VIOMUNDO

Diário da Resistência

Sobre


Entidades se solidarizam com o povo palestino e sua luta à existência e ao território
Você escreve

Entidades se solidarizam com o povo palestino e sua luta à existência e ao território


17/05/2021 - 00h28

Entidades assinam nota de solidariedade ao povo palestino

As entidades signatárias abaixo manifestam irrestrita solidariedade ao povo palestino nesse momento de escalada bélica por parte do exército israelense contra a população palestina.

Cebes

As ações de Israel de limpeza étnica em Jerusalém em curso desde abril de 2021, expulsando moradores do bairro Sheikh Jarrah, para substitui-los por colonos judeus israelenses, representa um infringimento das Resoluções da ONU e da Convenção de Genebra que proíbem o despejo e o deslocamento de populações em territórios ocupados, como é o caso do povo palestino.

A inobservância por parte de Israel das orientações da ONU e dos dispositivos internacionais de regulação em situações de conflito/ocupação tem sido amplamente denunciadas por organizações internacionais e de diversas ONGs de direitos humanos, dentre elas Human Rights Watch e B’Tselem, a maior israelense do gênero, crime apurado pelo Tribunal Penal Internacional, somado aos de guerra e de lesa humanidade, como aponta a nota da Federação Árabe Palestina no Brasil – FEPAL.

A assimetria entre um povo que luta por seu território e pelo direito à vida e um regime racista que usa dos meios mais violentos na sua cruzada intolerante demonstra que na opressão de Israel à Palestina se revela a atualidade das práticas colonialistas e imperialistas que não merecem nenhum tipo de apoio de nações que tenham algum compromisso com a democracia.

Não se trata de uma guerra, esta assimetria demarca mais uma feição do genocídio étnico perpetrado por Israel.

A escalada da barbárie do poderio militar israelense contra o povo palestino segue em Jerusalém, Cisjordânia e nos territórios ocupados em 1948.

Na Faixa de Gaza, que é um território sitiado, foram mortas mais de 80 pessoas, sendo 14 crianças e três mulheres, além de 320 pessoas feridas.

Registramos nossa profunda solidariedade ao povo palestino e sua luta à existência e ao território.

Apelamos às autoridades, organizações da sociedade civil e ao povo brasileiro que denunciem os crimes de Israel na Palestina e apoiem a luta do povo palestino para assegurar que possam viver em paz em sua terra, o Estado da Palestina, com Jerusalém sua capital.

Assinam:

Associação Brasileira de Saúde Coletiva (Abrasco)

Associação Brasileira Rede Unida (Rede Unida)

Centro Brasileiro de Estudos de Saúde (Cebes)

Central de Trabalhadoras e Trabalhadores do Brasil (CTB)

Federação Nacional dos Farmacêuticos (Fenafar)

Força Sindical

Frente Nacional contra a Privatização da Saúde

Nova Central Sindical





1 comentário

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

Zé Maria

17 de maio de 2021 às 19h54

Qualquer Pessoa minimamente Lúcida e com Senso Crítico
diante dos Sucessivos Crimes Cruéis cometidos pelos Sionistas Fascistas contra os Palestinos no Oriente Médio, pergunta:
– Até quando os Países Ocidentais permitirão esse Genocídio
e se submeterão à Vontade dos Estados Unidos da América ?

Responder

Deixe uma resposta

Apoie o VIOMUNDO - Crowdfunding