VIOMUNDO

Diário da Resistência

Sobre


Diante de baixa vacinação, variante Delta pode empurrar Brasil para liderança macabra em número de mortos
Reprodução de vídeo
Você escreve

Diante de baixa vacinação, variante Delta pode empurrar Brasil para liderança macabra em número de mortos


22/07/2021 - 20h34

Casos da variante Delta em relação a outras cepas da covid identificados em sequenciamento genético nas últimas duas semanas

Da Redação

A CPI da Pandemia foi prorrogada por mais 90 dias a partir da volta do recesso parlamentar, no início de agosto.

Com isso, vai durar até o final de outubro.

Ao longo das sessões, os senadores já se viram trabalhando em dias trágicos, como quando o Brasil ultrapassou a barreira do meio milhão de mortos por conta da pandemia.

Com a queda no número de casos, hospitalizações e óbitos, a maioria das medidas de distanciamento social estão sendo relaxadas.

Porém, o inverno só termina oficialmente no Brasil no dia 22 de setembro e há indícios de que a transmissão comunitária da variante Delta, que chegou da Índia, pode acelerar nas próximas semanas, encontrando 80% da população adulta ainda não vacinada com duas doses.

Ao ritmo de hoje, com os óbitos nos Estados Unidos atingindo 397 em 21 de julho e os do Brasil, 1.412, o Brasil poderá assumir a liderança mundial no número de óbitos por volta de 16 de setembro.

Seriam, então, cerca de 625 mil brasileiros mortos, mas este número está sujeito a variações — tudo depende da evolução da doença nos dois paises.

Nos Estados Unidos, agora, as hospitalizações — dado crucial — estão em alta de 49% na média móvel das duas últimas semanas, com 83% dos novos casos relacionados à variante Delta e taxas mais altas de infecção nos estados “negacionistas”, onde a taxa de vacinação é baixa.

O corredor Missouri, Arkansas e Louisiana lidera o país em bolsões de novos casos.

A Louisiana, que lidera, tem apenas 36% da população vacinada, contra a média nacional de 49% e a taxa de 67% em Vermont, estado da Nova Inglaterra.

Trump venceu Joe Biden em Lousiana nas eleições de 2020 por 58% a 39%.

Já o democrata Biden venceu em Vermont por 66% a 30%.

Mas os olhos estão voltados para a Flórida, que tem média de 4.500 hospitalizações diárias nas últimas duas semanas, apesar de 48% dos moradores do estado terem completado a imunização.

Índia — onde a variante foi primeiro identificada — Reino Unido, Rússia e Estados Unidos já estão enfrentando a onda da variante Delta, que logo se tornará dominante na Alemanha, México e França mas ainda está dando os primeiros passos no Canadá, Peru, Brasil e Argentina.

Mortes acumuladas




Nenhum comentário

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.


Deixe uma resposta

Apoie o VIOMUNDO - Crowdfunding