VIOMUNDO

Diário da Resistência

Sobre


Intercept diz que Dallagnol tinha Antagonista nas mãos; jornalista do site deu dica para investigação de nora de Lula
Reprodução
Política

Intercept diz que Dallagnol tinha Antagonista nas mãos; jornalista do site deu dica para investigação de nora de Lula


20/01/2020 - 13h09

Da Redação

Numa explosiva denúncia contra o site Antagonista, porta-voz oficial da Operação Lava Jato, os repórteres Rafael Moro Martins, Rafael Neves, João Felipe Linhares e Glenn Greenwald, do Intercept, acusam os colegas Diogo Mainardi, Mario Sabino e Claudio Dantas de prestarem serviços ao procurador Deltan Dallagnol.

O principal deles teria sido detonar a candidatura de Ivan Monteiro, ex-presidente da Petrobras, à presidência do Banco do Brasil no governo Bolsonaro.

Monteiro não seria do agrado de Onyx Lorenzoni, um aliado político de Deltan Dallagnol.

Para agradar o chefe da Casa Civil, que no Congresso foi um dos grandes apoiadores das 10 Medidas contra a Corrupção propostas por Dallagnol, o chefe da Lava Jato passou a municiar o Antagonista com informações para impedir Monteiro de ser nomeado.

Deu certo.

Por outro lado, um dos integrantes do site, Claudio Dantas, foi quem deu a dica furada para que os investigadores perseguissem a nora do ex-presidente Lula, Marlene Araújo Lula da Silva.

Dantas repassou o boato de que Marlene teria sido beneficada pela empreiteira OAS com uma loja num terminal do aeroporto de Guarulhos.

A investigação não seguiu os caminhos formais e, portanto, foi ilegal.

Nada foi descoberto contra ela.

A “pesquisa” sobre Marlene, a nora de Lula: investigação ilegal
Claudio Dantas acionava Januário Paludo, da Lava Jato, de acordo com as mensagens

De acordo com o Intercept, Deltan Dallagnol tinha o poder de suspender a publicação de notícias no Antagonista.

Depois que o site deu quatro notas sobre empresas de fachada criadas pela panamenha Mossack & Fonseca, Dallagnol pediu a Diogo Mainardi por escrito que suspendesse as publicações.

A sede da Mossack & Fonseca na avenida Paulista em São Paulo foi alvo de uma ação da Polícia Federal.

Nela, não foram encontrados documentos que levassem ao ex-presidente Lula e parentes, mas sim menção a uma herdeira do Grupo Globo.

O laranjal da Mossack & Fonseca na avenida Paulista jamais foi exposto pelo jornalismo investigativo brasileiro.

Abaixo, os dois documentos que o Antagonista expôs a respeito.

E o pedido de Dallagnol para que Diogo Mainardi se calasse a respeito da Mossack.

Para ler a denúncia completa, vá ao Intercept.

Quem mais usou Las Vegas para criar empresa fantasma?

Últimas unidades

A mídia descontrolada: Episódios da luta contra o pensamento único
A mídia descontrolada

O livro analisa atuação dos meios de comunicação.

A publicação traz uma coletânea de artigos produzidos por um dos maiores especialistas do Brasil no tema da democratização da comunicação.

Por Laurindo Lalo Leal Filho



2 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

Zé Maria

20 de janeiro de 2020 às 20h03

https://pbs.twimg.com/media/EOvAc5zX0AAJJdp.png

O Trio Mau-Caráter, Mainardi, Sabino e Dantas,
fazem qualquer coisa, menos Jornalismo.

Ao Antagonista, a Informação, a Verdade dos Fatos
e o Interesse Público sempre foram irrelevantes.

Acabaram protegendo as Falcatruas dos Herdeiros
do Roberto Marinho e, portanto, a Rede Globo.

https://twitter.com/cartacapital/status/1219305360768557056

Responder

Zé Maria

20 de janeiro de 2020 às 13h53

“Diogo Mainardi – 13:54:16 – Caro Dallagnol, nosso excelente repórter,
Claudio Dantas, telefonou para o Paludo e eles já se entenderam”

Promiscuidade de Procuradores do MPF com Pseudo-jornalistas.

Dallagnol, Mainardi, Paludo, Sabino, Dantas, Athayde, Noronha et alii
fazendo Investigações Clandestinas calcadas no ‘me disseram que’.

PQP! Bota Quadrilhão nisso!

E tem mais …

“Jornalistas de O Globo, Estadão, Folha, Jovem Pan e Piauí
estarão na bancada do Roda Viva para entrevistar Sérgio Moro.
Ninguém do Intercept Brasil.
Esta entrevista tem tudo pra ganhar o troféu Imprensa
entregue pelo Silvio Santos. O Oscar da sabujice.”

Jornalista Florestan Fernandes Jr
Articulista do Jornalistas Pela Democracia (*)
Colaborador do El Pais Brasil

https://twitter.com/florestanjr/status/1217488603925897224
*(https://pt-br.facebook.com/groups/1704109646498824
http://www.patrialatina.com.br/jornalistas-pela-democracia-uma-selecao-em-defesa-do-brasil)
https://pt-br.facebook.com/groups/1704109646498824/permalink/2494740600769054/

Responder

Deixe uma resposta

Apoie o VIOMUNDO - Crowdfunding
Loja
Compre aqui
A mídia descontrolada

O livro analisa atuação dos meios de comunicação e traz uma coletânea de artigos produzidos por um dos maiores especialistas do Brasil no tema da democratização da comunicação.