VIOMUNDO

Diário da Resistência

Sobre


Daniel Valença: Ditadura instaurada na Bolívia após golpe não faz questão de aparentar legalidade; repressão é escancarada; vídeos
Reprodução de vídeo
Você escreve

Daniel Valença: Ditadura instaurada na Bolívia após golpe não faz questão de aparentar legalidade; repressão é escancarada; vídeos


20/11/2019 - 17h23

por Daniel Valença*, especial para o Viomundo

Dia a dia crescem na Bolívia os crimes contra humanidade.

A ditadura que se instaurou na Bolívia a partir do golpe de Estado contra Evo Morales não faz questão de aparentar legalidade.

A repressão aumentou em três sentidos:

a) Ataque à imprensa independente. Desde a semana passada jornalistas estrangeiros estão sendo perseguidos, para impedir a divulgação do que. de fato está acontecendo.  Afinal, a imprensa tradicional apoia totalmente o golpe e os veículos estatais estão sob nova linha editorial.

b) Ataque a parlamentares  do MAS, o partido de Evo. A autoproclamada presidente da Bolívia, Jeanine Áñez, emitiu decreto criando uma comissão especial para prender  parlamentares do MAS, que estejam “insuflando a desobediência civil”.

c) Ataque à cidade de El Alto, que nessa terça-feira, 19/11, se transformou num campo de guerra. Vários indígenas originários  mortos e feridos. El Alto, desde o golpe, está tendo repressão, mas o que aconteceu ontem foi massacre, mesmo.

Isso demonstra que matança promovida por forças militares em Sacaba, Cochabamba, no último final de semana, não foi um fato isolado.

Helicópteros atiraram a esmo, deixando vários indígenas originários mortos e feridos.

As forças armadas, após os 13 anos de governo de Evo, voltaram a atirar contra o seu próprio povo.

Ou seja, a Bolívia retorna ao que é a regra em sua história.

Enquanto isso a OEA, as mídias empresariais bolivianas e as elites daquele país fingem que nada de grave ou errado ocorre por lá.

*Daniel Araújo Valença é  professor do curso de Direito da Universidade Federal do Semi-árido (Ufersa), onde também coordena o Grupo de Estudos em Direito Crítico, Marxismo e América Latina (Gedic). É o autor do livro “De Costas para o Império: o Estado Plurinacional da Bolivia e a Luta pelo Socialismo Comunitário”. Valença morou na Bolívia em 2014, durante o doutorado, e retornou ao país em 2017 para entrevistar o vice-presidente Álvaro García Linera, considerado um dos principais marxistas da atualidade.

Últimas unidades

A mídia descontrolada: Episódios da luta contra o pensamento único
A mídia descontrolada

O livro analisa atuação dos meios de comunicação.

A publicação traz uma coletânea de artigos produzidos por um dos maiores especialistas do Brasil no tema da democratização da comunicação.

Por Laurindo Lalo Leal Filho



Nenhum comentário

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

Zé Maria

25 de novembro de 2019 às 00h12

Agora vão marcar eleições ‘paraguaias’ na Bolívia,
para dar ares de democracia e a Condortel continuar mentindo que as instituições bolivianas ‘estão funcionando normalmente’.
Remake do filme do Terceiro Milenium na América Latina.

Responder

Deixe uma resposta

Apoie o VIOMUNDO - Crowdfunding
Loja
Compre aqui
A mídia descontrolada

O livro analisa atuação dos meios de comunicação e traz uma coletânea de artigos produzidos por um dos maiores especialistas do Brasil no tema da democratização da comunicação.