VIOMUNDO

Diário da Resistência


Motorista de Flávio Bolsonaro que movimentou R$ 1,2 milhão e pagou R$ 24 mil à futura primeira dama diz que “não sabe de nada”
A futura primeira-dama Michelle Bolsonaro chega a Brasília para a primeira viagem à cidade onde nasceu, depois da eleição do marido – Jair Bolsonaro. A agenda dela inclui visitas ao Palácio do Alvorada e à Granja do Torto e encontro com a primeira-dama Marcela Temer.Foto José Cruz/Agência Brasil
Política

Motorista de Flávio Bolsonaro que movimentou R$ 1,2 milhão e pagou R$ 24 mil à futura primeira dama diz que “não sabe de nada”


06/12/2018 - 13h35

Imaginem se o motorista do Lula tivesse movimentado R$ 1,2 milhão (e mais de R$ 300 mil em espécie) durante um ano tendo recebido salário de R$ 8 mil… qual seria a reação da mídia e do Jair Bolsonaro na tribuna da Câmara? Paulo Pimenta, líder do PT na Câmara, no twitter

Coaf relata conta de ex-assessor de Flávio Bolsonaro

Documento aponta movimentação atípica no valor de R$ 1,2 milhão de Fabrício Queiroz, PM que era lotado no gabinete do deputado

Fábio Serapião, no Estadão

Um relatório do Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf) apontou movimentação atípica de R$ 1,2 milhão em uma conta no nome de um ex-assessor do deputado estadual e senador eleito Flávio Bolsonaro (PSL-RJ) – filho mais velho do presidente eleito Jair Bolsonaro – entre janeiro de 2016 e janeiro de 2017.

O documento foi anexado pelo Ministério Público Federal à investigação que deu origem à Operação Furna da Onça, realizada no mês passado e que levou à prisão dez deputados estaduais da Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj).

Fabrício José Carlos de Queiroz foi exonerado do gabinete de Flávio Bolsonaro no dia 15 de outubro deste ano.

Registrado como assessor parlamentar, Queiroz é também policial militar e, além de motorista, atuava como segurança do deputado.

O Coaf informou que foi comunicado das movimentações de Queiroz pelo banco porque elas são “incompatíveis com o patrimônio, a atividade econômica ou ocupação profissional e a capacidade financeira” do ex-assessor parlamentar.

O relatório também cita que foram encontradas na conta transações envolvendo dinheiro em espécie, embora Queiroz exercesse uma atividade cuja “característica é a utilização de outros instrumentos de transferência de recurso”.

O nome de Queiroz consta da folha de pagamento da Alerj de setembro com salário de R$ 8.517.

Ele era lotado com cargo em comissão de Assessor Parlamentar III, símbolo CCDAL- 3, no gabinete de Flávio Bolsonaro.

Conforme o relatório do Coaf, ele ainda acumulava rendimentos mensais de R$ 12,6 mil da Polícia Militar.

Funcionários

Nem Flávio Bolsonaro nem o seu ex-motorista foram alvo da operação que prendeu dez deputados fluminenses, deflagrada no dia 8 de novembro.

O Ministério Público Federal investiga o envolvimento dos parlamentares estaduais em um esquema de pagamento de “mensalinho” na Assembleia.

Queiroz foi citado na investigação porque o Coaf mapeou, a pedido dos procuradores da República, todos os funcionários e ex-servidores da Alerj citados em comunicados sobre transações financeiras suspeitas.

Para traçar um padrão entre as movimentações financeiras, em parte utilizadas para pedir a prisão de funcionários da Alerj, o Coaf organizou os dados em uma lista com 22 nomes.

O motorista de Bolsonaro é o 20.º no documento de 422 páginas que reúne informações sobre R$ 200 milhões em transações realizadas em contas de funcionários da Alerj.

Na conta em nome de Queiroz, o Coaf identificou a movimentação de R$ 1,2 milhão no período de 12 meses.

O Coaf é a unidade responsável por monitorar e receber todas as informações dos bancos sobre transações suspeitas ou atípicas. Pela lei, os bancos devem informar qualquer transação que não siga o padrão do cliente.

Quando a transação é em dinheiro, o banco informa sempre que o valor for igual ou superior a R$ 50 mil.

Michelle

Uma das transações na conta de Queiroz citadas no relatório do Coaf é um cheque de R$ 24 mil destinado à futura primeira-dama Michelle Bolsonaro.

A compensação do cheque em favor da mulher do presidente eleito Jair Bolsonaro aparece na lista sobre valores pagos pelo PM.

