VIOMUNDO

Diário da Resistência

Sobre


Eurodeputado português chuta o balde: “Um canalha à porta do Planalto”
Reprodução RTP
Você escreve

Eurodeputado português chuta o balde: “Um canalha à porta do Planalto”


14/10/2018 - 13h24

Um canalha à porta do Planalto

Equiparar Haddad a Bolsonaro constitui um acto moral e politicamente inqualificável. Quem o faz torna-se cúmplice de Bolsonaro.

por Francisco Assis, no Público

1. Carlos Alberto Brilhante Ustra foi um dos maiores, senão mesmo o maior torcionário, no tempo da ditadura militar que vigorou no Brasil entre 1964 e 1985.

Em 2008 foi o primeiro oficial condenado por sequestro e tortura. Comprovadamente, maltratou física e psicologicamente centenas de pessoas e chegou ao limite de obrigar crianças a presenciarem o dilacerante espectáculo do espancamento dos respectivos progenitores.

Nunca reconheceu os seus crimes nem manifestou o mais leve arrependimento pelos seus actos desumanos.

Era um canalha. Morreu em 2015, em Brasília, na cama de um hospital.

Foi precisamente este torcionário miserável que o então deputado federal Jair Bolsonaro homenageou no momento em que votou a favor do impeachment da Presidente Dilma Rousseff.

Nessa ocasião, Bolsonaro pronunciou uma declaração que o define integralmente: dedicou o seu voto à “memória do Coronel Carlos Alberto Brilhante Ustra, o pavor de Dilma Rousseff”.

É impossível imaginar, naquele contexto, uma afirmação mais vil, um comportamento mais indigno, uma atitude mais asquerosa. Bolsonaro revelou-se ali o que ele verdadeiramente é: um canalha em estado puro.

O que é um canalha em estado puro?

É alguém que contraria qualquer tipo de critério moral e se coloca num plano comportamental pré ou anticivilizacional.

Quem elogia o torturador de uma jovem mulher absolutamente indefesa atribui-se a si próprio um estatuto praticamente sub-humano.


Amelinha Teles fala sobre Carlos Alberto Ustra, o torturador elogiado por Bolsonaro (vídeo Viomundo)

Bolsonaro é dessa estirpe, desse rol de gente que leva à interrogação sobre o que subsiste de humano no homem que literalmente se desumaniza.

Theodore Adorno levou essa questão até ao limite do pensável, quando formulou a sua célebre afirmação: “escrever um poema depois de Auschwitz é um acto bárbaro e isso corrói até mesmo o conhecimento de porque se tornou impossível escrever poemas”.

E, contudo, a poesia sobreviveu. O Homem resiste ao que de desumanizador ele inscreve na história. Isso não é razão para renunciar à denúncia da barbárie.

A barbárie tem muitos rostos: é estúpida, boçal, intolerante, sectária, fanática, simplista, racista, xenófoba, homofóbica, sexista, classista, irremediavelmente preconceituosa, inevitavelmente primária.

Jair Bolsonaro é um dos rostos perfeitos dessa barbárie em versão actual.

Tudo nele aponta para a pequenez: é um ser intelectualmente medíocre, eticamente execrável, politicamente vulgar.

Nele observa-se uma prodigiosa ausência de qualquer tipo de grandeza e uma assustadora presença de tudo quanto invalida um cidadão para o desempenho da mais humilde função pública.

Por isso mesmo ele é extraordinariamente perigoso: é a expressão quase exemplar do homem sem qualidades subitamente erigido a um papel de liderança.

Bolsonaro não é Hitler, não é Mussolini, não é sequer Franco.

Em bom rigor, se quisermos ater-nos a um debate intelectual de natureza escolástica, ele não é bem a representação do fascismo.

Há nele, contudo, na dimensão medíocre que a sua pobre personalidade proporciona, tudo aquilo de que a tradição fascista historicamente se alimentou.

O anti-iluminismo, a exaltação sumária da unicidade nacional, a apologia da violência, o culto irracional do chefe.

Bolsonaro é pouco mais do que um analfabeto ideológico com todos os perigos que isso mesmo encerra.

Ele e a sua prole de jovens tontos significam hoje o maior perigo com que se depara o mundo ocidental.

2. Alguns analistas políticos, uns por ignorância, outros por má-fé, tentam convencer-nos que os brasileiros terão de escolher nas eleições presidenciais entre a cólera e a peste.

