VIOMUNDO

Diário da Resistência

Sobre


Em Curitiba, no 1º de Maio, MST, sindicatos e coletivos doam alimentos, gás e inauguram agrofloresta
Fotos: Guilherme Araki
Você escreve

Em Curitiba, no 1º de Maio, MST, sindicatos e coletivos doam alimentos, gás e inauguram agrofloresta


02/05/2021 - 09h58

Entidades realizam doações de alimentos, gás e inauguram agrofloresta em Curitiba

Por Guilherme Araki*, especial para o Viomundo

Na manhã desse sábado (01/05), os moradores da Vila Sabará, na Cidade Industrial de Curitiba, receberam cestas básicas para mais de  500 famílias e 100 cargas de gás para cozinha.

Organizada pelo MST, a ação de solidariedade foi coordenada pelo Centro de Assistência Social Divina Misericórdia (CISDIMI). Fez parte da mobilização do 1º de Maio, Dia Internacional dos Trabalhadadores.

Participaram Sindipetro, PT, CUT, APP-Sindicato, Coletivo Marmitas da Terra e Comissão da Dimensão Social da Arquidiocese de Curitiba e Produtos da Terra.

Os alimentos entrgues são do cultivo de cinco áreas da reforma agrária  nas regiões centro-sul e metropolitana de Curitiba, além de doações individuais e de outras entidades.

“Está bem difícil para todo mundo aqui. Não há emprego, estamos precisando bastante. Essa união é muito importante para todos nós”, contou-me Franciele Machado, no momento em que pegava a sua cesta básica.

Além das cestas básicas e do gás, foi inaugurada no espaço do centro de assistência social, a agrofloresta Papa Francisco.

Com a ajuda de 50 voluntários (a maioria do coletivo Marmitas da Terra e da Escola Latino Americana de Agroecologia do do Assentamento Contestado), plantaram-se cerca de 10.600 mudas de legumes, verduras e temperos e 200 de árvores frutíferas e nativas.

“Trata-se de uma ação da comunidade preocupada com a vida e que, mesmo tempo, cuida da natureza”, afirma Roberto Baggio, da direção nacional do MST.

“Importante implantar essa bela agrofloresta no centro de convivência de educação e formação humana das irmãs”, prossegue.

“Esse espaço vai produzir muitos legumes, verduras e frutas, que a comunidade vai colher mais adiante”, prevê..

“Que essa agrofloresta sirva para recuperar o meio ambiente e cuidar da terra!”, defende.

“Se deixarmos para os capitalistas, latifundiários, eles vão queimar as matas, contaminar os rios, matar os animais”, adverte Baggio.

“Com a inauguração dessa agrofloresta nós chamamos atenção para a necessidade da preservação e a construção de projetos alternativos”, acrescenta.

Irmã Anete, do Centro de Assistência Social Divina Misericórdia, também comemorou o resultado:

“Queremos resgatar com as crianças, os adolescentes e idosos o amor pelo planeta e a valorização da vida.

Para nós, é a concretização de um sonho.

É muito importante, porque a gente sente que daqui brota muita vida, muita partilha, muita solidariedade, muito cuidado. É a cultura do cuidado”.

Presentes também a essa ação de solidariedade:

*Dom José Antonio Peruzzo, arcebispo Metropolitano de Curitiba; ele participou da cerimônia de abertura e da inauguração da agrofloresta Papa Francisco.

*Os desembargadores Fernando Prazeres e Maria Aparecida Blanco de Lima e a juíza Fabiane Pieruttin,  membros da comissão de conflitos fundiários do Tribunal de Justiça do Paraná.





Nenhum comentário

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.


Deixe uma resposta

Apoie o VIOMUNDO - Crowdfunding