VIOMUNDO

Diário da Resistência

Sobre


Política

“Pessoal confunde presidente da República com rei ou rainha”


24/08/2014 - 21h32

Captura de Tela 2014-08-24 às 20.16.15

A lua parece ter perturbado a política brasileira (foto do Instagram do Palácio do Planalto)

por Luiz Carlos Azenha

Campanha eleitoral. A presidente Dilma Rousseff dá uma entrevista pouco usual no Palácio do Planalto, em pleno domingo. Hora de ocupar espaços na mídia. A Folha interpreta a declaração como resposta de Dilma a Marina Silva, que a respeito da propaganda eleitoral da petista afirmou que o Brasil não precisa de uma gerentona.

Curiosamente, Aécio Neves está ausente do debate. As três capas de revistas semanais, nos mostra Alexandre Alencar no Facebook, trazem Marina.

Em seu blog, Renato Rovai especula, sobre pesquisas: “Dilma teria 36%, Marina, 28% e Aécio, 18%. Marina já teria ultrapassado Dilma em São Paulo e no Rio, onde estaria em situação de empate técnico. Além disso, venceria com folga no DF. Na classe média, ela teria aberto uma frente bastante razoável dos dois candidatos. Tanto no PSDB quanto no PT as avaliações são de que esse crescimento de Marina ainda não é sustentável, mas já há desconfiança de que ela dificilmente baixará de 25% dos votos válidos”.

Na mesma entrevista no Planalto, sem citar Marina, Dilma falou em “experiência administrativa”. Em campanha eleitoral, nada acontece por acaso. É provável que o PT já esteja ensaiando uma reação contra a ascensão de Marina nas próximas pesquisas.

Existe potencial para um tsunami? A desconfiança é de uma colega jornalista. Não entendo de pesquisas, mas depois de viajar intensamente pelo interior de Minas Gerais, Ceará, São Paulo, Alagoas e Pernambuco, reafirmo aqui o que escrevi faz algumas semanas: o antipetismo se espraiou mesmo aos rincões de apoio mais tradicional ao partido. Somou-se à antipolítica, dos que querem mudar “tudo o que está aí”. Sem resposta convincente das instituições aos protestos de 2013, sobrou para quem ocupa o Planalto e desaguou em quem encarna o “novo”.

Antipetismo + antipolítica + novo. A ironia é que a direita, através de seu braço midiático, trabalhou diuturnamente durante mais de uma década nesta fórmula. Estava certa de que em 2014 resultaria na ascensão de um certo senador de Minas Gerais, que parece agora a caminho do naufrágio.

Por sua vez, Marina Silva fez, na semana passada, uma mexida no tabuleiro digna de Lula. Despachou Maria Alice Setubal, a Neca, coordenadora de seu programa de governo, para uma entrevista ao UOL. Fernando Rodrigues, o entrevistador, queria saber se Marina cumpriria os compromissos assumidos anteriormente por Eduardo Campos, o candidato do PSB.

Neca, obviamente, não vê qualquer conflito de interesses em sua participação, como acionista de um dos maiores bancos do país, na formulação do programa de um governo que lidará com interesses, vamos dizer, “menores” do Itaú.

A frase-chave da entrevista é a que segue:

Captura de Tela 2014-08-24 às 20.42.28

É o que o “mercado” esperava de Marina, a Carta aos Brasileiros dela, a tranquilização que os paulistas queriam ouvir antes de pensar em abandonar de vez o mineiro Aécio Neves.

Os afagos posteriores em José Serra, com o qual Marina disse que pode governar — no caso dele se eleger senador — apontam na mesma direção. Mesmo com Aécio derrotado, parece dizer Marina, os tucanos paulistas terão um ninho bem ali, ao lado de Neca.

Para completar o quadro um tanto exótico desta campanha, a propaganda eleitoral quase consegue ser apolítica. Uma corrida eleitoral entre três personagens de novela?

Do ponto-de-vista televisivo, como notou nossa comentarista MC em “O anjo, o estadista e a mãezona”, João Santana surrou a concorrência por 7 a 1.

Captura de Tela 2014-08-24 às 21.18.46

No primeiro programa, justamente quando se falava em “crise”, uma criança aparece beijando Dilma. Até parece tirado de um livro de Michael Deaver, o guru do ex-presidente norte-americano Ronald Reagan, que não se importava com as palavras ditas na TV. Deaver insistia: falam as imagens. Comentava-se, à época, em Washington, que Deaver assistia as reportagens sobre Reagan na TV, mesmo as que continham críticas, sem som: só se importava com os cenários nos quais o ex-ator de Hollywood era enquadrado.

Pois este é o estágio em que se encontra, hoje, a política brasileira.

Para completar o quadro, vamor ouvir Neca Setubal, formada em Ciências Sociais pela USP e doutora em psicologia da Educação pela PUC, sobre sua visão da política no século 21:

Captura de Tela 2014-08-24 às 21.29.05

Um tanto “sonhática”, não? Especialmente para quem pretende ajudar a pilotar, logo ali, a sétima ou oitava maior economia do planeta.

