VIOMUNDO

Diário da Resistência


Aos 79 anos, Vavá, irmão de Lula, falece em SP; ex-presidente pede para ir ao velório e enterro
Ricardo Stuckert
Você escreve

Aos 79 anos, Vavá, irmão de Lula, falece em SP; ex-presidente pede para ir ao velório e enterro


29/01/2019 - 18h04

Da Redação

Faleceu nesta terça-feira, 29/01, aos 79 anos, Genival Inácio da Silva, o Vavá, irmão do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.
Vavá, que vivia na periferia de São Bernardo do Campo (SP), enfrentava  um câncer no pulmão e estava internado desde a semana passada
A Lei assegura a Lula direito de comparecer ao velório e ao enterro.
Por volta das 16h os advogados do ex-presidente protocolaram nos autos  da execução penal um pedido nesse sentido (na íntegra, ao final).
Também enviaram requerimento ao diretor da Superintendência da Polícia Federal, em Curitiba.
“Registre-se, por fim, que igual pedido foi dirigido há pouco à ilustre Autoridade Policial responsável pelo estabelecimento onde o Peticionário se encontra preso (Superintendência da Polícia Federal de Curitiba), na forma do art. 120, parágrafo único, da Lei de Execução Penal . No entanto, considerando, como já exposto, que o velório terá início nesta data e o sepultamento do irmão do Peticionário está previsto para amanhã, ainda na parte da manhã, há urgência inequívoca a justificar também o encaminhado do pedido este E. Juízo — uma vez que ainda não houve pronunciamento da citada autoridade”.

”Temo que a juíza Lebbos lance mão da mesma técnica utilizada por ocasião do primeiro pedido de visita de Adolfo Perez Esquivel, quando apreciou (e negou) o pedido uma semana depois do Nobel da Paz ter ido embora do Brasil”, afirma Tânia Mandarino, do Coletivo Advogadas e Advogados pela Democracia (CAAD).

“‘Se isso acontecer, estará assinada a declaração de perversão absoluta”, acrescenta Mandarino.

O velório será a partir das 21h desta terça, no Cemitério da Pauliceia, em São Bernardo do Campo (SP)

Fica na rua  Júlio de Mesquita, 1055 – Paulicéia.

O enterro será nesta quarta-feira, às 13h.

A RBA fez um resgate da história de Vavá e repercutiu a sua morte. Leia abaixo:

Vavá era o terceiro de oito filhos que Eurídice Ferreira de Melo, a Dona Lindu,  teve com o pai de Lula, Aristides (Luiz Inácio é o sétimo).

Vavá aposentou-se como encarregado de transportes da prefeitura de São Bernardo do Campo. Morava no mesmo sobrado humilde na periferia da cidade do ABC paulista há mais de 40 anos. Todos os seis irmãos vivos do ex-presidente estão em situação semelhante.

Na década passada, período em que começou a se intensificar a perseguição judicial ao ex-presidente e seus familiares, Vavá chegou a ser indiciado, em 2007, por “tráfico de influência” pela Polícia Federal. A acusação: usar o “prestígio” de irmão de Lula para favorecer interessados em caça-níqueis. Acabou excluído da denúncia pelo Ministério Público, não sem antes apontar grande mágoa pelo desgaste causado pela perseguição.

“Os caras pensam que a gente é milionário. Quebraram a cara. Desmoralizam você, te jogam no lixo. Se não tiver cabeça, acabou”, disse em reportagem de 2010, de Fábio Victor, no jornal Folha de S.Paulo.

A deputada Maria do Rosário (PT-RS) afirmou que a morte de Vavá “é mais uma perda familiar irreparável, num grave período em que (o ex-presidente) é um preso político”. E questiona: “Quem devolverá a essa família o convívio que sem ser condenado definitivamente, e sem provas, lhe tiram? Por que o Judiciário permite isso?”.

“Lula tinha em Vavá uma figura paterna. Nossos sentimentos à família. Abraço afetuoso e de força a Lula. Esperamos que ele possa ver Vavá pela última vez”, afirmou a presidenta do PT, senadora Gleisi Hoffmann (PR). A ex-presidenta Dilma Rousseff também se solidarizou:  Lamento pela família e amigos, que enfrentam este momento de dor. Espero que o presidente Lula possa ao menos se despedir do seu irmão querido”.

“Meus pêsames, querido Lula. Que não lhe seja negada a presença na despedida do querido mano Vavá”, escreveu o cantor, compositor, cineasta e artista plástico Sérgio Ricardo.

Livro do Luiz Carlos Azenha
O lado sujo do futebol

Tudo o que a Globo escondeu de você sobre o futebol brasileiro durante meio século!

A Trama de Propinas, Negociatas e Traições que Abalou o Esporte Mais Popular do Mundo.

Por Luiz Carlos Azenha, Amaury Ribeiro Jr., Leandro Cipoloni e Tony Chastinet



1 comentário

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

Zé Maria

29 de janeiro de 2019 às 22h02

Partido dos Trabalhadores (PT) coloca avião à disposição
da Polícia Federal do Paraná, e lembra que até mesmo
quando Lula esteve preso pela ditadura militar, em 1980,
obteve liberação para ir ao enterro de sua mãe.
https://twitter.com/hashtag/LiberemLula

https://t.co/u5uQ1d0jrm
https://twitter.com/redebrasilatual/status/1090391783085871104
https://www.redebrasilatual.com.br/politica/2019/01/pf-e-justica-de-curitiba-dificultam-liberacao-de-lula-para-velorio-do-irmao

Responder

Deixe uma resposta

Apoie o VIOMUNDO - Crowdfunding
Loja
Compre aqui
O lado sujo do futebol

Tudo o que a Globo escondeu de você sobre o futebol brasileiro durante meio século!