VIOMUNDO

Diário da Resistência

Sobre


TV

O vizinho


07/03/2011 - 20h04

Desconhecido, para muitos: a Venezuela.

De uma série de reportagens para o Jornal da Record:

Ajude o VIOMUNDO a sobreviver

Nós precisamos da ajuda financeira de vocês, leitores, por isso ajudem-nos a garantir nossa sobrevivência comprando um de nossos livros.

Rede Globo: 40 anos de poder e hegemonia

Edição Limitada

R$ 79 + frete

O lado sujo do futebol: Tudo o que a Globo escondeu de você sobre o futebol brasileiro durante meio século!

R$ 40 + frete

Pacote de 2 livros - O lado sujo do futebol e Rede Globo

Promoção

R$ 99 + frete

A gente sobrevive. Você lê!


30 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

roberto loureiro

11 de março de 2011 às 23h42

Obrigado Azenha, nao acompanhei pela Record mas as postagens dos videos aqui trazem outra perspectiva sobre a realidade sobre os nossos irmaos latinoamericanos. Proponha reportagens sobre a nova realidade naargentina, no uruguaia, no equador, na bolivia etc etc. Quero conhecer o que se passa em nossos vizinhos mais do que as picunhas politicas dos EUA, da Franca da Italia por exemplo.

Responder

Frederico Francine

09 de março de 2011 às 10h49

Vocês já observaram que quando a Mídia mostra Cuba eles fazem questão de mostrar os carros, ónibus e caminhões caindo aos pedaços e prédios idem. Parece que o intuíto é mesmo de desinformar. Seá que Havana é pura velharia de 1950 como a Imprensa sempre mostra. Eu gostaria de ter visto esta reportagem da Record mostrando a Venezuela, mas já passou e não sei como encontrá-la na TV.

Responder

Julio Silveira

09 de março de 2011 às 10h28

Acho legal a atitude de mostrar como vive a sociedade, em países cujos governantes são polemicos aos olhos das midias ocidentais. Que trabalham com visão comum atrelada pela ideologia do dinheiro, neoliberal.
Mostra como vive o povo, se possivel o que pensam sobre seu governante pode ser um bom antidoto contra opiniões plantadas, ainda que possam ser usado argumentos de que, sendo opiniões favoraveis, foram buscadas em nucleos governistas, mas não importa, havendo duvida sobre o bem estar já se provoca questionamentos. Americanos falam do Chaves, alguns brasileiros replicam, como micos amestrados, o que a opinião publica midiatica mundial repercute. Niguem quer se questionar como um país democratico, segundo observadores internacionais, mantem um ditador pelo voto.

Responder

ANA

09 de março de 2011 às 10h04

Não sabemos nada o que se passa na América Latina e muito menos na África. O 'Euroamercanismo' não se sustenta mais como única visão de mundo.
Vamos para mares nunca antes navegados.
Adorei a reportagem de ontem,
"Sistema" aqui também.

Responder

Pedro

08 de março de 2011 às 12h18

Legal. Ninguém comenta sobre a parte dos presos políticos e a democracia vacilante.
Ah, esqueci, não pode criticar governo de esquerda aqui.

Responder

    Flavio Lima

    08 de março de 2011 às 15h01

    Que presos politicos?
    O que é "democracia vacilante"?

    Nelson

    08 de março de 2011 às 18h37

    Meu caro Flávio Lima.
    O Pedro deve estar se referindo aos EUA: Guantánamo, Abu Graib, Bradley Manning, etc…

    Pedro

    08 de março de 2011 às 22h34

    Camarada, esses erros não justificam outros. Em momento algum eu defendi os EUA. Não entendo essa ideia fixa.

    LuisCPPrudente

    08 de março de 2011 às 18h38

    A reportagem da Record poderia verificar quem é esse "preso político" que a oposição à Chávez fala tanto. Será que seria pessoas como o Daniel Dantas, o Paulo Maluf, o Gilmar Mendes Dantas e "otras cositas" que ganham dinheiro tirando dinheiro da sociedade?

    Qual é o conceito de preso político para a oposição à Chávez?

    Renato Lira

    08 de março de 2011 às 19h02

    Ué, Pedro. Precisa lembrar?

    A mídia grande não fala em outra coisa quando o assunto é a Venezuela.

    Ah, esqueci.

    O povo da direita não aceita a realidade.

    Verdade é só a deles e de sua mídia afim.

    Pedro

    08 de março de 2011 às 22h33

    E vice-versa, camarada.

