VIOMUNDO

Diário da Resistência


Confusão no laranjal: Bebianno sublinha que trabalhou com Bolsonaro durante dois anos. PSL gastou R$ 739 mil para obter 4.445 votos
Ilustração do Vermelho
Você escreve

Confusão no laranjal: Bebianno sublinha que trabalhou com Bolsonaro durante dois anos. PSL gastou R$ 739 mil para obter 4.445 votos


15/02/2019 - 11h38

Da Redação

Gustavo Bebianno, ministro da Secretaria de Governo e ex-presidente do PSL, foi acusado pelo pitbull de Jair Bolsonaro — a definição é do próprio presidente –, o vereador Carlos Bolsonaro, de mentir a O Globo quando afirmou ter conversado três vezes com Jair, quando o presidente ainda estava internado no Hospital Albert Einstein.

Carlos desmentiu Bebianno com requintes de crueldade. Publicou um áudio do pai em que Jair Bolsonaro diz que não pode conversar com o ministro, a não ser numa emergência. O perfil do presidente reproduziu as duas mensagens de Carlos no twitter.

Em entrevista à TV Record, mais tarde, Bolsonaro disse que pediu à Polícia Federal que investigasse Bebianno e que o ministro poderia ter de voltar à sua origem, ou seja, sair do governo.

Mas, Bebianno disse ao blog da repórter Andrea Sadi que segue firme no cargo, que não vai se demitir.

Sublinhou: “Eu acompanhei o presidente durante toda a pré-campanha e campanha por quase dois anos, e eu acho que é hora de trabalhar”.

Caso a hora de trabalhar para ele tenha passado, será que Bebianno estaria disposto a contar o que viveu ao longo destes dois anos de convivência com a família Bolsonaro?

“Eu posso cair. Caso isso aconteça, Bolsonaro cai junto!” teria dito Bebianno a um repórter em Brasília, de acordo com o deputado federal Paulo Teixeira (PT-SP).

As acusações são de que Bebianno e o atual presidente do PSL, o deputado federal Luciano Bivar, teriam gerenciado um laranjal em Pernambuco.

As denúncias foram feitas pela Folha de S. Paulo. O laranjal também teria incluído candidatos do partido em Minas Gerais.

Pelo esquema, os candidatos fantasmas receberam quantias desproporcionais do Fundo Partidário mas mal fizeram campanha e tiveram pouquíssimos votos.

Alguns transferiram dinheiro a gráficas fantasmas, o que sugere que o esquema dos líderes do PSL era usar o dinheiro do fundo partidário em proveito próprio, triangulando com laranjas.

No total, candidatos que tiveram 4.445 votos em Pernambuco e Minas receberam R$ 739 mil do Fundo Partidário; Joice Hasselmann, por comparação, recebeu R$ 100 mil do PSL e teve mais de 1 milhão de votos.

O vice General Mourão, o ministro Onyx Lorenzoni, a própria Joice, Janaína Pachoal e até o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, passaram pano para Bebianno — que, tudo indica, deve permanecer no governo.

Em primeiro lugar, por causa da votação da reforma da Previdência, em que o PSL precisa marchar unido.

Em segundo lugar porque sabe-se lá o que Bebianno poderia contar, demitido e investigado, sobre os verões passados de Jair, Flávio, Eduardo e Carlos, eles próprios envolvidos com seu próprio laranjal.

Tudo indica que o caso ficará na nota à imprensa do próprio Bebianno, afirmando que nem ele, nem Jair Bolsonaro têm nada a ver com isso.

Para facilitar: esquema em Minas, do atual ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antonio, segundo a Folha de S. Paulo:

Esquema em Pernambuco, de dois homens do alto escalão do PSL, Luciano Bivar e Gustavo Bebianno:

Livro do Luiz Carlos Azenha
O lado sujo do futebol

Tudo o que a Globo escondeu de você sobre o futebol brasileiro durante meio século!

A Trama de Propinas, Negociatas e Traições que Abalou o Esporte Mais Popular do Mundo.

Por Luiz Carlos Azenha, Amaury Ribeiro Jr., Leandro Cipoloni e Tony Chastinet



9 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

Heitor

16 de fevereiro de 2019 às 01h03

Engraçado, né. Bolsonaro é intolerante com o Bebianno, mas passa a mão na cabeça do filho miliciano Flávio.
Ou seja, os filhos podem aprontar e bordar, já se for um ministro ele corta a cabeça do cara para mostrar que é implacável e não tolera corrupção.
Esse Bebianno foi um inocente útil na mão do Bolsonaro, foi feito de trouxa. Trabalhou e agora na hora do bem bom é cuspido fora.
Isso no mostra que Bolsonaro não tem apreço nenhum por ninguém a não ser as crias dele, os filhos.
Não tem consideração nenhuma pelos de fora do clã.
Se eu fosse o Bebianno eu caia atirando, pelo menos um filho desse patife eu derrubava.

Responder

Zé Maria

15 de fevereiro de 2019 às 19h58

É óbvio que, por si só, o número de votos obtidos
por cada candidata não indica obrigatoriamente
que houve ilicitude na campanha eleitoral do PSL.

Mas a Malversação da Verba do Fundo Partidário,
que é Pública, é sim Evidência Fática (Material)
da Prática de Corrupção, pela qual devem responder
penalmente todos os envolvidos no Âmbito do PSL.

