VIOMUNDO

Diário da Resistência

Sobre


Rádio

Wilson Lima: Tucanos não descartam Barbosa com Aécio em 2014


18/11/2013 - 11h57

Aécio Neves sonha com ministro Joaquim Barbosa em eventual governo tucano

Por Wilson Lima – iG Brasília | 18/11/2013 06:00

sugerido por Wagner Iglecias

Presidente do STF é amigo pessoal do senador e provável candidato à Presidência. Tucanos veem com bons olhos eventual indicação de Barbosa para ministro ou até vice

A afinidade entre o presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Joaquim Barbosa, e o senador Aécio Neves (PMDB-MG) pode resultar em uma relação bem maior do que uma simples amizade entre os dois. Conforme interlocutores de ambos, Aécio sonha em “contar com a colaboração de Barbosa” quer seja como ministro em eventual governo tucano ou mesmo candidato a vice-presidente na disputa do PSDB ao comando do Planalto.

Fontes do Supremo próximas ao presidente da Corte confirmam que existe uma tentativa de aproximação política entre Aécio e Barbosa. O tucanato, oficialmente, nega qualquer tentativa de aproximação ou namoro entre os dois para levar o nome de Barbosa a uma candidatura a vice de Aécio. Mas nos últimos dois meses, conforme os próprios tucanos, os encontros entre Aécio e Barbosa têm sido cada vez mais frequentes em jantares e eventos sociais em Brasília.

Do outro lado, algumas fontes tucanas admitem em caráter reservado que um dos poucos nomes já vislumbrados em um eventual governo tucano é o de Barbosa, como um possível ministro da Justiça. Questionada sobre a aproximação entre Barbosa e Aécio para a disputa em 2014, uma fonte do PSDB ligada à campanha presidencial desconversou afirmando que não era “hora de falar de política”. “É hora de deixar o presidente Joaquim trabalhar com tranquilidade. Mas ele sem dúvida é um nome certo no nosso projeto de governo”, confessou.

Segundo fontes ligadas ao PSDB, uma tentativa de trazer Barbosa para o ninho tucano responderia a dois grandes objetivos do partido. O primeiro é reforçar o discurso tucano pró-moralidade sem necessariamente bater de frente nas polêmicas sobre o julgamento do mensalão do PT. Com o presidente do STF ao lado de Aécio, o PSDB teria condições de passar uma mensagem popular de que pretende limpar de vez a corrupção no País.

Interlocutores do STF admitem que a decisão de Barbosa de expedir os mandados de prisão dos réus do mensalão em pleno feriado de Proclamação da República reforçaria essa imagem.

O segundo objetivo é de ordem prática: surfar na alta popularidade de Barbosa para alavancar a candidatura de Aécio, algo semelhante ao que aconteceu com o governador de Pernambuco, Eduardo Campos (PSB), quando ele conseguiu atrair a ex-senadora Marina Silva, para o seu projeto de candidatura presidencial.

O primeiro passo para a aproximação política entre Aécio e Barbosa ocorreu em abril, quando o presidente do STF, mineiro de Paracatu, foi homenageado com a Medalha da Inconfidência, concedida em evento em Ouro Preto, pelo governo de Minas Gerais, que é comandado pelo tucano Antonio Anastasia. Apesar de a homenagem ser distribuída pelo Executivo mineiro, quem comandou a honraria foi Aécio. Na época, o senador tucano negou qualquer conotação política do evento.

Em outubro, Barbosa admitiu pela primeira vez a possibilidade de ser lançado à Presidência da República, mas disse que isso só aconteceria após ele deixar o Supremo. Hoje, o ministro tem 59 anos e já manifestou sua vontade de não ficar na Corte até os 70 anos, data de sua aposentadoria compulsória.

Como juiz, Barbosa tem até abril para se desincompatibilizar do Supremo e disputar as eleições de 2014.

PS do Viomundo: Notaram como Marcos Valério anda sumido? Fonte bem colocada nos bastidores da política mineira informa que está tudo acertado para que ele cumpra sua pena bem quietinho, no interior do Estado, desde que não faça marola na apuração do mensalão tucano, que poderia abalar a candidatura de Aécio ao Planalto. Mesmo que Joaquim Barbosa não venha a ingressar na política, aos tucanos interessa badalar o presidente do STF por  motivos óbvios, eleitorais e penais.

