VIOMUNDO

Diário da Resistência

Sobre


Bolsonaro prometeu “porrada” em Randolfe Rodrigues, que sugere começar CPI pela crise de oxigênio no Amazonas
Reprodução
Você escreve

Bolsonaro prometeu “porrada” em Randolfe Rodrigues, que sugere começar CPI pela crise de oxigênio no Amazonas


12/04/2021 - 12h08

Do que Bolsonaro tem medo? A CPI da COVID, afinal, só quer apurar, dentre outras coisas em relação à pandemia: o atraso na compra de vacinas da Pfizer; falha grosseira na aquisição de seringas, insumos, equipamentos e na estruturação do Sistema de Saúde; gasto exacerbado com medicamentos sem eficácia comprovada; aglomerações causadas pelo presidente e sua comitiva em todo o país; em meio à pandemia, superfatura nas compras do Governo; omissão diante das mortes por falta de oxigênio em Manaus; negligência diante da escassez do kit intubação; incompetência na distribuição de vacinas, especialmente em relação à logística; negacionismo, discurso de sabotagem às medidas de isolamento; o não uso e o incentivo ao não uso de máscaras; tentativa de maquiar número de mortes por COVID; falta de transparência na divulgação de casos; ataques aos poderes; desgaste das relações internacionais que nos garantiriam melhor negociação de vacinas. Será que Bolsonaro tem medo da resposta de algum desses questionamentos? O povo está morrendo, e não temos tempo pra brincar de poder público. Precisamos salvar vidas, vacinar, colocar comida na mesa e estancar imediatamente essa crise! Randolfe Rodrigues, no tweeter

Se você [Kajuru] não participa [da CPI], vem a canalhada lá do Randolfe Rodrigues para participar e vai começar a encher o saco. Daí, vou ter que sair na porrada com um bosta desses. Novo trecho de áudio do presidente Bolsonaro, divulgado pelo senador Kajuru em entrevista à rádio Bandeirantes

Da Redação

O senador Flávio Bolsonaro vai ao Conselho de Ética pela cassação do senador Kajuru (Cidadania-GO), que vazou uma ligação telefônica que teve com o presidente Jair Bolsonaro na noite de sábado.

Kajuru afirmou hoje que disse a Bolsonaro que divulgaria a conversa.

O presidente alegou que foi vítima: “A que ponto chegamos no Brasil”.

Bolsonaro afirmou a seguidores que disse muito mais na conversa e que autorizava a divulgação do conteúdo completo.

Segundo Kajuru, no trecho da gravação que não divulgou, Bolsonaro afirmou que pretendia pegar de “porrada” o senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP), autor do requerimento que criou a CPI.

Randolfe, por sua vez, diz que não se opõe à investigação de governadores e prefeitos, desde que o assunto seja conexo ao objetivo da CPI.

Ele especulou que a CPI pode começar pelo caso específico do Amazonas, onde o governo federal foi omisso na entrega de oxigênio para evitar mortes. Neste caso, o governador do Estado também pode ser ouvido, além do ex-ministro da Saúde Eduardo Pazuello. 

Em Brasília, a especulação é de que a CPI poderá ser presidida pelo senador Renan Calheiros (MDB-AL).

Mas, antes da instalação, o plenário do Supremo Tribunal Federal deverá votar na quarta-feira para apoiar ou não a decisão monocrática do ministro Luís Roberto Barroso, que autorizou a CPI no Senado.

Conforme disse ao Viomundo o analista político Breno Altman, há sinais de que a direita liberal tenha decidido substituir Bolsonaro através do impeachment, garantindo assim uma vaga no segundo turno em 2022 contra o ex-presidente Lula.





9 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

Zé Maria

12 de abril de 2021 às 19h13

.
O Clã Bolsonaro quer esculhambar o Senado,
para que nada fuja do Controle do [des]governo
e continue essa Situação Obscura da Epidemia.

