VIOMUNDO

Diário da Resistência


Eliara Santana: Em editorial, JN afirma que declarações de Bolsonaro afrontam a verdade e desrespeitam luto de brasileiros
Fotos: Reprodução da TV Globo e de rede social
Desnudando a mídia

Eliara Santana: Em editorial, JN afirma que declarações de Bolsonaro afrontam a verdade e desrespeitam luto de brasileiros


07/01/2022 - 10h49

BOLETIM DO JN: Em editorial, jornal afirma que declarações de Bolsonaro afrontam a verdade e desrespeitam luto de brasileiros

Na edição de 6 de janeiro, o Jornal Nacional fez mais um duro editorial contra as declarações inaceitáveis de Jair Bolsonaro em relação à vacina e às mortes de crianças por Covid.

Por Eliara Santana*, em seu blog

Na abertura do JN, William Bonner e Renata Vasconcelos dividiram a bancada para, novamente, mostrar o embate com o negacionismo do presidente.

Com ar de indignação, os dois ressaltaram que as declarações do presidente afrontavam a verdade e desrespeitavam o luto de milhares de brasileiros.

No editorial, Bonner também destacou que o presidente desrespeitava todos os técnicos da Anvisa ao questionar qual o interesse da Agência em autorizar a vacinação em crianças:

“O interesse da Anvisa está expresso na lei que a criou – coordenar o Sistema Nacional de Vigilância Sanitária em defesa da saúde da população. O quarto artigo da Lei determina que a Agência atue como uma entidade administrativa independente e que as prerrogativas necessárias ao exercício adequado de suas atribuições sejam asseguradas. Não é isso que o presidente tem feito ao ameaçar divulgar nomes e integrantes da Anvisa que aprovaram a vacinação infantil e agora, ao questionar a lisura do órgão”.

De branco, Renata salientou que as declarações de Bolsonaro contrastam com o que prevê o artigo 196 da Constituição, “que ele JUROU respeitar: a saúde é direito de todos os cidadãos e dever do Estado”.

Renata prosseguiu enfatizando as palavras com peso para dimensionar o tamanho dos absurdos ditos e feitos por Jair:

“O governo Bolsonaro RETARDOU a decisão sobre a vacina para crianças desde o dia 16 de dezembro até ontem, data-limite imposta pelo Supremo Tribunal Federal; convocou uma consulta pública ESTAPAFÚRDIA, porque remédios não podem ser aprovados pelo público leigo, mas por cientistas. E em razão dessa demora, as famílias brasileiras têm ainda que aguardar ao menos sete dias até a achegada das primeiras doses pediátricas. E como se não bastasse, hoje ele insistiu em ATACAR as vacinas”.

E Bonner arrematou pontuando e enfatizando o peso das palavras e a responsabilidade do cargo de quem as profere:

“O presidente Jair Bolsonaro é responsável pelo que diz. Pelo que faz. Espera-se que venha também a ser responsável por todas as consequências daquilo que faz e diz”.

O editorial teve 2 minutos e 14 segundos. Já na escalada da edição, informações sobre a fala de Bolsonaro em relação às vacinas e às crianças, com imagens de sua live.

Antes do editorial, matérias para ajudar a dimensionar o tamanho do absurdo das falas e ações de Bolsonaro e seus apoiadores no Congresso, como foi o caso da matéria que mostrou a ação da deputada Bia Kicis, que divulgou em um grupo de WhatsApp os dados pessoais de médicos que defendem a imunização de crianças contra a Covid e que participaram de audiência pública sobre o tema.

O vazamento foi feito ainda durante a audiência, quando os médicos já começaram a ser agredidos em seus perfis nas redes sociais.

A reportagem ressaltou que se trata de uma prática usual das redes bolsonaristas, que não é a primeira vez que fazem ameaças assim e que o próprio presidente disse que ia divulgar nomes de diretores e técnicos que haviam aprovado vacinação para crianças, com imagens de Jair.

Na sequência, ainda antes do editorial, uma reportagem mostrou que a vacina contra Covid para crianças ainda vai demorar pelo menos sete dias e ressaltou a importância da vacinação para garantir que as crianças tenham saúde.