Leia também:

Rodrigo Vianna: Em andamento, a Operação Barbosa



Ajude o VIOMUNDO a sobreviver

Nós precisamos da ajuda financeira de vocês, leitores, por isso ajudem-nos a garantir nossa sobrevivência comprando um de nossos livros.

Rede Globo: 40 anos de poder e hegemonia

Edição Limitada

R$ 79 + frete

O lado sujo do futebol: Tudo o que a Globo escondeu de você sobre o futebol brasileiro durante meio século!

R$ 40 + frete

Pacote de 2 livros - O lado sujo do futebol e Rede Globo

Promoção

R$ 99 + frete

A gente sobrevive. Você lê!


51 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

marco

19 de novembro de 2013 às 02h08

Afinal,de qual Joaquim estão falando.Do Silvério dos Reis,ou do Joaquim Jefferson,ou do OUTRO?

Responder

Isidoro Guedes

18 de novembro de 2013 às 22h46

PS do Viomundo: Notaram como Marcos Valério anda sumido? Fonte bem colocada nos bastidores da política mineira informa que está tudo acertado para que ele cumpra sua pena bem quietinho, no interior do Estado, desde que não faça marola na apuração do mensalão tucano, que poderia abalar a candidatura de Aécio ao Planalto. Mesmo que Joaquim Barbosa não venha a ingressar na política, aos tucanos interessa badalar o presidente do STF por motivos óbvios, eleitorais e penais. O que significa fazer marola com o “mensalão” do PSDB mineiro? Seria por acaso abrir a caixa de ferramentas e o que sabe sobre as traficâncias do tucanato mineiro? Depois ainda tem gente da direitolândia querendo que a gente leve a sério esse julgamento bufa, trapalhão e de exceção… Fala sério!!! Esse julgamento farsesco só engana os inocentes úteis que lêem Veja, assistem o JN e acreditam que estão bem informados… (rs…) Como diria Cristo na hora da agonia: Pai perdoa-lhes porque não sabem o que fazem! (rs…)

Responder

FrancoAtirador

18 de novembro de 2013 às 22h12

.
.
Nota de Conjuntura

O Diretório Nacional do Partido dos Trabalhadores, reunido no dia 18 de novembro de 2013, aprova a seguinte nota de conjuntura:

Ao se aproximar o final de 2013, o Diretório Nacional do PT reitera sua confiança e apoio às ações de nosso governo federal. Os fatos mostram que, apesar das dificuldades geradas pela crise econômica internacional, nosso país continua gerando novos empregos, ampliando a renda e valorizando os salários da maioria de nosso povo. A inflação está sob controle, o equilíbrio fiscal é uma realidade e o nível de investimento tende a crescer, sobretudo com as concessões nas áreas de infraestrutura e logística, além das repercussões dos leilões no setor petrolífero.

O processo de distribuição de renda por meio da geração de mais de 20 milhões de empregos, da elevação do salário mínimo e das políticas de seguridade social fortaleceu e ampliou nosso mercado interno e as políticas sociais.

A política realizada no Brasil, hoje referência internacional, vai na direção oposta à que tem sido levada a cabo pela União Européia e organismos internacionais em países em crise como Portugal, Grécia e Espanha. Lá, ainda prevalece o ajuste fiscal, os ataques ao emprego e bem-estar de milhares de trabalhadores e a violência contra os movimentos sociais que marcaram os anos 90 no Brasil e na América Latina.

Nossa militância, dentro e fora do governo, pode, pois, travar com mais intensidade a disputa a favor do nosso projeto. Semanas atrás, por exemplo, comemoramos os 10 anos do Bolsa Família, o maior programa de inclusão social do mundo, que os nossos adversários tachavam de ”bolsa esmola”. A defesa dos projetos sociais, todos eles articulados com o Bolsa Família, facilita a abertura de diálogo com a população, beneficiária ou não, e possibilita fazer a diferenciação entre nosso modelo de desenvolvimento e o de nossos adversários.

Há uma ofensiva permanente contra nosso Governo e contra o PT por parte da Oposição, já há três eleições nacionais afastadas do Governo pela maioria do povo.

