VIOMUNDO

Diário da Resistência


Ex-diretor da OAS reforça retratação de Léo Pinheiro à Justiça sobre acusações a Lula em delação à Lava Jato
Você escreve

Ex-diretor da OAS reforça retratação de Léo Pinheiro à Justiça sobre acusações a Lula em delação à Lava Jato


20/09/2021 - 13h47

Da Redação

Em 14 de setembro, a jornalista Bela Megale, em sua coluna no jornal O Globo, revelou que o empreiteiro Léo Pinheiro, escreveu uma carta de próprio punho para voltar atrás em acusações que fez contra o ex-presidente Lula na sua delação premiada firmada com a Lava-Jato.

A carta do ex-presidente OAS foi um dos elementos que fez a investigação que acusava o petista de corrupção e tráfico de influência, junto ao governo da Costa Rica, ser arquivado, somando a 19ª vitória de Lula na Justiça.

Na carta escrita em maio e anexada ao processo em junho, Pinheiro disse que nunca autorizou ou teve conhecimento de pagamentos de propina às autoridades citadas no caso.

Também disse que não houve menção sobre vantagens indevidas durante o encontro ocorrido na Costa Rica.

Esse documento (na íntegra, abaixo) foi uma das bases da defesa de Lula, liderada pelo advogado Cristiano Zanin, para solicitar à Justiça de São Paulo o arquivamento da investigação.

Carta de Leo Pinheiro à Justiça de São Paulo

Prezado senhor,

Em resposta à solicitação de Vossa Senhoria (…), esclareço sobre as questões elencadas:a) Não tenho conhecimento, nem autorizei nenhum pagamento ou oferta de vantagens indevidas ou me foi solicitado ou exigida pelas pessoas (autoridades) citadas no questionamento (a). 

b) Não houve nenhuma menção direta ou indireta sobre vantagens indevidas durante o encontro ocorrido na Costa Rica, nem posteriormente sobre o tema referido. 

c) Não sei informar se houve intercessão do Ex. Presidente Lula junto à Presidente (ex) Dilma e/ou Ex. Ministro Paulo Bernardo. A empresa OAS não obteve nenhuma vantagem, pois inclusive não foi beneficiada por empréstimos do BCIE – Banco Centro Americano de Integração Econômica. Não sabendo informar se houve efetividade da solicitação do Presidente do BCIE,senhor Nick Rischbieth Alöe junto ao senhor Ex. Presidente Lula e demais autoridades citadas. 

d) Os documentos sobre esse tema referido encontram-se anexados no Termo de Colaboração n.º 28-B.

Atenciosamente,

José Adelmário Pinheiro Filho

Nesta segunda-feira, 20/09, Bela Megale, também em sua coluna em O Globo, informa que o ex-diretor da OAS Augusto Cesar Uzeda negou acusações feitas contra o ex-presidente Lula por Léo Pinheiro na delação premiada firmada com a Lava-Jato.

Uzeda foi apontado por Pinheiro como testemunha que poderia corroborar fatos apresentados por ele em uma investigação aberta contra o petista pelos crimes de corrupção e tráfico de influência internacional.

Nos esclarecimentos por escrito aos quais a jornalista teve acesso, com 17 tópicos, Uzeda disse que não presenciou nenhum pedido para obter o envolvimento de Lula no aumento de capital do Banco Centro Americano de Integração Econômica (BCIE) durante um evento da OAS realizado em 2011 na Costa Rica.

Uzeda afirmou que toda agenda que presenciou, incluindo uma palestra do petista e um jantar, foi “em local público com centenas de pessoas”.

Segundo Bela Megale, o ex-diretor afirmou também que meses após esse encontro, a OAS teve prejuízos no país, já que as obras da Concessionária San José – San Ramón, em que empreiteira atuava na Costa Rica, foi descontinuada.

“Não tenho conhecimento de qualquer vantagem indevida solicitada pelas pessoas mencionadas neste inquérito, tampouco de qualquer ato das autoridades locais que pudesse ter beneficiado ilegalmente a Construtora OAS, finalizou Uzeda.





2 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

Lucas

21 de setembro de 2021 às 10h14

Sorte dele que tem a oportunidade de se retratar, pois no mundo real as vezes o caldo entorna.
Mentir em Juízo nao é uma boa coisa.
E suponho tb que ele esteja falando a verdade.
O Lula nem deveria promover essas empresas de jeito nenhum. O empresario que tem que prospectar seus negocios.
Vc dá uma ideia boa e os empresarios depois demitem uma secçao inteira. Ou entao te dao uma lembrancinha para uma ideia top.

Responder

Zé Maria

20 de setembro de 2021 às 19h58

E a Força-Tarefa de Patifes da OLJ não vai pra Cadeia?

Responder

Deixe uma resposta

Apoie o VIOMUNDO - Crowdfunding