Foi uma reportagem toda lúdica, com imagens de menininhas brincando de balanço, alegres e saudáveis e especialistas explicando que as crianças ficarão mais vulneráveis à medida que o restante da população se vacina – portanto, menininhas como aquelas podem não mais brincar de balanço.

Depois, destaque para os ataques de Bolsonaro à vacinação infantil.

O presidente disse que desconhece casos de crianças que morreram por causa da Covid, e Bonner rebateu dizendo que isso é desinformação.

Em seguida, cenas do presidente falando sobre o assunto, numa entrevista, perguntando qual o interesse das pessoas “taradas por vacina”.

As imagens circularam nas redes sociais de Jair. Depois das falas grotescas do presidente brasileiro, Bonner informou que outras agências de saúde no mundo aprovaram a vacina para crianças, autoridades sanitárias de “excelência reconhecida internacionalmente”.

E a informação, divulgada na audiência pública, de que nenhuma doença com prevenção por vacinas mata mais crianças do que a Covid. Destaque também para a nota da Sociedade Brasileira de Pediatria contra a fala de Bolsonaro e a favor da vacina.

E depois então de toda a preparação prévia, veio o editorial para marcar o posicionamento de embate com o presidente que desdenha de vacina.

A edição do JN, como um todo, deu enorme destaque ao assunto e a outros temas ligados à Covid, que ocuparam quase toda a grade.

E o ano 3 da pandemia infinita começa da mesma forma – com editorial do JN criticando a postura de Jair contra a vacina.

Espero algo muito diferente para a edição do ano que vem. A ver.

*Eliara Santana é jornalista e doutora em Linguística pela PUC-MG.





4 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

abelardo

08 de janeiro de 2022 às 20h53

O presidente Jair Bolsonaro, seus apoiadores e seus seguidores sabem muito bem que avançam de forma abusiva, violenta e ilegal contra a ciência e cientistas. Sabem que estão do lado oposto, ao lado que está posicionado a imensa maioria do povo. Ainda assim, deixa visível tentar aumentar a pressão, a opressão e a desconstrução em desfavor da ciência, do conhecimento e do saber. Parece muito à vontade e seguro do que faz, como soubesse antecipadamente que o resultado de toda essa vergonha que ele causa, e que ainda causará as grandes instituições republicanas, é parte de um grande projeto de desmoralização pública da república, da democracia e do estado de direito. Será que ele se entregará de todo a seu tradicional e veemente instinto vingativo, delinquente e sem medidas para, em caso de sucesso, se gabar destruir, pisar, humilhar e escravizar todas as estruturas de poder no Brasil?

Responder

Henrique Martins

07 de janeiro de 2022 às 21h43

https://www.diariodocentrodomundo.com.br/essencial/sobrinho-silvio-santos-zomba-bolsonaro/

É claro que o SBT está dando sinais de que está pulando fora do barco. Essa turma é oportunista mais burra ela não é. Quem ficar com Bolsonaro vai afogar com ele como os ratos que permanecem num navio furado. Dentro dessa linha de raciocínio a Record se ferra e o SBT abocanha seu ibope. Simples assim.

Responder

Riaj Otim

07 de janeiro de 2022 às 21h27

o fato do mito ter decepcionados os seus criadores é pelo fato que esses esperavam não só que protegessem e fizesse render bem os seus recursos em paraísos fiscais, já cumprindo, que já deveria ter superados o nazismo+ fascismo + comunismo em número de mortos, coisa em que o mito fracassou

Responder

Henrique Martins

07 de janeiro de 2022 às 17h08

https://oglobo.globo.com/politica/ministro-da-cidadania-confirma-que-irmao-de-bolsonaro-atuou-para-destravar-verba-para-municipio-25345510?utm_source=globo.com&utm_medium=oglobo

Hah me poupe senhor ministro que o presidente não sabia de nada né. E mesmo que não soubesse o senhor negaria verbas ao irmão de um presidente déspota como Bolsonaro para ele ficar sabendo e correres o risco de perder o carguinho de ministro? Vocês do Centrão estão fazendo o país descer pelo esgoto para apoiar Bolsonaro e garantir privilégios. INDECENTES.

Responder

Deixe uma resposta

Apoie o VIOMUNDO - Crowdfunding