Pouco a pouco, instauram o terrorismo junto ao povo, ao prognosticarem índices de inflação acima de qualquer previsão séria. Torcem pelo rebaixamento da nota do Brasil pelas desacreditadas agências de “rating”. E, em vilegiaturas pelo exterior, desaconselham investimentos no País, sob a alegação de descontrole da nossa economia.suas intenções reais, esboçam aspectos de seus programas de governo, versões remodeladas de projetos vencidos nas urnas, como a de que é preciso alterar a lei do salário mínimo para aumentar a produtividade da economia. Ou de que um certo nível de desemprego é necessário para o País voltar a crescer como antes.

Tentam, por fim, criar desconforto na população, que, informada sobre o que ocorreu no passado, não deseja a volta da inflação, nem da instabilidade que traz consigo o desemprego e a queda da qualidade de vida.

É nosso papel combater o discurso e as falácias da oposição a respeito da economia, da política econômica e da ação governamental, sem deixar de manifestar nossa rejeição a propostas como a da independência do Banco Central, rapidamente descartada pela presidenta. Da mesma maneira, é preciso não baixar a guarda com relação às taxas de juros, bem como a obsessão por superávits primários que sacrifiquem as políticas de distribuição de renda e geração de empregos.

Vale tudo para tentar barrar a reeleição da presidenta Dilma Rousseff. Esta tem sido a estratégia e a palavra de ordem da oposição. Seja a do bloco formado pelo PSDB, DEM, PPS e conexos, seja a recente articulação pretensamente de terceira via, encabeçada pela maioria do PSB.

Contam a seu favor neste momento com a ação orquestrada da mídia monopolizada, bem como a simpatia de setores do grande capital, de altos funcionários do aparelho Judicial e do Ministério Público.

Parte significativa do esforço da oposição política, partidária, midiática e social tem sido a repercussão, à exaustão, das condenações de lideranças petistas no curso da AP 470. Novos episódios deste fim de semana vieram a retomar essa linha de atuação. A prisão arbitrária de companheiros petistas, sem que seus recursos tivessem sido julgados, foi mais um casuísmo jurídico – de tantos que a maioria do Supremo Tribunal Federal perpetrou ao longo da Ação Penal 470. Mais que isso, constitui grave violação ao instituto do direito de defesa, princípio fundamental no Estado democrático de direito.

Não fosse só por isso, o mandado de prisão expedido pelo presidente do STF, ao não especificar o regime de cumprimento das penas, além de propiciar um espetáculo indesejado e condenável, desrespeitou direitos dos companheiros e ainda colocou em risco a vida do deputado José Genoino, cardiopata recém-operado.

Condenados sem provas, num processo nitidamente político e influenciado pela mídia conservadora, os companheiros estão sendo vítimas, desde o início, de uma tentativa de linchamento moral, que visa, também, criminalizar o PT e influir na disputa eleitoral.

O DN reafirma o conteúdo da Nota da CEN de novembro de 2012. O julgamento dos petistas denunciados na AP 470 foi injusto, nitidamente político e alheio às provas dos autos. Com serenidade e equilíbrio, reiteramos que nenhum de nossos filiados comprou votos no Congresso Nacional.

Como afirmamos em nosso 3º. Congresso, a crise é do sistema político que prevê financiamento privado de campanhas e que privilegia o marketing político pessoal em detrimento de programas e Partidos, essenciais ao processo democrático.
Para romper com essa lógica, o PT tem estado à frente da luta pela Reforma Política, pelo financiamento público exclusivo de campanhas, pela lista partidária pré-ordenada com paridade de gênero e pela ampliação da democracia participativa.

O PT saúda e se soma à iniciativa de dezenas de movimentos sociais, centrais sindicais e outros organismos da sociedade civil de organizar, na Semana da Pátria de 2014, o Plebiscito Popular pela Constituinte Exclusiva para a Reforma Política. Somente a mobilização social amplificará a necessidade do instrumento da Constituinte Exclusiva para a realização de uma efetiva Reforma Política no País, como a Presidenta Dilma e o PT defenderam no curso das manifestações populares de junho.