Por um momento ela me fez esquecer que Margaret Thatcher governou, de maneira bem “feminina”, no século 20.

Em uma palavra, se esta é uma das formuladoras do programa de governo, socorro!

Leia também:

Corporações “verdes”: Cada árvore da Amazônia um título no mercado

Últimas unidades

A mídia descontrolada: Episódios da luta contra o pensamento único
A mídia descontrolada

O livro analisa atuação dos meios de comunicação.

A publicação traz uma coletânea de artigos produzidos por um dos maiores especialistas do Brasil no tema da democratização da comunicação.

Por Laurindo Lalo Leal Filho



45 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

Ana Beatriz

28 de agosto de 2014 às 14h15

Bem; política e uma discussão em que muitos apontam os defeitos dos outros; e um jogo de interresse pelo poder; EU QUERIA VIVER NA FANTASIA DOS PROGRAMAS ELEITORAIS DO PT; QUERIA TER UMA ESCOLA EM QUE O GOVERNADOR TAO MAGNIFICA.ALIÁS, QUEREMOS E PODEMOS MUDAR , COMO? NO VOTO.

Responder

Cláudio

26 de agosto de 2014 às 19h13

Ouvindo “A Voz do Brasil” e postando. Com Dilma, a verdade vai vencer a mentira assim como a esperança já venceu o medo (em 2002 e 2006) e o amor já venceu o ódio (em 2010). ****:D:D . . . . ‘Tá chegando o Dia D: Dia De votar bem, para o Brasil continuar melhorando!!!! ****:L:L:D:D ****:D:D . . . . Vote consciente e de forma unitária para o seu/nosso partido ter mais força política, com maioria segura. . . . . ****:L:L:D:D . . . . Lei de Mídias Já!!!! ****:L:L:D:D ****:D:D … “Com o tempo, uma imprensa [mídia] cínica, mercenária, demagógica e corruta formará um público tão vil como ela mesma” *** * Joseph Pulitzer. ****:D:D … … “Se você não for cuidadoso(a), os jornais [mídias] farão você odiar as pessoas que estão sendo oprimidas, e amar as pessoas que estão oprimindo” *** * Malcolm X. … … … Ley de Medios Já ! ! ! . . . … … … …:L:L:D:D

Responder

Snowden

26 de agosto de 2014 às 19h11

Um dos maiores ataques do período que esteve à frente do meio ambiente, contudo, foi a Lei de Gestão de Florestas Públicas que, na prática, aluga as florestas para a exploração privada. É a privatização de florestas inteiras para os lucros do setor privado. Esse é o significado da ‘ecologia sustentável’ que Marina defende, uma forma de colocar os recursos naturais à disposição do capitalismo

Responder

henrique de oliveira

26 de agosto de 2014 às 12h01

Duvido que a verdadeira representante do Talibã brasileiro Marina, seja um Tsuname na verdade vai se verificar que é apenas uma marolinha de enxurrada de chuva leve , quando perceberem os planos e projetos que a verdadeira presidente Neca Setubal tem para o BRASIL ai eu quero ver esse papinho de sustentabilidade sustentável da sustentação ir pelo ralo.
Marina represente pelo menos 40 anos de atraso.

Responder

    Fripp

    26 de agosto de 2014 às 17h20

    O PT diz que a Marina é problema do Aecio mas todo mundo aqui só fala nela tentando desconstrui-la.Também só falam que o Itau vai mandar no BC, me respondam quem mandou no BC durante os 8 anos do Lula? a proposito eu ia votar nulo agora vou votar na Marina.

Vandir

25 de agosto de 2014 às 21h52

Engraçado o pessoal fala da marina como se os outros partidos fossem todos santos..kkk..esse aécio tem cara de bandido, a dilma é tudo, ta tudo quebrado nesse país e ela compra o voto com esses programas mal feitos que alguns acham que funciona..acham mas só conhecem os programas pela televisão, eu já ví pessoas recebendo bolsa esmola na lotérica e acredite, não é nada!, só compra pobre e miserável mesmo, esses programas educacionais são tudo fachada, poucas pessoas são selecionadas e muitas deles tiveram que estudar pra caramba para poder passar em uma concorrencia que tem muito poucas vagas…só burro pensa que o brasil está bom!, eu vou tentar mudar este quadro com meu voto, votarei na marina, assim como muitos irresponsáveis votaram na dilma!, vamos ver quem é melhor!!

Responder

Wildner Arcanjo

25 de agosto de 2014 às 21h27

Da série PJB (Pior jornalismo do Brasil):http://m.terra.com.br/noticia?n=682412948ad08410VgnVCM20000099cceb0aRCRD

Mas o que é pior mesmo são os comentários. Existem pessoas que ainda levam estes “jornalistas” a sério?

