VIOMUNDO

Diário da Resistência


Erdogan afirma que não permitirá Suécia e Finlândia na Otan; acusa-os de não tomarem posição clara contra o terrorismo
Foto: Reprodução de vídeo
Política

Erdogan afirma que não permitirá Suécia e Finlândia na Otan; acusa-os de não tomarem posição clara contra o terrorismo


16/05/2022 - 20h51

Erdogan afirma que não permitirá Suécia e Finlândia na Otan

Líder turco acusa as nações do norte da Europa de abrigarem militantes considerados terroristas por Ancara, incluindo curdos. Adesão à aliança militar precisa de aval de todos os seus atuais membros.

Por DW

O presidente da Turquia, Recep Tayyip Erdogan, confirmou nesta segunda-feira (16/05) a oposição da Turquia à adesão da Finlândia e da Suécia à Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan), e acusou os dois países de não tomarem uma posição clara contra o terrorismo.

Os dois países nórdicos anunciaram oficialmente a intenção de se candidatarem à Otan após a invasão russa da Ucrânia.

Qualquer proposta de adesão à aliança militar deve ser aprovada por unanimidade pelos atuais 30 membros da Otan, incluindo a Turquia.

“Não diremos ‘sim’ àqueles que impõem sanções contra a Turquia para aderirem à organização de segurança Otan”, disse Erdogan.

Referindo-se às intenções das delegações sueca e finlandesa de se reunirem com as autoridades turcas, afirmou: “Eles dizem que virão à Turquia na segunda-feira. Eles virão para nos persuadir? Desculpe-nos, mas eles não devem se incomodar.”

Argumentos de Ancara

A Turquia acusa ambos os países de abrigarem grupos terroristas, incluindo militantes curdos considerados ilegais por Ancara, a União Europeia e os Estados Unidos.

Nos últimos cinco anos, a Suécia e a Finlândia não autorizaram 33 pedidos de extradição feitos pela Turquia nos últimos cinco anos, disseram fontes do Ministério da Justiça turca à agência oficial de notícias Anadolu.

A agência informou que a Turquia quer a extradição de indivíduos acusados de terem ligações com militantes curdos ou pertencentes ao movimento liderado por Fethullah Gülen, responsabilizado por Erdogan por uma tentativa de golpe de Estado em 2016.

A Turquia repreendeu a Suécia em particular por tratar de forma definida por Ancara como leniente o Partido dos Trabalhadores do Curdistão (PKK), que tem conduzido uma insurgência violenta contra o estado turco desde 1984.

A Suécia também suspendeu as vendas de armas à Turquia desde 2019 por causa da operação militar de Ancara na Síria.

“Nenhum dos países tem uma posição clara contra as organizações terroristas”, disse Erdogan.

Segundo ele, a Otan se tornaria “um lugar onde representantes de organizações terroristas estão concentrados” se ambas as nações escandinavas aderissem à aliança.

Reunião com secretário de Estado americano

O secretário de Estado dos Estados Unidos, Antony Blinken, expressou confiança no domingo que a Suécia e a Finlândia adeririam à Otan, apesar das preocupações manifestadas pela Turquia.

O ministro das Relações Exteriores turco, Mevlut Cavusoglu, se reunirá com Blinken em Washington na quarta-feira, quando as objeções de Ankara devem figurar no topo da agenda.





6 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

Zé Maria

18 de maio de 2022 às 01h43

Os Estados Unidos da América (EUA) já roubaram Cubanos,
Iranianos e Venezuelanos. Agora, estão confiscando os Bens
dos Russos, tal qual fizeram os Nazistas Alemães com os Bens
Patrimoniais dos Judeus.

Responder

Nelson

17 de maio de 2022 às 11h39

Em algum momento você viu os governos dos países da Europa Ocidental, que se dizem democráticos, modernos, civilizados e respeitadores dos direitos humanos tecerem uma mínima crítica aos governos sionistas de Israel por 70 anos de repressão, tortura e assassínio do povo palestino, por 70 anos de invasão de terras alheias?

Então, a postura desses governos só vem revelar o nível da corrupção em que os mesmos mergulharam.

Responder

Cláudio

17 de maio de 2022 às 07h39

Erdogan só está encarecendo o passe.

Responder

Zé Maria

16 de maio de 2022 às 22h53

A Turquia não vai sair da OTAN, só por isso.
O Erdogan está fazendo jogo de cena, para
que Suécia e Finlândia ferrem os Curdos,
dos quais o Partido Político (PPK) foi posto
na clandestinidade e taxado de terrorista.
Na Ucrânia, depois do Golpe Euromaidan,
foram os Partidos Comunista e Socialista
Ucranianos que foram banidos.

Responder

Zé Maria

16 de maio de 2022 às 22h46

A Turquia não vai sair da OTAN, só por isso.
O Erdogan está fazendo jogo de cena, para
que Suécia e Finlândia ferrem os Curdos,
dos quais o Partido Político (PPK) foi posto
na clandestinidade e taxado de terrorista.
Na Ucrânia, depois do Golpe Euromaidan,
foram os Partidos Comunista e Socialista
Ucranianos que foram banidos.

Responder

    Zé Maria

    18 de maio de 2022 às 00h25

    Em tempo: “tachado” de terrorista


Deixe uma resposta

Apoie o VIOMUNDO - Crowdfunding