Aproxima-se o dia 20 de novembro, e o PT saúda a importante contribuição da militância petista negra na construção da democracia e do combate às desigualdades e ao racismo institucional. Neste ano, quando as marchas do Dia da Consciência Negra terão como lema “A Juventude Negra quer Viver”, para as quais o Diretório Nacional conclama a participação da militância petista, esperamos ver aprovado o PL 4471. Ao acabar com os autos de resistência, dá-se passo significativo para que a violência e os homicídios contra o povo negro e jovem das periferias sejam enfrentados com maior vigor.

Na agenda política do PT no Congresso, destaca-se ainda a luta pela aprovação do PL 2126/11, estabelecendo o Marco Civil da Internet como um passo na direção da tão sonhada democratização da comunicação de massa no país.

Saudamos a importante conquista da luta por Memória e Verdade neste mês, com a exumação do corpo de Jango e cerimônia com honras de Chefe de Estado ao nosso Presidente, na Base Aérea de Brasília. Parabenizamos a Comissão Nacional da Verdade, a Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República e a companheira Presidenta Dilma por esse passo a mais no resgate da responsabilidade do Estado nos crimes cometidos pela ditadura.

Por fim, registro importante na conjuntura foi a realização do nosso PED, que ocupou bastante espaço na mídia e mostrou o ineditismo do modo petista de eleger os (as) dirigentes. Alvo de críticas internas, muitas delas tratando de falhas e distorções que realmente exigem mudanças, prevalecem os avanços da introdução da paridade de gênero, das quotas geracionais e étnico-raciais. Um balanço mais aprofundado deve ser realizado pela nova direção em conjunto com a base militante, a fim de corrigir erros, aperfeiçoar os métodos de escolha das direções, fortalecer os instrumentos de participação e de vinculação com os movimentos sociais, ampliar a formação política e a comunicação para dentro e para fora do PT.

São Paulo, 18 de novembro de 2013.
Diretório Nacional do Partido dos Trabalhadores

(http://www.pt.org.br/noticias/view/nota_de_conjuntura)
.
.

Responder

anac

18 de novembro de 2013 às 21h36

DILMA TEM 43%, AÉCIO, 14%, E CAMPOS, 7%, INDICA PESQUISA IBOPE

Em quatro cenários pesquisados, presidente se reelegeria no 1º turno.
Nas simulações de segundo turno, ela também superaria todos os rivais.

Pesquisa Ibope divulgada nesta segunda-feira (18) aponta que a presidente Dilma Rousseff tem 43% das intenções de voto e venceria no primeiro turno se a eleição de 2014 fosse hoje e os adversários fossem o senador Aécio Neves (PSDB-MG) e o governador de Pernambuco, Eduardo Campos (PSB), considerado atualmente o cenário mais provável da disputa.

Nessa hipótese, Aécio soma 14% das intenções de voto e Campos, 7%, segundo o Ibope. As opções por voto nulo ou branco acumulam 21%. Outros 15% disseram não saber em quem votar ou não responderam.

Na pesquisa anterior realizada pelo Ibope e divulgada no dia 24 de outubro, Dilma tinha 41%, Aécio, 14%, e Campos, 10%.

Dilma também venceria no primeiro turno nos cenários em que são incluídos pelo PSB Marina Silva e pelo PSDB, José Serra.

O Ibope ouviu 2.002 eleitores de 7 a 11 de novembro em 142 municípios do país. A margem de erro da pesquisa é de dois pontos percentuais para mais ou para menos.

(…)

Responder

Messias Franca de Macedo

18 de novembro de 2013 às 21h08

O que Herzog ensina sobre Genoino
Por Paulo Moreira Leite, em seu blog:

Texto repercutido em
http://altamiroborges.blogspot.com.br/2013/11/o-que-herzog-ensina-sobre-genoino.html

Responder

Luís Carlos

18 de novembro de 2013 às 21h05

Concordo com a última frase do PS do Viomundo. Os interesses são outros dos que ditos no texto. Querer Barbosa junto para travar ainda mais o processo do mensalão tucano de MG.

Responder

anac

18 de novembro de 2013 às 21h00

Podemos responder com uma bomba atômica: Dilma, Presidente e LULA, VICE.

Responder

Miucha

18 de novembro de 2013 às 20h50

Por que não Serra e Barbosa ou a chapa corrupto e prevaricador?