Isso não corresponde minimamente à verdade. Equiparar Haddad a Bolsonaro constitui um acto moral e politicamente inqualificável.

Quem o faz torna-se cúmplice de Bolsonaro, da sua vertigem proto-fascista, da sua propensão para o culto da violência.

É por isso que não pode haver hesitações neste momento da história do Brasil e, de uma certa maneira, da própria história da Humanidade.

Haddad é um intelectual sofisticado, um democrata respeitador dos princípios fundamentais das sociedades abertas e pluralistas, um homem de reconhecida integridade cívica e moral.

O PT cometeu erros nos anos em que governou o Brasil? Cometeu decerto, como todos os demais partidos que desempenharam funções governativas durante muito tempo em qualquer parte do mundo.

Há, porém, uma coisa que é preciso afirmar enfaticamente nesta hora especialmente dramática: nem Lula, nem Dilma Rousseff alguma vez puseram em causa o Estado de Direito brasileiro.

Ambos pugnaram por um Brasil mais justo e contribuíram fortemente para o alargamento das condições de afirmação da liberdade individual de milhões de brasileiros a quem o destino aparentava não conceder outra vida que não fosse a miséria, o sofrimento e absoluta exclusão social.

Fizeram-no sempre no respeito pelas regras da democracia liberal, enfrentando a hostilidade de uma comunicação social globalmente desfavorável e os ferozes ataques dos grandes oligopólios económicos.

Muitas vezes é difícil percebermos o que isso significa a partir de uma perspectiva europeia.

Mas quem viajou dezenas de vezes para a América Latina, como eu fiz nos últimos anos, sabe bem o que isso traduz naquele sacrificado continente.

Ali, ser pobre corresponde a ser muito mais pobre do que no nosso velho continente europeu; ali, ser mulher, ser homossexual, ser indígena, ser desempregado, ser mãe solteira, comporta uma carga sem correspondência com o que se passa no mundo que nós próprios habitamos.

Uma vitória de Bolsonaro significaria um retrocesso civilizacional para o Brasil e para o mundo.

Não estamos, por isso, a falar de um confronto político e ideológico normal.

Estamos perante um verdadeiro confronto entre a civilização, por mais ténue que esta seja, e a barbárie. Haddad é hoje mais do que Haddad, é mais do que o PT, é mesmo mais do que o Brasil.

Haddad é o símbolo da luta da razão crítica contra o obscurantismo, da liberdade face ao despotismo, da aspiração igualitária diante do culto das hierarquias de base biológica ou social.

É por isso que este combate nos interpela a todos. Estamos perante um momento de divisão clara entre o que no Homem há de apelo à razão, ao culto da liberdade, ao sentido da fraternidade, e o que no mesmo Homem há de impulso básico para o autoritarismo, a servidão e a anulação da inteligência crítica.

Há horas na história em que tudo se reconduz a uma dicotomia simples que é ela própria o oposto de uma redução ao simplismo.

Sejamos claros, no Brasil, hoje, a opção é evidente: Haddad significa a civilização, Bolsonaro representa a barbárie.

3. Fernando Henrique Cardoso tem a absoluta obrigação de se pronunciar num momento decisivo da vida do seu país.

Este é o momento em que verdadeiramente se ajuizará do seu papel histórico.

Até aqui prevaleceu a figura do intelectual brilhante, do ministro das finanças eficaz, do Presidente da República naturalmente polémico, mas reconhecidamente superior.

O seu passado responsabiliza-o especialmente nas presentes circunstâncias históricas.

Fernando Henrique Cardoso tem a obrigação moral de apoiar Haddad.

Se o não fizer apoucar-se-á perante os seus contemporâneos e sobretudo diante dos futuros historiadores do Brasil.

*Eurodeputado do Partido Socialista de Portugal

Leia também:

Piketty: Bolsonaro quer de volta a “ordem do homem branco”

Ajude o VIOMUNDO a sobreviver

Nós precisamos da ajuda financeira de vocês, leitores, por isso ajudem-nos a garantir nossa sobrevivência comprando um de nossos livros.

Rede Globo: 40 anos de poder e hegemonia

Edição Limitada

R$ 79 + frete

A mídia descontrolada: Episódios da luta contra o pensamento único

R$ 40 + frete

Pacote de 2 livros - A mídia descontrolada e Rede Globo

Promoção

R$ 99 + frete

A gente sobrevive. Você lê!


