VIOMUNDO

Diário da Resistência


Entrevistas

Paulo Teixeira: Sobre grampos ilegais e vazamentos seletivos


04/05/2012 - 10h50

Viomundo: A política brasileira muitas vezes é feita com o uso de dossiês, grampos legais (feitos pela PF, com autorização judicial) e ilegais. Como voltar o debate para políticas públicas?

Paulo Teixeira [deputado federal, PT-SP, integrante da CPI do Cachoeira]: Nós precisamos ter uma tipificação na legislação brasileira punindo esse tipo de prática. Por exemplo, grampos ilegais [hotel Naoum, diz o Viomundo] representam a invasão da intimidade, da privacidade, que é feita com objetivo de espionagem política. Então nós temos de estabelecer mecanismo para impedir que isso aconteça na sociedade brasileira, superar esse sentimento de normalidade [em relação à prática]. Para isso precisamos tipificar essa prática com mais força e eu creio que isso possa ser feito a partir dessa CPI, já que esse tipo de prática foi muito utilizada por esse grupo do Carlinhos Cachoeira.

Viomundo: A gente tem os grampos legais, as investigações da PF que vazam de forma seletiva*…

Paulo Teixeira: Nesse processo da CPI nós temos que fazer um aperfeiçoamento legal em relação à divulgação desses grampos. O que está acontecendo agora na CPI é uma divulgação seletiva de grampos, com o objetivo de fortalecer ou enfraquecer alguma determinada tese ou prática. Nós temos que tratar disso também, tanto de espionagem política como da divulgação de informações que estejam sob sigilo.

Viomundo: O relator da CPI [Odair Cunha, PT-MG] disse que não haverá tema proibido [Relator da CPI do Cachoeira diz que poderá investigar mídia, Folha de S. Paulo, 04.05.2012]

Paulo Teixeira: Eu concordo com ele e tudo o que estiver relacionado à organização criminosa do Carlinhos Cachoeira tem de ser investigado, na minha opinião.

* Seletivo – A Procuradoria-Geral da República afirma que Roberto Gurgel só recebeu o material referente a pessoas com foro privilegiado e que a íntegra da Operação Monte Carlo permanece na 11a. Vara Federal de Goiânia. Ali estariam as conexões entre a Delta e Cachoeira [Painel da Folha de S. Paulo, 04.05.2012]

Leia também:

Celio Bermann: Belo Monte serve a Sarney e às mineradoras

A triste despedida do trema

Assombrado pelo crack

Livro do Luiz Carlos Azenha
O lado sujo do futebol

Tudo o que a Globo escondeu de você sobre o futebol brasileiro durante meio século!

A Trama de Propinas, Negociatas e Traições que Abalou o Esporte Mais Popular do Mundo.

Por Luiz Carlos Azenha, Amaury Ribeiro Jr., Leandro Cipoloni e Tony Chastinet



6 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

As “milhares de conversas que não foram anexadas” « Viomundo – O que você não vê na mídia

07 de maio de 2012 às 10h42

[…] Conversamos com o deputado Paulo Teixeira (PT-SP) sobre o uso de dossiês, grampos ilegais e grampos legais (obtidos pela PF com autorização da Justiça) na política brasileira. […]

Responder

Nelson Menezes

04 de maio de 2012 às 19h35

Tudo ao seu tempo a presidenta esta fazendo a lição de casa,esta colocando os bancos em sintonia com os juros do governo, tudo certo e um governo realmente voltado para seu povo eu acredito nisso!só não acredito que brindando a CPMI como estão para não penalizar a conivencia da mídia com o crime organizado para derrubar o governo isto eu não aceito até porque e contra a natureza da direita deixar de dar um golpe ,depois que a CPMI acabar e poeira abaixar eles voltarão com a carga toda;E a velha História do sapo e o escorpião,quando o governo salvar a Mídia golpista ela o matara sem piedade ´porque isto faz parte da sua natureza

Responder

Bonifa

04 de maio de 2012 às 18h13

O segredo de justiça é atroz e não se compatibiliza com a índole curiosa do brasileiro. Recentemente um grande caso de pedofilia corria secretamente em Portugal envolvendo destacada figura da imprensa, que entrava e saia dos tribunais calado e sorridente, enquanto todos dele imaginavam cobras e lagartos. Um jurista, ou foi um filósofo, refletiu na ocasião: “Deveríamos fazer como no Brasil, onde se escancara logo tudo!”. O problema com os vazamentos é que são seletivos. Mas creio que deveria haver logo um vazamento oficial sobre os inquéritos que correm em segredo. Algo como um resumo e uma percentagem de trechos, escolhidos pelas duas partes.

Responder

João Vargas

04 de maio de 2012 às 16h23

Quando é que vão começar a punir os corruptores? os empresários? os empreiteiros?… enquanto este pesooal não sofrer punições a corrupção no país continuará solta. É como tentar estancar um vazamento de barragem pelo lado de dentro…sempre surgirão outros furos.

Responder

Wladimir

04 de maio de 2012 às 11h07

Palavras, frases, ou mesmo conversas pinçadas de um contexto maior, sem que se tenha a visão do todo, na grande maioria das vezes são usadas por pessoas de má índole para dar sentido inverso ao seu real significado. A isso dá-se o nome de má-fé!

Responder

    Julio

    04 de maio de 2012 às 11h57

    Essa prática esta em todas as denúncias da revista “óia” e são repercutidas por globo, folha, estadão, enfim o Pig…


Deixe uma resposta

Apoie o VIOMUNDO - Crowdfunding
Loja
Compre aqui
O lado sujo do futebol

Tudo o que a Globo escondeu de você sobre o futebol brasileiro durante meio século!