-nos a garantir nossa sobrevivência comprando um de nossos livros.

Rede Globo: 40 anos de poder e hegemonia

Edição Limitada

R$ 79 + frete

O lado sujo do futebol: Tudo o que a Globo escondeu de você sobre o futebol brasileiro durante meio século!

R$ 40 + frete

Pacote de 2 livros - O lado sujo do futebol e Rede Globo

Promoção

R$ 99 + frete

A gente sobrevive. Você lê!


12 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

Zé Maria

15 de fevereiro de 2020 às 15h36

https://pbs.twimg.com/media/EQ0vcxUWoAAH1NO?format=jpg

Casamento na Roça, no Arraial da Maçonaria, com
Moro e Weintraub de Padrinhos da Zambellinha
a frente do Olho que tudo vê.

A Dama do Comandante de Amarelo-Melindrosa
E toda a Milícia da Côrte Vestida a rigor militar.
Dança de Quadrilha ao som do Hino à capela.

Nem Kafka nem Orwell imaginariam essa cena …

https://pbs.twimg.com/media/EQ03IRKWsAACuGY?format=jpg
https://pbs.twimg.com/media/EQz3R1_WkAckIWU?format=jpg
https://twitter.com/GustaAB/status/1228698892243492864
https://twitter.com/faconti/status/1228716699576348678
https://pbs.twimg.com/media/EQ1VyNSXsAAZHKD?format=jpg

Responder

Edvard Elias de Souza Filho

14 de fevereiro de 2020 às 10h51

Bom dia.
Porque ninguém ainda tratou as milícias como máfias?
Elas possuem território, envolvem autoridades, vendem proteção, serviços, incluindo drogas, prostituição, alem de extorquir todo em sua área de atuação.
Ou seja, o ministro é “conje” da máfia.

Responder

Edvard Elias de Souza Filho

14 de fevereiro de 2020 às 10h19

Bom dia!

Porque ninguém ainda chamou as milícias de “máfia”?
A ação delas é idêntica à dos grupos mafiosos . Possuem território, envolvem autoridades, vendem proteção e exploram serviços.
O ministro é o conje da máfia!

Responder

Gilmar Antunes

13 de fevereiro de 2020 às 23h34

O que Moro espera por defender Bolsonaro e milicianos assassinos e corruptos?
Ora, é óbvio que espera ser indicado por Bolsonaro a uma cadeira no STF.
Ele já demonstrou que é um perfeito serviçal.
Primeiro, como juiz, entregou o serviço sujo de condenar Lula, sem provas, para que não concorresse às eleições de 2018, para não ameaçar os candidatos da elite dominante.
Agora, como ministro da justiça, serve como capanga (ou jagunço, como preferirem) de um governo de políticos corruptos e incompetentes, depredadores do pouco que restou de inclusão social promovida durante o período em que o PT liderou governos de caráter progressista.

Responder

Cibelle Rocha

13 de fevereiro de 2020 às 20h45

Esse ex-juiz é um picareta. PICARETA.
Desempregou um monte de gente e o povo ainda endeusa ele.
O cara é bandido, nao tem outra palavra para designar uma pessoa que nao age dentro da lei.

Responder

Zé Maria

13 de fevereiro de 2020 às 20h32

O Pacotão Fascista do Moro foi nitidamente
elaborado para favorecer Grupos de Extermínio
e Esquadrões da Morte, formados por PMs.

Responder

    Zé Maria

    15 de fevereiro de 2020 às 16h31

    Operação do MP-RJ prende 33 pessoas, sendo 8 Policiais,
    por envolvimento com Milícia no Rio de Janeiro

    Policiais Militares atuavam no Comando da Milícia,
    enquanto os policiais civis recebiam propinas
    para não darem continuidade nas investigações.

    Dos Cinco Policiais Militares (PMs) detidos,
    quatro estão na ativa e um na reserva.

    Também foram presos outros 2 ex-PMs
    que já haviam sido expulsos da PM.

    No total, 45 pessoas foram denunciadas.
    Um sexto Policial Militar continua foragido.

    Um dos policiais civis presos é Jorge Luiz Camilo Alves,
    Chefe de Investigação da 16ª Delegacia de Polícia
    (DP “Barra da Tijuca”).

    Segundo as investigações, Camilo mantinha intensa
    troca de diálogos pelo celular com Ronnie Lessa,
    acusado e preso no ano passado (2019), suspeito
    de ter matado a Vereadora Marielle Franco (PSoL=RJ).

    Nos diálogos, Lessa referiu-se ao Policial como o “Amigo da 16”.

    [ | Reportagem: Ana Luiza Albuquerque | (https://t.co/LTpqwDV8Lf) |]

    Se fechar a Polícia Militar (PM) no Rio de Janeiro,
    evitam-se mais da metade dos assassinatos,
    tanto por execuções sumárias como por balas
    ‘perdidas’.


Deixe uma resposta

Apoie o VIOMUNDO - Crowdfunding
Loja
Compre aqui
O lado sujo do futebol

Tudo o que a Globo escondeu de você sobre o futebol brasileiro durante meio século!