Responder

edir

25 de agosto de 2014 às 20h09

Enquanto se discutem o povo está descontente com tudo que está aí, ninguem percebe que o eleitorado de Marina tá vindo daqui. E tem uma profetiza americana tambem que está fazendo a mesma coisas no Brasil.
O USA näo consegue dominar o Brasil politicamente, entäo estäo tentando através da religiäo.
Temos tambem uma tal Dra Damares que trabalha no Congresso e vem detonando o PT nas visitas que faz nas igrejas.Ela vai de igreja a igreja. Essa Damares é contra creche, contra escola tempo integral contra Prouni, Fiés, Bolsa Familia. Esta campanha é relijiosa e näo política e vai vencer quem tem mais presenca na igreja. Pior que os votos estäo vindo de pessoas simples que é comandado per esse pastores conservadores.
https://www.youtube.com/watch?v=jQ0O1rjKFDA

Responder

claiton de souza

25 de agosto de 2014 às 20h05

Natal, 25/08/2014. Claiton de Souza.

Jânio Quadros, candidato da mídia, o Brasil se deu mal.
Governo militar, apoiado pela mídia, o Brasil se deu mal.
Collor de Melo, candidato da mídia, o Brasil se deu mal.
Marina Silva, candidata atual da mídia, ate segunda ordem, como ficará o Brasil?
Está provado, os candidatos da mídia não são boas alternativas.
Não deixe que a mídia o encabreste e faça de você besta de carga tangida de acordo com aboios midiáticos.
Fique atento também com as redes sociais interne-ticas, estão inundando-as com falácias enganosa, apostando na ignorância dos que se julgam esclarecidos – os defensores de causas sem causa.

Responder

Amaro Doce

25 de agosto de 2014 às 18h17

A discrepância entre a manchete e o texto, um exemplo comum de manipulação do PIG.

Manchete do JB: Pesquisa Ibope sai nos próximos dias mostrando crescimento de Marina

Texto numa página interna: “Pesquisa Ibope de intenções de voto nas eleições de outubro sai nos próximos dias e o que se espera é que a candidata pelo PSB, Marina Silva, tenha disparado no Rio de Janeiro, tomando uma frente incalculável em termos percentuais, podendo estar colocando em risco até mesmo a candidatura que vinha ocupando os primeiros lugares”.

Veja que no texto, em lugar de uma afirmativa como aparece na manchete, lê-se “e o que se espera”.

Quem espera?

Ridículo, não?

Responder

mineiro

25 de agosto de 2014 às 18h11

o pt e a dilma tem que descer do pedestal e falar direto para o povo ,tem de ir ao encontro do povo , mas so isso nao adianta , tem que ser agressivo , agressivo no sentido de falar duro contra esse pig golpista e a elite e bater para valer nesse embuste fabricado pelo pig. se nao a vaca vai para o brejo, tem que ir para cima dessa turma com fe e vontade , porque com essa campanha morna do pt vai perder essas eleiçoes. tem que mostrar os feitos do governo logico e compara-lo como os outros e principalmente com a lacraia , principalmente ela. tem começar essa campanha para valer , com essa agua e açucar nao da nao.

Responder

Renato

25 de agosto de 2014 às 17h33

Nossa, nunca vi os Blogs Sujos malhando um candidato como estão fazendo com a Marina.
Afinal, será que estão com medo de uma possível realidade em perder a bolsa governo?
Finalmente, sairemos das Trevas em 2014, expulsaremos a estrela vermelha do poder.

Responder

    Abraao

    25 de agosto de 2014 às 18h56

    Falar a verdade não é malhar.

    Medo de perder a bolsa governo ou receio do país perder o rumo? O que é bolsa governo? Quem está nas trevas?

    O PT oferece um desenvolvimentismo lento que funciona para o povo, sem bater de frente com o “mercado”. O PSDB oferece um liberalismo rápido que funciona para o “mercado”. E a “Rede”? Oferece o que? Anti-desenvolvimentismo fundamentalista misturado com crenças liberais de banqueiros? Fazer política negando a política?

    Ver essa “proposta da não proposta” oferecida pela Rede+PSB receber votação expressiva é o que se pode chamar de tenebroso. E eu, achava que o PSDB era o fundo do poço, aí aparece essa Rede. Rede cuja mão controladora é rentista. E o PSB ainda caiu nessa Rede.

    E mais, chamar os outros de sujos, acusar os outros de receber vantagem sem qualquer fundamento e ainda falar em trevas? O que a sua opinião acresenta ao debate político? Desde quando ofensa é opinião?