Se o Miliciano-Mor Palaciano, Serial Killer do Planalto,
quiser mesmo investigar Governadores e Prefeitos,
que organize a Base Governista no Congresso Nacional
e requeira paralelamente uma CPI, tendo por Objeto
de Investigação “Ato(s) Determinado(s)”, Concreto(s) e Individualizado(s),
não com o Objetivo de investigar ilações ou Factóides
Genéricos, Vagos e Imprecisos originados de Notícias Falsas.
.
.

Responder

    Zé Maria

    12 de abril de 2021 às 19h56

    .
    O Miliciano-Mor Palaciano, Serial Killer do Planalto,
    quer fazer com alguns Governadores e Prefeitos
    que o desgostam ou desagradam, por Ideologia,
    o mesmo que o juizéco Falso, Suspeito e Parcial
    fez com o ex-Presidente Lula, acusando-os de
    forma genérica por “Atos e Fatos Indeterminados”.

    Zé Maria

    12 de abril de 2021 às 20h26

    Às Vésperas do Julgamento do Recurso de Lula pela 8ª Súcia do TRF4,
    em 21 de Janeiro de 2018, o Jornalista Janio de Freitas escreveu
    o seguinte artigo premonitório:
    .
    “Moro condenou Lula por ‘ato de ofício indeterminado’,
    ou seja, não existente”

    Batalhar com a defesa de Lula é só uma das tarefas, e talvez não a mais árdua, do trio de magistrados que julgará o recurso de Lula daqui a três dias.
    A outra tarefa é batalhar com a sentença do juiz Sergio Moro que condenou Lula a nove anos e meio, no caso do apartamento de Guarujá.
    A rigor, estarão em julgamento o réu Lula e a sentença de Moro, a ser julgada em seus possíveis erros e acertos.
    E nesse julgamento paralelo os três juízes federais se deparam com malabarismos dedutivos, justificativas gelatinosas e vazios que, para serem aceitos, exigiriam o mesmo do novo julgador.

    O próprio julgamento pelo trio é uma atribuição problemática.
    A ser obedecida à risca a determinação legal, os casos do apartamento (julgado agora) e do sítio teriam tramitado e seriam julgados na região em que se localizam, São Paulo.

    A alegação artificiosa, por Moro, de que os dois casos relacionavam-se com as ilegalidades na Petrobras, levou o então relator Teori Zavascki a autorizar o deslocamento.
    Nem por isso a alegação ganhou legitimidade, porque a tal ligação com os fatos na Petrobras nunca se mostrou.
    O processo e o julgamento ficaram fora do lugar, e o recurso entrou no mesmo desvio, até o tribunal em Porto Alegre.

    Opinião atribuída a um dos juízes, nessa decisão “não se trata
    só de condenar ou absolver, mas de convencer o país”.
    O mínimo, para isso, seria os procuradores da Lava Jato e Moro darem fundamento à sua alegação de que o imóvel retribuía interferências de Lula, na Petrobras, para contratações da OAS.
    Moro e os ‘dalagnóis’ não conseguiram encontrar sinais da interferência de Lula, quanto mais a ligação com o apartamento.

    A saída com que Moro, na sentença a ser agora avaliada, pensa ultrapassar esse tipo de atoleiro é cômica: refere-se à tal interferência como “ato de ofício indeterminado”.
    Indeterminado: desconhecido, não existente.
    Moro condenou por um ato que diz desconhecer, inexistir.

    A OAS, portanto, retribuía um favorecimento que não houve.
    Marisa Letícia da Silva comprou e pagou a uma cooperativa de bancários por quotas de uma incorporação, para nela ter um apartamento que não recebeu.
    A incorporação passou à OAS, por dificuldades da cooperativa.
    O prédio, paulista com sorte de ser à beira-mar, por isso mesmo foi vetado por Lula, que pressentiu o assédio a perturbá-lo na praia.

