VIOMUNDO

Diário da Resistência


TV

A revolução, na TV


12/04/2012 - 23h18





15 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

gilson rocha

14 de abril de 2012 às 22h30

Líder popular, faça-me um favor…
O cara é um tremendo ditador, acordem gente…

Responder

    Marcus

    02 de maio de 2012 às 12h46

    Ditador é todo mundo que não se alinha com os EUA e a Europa. Vê se acorda, Gilson…

Jair de Souza

14 de abril de 2012 às 10h14

Estimado Luiz Carlos Azenha, como você sabe (inclusive já publicou um post sobre isso) o documentário que mostra com mais clareza como os meios de comunicação manipularam todo o processo para a derrubada do governo de Hugo Chávez é Puente Llaguno, claves de una masacre. Este vídeo nos permite compreender o que as máfias midiáticas são capazes de fazer para inculcar no público a visão que lhes interessa. Poderemos até entender melhor o caso da "barra de ferro" que atingiu José Serra em plena campanha eleitoral. Lamentavelmente, ainda não está legendado em português.[youtube fkrAI72ct-I http://www.youtube.com/watch?v=fkrAI72ct-I youtube]

Responder

Fabio_Passos

14 de abril de 2012 às 01h05

Documento histórico fantástico.

O povo coloca os golpistas da direita para correr.
Sensacional.

Responder

bene bugrão

13 de abril de 2012 às 20h48

TEMOS QUE REAGIR SEMPRE, OU SEREMOS DOMINADOS.
Precisamos de muitos líderes como Hugo Chaves, Cristina Kirchnen, Rafael Quadros, Lula da Silva, Dilma Rousself, para enfrentarmos esses imprestáveis que tentam dominar o mundo, pelo medo, pela mentira, e lamentávelmente se utilizando da mídia, principalmente a televisão, e até das igrejas tradicionais… E até que se prove o contrário; provocando doenças, como o câncer… Seria interessante que todos lessem: OS PROTOCOLOS DOS SÁBIOS DE SION… Seria mera coincidência?

Responder

    Jair de Souza

    14 de abril de 2012 às 09h55

    Perdão, mas Os protocolos dos sábios de Sião é uma das mais grosseiras porcarias criadas por gente da extrema direita para confundir e criar bodes espiatórios. Então, eu diria, para quem quiser ser manipulado pelas grandes máfias mundiais, incluindo as máfias dos meios de comunicação e as máfias associadas ao sionismo, é só deixar-se levar por porcarias do tipo desse Protocolos… Quem quiser facilitar a vida do sionismo racista deve seguir à risca as "ideias" divulgadas nessa porcaria. Mas, se o que se busca é entender e transformar o mundo para melhor, mantenha-se distante de porcarias desse tipo.

    Abel

    14 de abril de 2012 às 13h47

    Os "Protocolos" são um lixo racista criado pela Rússia czarista e depois adotado pela Alemanha Nazista. Não caiam nesse tipo de conversa!

    Roger

    14 de abril de 2012 às 16h05

    Jair e Abel, calma aí:

    "Para um leitor moderno, os Protocolos poderiam parecer elaborados por alguma organização fictícia do tipo "Espectro", adversária de James Bond nos romances de lan Fleming. Entretanto, quando publicados, eles foram atribuídos a um Congresso Judaico Internacional, realizado em Basle em 1897. A falsidade desta alegação foi há muito tempo provada. Sabe-se, por exemplo, que as primeiras cópias dos Protocolos foram escritas em francês – e o congresso de Basle não incluiu nenhum delegado francês. Além disso, sabe-se que uma cópia do documento já havia circulado em 1884, quinze anos antes do congresso de Basle. A cópia de 1884 dos Protocolos surgiu das mãos de um membro da mesma loja maçônica da qual Papus foi membro e depois grão-mestre. E foi nessa mesma loja que a tradição do Ormus – o lendário sábio egípcio que amalgamou mistérios pagãos e cristãos, fundando a Rosacruz – apareceu pela primeira vez.(…)

    Com base em uma pesquisa prolongada e sistemática, chegamos às seguintes conclusões sobre os Protocolos dos sábios do Sion:

    1. Houve um texto original com base no qual a versão publicada dos Protocolos foi baseada. Este texto original não é uma farsa. Pelo contrário, é autêntico. Mas ele não tinha nada a ver com o judaísmo ou com uma "conspiração judia internacional". Ele surgiu de alguma organização maçônica ou sociedade secreta com orientação maçônica, que incorporara o termo Sion.

    2. O texto original no qual a versão publicada dos Protocolos foi baseada não usava necessariamente uma linguagem provocadora ou inflamada. Mas pode bem ter incluído um programa para ganhar poder, infiltrar a maçonaria, controlar instituições sociais, políticas e econômicas. Tal programa estaria bem ao gosto das sociedades secretas do Renascimento, bem como da Companhia do Santo Sacramento e da instituição de Andrea e Nodier.