Aliás, a Procuradoria Geral Eleitoral, já deveria ter
oficiado, no sentido de instaurar Investigação
para apurar eventuais ilegalidades praticadas
por Dirigentes do PSL com [email protected] do Partido.

Responder

Zé Maria

15 de fevereiro de 2019 às 19h30

Para deixar Claro, como Removedor Manchas…

Reportagem de Andréia Sadi e Guilherme Mazui,
no G1.Globo (21/11/2018 12h01), direto de Brasília,
faz uma boa Descrição sobre a Proximidade
de Gustavo Bebbiano (PSL) com Jair Bolsonaro (PSL):

“Auxiliar de Bolsonaro, Gustavo Bebianno será
o ministro da Secretaria-Geral da Presidência”

Ele foi anunciado nesta quarta-feira (21) durante reunião da equipe de transição de governo, em Brasília. A informação foi confirmada ao blog por Bebianno.

O advogado de 54 anos é um dos Conselheiros de Jair Bolsonaro
e foi uma das figuras mais próximas ao presidente eleito
durante a campanha deste ano [2018].

Faixa preta de jiu-jítsu e admirador de Bolsonaro,
Bebianno foi apresentado ao deputado em 2017
e se ofereceu para atuar em processos judiciais dele,
de graça.

Logo, Bebianno conquistou a confiança do político [Jair Bolsonaro]
a ponto de assumir a presidência do PSL e de acompanhar
de perto a recuperação de Bolsonaro, após o então candidato ter recebido uma facada [SIC] durante ato de campanha
em Juiz de Fora (MG).

Bebianno deixou o comando do PSL em outubro [2018].

Bebianno informou que ficará com a sua pasta
o Programa de Parcerias de Investimento (PPI),
criado no governo de Michel Temer
para tocar a agenda de privatizações e concessões.

A Secretaria de Comunicação da Presidência, bem como
a Empresa Brasil de Comunicação (EBC), seguirão
na alçada na Secretaria-Geral.
Bebianno disse está em análise o futuro da EBC.

O futuro ministro ainda declarou que a equipe de Bolsonaro
busca um nome para responder pela comunicação do governo.

Carlos Bolsonaro, um dos filhos do presidente eleito,
será consultado sobre o tema.

“O filho do presidente, Carlos Bolsonaro, é uma pessoa
que sempre esteve à frente dessa comunicação,
desenvolveu trabalho brilhante, que talvez sem ele
a campanha não tivesse desenvolvido tão bem…
Isso será discutido ainda com ele, com o presidente,
e esse nome será encontrado”, disse Bebianno.

O futuro ministro destacou que Carlos, que é vereador
no Rio de Janeiro, estará “perto” do governo.

https://g1.globo.com/politica/blog/andreia-sadi/post/2018/11/21/gustavo-bebianno-sera-ministro-da-secretaria-geral-da-presidencia.ghtml

Responder

Zé Maria

15 de fevereiro de 2019 às 19h06

Vê só como é a Falsa Moral Justiceira
que promove Linchamentos Seletivos
destruindo Reputações de Pessoas
e até mesmo privando-as da Liberdade.

José Genuino foi Condenado à Prisão pelo STF
depois de ser moralmente linchado, anos a fio,
unicamente porque assinou um Contrato
de Empréstimo com um Banco Privado
para o PT, quando era Presidente do Partido,
isto é, Sem envolvimento de Verba Pública.

Agora, os Milicianos de Jair Bolsonaro (PSL-RJ)
– que sempre fizeram Côro Contra a Honra
dos Petistas, simplesmente por serem do PT –
estão de mi-mi-mi com as Falcatruas do PSL,
Partido do Presidente da República & Filhos,
no Desvio de Verbas do Fundo Partidário
que é Dinheiro Público repassado pelo TSE.

E o ministréco da (in)justiça, ex-juizéco Acusador,
teve de vir a público para limpar a barra do Mito
e dele próprio, só para não parecer Negligente
com os Desvios de Conduta da Administração
que ele, falsamente, sempre falou em defender.

É, a História tragicamente dá voltas como Farsa…

Responder

Railton Melo

15 de fevereiro de 2019 às 18h47

O mito fraquejou feio. Como pode um ministro ameaçar o presidente e ainda continuar no governo?

Responder

Belmiro Machado Filho

15 de fevereiro de 2019 às 18h39

Para eleger Bolsonaro montou-se uma Organização Criminosa complexa e que evidentemente passou a ser passou a ser o núcleo central do governo. Como toda orcrim os pactos de lealdade, de acobertamento e de silêncio entre seus membros faz parte da sua sobrevivência.

Responder

Jose fernandes

15 de fevereiro de 2019 às 18h27

Uma pessoa com o mínimo informação,sabe que esse governo foi eleito por fakes news, menos o S.T.E, mas como estamos em um País surreal…a coisa vai andando até aprodecer…

Responder

Zé Maria

15 de fevereiro de 2019 às 17h39

.
PSL gastou R$ 739 Mil
do Fundo Partidário?
Dinheiro Público Desviado?

Será que foi Depositado
na Conta do Queiroz?

Responder

David

15 de fevereiro de 2019 às 12h27

O Brasil se transformou em um grande puteiro.
E o puteiro agora está pegando fogo.

Responder

Deixe uma resposta

Apoie o VIOMUNDO - Crowdfunding
Loja
Compre aqui
O lado sujo do futebol

Tudo o que a Globo escondeu de você sobre o futebol brasileiro durante meio século!