“Dentre eles constam como favorecidos a ex-secretária parlamentar e atual esposa de pessoa com foro por prerrogativa de função – Michelle de Paula Firmo Reinaldo Bolsonaro, no valor de R$ 24 mil”, diz o documento do Coaf.

Ao longo de um ano, o órgão também encontrou cerca de R$ 320 mil em saque na conta mantida pelo motorista do filho de Bolsonaro. Desse total, R$ 159 mil foi sacado numa agência bancária no prédio da Alerj, no centro do Rio.

Também chamou a atenção dos investigadores as transações realizadas entre Queiroz e outros funcionários da Assembleia. O documento lista todas as movimentações e seus destinatários ou remetentes.

Os técnicos do órgão também receberam informações sobre transações consideradas pelo órgão como suspeitas após janeiro de 2017.

Segundo o Coaf, entre fevereiro e abril do ano passado, o banco comunicou sobre 10 transações “fracionadas” no valor total de R$ 49 mil que poderia configurar uma “possível tentativa de burla aos controles”.

“A conta teria apresentado aparente fracionamento nos saques em espécie, cujos valores estão diluídos abaixo do limite diário. Foi considerado fator essencial para a comunicação pela possibilidade de ocultação de origem/destino dos portadores”, afirma o relatório do Coaf. (COLABOROU CONSTANÇA REZENDE/RIO)

COM A PALAVRA, FABRÍCIO JOSÉ CARLOS DE QUEIROZ

Procurado pelo Estado para se manifestar sobre o relatório do Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf), que aponta movimentação financeira atípica de R$ 1,2 milhão em sua conta, o policial militar Fabrício José Carlos de Queiroz, ex-assessor parlamentar do deputado Flávio Bolsonaro, respondeu que não sabe “nada sobre o assunto”.

COM A PALAVRA, O SENADOR ELEITO FLÁVIO BOLSONARO

A chefia de gabinete de Flávio Bolsonaro, senador eleito pelo PSL-RJ, afirmou que Queiroz trabalhou por mais de dez anos como segurança e motorista do deputado, “com quem construiu uma relação de amizade e confiança”.

A assessoria afirmou ainda que o filho mais velho do presidente eleito Jair Bolsonaro não tem “informação de qualquer fato que desabone” a conduta do ex-assessor parlamentar.

“No dia 16 de outubro de 2018, a pedido, ele foi exonerado do gabinete para tratar de sua passagem para a inatividade”, informou o gabinete, por meio de nota.

COM A PALAVRA, O PRESIDENTE ELEITO JAIR BOLSONARO

Procurada pelo Estado, a assessoria do presidente eleito Jair Bolsonaro não respondeu sobre o assunto, nem sobre o cheque no valor de R$ 24 mil que teria sido destinado a Michelle Bolsonaro. O espaço está aberto para manifestações.

COM A PALAVRA, A FUTURA PRIMEIRA-DAMA MICHELE BOLSONARO

A futura primeira-dama não foi localizada na quarta-feira, 5. O espaço está aberto para manifestações.

Livro do Luiz Carlos Azenha
O lado sujo do futebol

Tudo o que a Globo escondeu de você sobre o futebol brasileiro durante meio século!

A Trama de Propinas, Negociatas e Traições que Abalou o Esporte Mais Popular do Mundo.

Por Luiz Carlos Azenha, Amaury Ribeiro Jr., Leandro Cipoloni e Tony Chastinet



21 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

Bolsa de M*

07 de dezembro de 2018 às 22h09

Não apenas o motorista desse, assim comoquase todo que trabalha para político é de milionário disfarçado de pobre

Responder

Paulo Figueira

06 de dezembro de 2018 às 17h33

Logo virá um robô para dizer que o COAF e o Estadão são comunistas

Responder

    Jardel

    07 de dezembro de 2018 às 02h21

    A tropa de choque de idiotas que veneram o Boçalnaro já está se preparando para disparar milhões de fakenews para tentar defender o “mito” que, não demora muito vai virar mico.
    Nada como um dia após o outro para o cadáver feder.
    O “mito da moralidade” já já vira o mico da boçalidade.
    Corrupto BARATO E INCOMPETENTE.

Lukas

06 de dezembro de 2018 às 17h23

Uai, a movimentação foi detectada pelo COAF, que fez um relatório e a notícia vazou para a imprensa. Está tudo seguindo normalmente. Ele será investigado.