    Cotas ou prestações não foram mais pagas, não houve escritura nem de promessa de compra e venda, o apartamento passou a garantir dívidas da OAS.
    Mas na quarta-feira três juízes, dois deles do time dos obcecados, vão julgar o recurso de Lula contra nove anos e meio de prisão por lavagem de dinheiro e corrupção retribuída com o apartamento não recebido.

    Acima de tudo isso, o caso pode ganhar clareza com uma só pergunta.
    Se a OAS comprava, e pagava com o apartamento, a intervenção de Lula para obter contratos na Petrobras, por que precisaria gastar tantos milhões em suborno de dirigentes da Petrobras, para obter os contratos?

    A sentença de Moro passa longe da questão.
    Como a denúncia dos procuradores da Lava Jato e seu chefe à época, Rodrigo Janot.
    Se vale como sugestão complementar da lisura dos procedimentos judiciários até aqui, pode-se lembrar que o julgamento de quarta passou por cima de ao menos outros sete à sua frente na fila.
    Apressá-lo tem uma só utilidade: ajuda a conclusão dos demais passos do processo antes da validação final de candidaturas às próximas eleições.

    https://www.cartamaior.com.br/?/Editoria/Politica/Moro-condenou-Lula-por-ato-de-oficio-indeterminado-ou-seja-nao-existente/4/39199

Zé Maria

12 de abril de 2021 às 18h12

https://twitter.com/i/status/1381626317590921218

“A violência costuma ser uma saída para
os covardes que têm muito a esconder.
Não irão nos intimidar!
Especialmente porque sabemos que a fraqueza desse governo está em todos
os âmbitos.
Nossa única briga será pelo povo!
Pela vacina e por comida na mesa!”
Senador Randolfe Rodrigues, no Twitter

https://twitter.com/DCM_online/status/1381622437918429190
.
“Sobe o número de Assinaturas de Senadores em Apoio à CPI da Pandemia (COVID-19)”
https://twitter.com/reporterenato/status/1381608737186664448
.
.

Responder

Silvio Tenório

12 de abril de 2021 às 14h03

Preferem brigar a socorrer o povo.
Parece que só a vida dos políticos importa.
Tá feia a coisa !
Cada dia que passa morre mais gente e o país vai ficando mais atrasado em relação aos outros países. Perde muita gente fera na sua área. Não é tão fácil repor.
Até treinar outro dependendo da área demora anos. Tipo em medicina.
No longo prazo vacinar em massa hj é vantagem competitiva. E no curto prazo tb.
Quem vai ficar se matando por um país que deixa o povo morrer.
Vai perder muita gente em área ‘chave’ e depois não vai ter como caminhar para frente.

Responder

Célio Mendes

12 de abril de 2021 às 13h27

Esses políticos não dá.
O povo morre de covid e de fome e eles só brigam.
Viramos o país do Calcinha apertada X a Antirrabica.
O Ramos daquela época não tinha essas frescuras.
Percebe-se velhinho que o Dudu Pazu é boca de rancho. Intendência mesmo. rsrsrs. O gabinete desse general deve ser em cima do rancho ou do cassino.
Vacinar o povo deve sair mais barato que internações em UTI.
O país vai perdendo mão de obra que é “o papa da ‘mecânica'” na sua respectiva área como dizia o …
O povo tá morrendo e os políticos fingem não ver.

Responder

Henrique Martins

12 de abril de 2021 às 13h03

Sobre as gravações noticiadas no fim de semana, vocês ainda não viram nada sobre o nível de subversão e indecência do sujeito que governa o país.

Responder

Ginho

12 de abril de 2021 às 12h17

Dá porrada em ninguém, são muito valentes nas redes sociais…

Responder

    Vinicius

    12 de abril de 2021 às 13h39

    Porrada pode ser que não mas esses senhores mandam matar muita gente


Deixe uma resposta

Apoie o VIOMUNDO - Crowdfunding