    (…)

    4. Assim, a versão publicada dos Protocolos não é um texto totalmente fabricado, mas radicalmente alterado. A despeito das alterações, alguns vestígios da versão original – que se referem a um rei, um papa, uma igreja internacional e a Sion – podem ser discernidos."

    Michael Baigent, Henry Lincoln, Richard Leigh – O Santo Graal e a Linhagem Sagrada.

    José Geraldo Gouvêa

    14 de abril de 2012 às 22h44

    Os Protocolos são um plágio descarado de um romance fantástico chamado "Biarritz", de autoria do escritor alemão Goedsche, publicado em 1868. Tem o link online se você quiser verificar:
    http://en.wikipedia.org/wiki/Hermann_Goedsche

    O processo de fabricação dos Protocolos é conhecido, tendo Goedsche se baseado num texto de Maurice Joly chamado "Diálogos Entre Maquiavel e Montesquieu no Inferno", datado de 1864.
    http://www.notbored.org/dialogue-in-hell.html

    Joly, por sua vez, se inspirou parcialmente na novela "José Bálsamo", de Alexandre Dumas, Pai. Nem Joly e nem Dumas tinham o elemento anti-semita em seus textos, isso foi Goedsche que acrescentou.

    Goedsche era um calhorda de extrema-direita, inteiramente vendido ao nacionalismo prussiano. Ele trabalhava nos correios, mas ganhava fortunas forjando documentos para sujar a reputação dos adversários do do regime, utilizando para isso suas prerrogativas de funcionário postal e seu acesso a cartórios. Graças ao seu 'trabalho' pessoas honestas foram para a cadeia, políticos bem intencionados caíram em desgraça e houve até quem se suicidasse. Ele só parou quando foi descoberto e aposentado compulsoriamente.

    Seu "trabalho" no romance Biarritz foi espalhar a suspeita contra os judeus, que os prussianos consideravam como inimigos porque os banqueiros judeus ajudavam a sustentar financeiramente os pequenos estados alemães, que a Prússia tinha que anexar para unificar a Alemanha.

    Pode até ser que haja algum fundo de verdade nos planos contidos nos Protocolos, mas este fundo se tornou irrelevante hoje, porque são os planos antigos e obsoletos de alguém que nem sabemos quem foi. Se existe algum fundo de verdade, devemos dissociar-nos dos Protocolos e da sujeira que eles são (e que inevitavelmente transmitem a quem os defende) e buscar indícios da existência prévia de conspirações. Boas fontes para se buscar: os textos citados de Joly e Dumas (especialmente de Joly), as obras de Maquiavel.

renato

13 de abril de 2012 às 14h19

Tenho orgulho de ver um vídeo como este, e conseguir sentir no peito a revolta dos indignados contra o que esta por vir aí.
Viva Tchê.Viva Chaves, Viva Lula, Viva Dilma, Viva os mortos pela Ditadura, Viva Ghandi, Viva Dalai, Viva Zumbi, Viva Biko, Viva Tuto, Viva Eu, Viva você.
VIVA Cristo…
Apesar que com este time, quem é que perde?

Responder

    E S Fernandes

    13 de abril de 2012 às 22h12

    Neste seu time aí, o Dalai marca gol contra. Cuidado.

    Jair de Souza

    14 de abril de 2012 às 09h48

    Como nosso colega E. S. Fernandes já mencionou, juntar alguém como o Dalai Lama a uma constelação de humanistas e revolucionários é como colocar uma maça podre num cesto de maças de boa qualidade. Para conhecer um pouquinho mais sobre a faceta deste personagem que a grande mídia procura ocultar, recomendo este vídeo de Visión 7 (TV Pública – Argentina). Está em espanhol, mas dá para começar a ter uma ideia de quem é de fato este Monge da CIA.[youtube MqMo4JJuN1U http://www.youtube.com/watch?v=MqMo4JJuN1U youtube]

onofre

13 de abril de 2012 às 12h23

Lideres populares como Chavez não interessa ao poder global, por isso será combatido até o fim. Sua trágica doença não é obra do acaso certamente, mas uma nova forma de eliminar os incomodos que eventualmente surjam contra os propósitos dos donos do mundo. A globalização iniciada com o fim da URSS é um projeto de dominação mundial por parte de uma elite que se acredita os novos deuses da Terra. Se terão êxito, não sabemos, mas farão (já estão fazendo) tudo para completarem sua demoníaca obra.

Responder

CC.Brega.mim

13 de abril de 2012 às 10h08

esse filme é muito bom!

Responder

Deixe uma resposta

Apoie o VIOMUNDO - Crowdfunding