VIOMUNDO

Diário da Resistência

Sobre


Delator acusou Lula sem provas de favorecer empresa na Costa Rica, denúncia é arquivada e defesa celebra vitória 19
Um dia ambos já foram celebrados. Reprodução
Você escreve

Delator acusou Lula sem provas de favorecer empresa na Costa Rica, denúncia é arquivada e defesa celebra vitória 19


13/09/2021 - 13h36

A 19º vitória de Lula na Justiça! Inquérito sem base é encerrado

Do Lula.com

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva obteve na última sexta-feira mais uma vitória na Justiça, contra o lawfare que o impediu de disputar as eleições em 2018. A defesa do ex-presidente obteve o encerramento, por falta de base e provas, de uma investigação contra o ex-presidente baseada na delação de Léo Pinheiro.

Veja a íntegra da nota dos advogados de Lula, Cristiano Zanin Matins e Valeska Teixeira Martins:

Decisão proferida no último dia 10/09/2021 pela juíza federal Maria Carolina Akel Ayoub, da 9ª. Vara Federal de São Paulo, acolheu pedido que apresentamos na defesa do ex-presidente da República Luiz Inácio Lula da Silva para determinar o trancamento de mais uma investigação infundada relacionada ao seu nome (Autos nº 5003916-52.2019.4.03.6181/Inquérito Policial). É da 19ª. decisão favorável a Lula que obtivemos como fruto de um intenso trabalho iniciado em 2016 na defesa do ex-presidente.

A investigação em tela foi instaurada a partir da — direcionada — delação premiada de Leo Pinheiro, que também serviu, no passado, para impor uma condenação injusta contra Lula no Caso do Triplex.

Referida condenação já foi declarada nula pelo Supremo Tribunal Federal em virtude da incompetência da Justiça Federal de Curitiba e da suspeição do ex-juiz Sergio Moro.

Seguindo a mesma receita da “lava jato” de produzir acusações fantasiosas contra alvos pré-definidos, Pinheiro inicialmente acusou Lula de ter realizado tráfico internacional de influência na Costa Rica para favorecer a empresa OAS.

Nenhuma pessoa ouvida pela Polícia Federal confirmou a absurda versão apresentada por Leo Pinheiro no momento de sua delação premiada.

O próprio executivo negou qualquer pagamento de vantagem indevida ao ex-presidente Lula em novo depoimento, conforme demonstramos na referida petição apresentada em 27/07/2021.

O arquivamento do 19º procedimento investigatório instaurado contra Lula com base em acusações infundadas confirma que o ex-presidente foi vítima de lawfare, como sempre afirmamos.

Revela, ainda, que a “lava lato” colocou em xeque o Estado de Direito ao realizar delações premiadas sabidamente descabidas com o nítido objetivo de atingir e aniquilar alvos pré-definidos.

Da avalanche de processos abertos contra Lula permanece em aberto apenas um deles – relativo ao Caso dos Caças -, no qual já apresentamos pedido de arquivamento após termos demonstrado que ele foi construído pela “lava jato” com a plena ciência de que o ex-presidente não havia praticado qualquer ato ilegal.

Esperamos que o caso do ex-presidente Lula seja devidamente analisado pelo Sistema de Justiça, pela Academia e pela Sociedade Civil, para evitar a prática de lawfare contra qualquer pessoa ou empresa do nosso país, tendo em vista os efeitos nefastos decorrentes da sua prática, que podem colocar em risco da própria democracia.

Cristiano Zanin Martins e Valeska T. Z. Martins – advogados do ex-presidente Lula





4 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

Zé Maria

14 de setembro de 2021 às 03h16

“Os caras fazem um ato furado,
não vai ninguém,
nos hostilizam nas convocações
e nós somos os culpados do fiasco.
Que mundo vivem ??”
https://twitter.com/DeputadoFederal/status/1437399703268769792

Responder

Henrique Martins

13 de setembro de 2021 às 17h45

https://www.brasil247.com/midia/jornalista-do-intercept-contesta-documentario-sobre-a-fakeada-e-tv-247-o-convida-para-um-debate-publico-sobre-o-caso

Isso não me surpreende.
Lembram que o Gleen se mostrou um belo trumpista.
Esse jornalista é da praia do Gleen.
Não deve ser coincidência.

Responder

Henrique Martins

13 de setembro de 2021 às 15h22 Responder

Olavo Lucas

13 de setembro de 2021 às 15h03

Pode crer que essa nao-compra dos aviões caças da Boeing faz parte do enredo de todo esse problema. Deve ser o motivo principal.
Talvez um dia sejamos grande além do mapa.
Essa empresa Sueca dos caças é muito boa. Top de linha.
Aparelharam bem a força.
Os boeing são bons, mas teve aqueles problemas recentes. Não seria um f-35 nem a pau.
A Boeing teve um prejuízo, ou melhor dizendo, um nao-lucro gigantesco com essa decisão.
Para a estratégia de guerra eu acho melhor os gripen do que os boeing. Os boeing iam pifar a telemetria no ar inesplicavelmente.
Pois é, deve ter sido essa decisão o principal ingrediente desse problema…político.
Nosso exército (mae) não deve ser bem equipado. Acho que não é não.
Enfim, parabéns a Justiça. Gilmar até chorou.

Responder

Deixe uma resposta

Apoie o VIOMUNDO - Crowdfunding