Responder

pedro - ba

18 de novembro de 2013 às 20h34

Seria então uma chapa puro-sangue. Será que o Serra estaria de acordo? Em todo o caso poderia até se tornar vencedora, numa eleição indireta, é claro. 11 ministros seriam os eleitores. Placar 6 a 5.

Responder

Marat

18 de novembro de 2013 às 20h00

Aécio: Presidente, Joaquim Barbosa: Vice-presidente; Celso Lafer: Chanceler, Serra: Ministro da Fazenda, FHC: Conselheiro Acácio (Aspone VI), Heráclito: Ministro do Desenvolvimento Social e Combate à Fome, Reinaldo Azevedo: Ministro da Cultura, Otavinho Frias: Ministro das Comunicações, Ministra da Casa Civil: Eliane Cantanhêde, Ministro da Justi$$$$a: Merval Pereira – não, não não – ahhhhhhhhhhh – ufffffffffff – era só um pesadelo… Que horror – acordei apavorado!!!!!!!!!!!!!

Responder

Helio Pereira

18 de novembro de 2013 às 19h43

Eu gostaria de ver uma chapa Aécio Neves/Joaquin Barbosa.
Eu quero ver o Joaquin Barbosa num debate,explicando porque deixou o MENSALÃO do PSDB de MG prescrever em sua GAVETA,sabendo que pela sua “Tese do Dominio do Fato” o Senador Aécio Neves esta ATOLADO até o PESCOÇO neste MENSALÃO.

Responder

Marat

18 de novembro de 2013 às 19h37

15 de novembro de 2013 – Nascimento da República de Bananas, Yes Brazil!!!

Responder

FrancoAtirador

18 de novembro de 2013 às 19h25

.
.
Jogada de Propaganda e Marketing bem executada.

Soma mais alguns pontinhos no próximo DataFrias.

Só falta o Aébrio Nébulus se declarar favorável

à aplicação da Pena de Morte, nos casos de crimes

contra o Patrimônio… Particular, obviamente.
.
.

Responder

Toledo: Depois da novidade, Campos e Marina despencam - Viomundo - O que você não vê na mídia

18 de novembro de 2013 às 19h18

[…] Wilson Lima: Tucanos não descartam Barbosa com Aécio em 2014 […]

Responder

Fabio Passos

18 de novembro de 2013 às 19h03

Faz sentido.
joaquim barbosa já demonstrou nesta farsa do mentirão que é um empregadinho obediente a casa-grande. O nariz platinado não precisaria bancar o udenista velhaco na campanha. Seu vice carrasco seria garantia de apoio ultra conservador.

Responder

elizabeth pretel

18 de novembro de 2013 às 18h37

Tá explicado o motivo pelo qual o mensalão do psdb não sai e nem vai sair. Vai acabar prescrevendo. Esse é o herói do pig e das “zelite”.

Responder

    Helio Pereira

    18 de novembro de 2013 às 19h48

    Pois é Elizabeth,
    seria muito interessante ver o Barbosa em campanha,explicando porque ENGAVETOU o mensalão de MG e explicando as Medalhas e honrarias que andou recebendo de pessoas que ele deveria julgar.

Manoel Gérson

18 de novembro de 2013 às 18h06

Saiu em coluna de direitista em jornal de PE que Barbosa já externou que não fica no STF qdo Lewandoski assumir a presidência, o que está próximo. Ainda vai sair com esse “tapia” de argumento. Agora, vai ter que gastar a fama todinha pra passar imagem de correto e honesto ao PSDB-Dem…vai ficar devendo.

Responder

Bacellar

18 de novembro de 2013 às 16h21

Furada para os tucanos. Barbosa alinhar-se ao PSDB seria rifar seu capital político como ídolo dos “cansados-de-tudo-oque-esta-ai”, forneceria munição demais para a tese do julgamento político.

Responder

Flavio Levi

18 de novembro de 2013 às 15h38

Não gosto nem de pensar, mas se a companheira Dilma vencer em 2014, e pra mim ela vence, a direita vai tentar o golpe clássico, igualzinho aquele de 1º de abril de 64. Essa história de mensalão foi só prelúdio. Precisamos preparar a resistência.