54 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

Marys

17 de outubro de 2018 às 15h15

A eleição do candidato do PS Capitão
Fakenews não será bom para os negócios.

Responder

Osvaldo

16 de outubro de 2018 às 09h05

E mesmo um caminho sem volta a 16 anos tomamos ese caminho e agora ta difícil de achar o caminho de volta ai vem um imbecis la de fora falar merda vai cuidar da casa deles si o bolsonaro nao for bom nos troca u lula qui era o bom so soube roubar

Responder

Sérgio Capaz

15 de outubro de 2018 às 20h49

é de extremo mau gosto e pouco conhecimento pela história social e política do Brasil um estrangeiro vir exaltar a cria do PMDB diga-se Lula&cia que durante todo o regime democrático vigente, olhou apenas para os próprios bolsos. Jamais resolveram problemas, apenas disfarçaram soluções de opositores como sendo deles, incharam a maquina política para deter o poder em suas mãos, fosse um fosse outro , mas todos bebendo juntos da mesma fonte. Eis que surge alguém querendo mudar o intolerável, e os comunistas na plena minoria de sua existência, morrendo de pavor que o atual sistema mude para melhor. Como Brasil é piada na Europa, deixe nos resolver nossos próprios percalços. Cale a boca, murruga.

Responder

James Marshall

15 de outubro de 2018 às 19h13

É bom a esquerda JAIR se acostumando a deixar de existir. 17

Responder

André

15 de outubro de 2018 às 16h53

Parabéns ao eurodeputado português. País onde também a esquerda governa e que diferente do que muita gente sem informação diz, está sendo governado formidavelmente. Como foi nosso país até a direita raivosa junto com as mídias, transformar nossas vidas nessa bagunça. Viva os seres de visão ampla e que possamos passar por essa tremenda enrrascada que estamos. Acordem!!! Não existe extremos, existe a crueldade de um ser deplorável e Haddad, um humano com boas ideias, coerência e projetos para nosso país!

Responder

Valdomiro Pereira Dutra

15 de outubro de 2018 às 15h12

Bolsonaro não é um anjo, muito menos um demônio. Mas simplesmente um ser humano, que comete erros, gafes, etc. Mas antes de tudo um patriota, e neste momento, o único capaz de por ordem neste país, porque ter que ler tudo isto de um forasteiro comunista e ainda ver que temos brasileiros que concordam com ele, faço um desafio: Bolsonaro, se Deus assim o permitir, será nosso futuro presidente, e quem está de acordo com este português, que se mude para lá, ou algum país comunista, porquê não quero, como a maioria dos brasileiros, ver meu país sendo comandado por um ladrão, condenado e preso por corrupção.

Responder

Jean Carlo

15 de outubro de 2018 às 13h59

Excessos foram cometidos e nada justifica o que foi feito naqueles anos. Mas era uma Guerra…e a Sra. Dilma fez e aconteceu, praticando crimes e correndo seus riscos….quem andou na linha, nada sofreu. Acho que foi uma “alfinetada” nela durante discurso do impeachment…menos pior ele como próximo presidente, pelo menos o povo volta a ter esperança como na época do maior ladrão de todos….e esse tipo de discurso de quem é de esquerda, como esse texto aí, é compreensível, afinal de contas os dias de vocês estão contados….se despeçam da grande “Teta chamada de Brasil”.

Responder

Deise chagas

15 de outubro de 2018 às 09h05

É melhor Jair se acostumando!
O capitão não é o Salvador do mundo, mas é uma esperança para a nossa nação.
Estamos desesperados pelo o rumo que nosso país está tomando, sendo comandado por uma facção criminosa, e isto vai estancar agora com a entrada de Jair Messias Bolsonaro.
#mudaBrasil #mudadeverdade

Responder

Francisco

15 de outubro de 2018 às 08h26

Não podemos avaliar com precisão aquilo que representa a campanha e a candidatura bolsonariana nos dias de hoje, que me lembro, mortes de opositores eram tramadas às portas fechadas, na surdina, em segredo! Como se não bastasse a falta de projetos nacionais visando o bem estar, a defesa do patrimônio natural e a estabilidade do povo e da nação, esse ser, que não pode ser chamado de humano, usa de artifícios para incutir na mente dos seus seguidores, o ódio e a intolerância, tal é a quantidade de falsidades divulgadas nas redes sociais com o apoio de empresas especializadas em destruir, mesmo que pela mentira, pessoas e projetos! Porém, não é difícil imaginar um futuro assustador, ao ver esse demente com uma garotinha de dois ou três anos no colo mostrando como se acena com uma arma na mão! Seus seguidores serão sim responsabilizados pelo caos e pelo morticínio que já se instalou e inexoravelmente vai proliferar se for eleito! Não é uma questão de escolha entre o certo e o errado, entre o bom e o mau, mas uma questão de aflorar aquilo que temos, uns mais, outros menos, e que denominamos como barbárie, ódio puro e intransigente!