Cláudio

25 de agosto de 2014 às 16h13

‘****:D:D . . . . ‘Tá chegando o Dia D: Dia De votar bem, para o Brasil continuar melhorando!!!! ****:L:L:D:D ****:D:D . . . . Vote consciente e de forma unitária para o seu/nosso partido ter mais força política, com maioria segura. . . . . ****:L:L:D:D . . . . Lei de Mídias Já!!!! ****:L:L:D:D ****:D:D … “Com o tempo, uma imprensa [mídia] cínica, mercenária, demagógica e corruta formará um público tão vil como ela mesma” *** * Joseph Pulitzer. ****:D:D … … “Se você não for cuidadoso(a), os jornais [mídias] farão você odiar as pessoas que estão sendo oprimidas, e amar as pessoas que estão oprimindo” *** * Malcolm X. … … … Ley de Medios Já ! ! ! . . . … … … …:L:L:D:D

Responder

Guilherme

25 de agosto de 2014 às 14h28

Se existe o anti-petismo hoje, a culpa é do próprio PT, que se rendeu à mídia e se acovardou (e se acovarda) diante dela. Ou regula a mídia logo ou adeus PT nas próximas eleições. Talvez não na próxima, pois Lula vem aí, mas e depois de Lula, quem será candidato? A mídia destruiu os nomes fortes do partido com o mensalão. A mídia conseguiu fazer com que a população odeie política e o PT. E o governo inundando a Globo com verba de publicidade, e a Dilma indo fritar ovo na Ana Maria Braga. Repito: regulação da mídia é prioridade máxima, pois a oposição nada tem a acrescentar. Vencê-los, sem a mídia contra nós, seria brincadeira de criança. Abre o olho, PT. Nosso adversário é outro.

Responder

    mineiro

    25 de agosto de 2014 às 18h06

    nisso eu concordo o pt bundao sempre se acovardou diante dessa midia esgoto e nao foi falta de aviso. nos comentaristas leigos e os blogueiros vem batendo nessa tecla a 12 anos , combata midia e o pt nada. bundao, agora ta correndo o risco de ser fritado pela mesma que nao teve peito para bater de frente. e agora a elite o pig golpista te fabricando e um encosta maldito que pode derrotar o pt , uma sujeita pilantra , embuste , salafraria que o povo , que desculpe , burro , imbecil , idiota pode botar no poder uma m………………. que vai jogar o brasil no buraco. mas o culpado disso tudo é o proprio pt que nao combateu a midia escroto e manteve em seu min. isso é a dilma , min. da pior especie golpista e traedores , como o hibernardo e o ze cardoso tucano global. agora aguenta , tem que mudar de estrategia e virar a muniçao em da lacraia e começar a mostrar o que ela é de verdade.

Valdecir

25 de agosto de 2014 às 14h08

Os combustíveis da campana de Marina acenderiam a fogueira da decepção num eventual governo PSB-Rede
Artigo:
http://bit.ly/1rvax6K

Responder

Márcio Gaspar

25 de agosto de 2014 às 12h35

Mas esse discurso de que a Dilma é gerentona, durona e intransigente já vem sendo pautado pelos piguentos. A Neca Itaú só está seguindo o roteiro. O pior é que a classe média, dita “escolarizada”, repete isto. Concordo com tríade antipetismo-antipolítica + novo. O novo(Marina) não é novo, é confuso. E o PT tem que mostrar as contradições do discurso embalado de novo para vender o produto velho. No supermercado você vê muitas marcas velhas sempre renovando as embalagens, estratégia de marketing para manter as vendas em alta. A Marina é um Alien que tem como hospedeiro o PSB. O Eduardo Campos trouxe a Marina, sob controle, para que pudesse alavancar a sua candidatura, porém por circunstâncias da vida o Eduardo Campos morreu e Marina(Alien) está se desenvolvendo no hospedeiro PSB. Quando ela criar forma e força irá criar a sua Rede e destruir o hospedeiro, pois este não será mais útil.

Responder

Eunice

25 de agosto de 2014 às 11h45

Muito da rejeição ao PT decorre do que as pessoas entendem – ou sentem sem analisar – que seria um respeito ao cidadão.Segue um exemplo:

Quando eu abro minha caixa de e-mails e vejo que recebi 26 e-mails e jamais poderei fazer algo contra isso, me vem à cabeça o Vacarezza e sou tentada a pensar que ele deveria te feito algo.

O que eu gostaria é de contar com a “pena de morte” ou “prisão perpétua” para os executivos dessas empresas. Não adianta escreverem que foi a empresa parceira que autorizou. Quem é a empresa parceira, cara pálida? Eu não contratei esse serviço com ninguém.

Quando as pessoas foram às ruas queriam respeito das instituições. E o PT encarnava isso.Mesmo que isso não seja bem verdade.

Responder

    Eunice

    25 de agosto de 2014 às 11h46

    Eu quis dizer spams.

Urbano

25 de agosto de 2014 às 11h43

Sempre a imbecilidade do mercado… Vão ver o que este fez, a partir de seu bunker em wall street, nos anos de 1929 e 2008, a fim de enriquecer ainda mais meia dúzia de nababos escroques… Como sempre digo, que riqueza e títulos acadêmicos não dão sabedoria e muito menos honestidade, a seu ninguém. Agora, 46% de imbecis se reunindo numa só data e num mesmo espaço eletrônico, vem a ser exagero de pesquisas em cima das coxas, encomendadas pelos fascistas fraudadores da oposição ao Brasil. O povo brasileiro é de longe bem mais sábio do que mostram tais pesquisas estelionatárias e, por hipótese alguma, um contingente tão grande assim cometeria esse suicídio cerebral.