Responder

Beto São Pedro

18 de novembro de 2013 às 14h41

Seria uma chapa de “fino trato” com as mulheres. Já demonstraram…

Responder

Wadih Damous: Prisão não deve servir "de objeto de espetacularização midiática" - Viomundo - O que você não vê na mídia

18 de novembro de 2013 às 14h27

[…] Tucanos não descartam Barbosa com Aécio em 2014 […]

Responder

Dias

18 de novembro de 2013 às 14h16

Cadê o Mensalão Tucano?

Responder

francisco pereira neto

18 de novembro de 2013 às 13h52

Saiu no Caf.
Fonte do PT disse que a militância do Partido está “inquieta” e “revoltada” com a omissão do Governo Dilma diante do que se passa com Genoino, Dirceu e Delúbio.
Concordo integralmente com essa posição.
A postura do governo Dilma, principalmente dela e do ministro da justiça(?) Zé Cardozo se reveste de uma passividade irritante e inexplicável. Seria de se perguntar: estão amarelando?
Vão esperar o que? Que a saúde frágil de Genuíno submetido a esse esquartejamento midiático do STF lhe tire a vida?
A grande massa da população do país beneficiada pelos programas sociais do governo Lula não precisa de heróis. Lula é o grande líder dessa gente. Mas Genuíno e Zé Dirceu são peças chaves desse processo.
Os gestos de Zé Dirceu e Genuíno ao serem preso, com o braços levantados e punhos cerrados, mostram bem o caráter deles.
Para mim sinaliza bem o que penso. Não basta ter apoios de bastidores dentro do governo e do Partido, confinados a quatro paredes.
Eles não são ingênuos de conclamar os simpatizantes com as causas e programas do governo petista em curso e que milhões de brasileiros são beneficiários e dizer textualmente: olha pessoal, estamos sendo injustiçados e presos. Estamos entregando novamente a nossa liberdade em favor de vocês. E ai? Estão esperando o quê?
Essa sinalização, traduzida em palavras proferidas por eles, é tudo que a grande mídia quer. Ela traduziria como incitação e revolta. Quebra das regras democráticas ( porque o que eles fizeram, STF e mídia, foram todas dentro das regras).
Precaução por conta das eleições do ano que vem? A puxada de orelha do Haddad com o desmonte da roubalheira da prefeitura e sua firme disposição de ir até fim, se for verdade o que foi noticiado que Lula não está gostando dessa situação, até prova em contrário, não justifica essa posição do Lula.
Dilma está fazendo um governo feijão com arroz e com sabor insosso. Não tem ousadia, não avança, muito pelo contrário, no aspecto político há retrocessos inexplicáveis, por exemplo na área de comunicação. Cadê o projeto do ex-ministro Franklin Martins? A cobrança da divida bilionária da Globo?
Um ano até as eleições é um tempo muito grande para a situação se deteriorar no rumo em que está se desenvolvendo.
Vou lutar para que Lula seja o candidato em 2014, pois Dilma tem se mostrado politicamente muito aquém do que se espera de um governo trabalhista, cujo 1% da população, consegue fazer o estrago que está fazendo.
Ou nós saímos às ruas para a luta, mesmo com a candidatura de Lula, ou então corremos sérios riscos de perder as eleições.

Responder

    joao sal

    18 de novembro de 2013 às 15h06

    Muito calma nesta hora. A grande mídia está esperando apenas uma manifestação da Dilma ou do Lula para tentar fisgá-los nesta novela global. Estão certos em manter a devida cautela. Ha toda uma estratégia midiática já armada.

    Bob Dylan

    18 de novembro de 2013 às 15h18

    Os que dizem que a Dilma está passiva, deviam também explicar o que ela poderia fazer legal e democraticamente pra evitar isso…