Responder

    Renato Castro

    15 de outubro de 2018 às 20h08

    Sou eleitor do Bolsonaro, um dos mais de 50 milhões, se fosse assim como você está a falar que o Bolsonaro incita o ódio nos seus eleitores o Brasil já estaria a viver uma guerra civil com os seguidores dele a matar todos da esquerda, gente como você fala este tipo de coisa porque não tem como criticar ele por outros motivos, afinal ele não é corrupto, não mentiu para se eleger e quer a restituição da ordem e do progresso no Brasil, na verdade quem prega o ódio é a esquerda, afinal de contas quem sofreu o atentado de morte ? Brasil acima de tudo, Deus acima de todos !!!

Alice

15 de outubro de 2018 às 07h54

Pela livre manifestação, pra ver meu dinheiro investido em saúde, segurança, educação, pela família, bons costumes, pra acabar com a anarquia que se transformou o Brasil, etcetcetc… E se não der certo a gente bota outro.

Responder

Van

15 de outubro de 2018 às 06h58

Acho engraçado o quanto esse povo tem disposição para tentar derrubar seus concorrentes, mas não tem tempo para fazer o q realmente precisa. Cara não apoio 17 e nem 13, mas quero q seja feita a vontade de Deus e quem quer q seja q ganha governe com total responsabilidade e dignidade. Só o que podemos fazer é orar e colocar na mão de deus.

Responder

ANA M K BERMUDES

15 de outubro de 2018 às 05h54

Parabéns pelo texto !!!

Responder

Mariana Lopes Cruz

15 de outubro de 2018 às 03h12

Infelizmente o povo brasileiro desde sempre massacrados pela elite que se formou na República e enxotado e negados dos mais primários direitos como por exemplo a mais importante delas EDUCAÇÃO e só levando menosprezo e passando fome. Isso por séculos acostumado em ser classificado pelos poderosos como a “ralé” preguiçosa, Vejam vocês com a globalização e a valorização do ser humano do TER em vez do SER. O filho do pobre massacrado acha mais fácil roubar(não justifica) e aí se formou a atual sociedade brasileira! Agora aparece o senhor COISO querendo fazer uma “limpeza étnica” porque nós desafortunados passamos a incomodar só agora que uma minoria de nós conseguimos chegar a Universidade e descobrimos que também temos direitos iguais!! Acredito que a violência que assolou nosso país (no mundo também) apavorou toda a população por culpa dos vários desgovernos e aparece um candidato que quer que a população tome a justiça nas próprias mãos incitando todo tipo de violência e preconceitos (na verdade que já habitava dentro de muitos que o apoiam) Só estão a espera de “legitimizar” a barbárie quando esse senhor se apoderar do título que realmente ele não merece,!!! Seu título seria DITADOR embora avise aos que sempre defenderam a DEMOCRACIA brasileira conquistada com muito sangue e sofrimento!!!! Meu nome é Mariana só tenho o ensino médio que só completei após os 50 anos e não tive oportunidade de realizar meu sonho sentar num banco de Faculdade !!!! Desculpa meus erros de coerência e coesão ou ortografia mas desde jovem não consigo me calar diante de injustiças e medo que sempre tive desde os tempos de Ditadura e não me calava!!!

Responder

Mariana Lopes Cruz

15 de outubro de 2018 às 02h17

Infelizmente o povo brasileiro foi desde sempre acostumado a ter seus direitos mais primordiais desrespeitado como por exemplo acesso a EDUCAÇÃO e sem como ter a oportunidade de trabalho digno porque as ELITES ter oportunidades iguais aos seus filhotes nascidos no luxo por conta do massacrado povo que jazia na sarjeta

Responder

Marcelo

15 de outubro de 2018 às 01h57

O referido eurodeputado deveria se meter com os problemas do seu continente e com sua história. Conhecemos muito bem a nossa e o contexto em que tudo aconteceu.