Responder

Mardones

25 de agosto de 2014 às 11h23

Para uma doutora, a formulação de novo e de feminino é rasteira. Excessivamente rasteira. Por favor, chama uma doutora de verdade para falar de novo e de feminino.

O novo em contraposição ao predomínio do financismo que desumaniza e favorece o 1%. E o feminismo que se desgarra da visão patriarcal dos séculos anteriores.

Ainda bem que o doutorado dela não foi aprovado por uma banca de instituição pública.

Não conseguiu fazer doutorado na USP? k k k k k.

Responder

Marcos

25 de agosto de 2014 às 11h06

Na eleição dos aeroportos e dos jatinhos, nada de neoliberalismo e de banqueira dando as cartas.Marina, “neca”. Aécio, “never”, sou mais Dilma13deNovo!!!!

Responder

Yara

25 de agosto de 2014 às 11h04

Caro Azenha,

Digne-se a fazer este teste: vá a uma aglomeração de pessoas e pergunte

…Em quem vai votar para deputado estadual e federal e senador?

10,00 pra ti se encontrar 2 pessoas em 20 que sabem. Isso em São Paulo.

Não há propaganda. Ninguém se decidiu. OU porque não tem as informações necessárias. A maioria das pessos nem sabe pra serve um deputado.

Chance ótima de defenestrar as “assembléias” mas o povão está dormindo.

Responder

Atuante

25 de agosto de 2014 às 10h48

Pela foto a Neca é de uma feminilidade exacerbada! Socorro!

Responder

    JoãoP

    25 de agosto de 2014 às 17h43

    Acho que você não entendeu: na “revoluçao do futuro” é assim o feminino…Socorro também!

zepgalo

25 de agosto de 2014 às 09h09

Excelente análise!

O anti-petismo é o principal rival de Dilma nessa eleição. E a Marina e seus novos aliados vão suplantar o PSDB como alternativa para a Direita brasileira. Não tem nada de “novo” ou “nova via”.

SOCORRO!!!!!

Responder

Zanchetta

25 de agosto de 2014 às 08h32

Rei e Rainha só se forem o Lula e a Dilma. Aí pode!!!

Responder

Romanelli

25 de agosto de 2014 às 06h30

profético

Lembro de quando eu ouvia a expressão “Neca de Pitibiriba” era usada em referência a “NADA, COISA ALGUMA”

Incrível que só agora, com o passar do tempo, eu venha a entender a real profundidade, dimensão E GRAVIDADE que estas palavras representam.

obs – agora, que ainda é triste, TRÁGICO vermos filósofos políticos não falando em cidadania, mas em diferentes ínfimas pra separarem os “interesses”, como cidadão PÊNIS e cidadã VAGINA .ahh, pra mim é

Responder

FrancoAtirador

25 de agosto de 2014 às 05h03

.
.
CLEPTOMANIA TUCANA: (http://abre.ai/aecio_roubou_slogan_do_tse)

23 de agosto de 2014 – 18h05
Portal do Tribunal Superior Eleitoral (TSE)

Campanha de Aécio Neves [PSDB] é proibida de utilizar slogan do TSE

O ministro Tarcísio Vieira de Carvalho, do Tribunal Superior Eleitoral (TSE),
concedeu hoje (23) liminar em representação apresentada pela coligação “Com a Força do Povo”, de Dilma Rousseff [PT], e determinou que o candidato Aécio Neves, da coligação “Muda Brasil”,
se abstenha de utilizar em sua campanha o slogan “#vempraurna”, utilizado pela Justiça Eleitoral para incentivar a população, especialmente os jovens, a votar nas Eleições 2014.

Para o ministro, “a utilização do slogan da campanha institucional da Justiça Eleitoral pode, em tese, induzir o eleitor em erro, soando despropositada a sua apropriação em campanha eleitoral”.

Na representação ao TSE, a coligação de Dilma Rousseff informou que no último dia 2, a coligação adversária lançou, em seu site oficial e nas redes sociais, campanha eleitoral baseada no mesmo slogan e hashtag oficiais da Jutiça Eleitoral, “aproveitando-se da chancela de um órgão de irrefutável credibilidade junto à população para dar estofo à sua propaganda”.

Em sua decisão, o ministro Tarcísio Vieira de Carvalho explica que, de acordo com a Lei das Eleições (Lei nº 9.504/97, artigo 40), o uso, na propaganda eleitoral, de símbolos, frases ou imagens, associadas ou semelhantes às empregadas por órgão de governo, empresa pública ou sociedade de economia mista
constitui crime, punível com detenção, de seis meses a um ano, com a alternativa de prestação de serviços à comunidade pelo mesmo período, e multa.

Por isso, a princípio, tal conduta deve ser apurada e, eventualmente sancionada, no âmbito de processo penal eleitoral e não por meio de representação.
“Não obstante isso, seja em razão do poder geral de cautela da Justiça Eleitoral, seja no interesse (geral) dos eleitores e até mesmo no (específico) dos Representados, possível se entremostra, em sede de tutela de urgência, a determinação de suspensão de prática aparentemente irregular, nos termos do § 1º, do art. 41, da Lei Eleitoral”, afirmou.

