VIOMUNDO

Diário da Resistência


Folha recusa publicar carta de docentes da Unicamp, rebatendo coluna de Gaspari sobre cassação do título ao coronel Passarinho; íntegra
O professor Álvaro Crósta, ex-vice-reitor da Unicamp, o coronel Jarbas Passarinho, que assinou o AI-5 da ditadura militar, e o jornalista Elio Gaspari
Você escreve

Folha recusa publicar carta de docentes da Unicamp, rebatendo coluna de Gaspari sobre cassação do título ao coronel Passarinho; íntegra


17/10/2021 - 16h48

Da Redação

Quem conhece um pouco o professor Caio de Toledo, aposentado da Unicamp, sabe que ele não desiste, insiste.

Em relação à coluna do jornalista Elio Gaspari, publicada em 3 de outubro na Folha de S. Paulo, não deu outra.

Em 6 de outubro, o professor Alvaro Crósta, ex-vice-reitor da Unicamp, enviou uma carta (na íntegra, abaixo) à seção Painel do Leitor do diário conservador.

Era uma resposta à coluna de Gaspari sobre a cassação pela Unicamp do título Doutor Honoris Causa do coronel Jarbas Passarinho, “sugerindo ter sido ela uma atitude oportunista e covarde, uma vez que o agraciado já faleceu”.

A carta do ex-vice-reitor Crósta foi subscrita por outros 54 docentes da Unicamp (veja abaixo), entre os quais Caio Toledo.

O Painel do Leitor recusou a publicação.

O ombudsman do diário conservador também foi notificado sobre a carta dos docentes da Unicamp.

“Ele não se dignou a registrar, em sua coluna de domingo passado, os argumentos expostos”, diz o professor Caio Toledo em mensagem.

Por via das dúvidas, o consultamos neste domingo (17/10), para saber se a Folha havia mudado a postura.

“Não!”, respondeu, indignado.

CARTA DO PROFESSOR CAIO TOLEDO À FOLHA

À Editoria de Folha de S. Paulo.

Em sua coluna de hoje (10/10/2021), Elio Gaspari informa seus leitores que um livro sobre o “andar de baixo” da cruel ditadura brasileira – não da “ditabranda”, como a denominou o editorial do jornal de 17/2/2009 – será, em breve, lançado no país.

Segundo o autor, a obra da jornalista Jan Rocha, ex-correspondente da BBC no Brasil, é valiosa para pesquisadores que “queiram ver além da névoa da censura”.

No entanto, em sua coluna da semana passada, Gaspari – ao desdenhar da decisão histórica da Unicamp de revogar o título de Doutor Honoris Causa concedido ao Cel. Jarbas Passarinho, em 1973 – escreveu uma Nota típica do jornalismo pouco criterioso e nada investigativo.

Por sua vez, a seção Painel do Leitor recusou a publicação de cartas de docentes da Unicamp [veja abaixo] que mostravam as inconsistências da Nota de Gaspari.

Igualmente notificado durante a semana, o Ombudsman do jornal não se dignou a registrar, em sua coluna deste domingo, os argumentos expostos pelos docentes dessa Universidade pública.

Ao sonegar aos seus leitores a perspectiva crítica destes docentes e poupar seu consagrado colunista, a Editoria da Folha de S. Paulo, neste episódio, não deixa de se alinhar ao jornalismo típico do “andar de cima”.

Atenciosamente,

caio n. de toledo

professor aposentado da Unicamp.

CARTA DE 55 DOCENTES AO PAINEL DO LEITOR

Prof. Alvaro Crósta (IG/Unicamp): resposta à coluna de Elio Gaspari sobre a cassação do título Doutor Honoris Causa do Cel. Jarbas Passarinho

Campinas, 06 de outubro de 2021

Ao Ombudsman da Folha de S. Paulo 

Jornalista José Henrique Mariante

Elio Gaspari, em sua coluna de 03/10/21, aborda a cassação pela Unicamp do título de Doutor Honoris Causa concedido em1973 ao coronel Jarbas Passarinho, sugerindo ter sido ela uma atitude oportunista e covarde, uma vez que o agraciado já faleceu.