Responder

    Onice

    15 de outubro de 2018 às 16h44

    Esse português não viveu aqui no Brasil quando os terroristas bombardearam carros, roubavam bancos (Dilma) matavam inocentes por conta de suas revoltas, agora esse comunista vem dar palpite no nosso país, deve ter sido contratado pelos esquerdopatas, pelo desespero de perderem o poder e continuar afundando ainda mais nosso país.

Luciano Pereira.

15 de outubro de 2018 às 01h06

Sempre voto,gosto de votar,essa escolha eu não deixo que ninguém faça por mim. Votei duas vezes em Lula,uma vez em Dilema, não sou apaixonado por políticos, porém,gosto muito de política. Eu até concordo que,talvez,talvez, esse talvez duas vezes foi de propósito, não foi um erro,talvez o Bolsonáro não seja a melhor opção, talvez,agora dizer que o PT, ou Haddad é uma opção,pelo amor de Deus.Até mesmo aquelas pessoas que não suporta o Bolsonáro,que não simpatiza com ele de maneira nenhuma, concordam que o PT não é opção. Poderia eu até concordar com tudo que ele falou de Bolsonáro,agora achar que o PT,ou Hadade merecem mais oportunidade, é tropeçar na mesma pedra,caí no mesmo buraco, tomar água na mesma caneca furada.Olha a ousadia desse jornalista, em uma certa altura do texto ele escreveu algo que me deixou, perplexo, estarrecido,sem dúvida a maior besteira que ele já escreveu na vida dele,vou deixar escrito aqui até em letras maiúsculas, leiam novamente, ele escreveu. HADDAD É HOJE MAIS DO QUE HADDAD, MAIS DO QUE O PT, É ATÉ MAIS DO QUE O BRASIL. Completo e termino, “ou é um deus,ou é um Diabo”.

Responder

Antonio José País de Moura

15 de outubro de 2018 às 00h16

Entendo que o nobre deputado lusitano deveria reservar sua bela prosa na busca de soluções para as demandas do seu próprio país – que por sinal não são poucas nem pequenas.

Responder

    Poliana Porto

    15 de outubro de 2018 às 21h22

    Parabéns ao eurodeputado pela visão realista do que está acontecendo no nosso Brasil, infelizmente nem todo brasileiro tem conseguido enxergar a gravidade da situação, a maioria de nós foi tomado pelo ódio pelos políticos que aqui já causaram todo tipo de injustiça e assim não conseguem racionalizar a verdadeira situação, se deixando levar à beira do precipício imaginando alcançar o céu, um grande e lastimável erro, que Deus nos proteja!!!

Noeme Aparecida de Sousa

14 de outubro de 2018 às 23h08

Monstro, fascista, criminoso, torturador, analfabeto moral!!
Sem projeto de governo a não ser o incentivo à violência, preconceito, homofobia e machismo!!!
#elenão!!!#elenão!!!

Responder

Fred Soares

14 de outubro de 2018 às 22h58

Melhor Jair acostumando!

Responder

    Kleber

    15 de outubro de 2018 às 16h57

    Kkkk

Ismael

14 de outubro de 2018 às 22h10

Vocês devem ser destes tipos de jornalistas que sai falando besteiras por aí.sugiro que se informem melhor. JAIR MESSIAS BOLSONARO SERÁ O NOVO PRESIDENTE DO BRASIL

Responder

    mariocinelli

    14 de outubro de 2018 às 23h47

    Não será, mas não se desespere. Depois da vitória do Haddad contra vocês fascistas, você poderá ir viver no Haiti. Ou no Congo, quem sabe?

    Alice

    15 de outubro de 2018 às 07h35

    Isso. Ele sim!

Marcos Viotto

14 de outubro de 2018 às 21h57

Que ótimo se ele procurasse descobrir o que realmente está acontecendo com o Brasil.
E fácil falar de longe.
Está preocupado com algo ínfimo perto do que a quadrilha são PT atraves do seu maior chefe que está preso , como outros da mesma facção.
Vai dar palpite ou fazer comparações na Venezuela e outros afins.
Mais um esquerdista que usa cabresto e so olha p o umbigo.
Viva aqui um anime depois faça QQ comentário, aí sim vou te dar algum crédito.
Não sou Bolsonaro mas muito menos petista .
Sou brasileiro em.primeiro ligar.
Quem e ele ? Já sei um cabalha que roubou o Brasil desde o descobrimento.
La já nos roubavam, ou preciso desenhar.