O ministro acrescentou que a concessão da liminar também se justifica no artigo 242, caput, do Código Eleitoral, com a redação dada pela Lei nº 7.476/86,
no sentido de que “a propaganda, qualquer que seja a sua forma ou modalidade, mencionará sempre a legenda partidária e só poderá ser feita em língua nacional,
não devendo empregar meios publicitários destinados a criar, artificialmente, na opinião pública, estados mentais, emocionais ou passionais”.

A coligação ‘Muda Brasil’ [PSDB/DEM/PTB/PTdoB/PTC/PMN/PTN/PEN/SDD]
já foi notificada da decisão liminar.

Processo relacionado: RP 108442
(http://inter03.tse.jus.br/sadpPush/ExibirDadosProcesso.do?nprot=216772014&comboTribunal=tse)

http://www.tse.jus.br/noticias-tse/2014/Agosto/campanha-de-aecio-neves-e-proibida-de-utilizar-slogan-do-tse
.
.

Responder

FrancoAtirador

25 de agosto de 2014 às 03h23

.
.
Domingo, 24 Agosto 2014 21:07
Agência O Globo, via Diário do Comércio/ACSP*

Em defesa da Petrobras

Dilma diz que a estatal está acima de qualquer suspeita,
não comenta a delação de Costa, e alfineta Marina.

Em entrevista no Palácio da Alvorada, a presidente Dilma Rousseff afirmou, ontem, que a Petrobras está acima de qualquer crime ou malfeito e que dirigentes ou responsáveis por denúncias de corrupção devem ser punidos.

“O Brasil e nós todos temos que aprender que se pessoas cometeram erros, malfeitos, crimes, atos de corrupção, isso não significa que as instituições tenham feito isso. Não se pode confundir as pessoas com as instituições”, afirmou.

“A Petrobras é muito maior do que qualquer agente, diretor ou não, que cometam crimes, equívocos e que sejam condenados. Isso não significa condenação da empresa. Homens e mulheres falham, não as instituições. A Petrobras está acima disso.”

“Eu não tenho que comentar sobre a decisão de uma pessoa presa fazer ou não delação premiada, isso não é objeto e interesse da presidente da República.”

Dilma rebateu críticas feitas pela rival Marina Silva (PSB), de que o País não precisa ser governado por “gerentes” –referência indireta ao marketing político dilmista.

Para a presidente, a declaração é de quem “nunca teve experiência administrativa”, justamente um dos focos de críticas à ex-senadora, que entrou na disputa após a morte do cabeça de sua chapa, Eduardo Campos.

“Essa história de que o Brasil não precisa ter cuidado
na execução das suas obras e obrigação de entregá-las é uma temeridade.
Ou é (opinião de) quem nunca teve experiência administrativa
e não sabe que num País da complexidade do Brasil (@ Presidente precisa)
dar conta de tudo, de obras, do Bolsa Família,
do Minha Casa Minha Vida, e das relações políticas”, afirmou.

Para Dilma, há falta de entendimento do papel que é exercido pelo presidente da República.
“No presidencialismo somos diferentes do parlamentarismo.
O chefe do Poder Executivo tem obrigações claras.
Não é uma questão de ser gerente ou não,
isso é uma visão tecnocrática, o presidente é executor.
Ele não é pura e simplesmente um representante do poder”, disse.

“Acho que o pessoal está confundindo o presidente da República com rei ou rainha”,
disse Dilma, sem falar o nome de Marina ou comentar sua entrada na campanha.

*ACSP = Associação Comercial de São Paulo
.
.

Responder

Walter

25 de agosto de 2014 às 00h51

Em vários comentários aqui eu previa os fundamentalistas no poder em 2018…. Errei. Vai ser em 2014. Salve-se quem puder.

Responder

Marat

24 de agosto de 2014 às 23h41

Já temos um Congresso quase que dominado pelos religiosos (que gostam muito de teorizar coisas belas, certinhas na teoria, mas que na prática…), e agora querem nos enfiar outra fanática, que adota a cartilha das religiões anglo-estadunidenses.
O que vai virar isso aqui? Sucursal de fanáticos?

Responder

Marat

24 de agosto de 2014 às 23h38

A tar de Neca tá aprendendo retórica com o Caê?