Agora, petista reclamar de corrupção nos próximos anos vai ser de amargar, haja óleo de peroba. Uma vida não vai bastar para investigar e condenar Lula por todos os seus mal feitos.

Responder

    Jardel

    07 de dezembro de 2018 às 01h52

    mi mi mi de coxinha que já está percebendo que em lugar de eleger um “mito”, acabou PAGANDO UM MICO.
    Se prepara que ainda tem muito mais, coxinha…
    O arrependimento mesmo só vai bater daqui a algum tempo a curto prazo.
    Você elegeu um político com 27 anos de carreira como parlamentar pelo Rio de Janeiro, oriundo da área de segurança, visto que é militar, e que não fez ABSOLUTAMENTE NADA pela segurança do Rio de Janeiro.
    Um corrupto como qualquer outro, com a diferença de que é um INCOMPETENTE.

    cuticuladepeixe

    08 de dezembro de 2018 às 11h58

    Tem algum chegue no nome de algum petista?

Zé Maria

06 de dezembro de 2018 às 16h48 Responder

Zé Maria

06 de dezembro de 2018 às 15h58

“Provavelmente também contam com o selo Sérgio Moro de Confiança Plena”

@marcelo_semer

https://twitter.com/marcelo_semer/status/1070651848372174848

Responder

Zé Maria

06 de dezembro de 2018 às 15h49 Responder

Antonio

06 de dezembro de 2018 às 15h46

Como não sabe de nada!
Impossível ter se esquecido da quantidade de produtos Avon que havia comprado dela e ainda devia.
Só tem uma explicação, deu para a amante e não quer que a esposa saiba.

Responder

Zé Maria

06 de dezembro de 2018 às 15h32

É melhor Ja ir se acostumando…

Responder

    Jardel

    07 de dezembro de 2018 às 17h15

    hahahahah
    Se arrependimento matasse, hoje estaríamos enterrando miríades de coxinhas.
    hahahahahahahah

Julio Silveira

06 de dezembro de 2018 às 15h15

Mas, o presidente eleito já aformou que o problema principal do Brasil é ideologia e não corrupção, por que esse espanto com isso? E boa parte da [email protected] está de acordo com ele.

Responder

Zé Maria

06 de dezembro de 2018 às 15h10

TemQui Acabá CuáCorrupissãum, Talquêi?

IssúDaí é Omissídiu Çossial, Talquêi?
purquí rôba a Çaúdi, o remédiu,
a cumída e a iscóla, talquêi?

Responder

Zé Maria

06 de dezembro de 2018 às 15h01

267 dias.
Quem matou Marielle?
Quem matou Anderson?
Quem mandou matar Marielle?

https://twitter.com/brumelianebrum/status/1070611797894422528

Responder

Zé Maria

06 de dezembro de 2018 às 14h35

“Dentre eles constam como favorecidos a ex-secretária parlamentar
e atual esposa de pessoa com foro por prerrogativa de função –
Michelle de Paula Firmo Reinaldo Bolsonaro, no valor de R$ 24 mil”,
diz o documento do Coaf.

A FamíGlia Botsonauro não deve se preocupar, pois é só pedir desculpas pro Morinho que, no ano que se aproxima, vai mandar no COAF
e continua sendo o único indivíduo que tem hoje no braZil a prerrogativa de dizer quem deve ou não deve ser enquadrado, por qualquer Crime de Corrupção, no Código Penal Brasileiro.

Responder

Jardel

06 de dezembro de 2018 às 14h28

Os coxinhas e antipetistas já começam a perceber que não votaram no mito e sim no mico.

Responder

Adilson

06 de dezembro de 2018 às 14h18

A reportagem só não ficou perfeita, porque faltou abrir espaço para o “Presidente da Justiça” do Brasil falar sobre o assunto.

Responder

a.ali

06 de dezembro de 2018 às 13h57

cego, mudo e surdo…
ah, se fosse alguem do PT, estava feito o escândalo e a globosta atafuiando a “notícia” mas, em sendo gente do bolsobosta, não vem ao caso…

Responder

    Bolsa de M*

    07 de dezembro de 2018 às 23h31

    uma coisa é um petista fazendo , pois por mais ignorante que seja conhece tudo quanto lei e por isso fez por safadeza. Já os amigos de Moro e Cia, fizeram e irão fazer por por pura ignorância, caso em que um simples pedido de desculpa resolve


Deixe uma resposta

Apoie o VIOMUNDO - Crowdfunding
Loja
Compre aqui
O lado sujo do futebol

Tudo o que a Globo escondeu de você sobre o futebol brasileiro durante meio século!