Responder

    Marta Medeiros

    15 de outubro de 2018 às 16h48

    Muito elucidativo. Se a democracia perder, nos

Geraldo Costa

14 de outubro de 2018 às 21h53

Meu muito obrigado ao autor, que desconheço.

Nestes tempos dificeis a gente sempre pensa que esta sozinho. É muito bom perceber que alguem de fora captou a mesma sensação que nós experimentamos.

Responder

Mauro

14 de outubro de 2018 às 21h26

Vcs. São todos uns parasitas, pessoas sem noção…um total desespero pois sabem que isso está perto de ser dizimado, trucidado, banido do nosso pais. Pode não ser ele a salvação mais que vamos dar essa chance a ele…a vamos.

Responder

RICARDO DIAS CALDEIRA

14 de outubro de 2018 às 21h03

quanto mais eu vejo estes estrangeiros dando palpite em questões do povo brasileiro, notadamente contrários ao que pensa a maioria de nós, mais eu desconfio que tem interesses escusos por trás disso, mais ainda que ainda não temos a menor idéia da quantidade de dinheiro que foi roubado da gente por estes corruptos, e, pior, fico pensando em quantos anos vou ter que trabalhar mais, para receber menos, para me aposentar, afinal alguém tem que pagar conta.

Responder

Elton Farah

14 de outubro de 2018 às 21h03

Acho que se estão satisfeitos com os governos do PT, assim devem seguir, porém, se não e, contra a maioria do povo que apoia Bolsonaro por mudanças, mudem do Brasil..ou se estrangeiros, voltem ao seus países.
Simples, falei.

Responder

GIBRAN MASSABNI

14 de outubro de 2018 às 20h45

… o problema é que haddad não é haddad … é lula…

Responder

Rui Ferreira

14 de outubro de 2018 às 20h38

Em breve a Força de Fuzileiros da Esquadra vai desembarcar no Tejo e anexar Portugal. Por um Reino Unido novamente, com a sede no Brasil.

Responder

Plinio

14 de outubro de 2018 às 20h35

O que esse sujeito tem de se meter em problemas internos do Brasil… Vá cuidar do seu país sujeito, que é comunista e nada produz… Tudo bem de fora… Olhe para o rabo antes de falar dos outros. E fique por aí mesmo, o Brasil agradece.

Responder

Agamenon Morais

14 de outubro de 2018 às 20h33

Cadê a transparência? Fiz um comentário e a publicação não foi feita. Qual a moral que um português tem para criticar A ou B aqui no Brasil? Portugal nos deve, e muito.

Responder

João Roberto

14 de outubro de 2018 às 20h29

O que me envergonha é a mídia escrita,falada e televisada ser instrumentos desta barbárie , Band/ Record e a Jovem Pan ( ou Pum) com alguns déspotas como um tal de Villa , Datena e a escolher qualquer Bispo ou Pastor da Record , todos eles obrigação de serem imparciais , mas não conseguem por pobreza de espírito e só pensarem em beneficio próprio

Responder

Agamenon Morais

14 de outubro de 2018 às 20h21

Alguém pode indagar desse deputado desinformado o que ele tem a dizer dos marginais portugueses que invadiram nossas terras, mataram nossos índios, roubaram nossas riquezas e mandaram para cá, três navios lotados de bandidos que a coroa portuguesa não os queria por lá? Como em Portugal é comum os homens serem chamados de Joaquim e Manuel, esse deve ser um mané que não conhece a nossa história atual e deve estar emprenhando pelos ouvidos através palavras idiotas proferidas por indivíduos que estão com medo de ir pra cadeia. E tem mais, a arte prostituta da corrupção foi herança maldita de Portugal. Me poupe. Se a verdade doeu me processa que tenho muito mais a falar. Aliás, eu não queria que fosse o Bolsonaro Pte. eu queria mesmo era um general de exército, daqueles bem truculentos para entrar e arregaçar com essa bandidagem infame que tomou conta do nosso país.

