VIOMUNDO

Diário da Resistência


Jeferson Miola: Candidatura Moro é sintoma do apodrecimento da democracia brasileira
Foto Lula Marques/Agência PT
Política

Jeferson Miola: Candidatura Moro é sintoma do apodrecimento da democracia brasileira


07/12/2021 - 21h34

Candidatura Moro é sintoma do apodrecimento da democracia

Por Jeferson Miola, em seu blog

Se as instituições e a justiça funcionassem normalmente e o país não estivesse sob um Estado de Exceção, a candidatura presidencial do Sérgio Moro provocaria, além de muito asco e indignação, medidas legais severas do Estado brasileiro.

A preservação dos direitos políticos de Moro é uma aberração política e jurídica. E, também, uma bofetada no pouco que ainda resta de democracia no Brasil. É sintoma, enfim, do apodrecimento da democracia brasileira.

A Suprema Corte reconheceu que Moro foi um juiz suspeito, parcial; um agente mafioso que corrompeu o sistema de justiça para satisfazer interesses pessoais e políticos e dar vazão ao ódio de classe contra Lula e o PT.

Tanto mais se conhecem as consequências catastróficas para o país da atividade criminosa de Moro na magistratura – destruição da economia e de milhões de empregos, fome, miséria etc –, tanto mais revoltante é vê-lo ser incensado pela mídia e desfilando impunemente na arena política.

O atentado à democracia e ao Estado de Direito perpetrado por Moro e funcionários públicos que se articularam como máfia organizada a mando dos EUA é, sem dúvida, o maior de todos os crimes.

O reconhecimento da atuação suspeita e enviesada de um juiz é o mais grave castigo da carreira jurídica.

Mais além de implicações de ordem ética ou moral, a suspeição do Moro deveria ensejar, contudo, medidas criminais e legais de parte das instituições do Estado.

O ex-juiz, assim como outros comparsas da gangue de Curitiba que agora se lançam sem disfarces na política partidária, como Dallagnol e Janot, deveriam estar respondendo a processos judiciais e, inclusive, em alguns casos, já deveriam estar em prisão preventiva.

Enquanto as oligarquias dominantes e sua mídia hegemônica empenham-se em cacifar Moro como opção para a continuidade do programa ultraliberal sem Bolsonaro, o mundo se escandaliza com a impunidade daquele que é o grande executor do maior escândalo de corrupção judicial da história.

É preciso repetir que a candidatura de Moro é um ataque à democracia e significa a sublimação, pelas oligarquias dominantes e sua mídia, do gangsterismo político.

Moro é inimigo da democracia e representa uma ameaça perigosa e permanente ao Estado de Direito.

Ele é uma variante do Bolsonaro e do bolsonarismo com outro figurino.

Os mesmos setores que o apoiam – capital financeiro, lúmpen-burguesia, latifundiários, direita, extrema-direita e partido dos generais – são os mesmos que apoiam e sustentam Bolsonaro e o governo militar.





7 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

Cláudio Carvalho Fernandes

09 de dezembro de 2021 às 18h59

Os canalhas, canalhas, canalhas Moro, Bolsonaro e Simone Tebet representam, entre outras candidaturas diversionistas, a mesma frente de direita para tentarem “democraticamente”, manterem as coisas como estão na realidade dependente e sofrida brasileira.

Responder

Cláudio Carvalho Fernandes

09 de dezembro de 2021 às 18h51

Disse (quase) tudo: Gangsterismo político apodrecendo a imatura democracia brasileira.

Responder

Deisy Alves

08 de dezembro de 2021 às 11h05

Há muito tempo faço a mesma pergunta: “Como podem passar ilesos aqueles que fizeram INJUSTIÇAS, ocupando cargos públicos e consequentemente sendo pagos por nós”? Criaturas do Judiciário e MPF!! Isso é um ACINTE!

Responder

Morvan

08 de dezembro de 2021 às 08h53

Na mosca. Um corrupto, inepto candidato, apesar da reconhecida suspeição. Vendilhão. Quebrador da indústria brasileira. Desempregador por excelência (Sic!). A mídia ter abraçado tal “canidato” denota nosso fosso. Quem manda é o merchadus. E ninguém peita a candidatura espúria, pois todos na justi$$a fada temem quem o mantém, aquele que nos USA. “As instituições estão funcionando” é a fita cassete.

Responder

Nivaldo Leite de Souza

08 de dezembro de 2021 às 08h22

Verdadeira bofetada na cara do povo brasileiro. Prisão desse delinquente já…

Responder

Zé Maria

08 de dezembro de 2021 às 01h40

Moro, o Suspeito, é o Candidato ilegal do DoJ/FBI e do DoS/CIA,
a serviço da Espionagem dos United States of America (USA)
e em Benefício dos Interesses Norte-Americanos contra o Brasil.

Responder

Zé Maria

07 de dezembro de 2021 às 22h34

O Apodrecimento da Democracia Brasileira – se um dia houve –
vem desde que se formou um Oligopólio Empresarial de Mídia
para derrubar Governos Trabalhistas Eleitos pelo Voto Popular.

Responder

Deixe uma resposta

Apoie o VIOMUNDO - Crowdfunding