VIOMUNDO

Diário da Resistência


Vice-ministro de Israel diz a crianças, em palestra, que gostaria de ter um botão para fazer desaparecer todos os árabes de seu país
Política

Vice-ministro de Israel diz a crianças, em palestra, que gostaria de ter um botão para fazer desaparecer todos os árabes de seu país


15/06/2022 - 18h22





5 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

Oneide

17 de junho de 2022 às 10h53

Caro Henrique, vc disse td

Responder

Zé Maria

16 de junho de 2022 às 02h26

Estão cada vez mais Expostos o Genocídio e a Impunidade dos Fascistas Sionistas.
E o tal “Mundo Ocidental Branco Judaico-Cristão” é Cúmplice desses Crimes Hediondos.

Responder

    Henrique

    19 de junho de 2022 às 23h39

    Caro Sr. Zé Maria, se não estás contente com o mundo judaico cristão onde vive por que razão vc não se muda para a Síria, Irã ou Afeganistão, estes seriam locais adoráveis onde realmente vc não teria contato com o mundo judaico cristão que vc tanto crítica. vc é mais um daqueles recalcados esquerdopatas que cólica a culpa em tudo que acontece de errado no mundo. Recomendo estudar um pouco mais e não esqueça que Lenin era judeu e Marx TB, então não tente disseminar abobrinhas.

Nelson

15 de junho de 2022 às 18h42

Imaginemos que fossem Ismail Haniyeh, líder do Hamas, ou Sayyid Hassan Nasrallah, líder do Hezzbollah, a pronunciarem um impropério desses se referindo aos judeus.

Os órgãos da mídia hegemônica e seus comentaristas estariam desancando os dois, chamando-os de assassinados sanguinários, genocidas, demônios e outros quetais. E estariam a repetir essas declarações à exaustão, 50, 100 vezes ao dia durante semanas a fio.

Como se trata de um figurão do governo sionista de Israel, essa mídia adota, de imediato, o mutismo que já lhe é peculiar. E a tão invocada liberdade de imprensa? Ora, cara pálida, para tudo há que ter limites, não é mesmo?

Responder

    Henrique

    16 de junho de 2022 às 11h32

    Caro Sr. Nelson, vulgo cara pálida, realmente a internet e as redes aceitam qualquer coisa.Quer dizer então que o ministro ortodoxo de direita não pode se manifestar de maneira democrática e dizer o que pensa? pois não é politicamente correto. mas em contra partida os vulgos terroristas que vc comentou podem ao contrário tudo podem. Podem matar, assassinar, jogar foguetes contra o estado democrático de Israel, podem pregar todo tipo de atrocidades nas escolas palestinas e incitar ao ódio contra o povo judeu sem nenhum problema. Pregar moral de cuecas é muito fácil, colírio nos olhos dos outros é pimenta né? Por gentileza poupe os leitores, ninguém é mais tolo e insano de saber que Israel é um oasis no meio do caos, e se vc tivesse inimigos armados até os dentes batendo a sua porta todos os dias inclusive dentro do seu país pensaria completamente diferente. Vá a Israel e veja as maravilhas que os israelenses criaram antes de escrever abobrinhas.


Deixe uma resposta

Apoie o VIOMUNDO - Crowdfunding