Responder

Elisa Ivanicska

14 de outubro de 2018 às 20h04

Quanta falta de informação. Bolsonaro viveu no fim do periodo militar , nao participou de nada desse regime . Todos os presidentes militares morreram pobres , NÃO eram corruptos e o q o povo tem saudade é da seguranca q permitia voltar para casa dos estudos ou do trabalho em segurança. Hoje temos os politicos mais corruptos do mundo , 63 milmortes violentas por ano , fora centenas de milhares de pacientes q morrem nos hospitais sem recursos q foram desviados para ditaduras amigas . O índice PISA q mede o nivel de conhecimento dos estudantes mostram q retrocedemos 20 anos . Hoje nas escolas publicas as crianças de 5 anos de idade voltam pra casa dizendo q podem sim meninos brincarem com bonecas e beijar meninos . Aprender as letras e os numeros , nem pensam nisso . O policial nao pode atirar se nao for alvejado antes . E por ai vai . 80 % do povo Brasileiro cansou de ser roubado pelos presidentes e por toda a classe politica , cansou de pagar 45 % de impostos . O ” bolsa família/ miséria ” de perto de 20 euros por família, quem recebe sao politicos e apadrinhados . O povo cansou . À tempo, BOLSONARO fez AMAN , Academia Militar das Agulhas Negras na arma de Artilharia . Uma das mais respeitadas do mundo , na qual a relacao entre candidatos vaga é de 350 candidatos por vaga . AMAN , tem a nata da inteligência e vigor fisico no Brasil . BOLSONARO tb tem mestrado em Ciências Militares sendo um autentico Patriota . Antes de escreverem um artigo tao tendencioso , pricurem saber da vida pregressa da pessoa . Tenho certeza q esse jornalista passou longe da personalidade desse q vai ser o proximo presidente do Brasil .

Responder

    ANA M K BERMUDES

    15 de outubro de 2018 às 05h46

    Segurança boa nos tempos dos militares ??? Kkkkkkkk Ana Lidia de Vrasilia e Araceli de Vitória/ES mandam lembranças!! Afffffff

Moisés de Lima da

14 de outubro de 2018 às 20h01

Bolsonaro é o pior presidenciável dos últimos tempos, uma pessoa de sã consciência ja mais votará num nazista facista racistas e

comunista! Vcs pobres terão o que merece, fim do décimo terceiro,férias, aviso prévio, seguro desemprego ,Sus escola pública e bolsa família . vcs mulheres vao ter q lavar prato por micharia pq ele vai reduzir seu salário

Responder

Antonio Adelar Harres

14 de outubro de 2018 às 19h46

Desculpem, os defensores desse período de 64 a 1985. Naquela época tinha 4 anos não lembro bem sou meio leigo mas dos dez anos em diante lembro dos fatos. Pessoas que eram a favor da República e do bem nunca foram tocados, os com tendências Comunistas esses eram investigados e presos pois torciam pelo comunismo no Brasil. Que Dilma era mulher indefesa, de onde está declarado por eles o que fizeram roubaram Bancos para financiar seu partido Comunistas ela e o marido, indefesa sequestram Pessoas avião. Queria tratamento de que gorma pelo Exercito. Ainda bem que o Exercito interferiu deflaglando todos os Companheiros. Desculpe mais uma vez os Comunistas. Quem tava lá Fernando Henrique Cardoso. José Serra. Não tenho no moentos aqui em mãos todos wue compartilharam. Quem sofreu devia arcaram com aquilo que praticaram. Quantas coisa o Regime Militar criou que ainda nós usamos. E os civil que entraram tentaram de todas as formas fenegrir o Exercito. Colocando ditadura eu cresci num Regime Republicano emfim com todos os direito de cidadão livre na época para mim e minha familia foi muito bom . Estão de brincadeira dizer e falarem tais coisa refetente a essa epoca
aah.-.

Responder

Pedro Quirino

14 de outubro de 2018 às 19h44

Sou um trabalhador sem ações na bolsa, sem dolares, portanto me considero de esquerda. Ainda assim tentei me posicionar como de direita para ver o texto por outro prisma. Nada achei que pudesse explicar o ódio que bolsonaro tem pelas minorias. “Tudo nele aponta para a pequenez: é um ser intelectualmente medíocre, eticamente execrável, politicamente vulgar. Uma assustadora presença de tudo quanto invalida um cidadão para o desempenho da mais humilde função pública.”