    Pedro

    08 de março de 2011 às 22h33

    Bom, tentarei responder a todos à uma:
    Pelo que vocês escrevem, eu vejo que não adianta argumentar, porque parece que qualquer crítica aos regimes cubano e venezuelano são encaradas como mentiras criadas pelos EUA para demonizar os mesmos.
    Isso é ilusão.
    Está na hora de a esquerda deixar de ser complacente com o autoritarismo desses e outros regimes, parar de resumir tudo com esse maniqueísmo simplório que reduz a vida a "EUA – maus X Comunistas frustrados – bons"

    augusto

    09 de março de 2011 às 11h42

    Nao enche, pedro.
    E exatamente, é precisamente para haver um pouco de contraponto na geleia geral da midia mundial seletiva contra CHavez que azenha foi la mostrar simplesmente como é o dia a dia. E NAO é como os consumidores pedrinos da midia repetem.

    Nelson

    08 de março de 2011 às 23h47

    "Democracia vacilante" – sendo generoso, para não qualificar de outra coisa -, talvez seja aquela que despejou toneladas de urânio empobrecido no Iraque, em 1991, com as consequências terríveis de, passando pouco da metade da década, os casos de câncer terem crescido em 700% e os de crianças nascidas deformadas em 400% naquele país.
    "Democracia vacilante" – sendo generoso mais uma vez -, talvez seja aquela que também despejou toneladas de urânio empobrecido sobre a Iugoslávia, em 1999, sobre o Afeganistão, a partir de 2001, e, novamente, sobre o Iraque, a partir de 2003.
    Meu caro Pedro. Dê uma olhada na entrevista da geocientista Leuren Moret sobre os efeitos terríveis que o despejo de urânio empobrecido sobre os países citados reserva, não só para os povos envolvidos, mas para toda a humanidade. Nós, que estamos longe do Oriente Médio e da Europa Central, também poderemos sofrer as consequências da "Democracia" dos EUA e países da OTAN.
    A entrevista poder ser lida no sítio português http://www.resistir.info sob o título "Urânio empobrecido, arma de extermínio da humanidade". Para ir direto à entrevista clique em http://resistir.info/eua/leuren_moret_entrev.html.

    Pedro

    09 de março de 2011 às 22h31

    Nelson, não duvido de nenhuma linha que você escreveu, mas vc há de convir comigo que isso não abona os mandos e desmandos desumanos que existem em Cuba e Venezuela. Não é possível que todas as pessoas que reclamam do Chavez sejam pagas pelo Sistema que você mencionou no seu post, nem que vários cubanos percam a vida em greves de fome porque receberam dólares.
    É isso que eu quero ressaltar, apenas. Não estou defendendo os EUA, de forma alguma.

    Nelson

    09 de março de 2011 às 00h00

    Pedro.
    Aqui ninguém está querendo demonizar os EUA. Nada temos contra o povo estadunidense, até porque a grande maioria deles "rala" muito, tanto quanto os brasileiros, para ter uma vida digna.

    O que criticamos é o Sistema de Poder que domina a maior parte do planeta, levando infelicidade a bilhões de seres humanos, e tem o seu quartel-general localizado lá. Um Sistema montado para garantir que os lucros das mega corporações, não só de lá, possam fazer seus lucros crescerem continuamente. Para isso, esse Sistema se utiliza de quaisquer meios; se tiver que matar, vai matar: seja um, dez, mil ou milhões. Veja-se os exemplos do Vietnam e do Iraque, para ficarmos só nesses dois.

    Ao mesmo tempo, Pedro, a crítica aos EUA não significa que estejamos "passando a mão na cabeça", "entregando um cheque em branco" para os governos de esquerda, seja o de Chávez, de Correa, de Moráles, Lula ou outro qualquer.

    ANA

    09 de março de 2011 às 10h07

    Ao contrário do PIG, aqui você tem seu comentário publicado.
    A diferença é que você está em minoria ideológica.
    "Pau" na sua limitação é que não vai faltar.

    Pedro

    09 de março de 2011 às 22h28

    Ana, fico satisfeito quando meus comentários são publicados. Muitos deles, no entanto, já foram censurados. E lhe garanto que nunca escrevi palavrões nem usei discursos incompatíveis com o nível de seriedade deste blog, que goza do meu respeito. Então, não pense que aqui é um paraíso democrático para comentários que incomodam a maioria. O blog está indo bem nesse sentido, mas pode melhorar.