Responder

Maria Rita

24 de agosto de 2014 às 23h24

Acho estranho uma coisa nesse momento. Depois de várias críticas ao discurso confusionista (não confundir confuso com Confúncio)de Marina, ela terceirizou o debate.Tem pouco tempo de propaganda na TV, aí quem fala pouco ou, melhor dizendo, tem menos oportunidade de dizer besteiras ou um discurso dissimulado, tem boa chance. Embora o caso mais genial de alguém que não tinha consistência política e pouco tempo de TV foi o candidato Enéas. Com o tempo foram percebendo que se tratava de um lunático à moda Jânio Quadros, embora com menos inspiração. Até a pouco tempo, Marina era chamada de sonhática, o que não é muito diferente, mesmo reconhecendo que ela ainda tinha a seu favor um passado respeitável no campo político.Também não era nenhuma Brastemp, no item de articuladora e negociadora (no sentido de contemporizar, de condescender) era muito fraca. E parece ainda ser. O fato é o seguinte, Marina não deverá falar muito nem conceder entrevistas, para não se embananar e melar sua ascenção. Como eu compreendo e confio no que a minha candidata diz, tenho o voto decidido muito antes do episódio trágico do candidato do PSB.

Responder

Lucas

24 de agosto de 2014 às 23h02

Voto “anti pt” ? Tucanaram o voto contra a situaçao!

Responder

Alexandre Tambelli

24 de agosto de 2014 às 22h44

É interessante notar que esta resposta da Dilma para Marina e que a velha mídia destaca é um sinal de outra estratégia pensada para ser Aécio o segundo colocado.

Uma disputa centrada entre Marina e Dilma, com embates entre as duas candidaturas, preservando Aécio dos bate-bocas, este viria com a imagem de “bom-moço” e com propostas, tanto é que hoje lemos que Aécio quer vincular o aumento das aposentadorias ao preço dos remédios.

Marina vem com o caixa dois do jatinho, Dilma com as notícias negativas da Petrobrás e Aécio com propostas de Governo.

Será no embate diário Dilma e Marina que vão colocar Marina, também, na velha política?

Estamos observando onde vai desembocar tudo isto.

Que fique claro, o candidato preferencial da Mídia é Aécio Neves, Marina é apenas uma segunda opção, válida, porque, acima de tudo, a velha mídia quer apear o PT do Poder.

Responder

    Geralda

    25 de agosto de 2014 às 02h14

    Tucanos governaram décadas e nada fizeram, só privatizaram, o dinheiro foi para as Ilhas Britânicas, nós brasileiros ficamos a ver navios, em Minas estamos décadas pedindo socorro, mas a imprensa é amordaçada controlada pela irmãzinha do faraó, educação não tem a onde mais estar pior, pedimos socorro, há 14 anos salário congelado, temos funcionário na educação quase passando fome, pode contar nos dedos quem não tem, empréstimo, sem falar que uma tal de lei cem nada colocou mais de70000 mil funcionários demitidos, pesquisem e comprove o que Minas Gerais está vivendo…estado na falência,devendo mais de cem bilhões…

Alexandre Tambelli

24 de agosto de 2014 às 22h10

Tinha escrito pouco tempo atrás e postado no meu face, acredito que se encaixa na postagem. Vou colocar aqui:

Marina e voto anti-PT e os acenos para José Serra.

Em 2010 Marina Silva teve 20% dos votos, muitos deles saíram de certa desilusão com o encaminhamento daquela Eleição, onde os candidatos Dilma e Serra foram colocados num embate fratricida, impulsionado pela velha imprensa.

Lembram-se das constantes denúncias da mídia à Dilma, quase todas infundadas e pós-Eleição esquecidas. Dilma foi acuada no pleito e Serra, na sua campanha se mostrava um tanto transtornado, batendo em quem via pela frente e pautando o debate com a temática do Aborto, da quebra do sigilo fiscal da filha, etc.

Tornou-se cansativa a contenda, mas favorável à sucessora de Lula, até que descobriram uma forma nova, a velha mídia descobriu, para levar a disputa para o segundo turno: criar uma terceira via, onde as sujeiras da Política e a agressividade das campanhas maiores seriam abandonadas por uma candidata outra, que foi Marina, assumindo insatisfações crescentes da sociedade, sobretudo da juventude, que desembocou, sabemos, em 2013 nas históricas Jornadas de junho e um de seus motes: o desencanto com a Política tradicional via partidos, jovens criminalizando políticos, partidos políticos e a Politica. Grupos de jovens apolíticos, horizontais ou anárquicos se fazendo notar.

Marina retirou votos de Serra, no primeiro turno, em 2010?

Pergunto eu?

Acredito que sim! Já existia uma vontade de parcela da sociedade anti-PT, mas não pró-PSDB de se fazer notar na Eleição: Marina apareceu.

Hoje, Marina acena para Serra em sua campanha. Um tiro no pé, penso eu.

Afinal, desses 20% do eleitorado tínhamos parte dele como contrários às atitudes de Serra, que se confirma, porque em 2012 sua rejeição na Eleição municipal era maior do que 50%. Retira-se o eleitorado petista e, ainda assim, tem eleitor não petista rejeitando o Serra, que deve continuar agora.

Marina está perdendo alianças porque vai além das propostas de Eduardo, vai para um caminho, que creio eu, não agrada o Agronegócio, a Indústria e o Comércio, via seu ambientalismo radical e a diminuição do consumo.