Responder

Edson

14 de outubro de 2018 às 19h08

Quanta dramaticidade. A vitória das pessoas de bem que querem lei e ordem vai prevalecer no 2 turno

Responder

Antônio José Benjamim

14 de outubro de 2018 às 19h04

Toda verdade tem que ser dita, vivi toda a Ditadura com muito medo pois ainda era muito jovem. Nosso medo era o carro preto que levavam jovens e adultos e nunca mais se tinha notícias,uns diziam que eram o esquadrão da morte outros preferiam dizer que era a mão da opressão !!!!
Tempos difíceis !!!

Responder

Geraldo Magela

14 de outubro de 2018 às 19h03

Ótimo comentário parabéns é 17 mesmo

Responder

Fernando

14 de outubro de 2018 às 18h51

Este cara é de esquerda, está fazendo tempestade em copo d’água, quem entrar terá que respeitar a constituição, o novo presidente terá que ter punho forte, terá que combater a desordem social, moralizar a nossa câmara e o congresso, terá que por um freio na nossa sociedade, este país está uma bagunça moral.

Responder

Valterlei

14 de outubro de 2018 às 18h16

Esse deputado deve ser apaixonado pela governança do PT pelos roubos praticados pelo partido pela safadeza que pode ser instalada no Brasil se o PT viesse a ganhar etc

Responder

Fabio

14 de outubro de 2018 às 18h02

Nao tens outra coisa pra se apegar
Pesquisa sobre dilma , jose dirceu e cia

Responder

César

14 de outubro de 2018 às 17h57

O terror das tetas chegando ao fim. Do dinheiro fácil, roubado dos impostos dos pobres, secando. Vai trabalhar Comunista!

Responder

Edgar Rocha

14 de outubro de 2018 às 13h43

Perfeito! Só um adendo: se ele soubesse quantos bolsonaros existem pelo Brasil afora, meu Deus! Nem sairíamos de casa, tamanha a vergonha para nosso povo. Muito menos nos desabaríamos à Portugal ou a qualquer outro lugar do mundo, sob pena de sermos alvos de desconfiança por parte de qualquer outro povo. A prova disto são os brasileiros em Lisboa, expondo sua violência lunática no meio da rua, sem o menor pudor.
O que nosso povo se tornou? Como, quem, quando? Nós nos acostumamos com aquilo que gera pavor na maioria dos não-brasileiros. Como chegamos a este ponto? A quem interessa tamanha degradação? Vergonha, vergonha, vergonha. Dos bolsonaristas, das instituições, do crime organizado… dos omissos.

Responder

    Conceição Lemes

    14 de outubro de 2018 às 15h02

    Edgar, por favor, veja a mensagem que deixei pra vc no post do Gerson Carneiro. abs

    Elias Valério

    14 de outubro de 2018 às 21h29

    Boa noite. Por que tanta falta de imaginação dos senhores em busca de uma explicação para o fenómeno Bolsonaro? É simples. A sintonia do povo é fina e involuntária. Portanto nunca queira saber o que nós Bolsonaristas pensamos sobre os senhores. É impublicável. Up

    Gustavo Horta

    14 de outubro de 2018 às 22h31

    Precisamos ajudar a virar este “jogo”
    Por enquanto o Coiso vence!!

    Pessoal, não é à toa que os seguidores do Coiso andam espancando e maltratando pessoas pelas ruas e pelas cidades.

    Esta é a forma com que o demônio conduz as pessoas através de seus capetas no reino do inferno.

    Se você é uma das pessoas que acredita em Deus, que tem fé que os seres humanos são cópias feitas a imagem e semelhança de Deus, você não pode se deixar levar pelos capetas que estão ao redor do demônio, o diabo maior que tenta dominar a todos e a tudo em nosso país.

    Povo brasileiro, povo que segue os preceitos cristãos, povo que se reconhece como humano e aos outros respeita e os ama como a si mesmos, como ensinam os mandamentos, não se enganem com as artimanhas espertas dos capetas cruéis e covardes que estão a serviço do demônio, hoje representado pelo Coiso, pelo coisa ruim, pelo demônio das Trevas, conhecido como BOZONARO.

    Prestem atenção pois a estrada que leva para o inferno é um caminho sem volta.

    Outra vez, a estrada que leva para o inferno é um caminho sem volta.

    gustavohorta.wordpress.com


Deixe uma resposta

Apoie o VIOMUNDO - Crowdfunding
Loja
Compre aqui
A mídia descontrolada

O livro analisa atuação dos meios de comunicação e traz uma coletânea de artigos produzidos por um dos maiores especialistas do Brasil no tema da democratização da comunicação.