Jean

08 de março de 2011 às 11h51

Como disse um outro comentarista, até que enfim um telejornal mostra a Venezuela sem a visão da Globo & companhia. Só por esse vídeo já fiquei com vontade de ir pra lá.

Responder

Helder Luiz Coutinho

08 de março de 2011 às 11h42

è Azenha, como é estressante conhecer um belo país e comer lagosta,é brincadeira,parabens pela matéria,e como sugestão voce poderia ir tambem para outros paises da America Latina.

Responder

O_Brasileiro

08 de março de 2011 às 07h49

Para defender seus "estilos de vida", as "conquistas de seus povos", sejam socialistas ou capitalistas, há pessoas que defendem "violaçõeszinhas" de direitos humanos, seja por Chávez ou Castro, seja por Bush/Rumsfeld.
"Adeus à inocência…"

Responder

O vizinho « Arengueiro Natal/RN/Brasil

08 de março de 2011 às 03h31

[…] Direto do Vi o Mundo. […]

Responder

Nelson

07 de março de 2011 às 23h58

Parabéns, Azenha, por procurar arejar as mentes dos brasileiros com essas reportagens sobre a nossa vizinha Venezuela. Já estamos fartos de tanta manipulação e tanta mentira da parte dos órgãos da mídia hegemônica e seus (de)formadores de opinião.
Eduardo Galeano afirma que "os latino americanos somos ensinados a nos desamarmos".
Então, é preciso que os povos se conheçam cada vez mais para que possam aceitar-se, quebrando as barreiras que ainda existem para a necessária integração dos nossos países e, assim, possamos concretizar o sonho da "Pátria Grande" de Simón Bolívar.

Responder

beattrice

07 de março de 2011 às 23h45

Azenha
um prazer ver os sons e imagens da Venezuela, um belíssimo país.
Lamentavelmente deduzo do primeiro episódio que a infra-estrutura de turismo continua precária, algo que espero venha a receber atenção do governo Chavez, pois o país tem enorme potencial para o turismo.

Responder

Nelba

07 de março de 2011 às 22h44

Bela reportagem que a Record mantenha-se neste ritmo de fazer Reportagens e mostrar a todos o reverso da medalha. Parabens Azenha bjs

Responder

Marat

07 de março de 2011 às 22h43

Legal, Azenha… precisamos de um jornalismo que mostre o outro lado sem ficar naquela martelaçao de estereótipos, pagos pelos EEUU.
Muchas gracias…

Responder

Gustavo Pamplona

07 de março de 2011 às 22h21

[Media Manipulation Illusion Example]
http://www.moillusions.com/2010/01/media-manipula

Nota: O site não é político… é apenas um site que lida com ilusões óticas, mas achei interessante isto e até um dos comentaristas lá falou da Fox e que todos nós sabemos é o braço republicano lá dos "esteites".

Responder

João

07 de março de 2011 às 21h54

Fico muito feliz pela Record estar fazendo esta série de reportagens sobre a Venezuela.
Estou cansado da versão global de que Chavez é um ditador e aproveitador do pobre povo venezuelano.
Poderiam fazer esta série com Bolívia, Argentina, Equador e Paraguai (sem falar da Argentina), para que possamos conhecer e entender melhor nossos vizinhos.

Responder

    JotaCe

    08 de março de 2011 às 00h27

    Excelente a idéia, João. Com relação ao conhecimento que devíamos ter de todos os nossos vizinhos, temos vivido sob a influência da grande mídia manipuladora da informação. Uma pena que tantos brasileiros de boa fé sejam enganados pelas mentiras do PIG. Esperemos que tão logo surjam oportunidades, o Azenha inicie o trabalho de deslindar o que realmente se passa na América do Sul para todos nós. Abraços,

    JotaCe

    LuisCPPrudente

    08 de março de 2011 às 18h33

    Uma coisa boa que tem passado no Jornal da Record são essas reportagens especiais que ela vem produzindo. Este tipo de reportagem está em falta na televião brasileira.

    Parabéns para a Record por investir nesses tipos de reportagens. O que eu critico na Record são as cenas repetitivas de violências, que passam geralmente nos programas matinais, principalmente naquele programa que é pura imitação do Datena e companhia (que por sinal acho um lixo, um desserviço à informação).


Deixe uma resposta

Apoie o VIOMUNDO - Crowdfunding
Loja
Compre aqui
O lado sujo do futebol

Tudo o que a Globo escondeu de você sobre o futebol brasileiro durante meio século!