Houvesse o jornalista seguido adequadamente os preceitos de sua profissão, teria não somente encontrado respostas completas às suas dúvidas, como tido ciência que a decisão ora tomada pelo Conselho Universitário da Unicamp tem suas raízes em agosto de 2014.

Naquele ano, o coronel ainda era vivo, continuava a defender o AI-5 e essa mesma cassação foi analisada pelo Conselho da Unicamp, recebendo ampla maioria de votos favoráveis. Contudo, por questão regimental, obteve 1 voto a menos do que o quórum mínimo exigido.

Sobre a lista dos “professores doutores que a concederam”, a ata da sessão do Conselho Diretor (uma versão bem mais reduzido do Conselho Universitário e majoritariamente indicada pelo Reitor de então, Zeferino Vaz) de 1973 que concedeu o título ao coronel, com todos os nomes dos membros, fazia parte da extensa documentação que deu suporte à reanálise do pedido de revogação do título, ampla e publicamente disponível. Tivesse o jornalista interesse genuíno em levantar adequadamente esses fatos, bastaria olhar em: https://www.sg.unicamp.br/download/consu/sessoes/2021/173/documento/422/itens/8d6908bfca0629fc06ebcd89a2894351

Coisa “meio girafa”, parafraseando o jocoso jornalista, é usar de maneira pouco profissional e aética um fato, dando indevida “lição de moral”, sem ter ao menos pesquisado sobre o assunto, ou ouvido qualquer um dos membros da comissão “Unicamp pela Democracia” (https://www.adunicamp.org.br/gt-titulo-hc/), ou do Conselho Universitário).

Essa comissão trabalhou incansavelmente para levantar toda a documentação analisada pelo Conselho da Unicamp e que agora levou à uma histórica e inquestionável decisão unânime de seus membros pela revogação do título, corrigindo assim um enorme equívoco cometido há quase 48 anos.

Cordialmente,

Alvaro Penteado Crósta – Professor Titular – IG – ex-Vice Reitor da Unicamp (veja PS do Viomundo)

Também subscrevem esta carta, em apoio:

Afira Ripper — Professora aposentada FE, Unicamp

Águeda Bittencourt – Professora colaboradora – FE, Unicamp

Ana Lúcia Goulart de Faria –  Professora – FE, Unicamp

Andréia Galvão, diretora do IFCH, Unicamp

Ângela Fátima Soligo – Professora colaboradora – FE, Unicamp

Aparecida Neri de Souza – Professora – FE, Unicamp 

Bela Feldman-Bianco – Professora – IFCH, Unicamp

Caio Navarro de Toledo – Professor aposentado – IFCH, ex-membro da CVM “Octavio Ianni” da Unicamp

Dermeval Saviani –Professor Titular – FE, Unicamp

Dirce Zan – Professora e ex-diretora da Fac. Educação, Unicamp

Evelina Dagnino – Professora Titular Colaboradora – IFCH, Unicamp

Flávio Ribeiro de Oliveira –  Professor – IEL, Unicamp

Francisco Foot Hardman – Professor Titular – IEL, Unicamp

Eleonora Cavalcante Albano – Professora Titular IEL, UNICAMP

Fábio Antônio de Campos – Professor – IE, Unicamp

 Fabio Mascaro Querido — Professor – IFCH, Unicamp

Henrique Sá Earp – Professor – IMECC, Unicamp

Hermano Ferreira Tavares – Professor aposentado FEEC, Unicamp e ex-reitor da Unicamp (1998-2002).

Itala Loffredo D’Ottaviano – Professora Titular Colaboradora – IFCH e CLE, Unicamp

Itamar Ferreira  – Professor Colaborador – FEM, Unicamp

Ivan Toro –  Pró-reitor de Graduação, FCM, Unicamp

Izabel Marson — Professora aposentada IFCH, Unicamp

 Jesus Ranieri – Professor – IFCH, Unicamp

João Carlos Quartim de Moraes – Professor Titular e ex- Diretor IFCH, Unicamp

João Ernesto de Carvalho – Professor Titular – FCF, Unicamp

João Frederico de Azevedo Meyer – Professor – IMECC, Unicamp

Jorge Coli – Professor Titular e ex-Diretor do IFCH, Unicamp

José Claudinei Lombardi –  Professor Colaborador – FE, Unicamp

José Ellis Ripper – Professor aposentado – IFGW, Unicamp

José Maurício P. A. Arruti – IFCH, Unicamp

José Roberto Zan – Professor aposentado – IA, Unicamp

José Tadeu Jorge – Professor aposentado Feagri, Unicamp e ex-reitor da Unicamp (2005-2008 e 2013-2017)

