VIOMUNDO

Diário da Resistência

Sobre


TV

A cana dura


16/01/2011 - 14h48

Parte de uma série de reportagens do Jornal da Record.

Ajude o VIOMUNDO a sobreviver

Nós precisamos da ajuda financeira de vocês, leitores, por isso ajudem-nos a garantir nossa sobrevivência comprando um de nossos livros.

Rede Globo: 40 anos de poder e hegemonia

Edição Limitada

R$ 79 + frete

O lado sujo do futebol: Tudo o que a Globo escondeu de você sobre o futebol brasileiro durante meio século!

R$ 40 + frete

Pacote de 2 livros - O lado sujo do futebol e Rede Globo

Promoção

R$ 99 + frete

A gente sobrevive. Você lê!


8 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

WawsestilL

02 de junho de 2011 às 19h57

O sistema ganha em cima desse sistema por isso o mantem. A melhor solução para o problema do trafico de drogas seria pura e simplesmente a eliminação de seus agentes: os traficantes. Esse tipo de sistema estimula o trafico. Mas o que esperar de uma nação que foi originada por uma legião de ladrões e criminosos?

Responder

Celso_51

09 de março de 2011 às 01h51

Alguém já fez a conta o que custa a diária de cada um destes presos?
Da pra ficar no Hilton em Nova York!

Sds

Responder

smirdiakov

27 de fevereiro de 2011 às 10h46

Tudo isso é teatro da indústria dos presídios, ou seja, herança de uma política repressiva imposta pelos EUA ao mundo no século XX. Rios de dinheiro público investidos na barbárie hipócrita. Essa reportagem serviu muito bem para mostrar quem são os defensores do tráfico: a indústria dos presídios e a indústria farmacêutica. Quer dizer, ninguém pode acreditar nisso. Tenho impressão que deve ser muito difícil para os traficantes e agentes penitenciários suportarem uma demagogia dessas contra os direitos humanos!

Responder

Clovis

18 de janeiro de 2011 às 16h52

Sei que vão me "malha"r por isso, mas la vai.

Acredito que dever4iam liberar a entrada de maconha aos kilos nos presídios, mas muita mesmo, pois quem fica chapado de maconha não raciocina direito, fica lerdo e esquecido. Nunca vi maconheiro brigando, já vi maconheiro apanhando. E de quebra deveriam colocar um pouco de diazepan na comida deles. Eles não adoram drogas? então vamos mante-los drogados para facilitar o controle. Se alguem acredita que esses presos de segurança máxima, chefes do tráfico vão se regenerar, deve pedir ao coelinho da páscoa seus ovos e agradecer o Papai Noel pelos presentes de Natal

Responder

Luiz (o outro)

17 de janeiro de 2011 às 13h04

Muito boa reportagem! Isso mostra que a esculhambação que virou o sistema carcerário tradicional poderia ser revertido se houvesse coragem, competência e disposição dos governadores para enfrentar o problema. Uma medida simples para começar, seria a punição exemplar de agentes penitenciários corruptos que facilitam a entrada de celulares e drogas nos presídios. Mas atualmente não existe sequer vontade de identificar esses maus profissionais…

Responder

Benjamin Malucelli

16 de janeiro de 2011 às 23h21

Excelente reportagem! As prisões federais de Campo Grande e Catanduvas são dois belos exemplos de como o crime organizado pode ser controlado. Espero que a nossa presidenta invista pesado na construção de mais presídios como esses.

Responder

Paulo Villas

16 de janeiro de 2011 às 16h53

Maravilhosa reportagem , jornalismo feito por gente grande . Parabens , Azenha!

Responder

Paulo Villas

16 de janeiro de 2011 às 16h51

Tá na hora , ou melhor já passou da hora , de discutir sèriamente a liberação das drogas. Toda essa saga de prisões , violência e mortes cessa. Aliás , a maconha jamais deveria ter sido proibida , planta natural , efeitos leves , socialmente inofensiva . Possìvelmente tem o dedo da indústria do álcool nessa parada. Quem defende a proibição deve ter interêsses econômicos na causa , ou pode ser mais um daquêles teóricos com opinião formada sôbre tudo e que se recusa a debater por razões obscuras , tais como religião , pseudo moralismo , pesquisas científicas mandrake , etc

Responder

Deixe uma resposta

Apoie o VIOMUNDO - Crowdfunding
Loja
Compre aqui
O lado sujo do futebol

Tudo o que a Globo escondeu de você sobre o futebol brasileiro durante meio século!