Neotupi

18 de novembro de 2013 às 13h44

Azenha, esqueça Valério por hora. Há dois homens bomba e uma mulher bomba nesta história que vão render reportagens espetaculares, mais cedo ou mais tarde. São Cristiano Paz, Ramon Hollerbach e Katia Rabelo. Nada me tira da cabeça de que eles tinham um acordo com os tucanos para poupá-los do que houve antes de 2003 no governo de FHC e depois de 2003 no governo de Aécio, pois coincide com o que eles entregaram e o que suprimiram na CPI dos Correios. É claro que nesse acordo não estava previsto as condenações e cumprimento das penas duras em regime fechado a que foram submetidos. Tenho a impressão que se sentem traídos e abandonados e o ressentimento não é contra petistas que também se ferraram. Só não abrem a boca ainda porque acabarão se incriminando mais em novos processos que se abririam e aumentando suas penas. Se houvesse alguma forma de reduzir suas penas contando o que sabem fariam já. Do contrário é provável que irão abrindo a boca à medida que aquilo que possa ser tipificado como crime for sendo prescrito, de forma a melhorar suas biografias para suas famílias ao dizerem que aquilo que fizeram era considerado não um crime, mas um costume transgressor praticado por muitos políticos e partidos e empresas de renome. Ramon Hollerbach, em recente entrevista na IstoÉ disse que participou do comitê de campanha do Aécio nas eleições de 2002. Um recado do que está por vir.

Responder

Mário SF Alves

18 de novembro de 2013 às 13h34

Jogada de jênio. Nada como um dia após o outro.
____________________________
Partindo da premissa de que tal desfecho, de fato, irá acontecer, fica a convicção: enfim, caem-se as máscaras. Fim de festa. Que venham outros… outros carnavais… outros golpes de tipo tudo [só] contra o PT. Jogo democrático… sei. Carnavalesco, isso, sim.
_____________________________________
República?!! Quando? Onde? Como?
___________________________________________
A rês pode ser tudo, menos pública.
_____________________________________________________
Infelizmente, sinto admitir, este país, tão fabulosamente rico, tem dono, e não é o povo o dono deste país. Subdesenvolvimentismo neoliberal é tudo que seus “donos” vassalos seculares querem. Aqui não se move uma palha que seja pela vontade e/ou do interesse deles.
____________________________________________________________
Desenvolver este país? Como? Brasil Um País de Todos? Como?

Responder

Flavio Levi

18 de novembro de 2013 às 13h07

Candidato a vice não seria possível legalmente. Mas do ponto de vista político-ideológico a aliança já existe, Barbosa é o jurista-operador da tucanalha uma espécie de Javert da direita.

Responder

    Renato Lima

    18 de novembro de 2013 às 14h38

    Pode, sim!

    Juízes podem se filiar a partidos até seis meses antes da eleição, ao contrários dos pobres mortais, que devem fazê-lo com antecedência de 1 ano.

    Portanto, o homem da toga preta pode, sim, ser candidato nas próximas eleições, apesar do pedido do merval para que não o faça….

    Flavio Levi

    18 de novembro de 2013 às 15h40

    Valeu companheiro, eu realmente não consultei a lei.

    Mário SF Alves

    18 de novembro de 2013 às 16h39

    É… eu já havia lido sobre isso e a entendimento foi o mesmo, pode sim.
    __________________________
    Que venha!

Carlos Ribeiro

18 de novembro de 2013 às 13h01

O PSDB certamente expulsará o Azeredo do partido e o Mensalão do PSDB que hoje é tratado como mensalão mineiro, nem mineiro será mais e sim, Mensalão do Azeredo.

Responder

    Neotupi

    18 de novembro de 2013 às 14h58

    E o Azeredo aceitará ser expulso e preso, calado? Na época em que ele foi denunciado ele fez algumas declarações que incomodaram FHC.

    Mário SF Alves

    18 de novembro de 2013 às 16h48

    Brilhante Neotupi. Que possa ser sempre assim. Brilhante.

    ________________________________
    De muito gorda a porca já não anda,
    De muito usada a faca já não corta.
    _____________________________________
    Aguardemos.

José Corino

18 de novembro de 2013 às 12h58

Deem uma olhada na entrevista à Rádio Bandeirantes do ministro Marco Aurélio, está no site da emissora.

Responder

Carla

18 de novembro de 2013 às 12h54

Lula Lula Lula Lula Lula….

e tambeḿ Dilma, Dilma Dilma…

hay que aprender con los tucanos!

Responder

José X.