 Josianne Francia Cerasoli – Professora, IFCH e Observatório de Direitos Humanos, Unicamp

 Liliana Segnini – Professora Titular – FE, Unicamp

Luiz Carlos Dias –  Professor Titular – IQ, Unicamp

Luiz Marques – Professor Colaborador, IFCH, Unicamp

Luzia Margareth Rago –  Professora Titular – IFCH, Unicamp

Marcelo Knobel – Professor Titular – IFGW, Unicamp – ex-Reitor da Unicamp

Marcia de Paula Leite –  Professora – FE, Unicamp

Márcio Seligmann-Silva — Professor Titular – IEL, Unicamp

Maria Lygia Quartim de Moraes – Professora Colaboradora – IFCH, ex-coordenadora da CVM “Octavio Ianni” da Unicamp

Maria Silvia Gatti –  Professora aposentada do IB, Unicamp e Presidenta da Adunicamp

Maria Stella Martins Bresciani –  Professora Titular Colaboradora – IFCH, UNICAMP

Mario Antonio Gneri–  Professor aposentado – IMECC, Unicamp

Mário Augusto Medeiros da Silva –  Professor – IFCH, Unicamp

Max Henrique Machado Costa – Professor Titular – FEEC, Unicamp

Miriam Gonçalves Miguel – FEC, Unicamp

Neri de Souza –  Professora – FE, Unicamp

Omar Ribeiro Thomaz –  Professor – IFCH, Unicamp

Oswaldo Giacoia Jr. – Professor Titular – IFCH, Unicamp

Plínio de Arruda Sampaio Jr. –  Professor – IE, Unicamp

Ricardo Coltro Antunes – Professor aposentado, IFCH, Unicamp

 Rui Luis Rodrigues – Professor do IFCH, UNICAMP

Sávio Machado Cavalcante – Professor – IFCH, Unicamp

Selma Venco – Professora – FE, Unicamp

Sueli Kofes – Professora Titular Colaboradora – IFCH, Unicamp

Suzi Frankl Sperber – Professora Colaboradora – IA, Unicamp

Wagner de Melo Romão –  IFCH, Unicamp

Walter Carnielli – Professor – CLE, Unicamp

PS do Viomundo: Na carta original, os nomes dos signatários estavam acompanhados do respectivo número da carteira de identidade. Para preservar-lhes a privacidade, prefirimos retirar esse dado

• https://www.adunicamp.org.br/2021/10/prof-alvaro-crosta-ig-unicamp-resposta-a-coluna-de-elio-gaspari-sobre-a-cassacao-do-titulo-doutor-honoris-causa-do-cel-jarbas-passarinho/





3 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

Zé Maria

18 de outubro de 2021 às 20h38

.
[email protected] de Jornais Comparsas da Ditadura Militar
..
https://pbs.twimg.com/media/FB5nBq3WUAEwACW?format=jpg
E Cupinchas Masoquistas Eleitores de Milicos Milicianos
https://twitter.com/requiaooficial/status/1449709415012212738

Responder

abelardo

18 de outubro de 2021 às 13h34

Folha toma mais uma, só não toma vergonha.
Tomou Ombudsman?
Tomou Elio Gaspar?
Só faltam experimentar tomar vergonha.

Responder

Nelson

17 de outubro de 2021 às 20h33

Se questionados, Folha, Estadão, Globo, RBS, ZH, Veja, Istoé, Band, Record, enfim, os órgãos da mídia hegemônica como um todo, dirão que são defensores fervorosos da liberdade de imprensa, da liberdade de expressão.

Na prática, porém, a liberdade de imprensa e de expressão que todos praticam é uma liberdade condicionada. Condicionada ao dinheiro. Entre a liberdade de expressão e o fluxo de dinheiro para seus cofres, esses órgãos não hesitam em mandar às favas a primeira.

Responder

Deixe uma resposta

Apoie o VIOMUNDO - Crowdfunding