VIOMUNDO

Diário da Resistência

Sobre


Deputados acionam prefeito de Sorocaba, que gastou dinheiro público com kit covid e divulga “estudo fajuto”
Reprodução
Você escreve

Deputados acionam prefeito de Sorocaba, que gastou dinheiro público com kit covid e divulga “estudo fajuto”


15/04/2021 - 11h48

Raul Marcelo, Sâmia Bomfim e Mônica Seixas acionam MPF para responsabilizar o prefeito de Sorocaba por fraudar estudo sobre o ‘Kit Covid’

Via e-mail

A Prefeitura de Sorocaba divulgou nesta quarta-feira (14/4) um estudo realizado pela gestão do prefeito Rodrigo Manga (Republicanos) para justificar o uso do chamado ‘Kit Covid’ (ou ‘tratamento precoce’), que utiliza medicamentos sem eficácia comprovada contra o novo coronavírus.

O estudo, no entanto, não utiliza metodologia científica para provar a tese defendida.

Diante disso, o advogado e ex-deputado estadual Raul Marcelo, deputada federal Sâmia Bomfim (PSOL/SP) e a deputada estadual Monica Seixas (PSOL/SP) entraram nesta quarta (14) com representação junto ao Ministério Público Federal para responsabilizar o prefeito Manga por crime contra a saúde pública e fraude na divulgação de um estudo pseudocientífico.

Na representação, o estudo falso publicado pela Prefeitura de Sorocaba traz consequências nocivas à população, como: pode causar o desinteresse da população de tomar a vacina, gerando uma falsa impressão de proteção contra o vírus; são medicamentos prejudiciais à saúde, aumentando risco de morte, segundo especialistas; e Manga divulgou os dados para justificar a compra com dinheiro público de um coquetel de drogas composto por remédios sem eficácia comprovada.

Segundo Raul Marcelo, além de negar a ciência e a entidades nacionais e internacionais, como a Organização Mundial da Saúde (OMS), Anvisa e Associação Médica Brasileira que mostraram que os medicamentos do ‘Kit Covid’ não são recomendados para o tratamento da Covid-19 e devem ser banidos, o prefeito Manga está divulgando um estudo fajuto que pode ter consequências nocivas para aumentar ainda mais o contágio do novo coronavírus em Sorocaba.

“A própria administração municipal informou à imprensa que 1.113 pessoas aceitaram utilizar os itens do ‘tratamento precoce’, induzindo-as a ter uma falsa sensação de proteção contra o vírus, o que é totalmente ilusório”, afirma Raul Marcelo.

“A única forma de conter a Covid: vacina para todos, isolamento social e Auxílio Emergencial digno à população”, completa.

Questionada sobre a efetividade de um estudo como o de Sorocaba, em entrevista à revista Carta Capital, a infectologista da Unicamp e consultora da Sociedade Brasileira de Infectologia, Raquel Stucchi, afirmou que os resultados não dizem nada, e servem apenas como propaganda política.

“Se tivessem tomado chá de hortelã, também teriam a mesma evolução. Isso porque 85% dos casos de Covid tem esta evolução, sem agravamento”, explica a infectologista.

Segundo ela, um estudo sério recolheria dados randomizados – ou seja, os pacientes utilizados em cada grupo do experimento são escolhidos de forma aleatória.

Ministério Público Estadual já investiga

Quando o prefeito de Sorocaba anunciou a compra do ‘Kit Covid’, Raul Marcelo, Sâmia Bomfim e Monica Seixas acionaram, em 19 de março, o Ministério Público Estadual, que iniciou recentemente investigação a respeito da aquisição desses medicamentos com dinheiro público.  

Nessa ação, solicitou que seja instaurado um inquérito civil para apurar eventuais ofensas aos princípios que norteiam as diretrizes do Sistema Único de Saúde (SUS), bem como o direito à saúde, além de uma ação civil pública contra o prefeito da cidade.

Prefeitura remove duas vezes a mesma publicação

A assessoria da Prefeitura de Sorocaba, a mando do prefeito Rodrigo Manga, divulgou nesta quarta-feira (14/4) nas redes sociais oficiais da Prefeitura de Sorocaba três ilustrações, sendo que duas delas foram removidas após uma enxurrada de comentários negativos de internautas. A primeira tinha os dizeres: “Estudo preliminar aponta 99% de eficácia do tratamento precoce”. Minutos depois, foi removida.

Na sequência, soltou um segundo post, com as informações: “Atenção: levantamento preliminar aponta 99,19% de recuperados e 0,81% de letalitade (sic) entre pacientes monitorados com sintomas da Covid-19 que fizeram tratamento precoce em Sorocaba”. Novamente causou várias críticas e, com isso, foi excluído o conteúdo.

Por fim, uma terceira ilustração, que também recebeu reações negativas: “Atenção: levantamento preliminar aponta excelentes resultados entre pacientes monitorados com sintomas da Covid-19 que fizeram tratamento precoce em Sorocaba”. Essa segue publicada nas redes sociais da Prefeitura de Sorocaba, mesmo diante de denúncias e comentários contra o estudo fajuto.

Sorocaba de Luiz Carlos Azenha





Nenhum comentário

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.


Deixe uma resposta

Apoie o VIOMUNDO - Crowdfunding