18 de novembro de 2013 às 12h50

Ainda não acredito que o barbosa vá sair candidato a alguma coisa. As razões são óbvias: não interessa a ele perder a invulnerabilidade e o poder de que dispõe no STF, e não interessa à Globo que ele saia de lá, pelo poder de que dispõe lá. (Ultimamente ando cortando caminhos, a oposição golpista e canalha é liderada mesmo pela Globo, os patéticos tucanos apenas seguem atrás).

Responder

    RONALD

    18 de novembro de 2013 às 15h15

    Ano que vem ele deixa a presidencia do STF e quem assume é o LEWANDOVSKI.

Regina Braga

18 de novembro de 2013 às 12h43

Genial…o povo brasileiro vai saber,claramente,quem é quem! Vou apoiar a chapa,vai ser d+.Aproveita e chama a OAB, para debater com os candidatos,questões como: ética,corrupção,direitos humanos…Quero ver o Batman, com o Robin…sem o cinto de utilidades.

Responder

    RONALD

    18 de novembro de 2013 às 15h19

    Regina.
    Também acho que seria muito bom o barbosinha candidato.
    Como candidato ele teria que responder a muitas perguntas que hoje não são feitas porque ele se protege na condição de ministro do STF. Perguntas como o filho empregado da globo, a surra na mulher, a compra do apartamento em MIAMI e a empresa aberta no seu nome com o endereço do apartamento funcional em BRASÍLIA.

    Adma

    18 de novembro de 2013 às 21h56

    Mas quem vai fazer essas perguntas? Jornalistas do PIG é que não vão. Pelo contrário, o papel deles vai ser o de levantar a bola para Aecim e Barbosão cortarem. E ele pode muito bem se recusar a participar de debates.

Roberta Ragi

18 de novembro de 2013 às 12h43

Agora… imaginem o que será fazer reformas estruturais neste país… Os petistas não conseguiram… distribuíram mais, é verdade, em meio à crise internacional, mas não conseguiram tocar em pontos fundamentais… Noutros agiram como perfeitos neoliberais… Nem assim a elite rentista (paulista, mineira) se sente satisfeita: ela não quer dividir NADA, não quer “perder” NADA! E sofre de um preconceito de classe crônico.

Barbosa e Aécio precisam ser desmascarados pelas forças progressistas deste país. Não dá pra engolir esses dois. Eles têm lá (e como têm) seus calcanhares de Aquiles. Precisamos explorá-los.

Responder

TFbastos

18 de novembro de 2013 às 12h38

IMPEACHMENT de Ministro do Supremo ocorre através do Senado. Chegou a hora de fazer pressão sobre os Senadores para votarem o IMPEACHMENT do ditador de toga J. Barbosa!!! Sobram as razões e os motivos!!!

Responder

iG: Aécio sonha com Barbosa de vice | Conversa Afiada

18 de novembro de 2013 às 12h34

[…] Wilson Lima: Tucanos não descartam Joaquim Barbosa como vice de Aécio Neves em 2014 […]

Responder

tiago carneiro

18 de novembro de 2013 às 12h30

Onde estão a FHC de saias e o Lulinha rosa rosinha, o vermelho brando, nessas horas? Gostaria de saber porque estão tão calados esses nobres tucanos….

Não são dignos de carregar a estrela no peito!

Responder

    Neotupi

    18 de novembro de 2013 às 13h13

    Até agora você não entendeu que essas arbitrariedades é justamente uma emboscada para arrastar Dilma e Lula para o circo da Globo e do Joaquim? Observe que até a oposição está calada, esperando os dois se manifestarem para caírem de pau em cima. Aprenda que quando você está em uma guerra, só é útil para salvar seus companheiros, vencendo. E não se deixando ser capturado. E guerra exige inteligência e estratégia.

maria do carmo

18 de novembro de 2013 às 12h03

Azenha,Grenhalgh denuncia barbosa e cobra Cardoso , trancreva termos da denuncia, obrigada

Responder

Janete

18 de novembro de 2013 às 12h03

Caramba que Homem diabólico esse Joaquim, é muito pior do imaginava!!!

Responder

Deixe uma resposta para anac

Apoie o VIOMUNDO - Crowdfunding
Loja
Compre aqui
O lado sujo do futebol

Tudo o que a Globo escondeu de você sobre o futebol brasileiro durante meio século!