VIOMUNDO

Diário da Resistência


Fernando Brito: Propaganda anticrime de Moro é enganosa; explora ‘mundo-cão’ que seu pacote não resolve
Divulgação e Marcelo Camargo/Agência Brasil
Você escreve

Fernando Brito: Propaganda anticrime de Moro é enganosa; explora ‘mundo-cão’ que seu pacote não resolve


05/10/2019 - 20h52

Propaganda de Moro explora ‘mundo-cão’ que seu pacote não resolve

por Fernando Brito, no Tijolaço

É, de fato, muito triste a história do advogado Rafael Guimarães, o rapaz que aparece nas propagandas do pacote anticrime, mas nada do que aconteceu nela teria sido evitado pelas propostas apresentadas por Sergio Moro, para o qual serve de “argumento mundo-cão”.

O pai de Rafael, Oscar Vieira Guimarães, de 61 anos, foi assassinado por Guilherme Zanoni, em novembro de 2015, supostamente por uma discussão de condomínio ocorrida três anos (!!!) antes.

Zanoni teria arrastado Oscar para seu apartamento, no mesmo andar da vítima, o esfaqueado e se trancado , até que a polícia chegasse.

Violência típica de psicopatas – como o próprio Rafael admitiu, ao falar ao G1, em 2016, ao classificar o assassino como “psicopata”.

Zanoni não foi colocado em prisão domiciliar por nenhuma outra razão senão a de ser advogado e ter direito a prisão especial – ponto em que o “pacote” não toca e não haver, segundo a Justiça do Rio Grande do Sul, local onde pudesse ficar detido em “prisão especial”.

Mas ficou, até ser liberado pelos desembargadores do TJRS, preso preventivamente por oito meses, até ser-lhe concedida a constrição em casa, por falta de vaga em “sala de estado maior”: ou seja, a prisão especial.

Com toda a carga dramática que tem um assassinato, nada disso pode ser classificado como um problema de segurança pública.

Nem da legislação, porque ela que não impede, como não impediu no caso do assassino do pai de Rafael, que um homicida perigoso fique preso.

O que o soltou foi o instituto da “prisão especial” para advogados, no qual o pacote não toca.

O assassinato do pai de Rafael é um terrível drama, mas não é um problema de segurança pública. Um milhão de PMs, a menos que estivessem dentro do corredor do prédio onde seu pai foi covardemente esfaqueado, não teriam evitado o crime.

Faz parte das deformações mentais que acometem insanos, por toda a parte e por todos os tempos.

Se a lei penal for moldada por casos extremos, será matéria para furiosos, que querem fazer o que consideram ser “justiça” com vingança.

Façamos de casos dramáticos – e ninguém nega sua existência – os parâmetros da vida comum, é claro que logo vamos acabar estatuindo o linchamento como regra jurídica.

A exploração – sórdida, aliás – de dramas pessoais nunca é boa conselheira para processos de propaganda, até mesmo os bem intencionados – e, neste, há controvérsias sobre isso.

A propaganda de Moro, além de ilegal – porque não se pode se confundir com publicidade de ações governamentais o que está sendo feito, mas como estratégia de convencimento da opinião pública, por meios emocionais – é enganosa.

PS. O vídeo pode ser assistido aqui.

Últimas unidades

A mídia descontrolada: Episódios da luta contra o pensamento único
A mídia descontrolada

O livro analisa atuação dos meios de comunicação.

A publicação traz uma coletânea de artigos produzidos por um dos maiores especialistas do Brasil no tema da democratização da comunicação.

Por Laurindo Lalo Leal Filho



4 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

Zé Maria

07 de outubro de 2019 às 00h11

Advogado Geraldo Prado desmente Fake News de Promotor FasciPaulista plantada a mando de Sérgio Moro

Em nota enviada à Record TV,
o advogado Geraldo Prado afirmou que
“é totalmente mentirosa a informação
de que eu tenha sido contratado
por organização criminosa.
De forma absolutamente gratuita
fui constituído advogado do
Instituto Anjos da Liberdade (IAL)
para impugnar a Portaria 157/2019 do Ministério da Justiça que proibiu crianças e adolescentes
de terem convivência com os pais presos.
Trata-se de uma afronta a todos os tratados
de direitos internacionais,
dos quais o Brasil é signatário,
e um desrespeito às garantias
fundamentais da Constituição Brasileira”

Responder

Zé Maria

06 de outubro de 2019 às 12h38

Ex-assessor e planilha implicam Bolsonaro e ministro em caixa dois

Investigação de laranjas do PSL indica que verba de candidatas
pode ter sido usada ‘por fora’ [‘out’] em campanha

Um depoimento dado à Polícia Federal e uma planilha
apreendida em uma gráfica sugerem que dinheiro
do esquema de candidatas laranjas do PSL em Minas Gerais
foi desviado para abastecer, por meio de caixa dois,
as campanhas do presidente Jair Bolsonaro e do ministro
do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio, ambos filiados ao partido.

https://www1.folha.uol.com.br/poder/2019/10/ex-assessor-e-planilha-implicam-bolsonaro-e-ministro-em-caixa-dois.shtml

TSE cassa coligação que usou candidatas laranjas

https://www.conjur.com.br/2019-set-18/uso-candidaturas-laranja-leva-cassacao-chapa-decide-tse

Responder

Zé Maria

06 de outubro de 2019 às 00h53

“Bolsonaro e Moro anunciam a suspensão da campanha
publicitária que desperdiça R$ 10 milhões.
Certamente foram notificados pelo TCU da representação
protocolada pelo @orlandosilva , @MarceloFreixo @randolfeap
e @pauloteixeira13”

https://twitter.com/pauloteixeira13/status/1180614423368683520

Responder

Zé Maria

05 de outubro de 2019 às 23h26

Utilizar Casos Excepcionais como Regra,
usando a Psicologia de Manipulação,
para Adotar Medidas Fascistas, a Mídia
FasciPaulista e a Globo fazem há tempos.
E depois vem uma Enquete do Ibope,
como se fosse uma Estatística Oficial.

Responder

Deixe uma resposta

Apoie o VIOMUNDO - Crowdfunding
Loja
Compre aqui
A mídia descontrolada

O livro analisa atuação dos meios de comunicação e traz uma coletânea de artigos produzidos por um dos maiores especialistas do Brasil no tema da democratização da comunicação.