O que acontece de novo e pode modificar em breve o número de eleitores da candidata é que conforme Marina se manifesta no programa eleitoral, conforme se encontrem notícias na mídia e na internet de sua adesão ao modelo da velha política, seus votos voláteis, dos desencantados com a Política, que ela pensa possuir voltam a ser votos brancos ou nulos.

Marina tirou + ou – 10% dos votos indecisos, brancos e nulos desta Eleição, e que devem ser associados a uma terceira via de 2010. Se ela deixar de ser a terceira via e se parecer com Aécio e Dilma, na lógica deste eleitor, estes votos se evaporam.

Marina, também, recebeu, uma parcela de votos de Aécio, que era do anti-petismo, mas o anti-petismo possui, uma subdivisão interessante, um grupo de eleitores, que podemos chamar de hierárquico, ou seja, gradua com notas os candidatos. Vou explicar:

Hierárquico = dá nota ao candidato ou os coloca numa ordem de preferência. Então, Marina tem nota 8 – Aécio tem nota 2 e Dilma nota 0.

Sobram-se dois candidatos para votar, a hierarquia decide o voto. Sobrou Aécio e Dilma – Aécio com 2 ganha o voto porque Dilma tem nota 0; sobrou Marina e Dilma para votar dá Marina, que tem nota 8; já, entre Marina e Aécio dá Marina, porque ela tem nota 8 e Aécio nota 2.

Este eleitor não é o pequeno grupo de eleitores que poderiam migrar de Marina para Dilma num segundo turno. Pode ser visto como o grupo que diz que o PSDB e o PT são corruptos, mas este eleitor é, acima de tudo anti-PT. Em não tendo PT, mas sim, Marina, o PSDB perde o voto para Marina.

PSDB é voto conservador em todos os aspectos, numa analogia, é, hoje, quase todo, filho da Revista Veja. Em Marina, ainda temos, um tipo de eleitor que enxerga na candidata uma mudança real e até atitudes progressistas, como é o caso da defesa do meio-ambiente, mesmo que seja uma defesa questionável; porém, este eleitor, não tem esta dimensão para criticar o meio-ambiente defendido pela candidata, de compreender seu modelo de sustentabilidade. Mais os desencantados com a Política tradicional.

Marina ao ser necessária sua inclusão no mundo real da Política, para vencer e ter governabilidade, antes do término do segundo turno, pode retroceder em votos; só o simples aceno para uma das figuras menos queridas, atualmente, do eleitorado: José Serra, pode ser fatal.

Não seria um erro dar guarida ao Serra em sua campanha? Para ele, candidato a Senador, pode ser útil.

É uma estratégia que Serra se vale, na esperteza dele: fica em cima do muro e entre duas candidaturas, a de Marina e a de Aécio e sonha ganhar os votos dos dois para se eleger Senador por São Paulo.

Para Aécio pode ser bom, se desvencilhar da rejeição de Serra, afinal Marina apoia o Serra e sua rejeição vem junta, o que pode repor para Aécio os votos necessários para ultrapassar Marina, até o final do primeiro turno e chegar ao segundo turno contra Dilma.

Serra manteria os votos anti-petistas, porque na hierarquia desse voto, ele está com nota melhor, claro, que Suplicy é capaz de penetrar até em pequena parcela desse voto, por ser um candidato carismático e que sua imagem está, além, dos partidos e sem receber pancadaria da velha mídia.

Seria uma estratégia pensada por Serra e Aécio, Serra associado à Marina? Ou Serra quer dar um tombo no Aécio, por não ser o Serra o candidato do PSDB? São as perguntas que ficam.

Responder

    [email protected]!r [email protected]+35

    25 de agosto de 2014 às 00h35

    “Para Aécio pode ser bom, se desvencilhar da rejeição de Serra, afinal Marina apoia o Serra e sua rejeição vem junta, o que pode repor para Aécio os votos necessários para ultrapassar Marina, até o final do primeiro turno e chegar ao segundo turno contra Dilma”.

    Quer dizer que o pessoal não vai votar na Marina por conta do apoio a Serra, mas vai votar no candidato do partido do Serra? Desculpe, mas se a pessoa tiver o mínimo discernimento para avaliar isso, ela vota em branco/nulo.

Marat

24 de agosto de 2014 às 21h46

Não entendi necas desta confusa resposta!

Responder

    Rosana

    26 de agosto de 2014 às 17h38

    Eu também não entendi nada SOCORRO!

    Marat

    26 de agosto de 2014 às 22h40

    Rosana, o pior vai ser aguentar uma fanática religiosa, apoiada por capitalistas selvagens, que adoram massacrar pobres, mas quando veem o Tio Sam, tiram as meias e abaixam as calças…
    Se a Marina-PIG ganhar, isso aqui afunda de vez!
    Abraços


Deixe uma resposta

Apoie o VIOMUNDO - Crowdfunding
Loja
Compre aqui
A mídia descontrolada

O livro analisa atuação dos meios de comunicação e traz uma coletânea de artigos produzidos por um dos maiores especialistas do Brasil no tema da democratização da comunicação.