Eliara Santana: Órfã de Moro, mídia corporativa, fingindo imparcialidade, tenta construir a 3ª via

Tempo de leitura: 2 min
Array

Por Eliara Santana

Fotos: Governo de São Paulo e Sandra Blaser/Fórum Econômico Mundial/Divulgação

FOLHA E GLOBO, HUCK E DÓRIA

Por Eliara Santana*, em perfil de rede social

A articulação da mídia corporativa na consolidação de um bloco de poder, na construção de uma rede estável de informação funciona muito bem em momentos muito decisivos no Brasil.

Nas edições de hoje, domingo (dia em que tradicionalmente as pessoas buscam os jornais), de dois jornais de circulação nacional, temos um excelente exemplo.

Agora, o tema da vez é a tentativa de alavancar a chamada terceira via.

O jornal O Globo traz entrevista de página inteira com João Doria, governador de São Paulo, com uma foto enorme e bem chamativa dele.

A manchete: “Temos de chegar a um nome de centro até novembro”.

E a Folha de S. Paulo vai além e traz uma reportagem enorme com Luciano Huck.

A manchete: “Atuante para 2022, Huck se recusa a dar entrevista; veja suas opiniões”.

Mais inconcebível ainda, pois o personagem em questão não tem nenhuma densidade política e, se não gosta de dar entrevistas, para que é que um jornal publica suas “opiniões”?

Não vou comentar a construção das “matérias” agora, quero só marcar essa articulação político-ideológica das corporações de comunicação.

De fato, estão órfãos porque Moro, o herói amado, se desmantelou. E Lula, o inimigo odiado, se fortalece.

Em vários lugares do mundo, nos EUA, por exemplo (de onde a mídia corporativa brasileira copia o modelo), os veículos de comunicação têm a tradição de se declararem apoiadores desse ou daquele nome, candidato.

Aqui no Brasil, a mídia corporativa finge imparcialidade e neutralidade.

Mas a gente observa – e mostra – que os retratados e ouvidos são os de sempre, os que compartilham o mesmo projeto político neoliberal.

Estamos de olho.

*Eliara Santana é jornalista e doutora em Linguística pela PUC/MG

Apoie o jornalismo independente

Array

Eliara Santana

Eliara Santana é jornalista e doutora em Linguística e Língua Portuguesa e pesquisadora associada do Centro de Lógica, Epistemologia e Historia da Ciência (CLE) da Unicamp, desenvolvendo pesquisa sobre ecossistema de desinformação e letramento midiático.


Siga-nos no


Comentários

Clique aqui para ler e comentar

Zé Maria

A Globo e a Mídia Fasci-Paulista
já começaram a Campanha Presidencial do Dória (PSDB).

Daqui a uns dias, os [Neo]liberais ‘democratas’ estão no topo do Datafolha.

Zé Maria

.
“O Golpe, a Lava Jato e os EUA”

Jurista Pedro Serrano fala no
Programa do Le Monde Diplomatique
Na TVT:
(https://youtu.be/tJqVpVs8WsU)
,
,

Nelson

Bem, espero que a Eliara tenha razão. Mas, eu não tenho tanta certeza assim de que “Moro, o herói amado, se desmantelou”. A meu ver, Moro ainda acumula um enorme capital junto a grande parcela do povo brasileiro que segue acreditando que a Lava Jato foi uma das melhores coisas que aconteceu ao país.

Então, certamente, os donos do poder ainda têm o Moro como uma das cartas na manga a serem atiradas contra o país e o povo e para que o projeto deles siga sendo tocado sem desvios não desejados.

Antonino de Pádua

A tão sonhada 3ª via, proposta pelos cartéis midiáticos está esburacada, depreciada, e não liga a nenhum canto do Brasil. Posto que, seus chefes tupiniquins, ao desejo do capital, foram desmantelados pelas decisões recentes do STF em relação ao Presidente Lula. #AvanteLULA!

Tasso Neves

Todos eles são iguais. A direita não tem um candidato viável.
Se quiser continuar desempregado vote na direita ou extrema direita.
A terceira via não existe. Vão abraçar o capeta de novo no 2° turno.
Mesmo que o Lula não dispute a chance de vitória da direita é bem remota.

Marys

O país da concentração de riqueza favorecida pelo erário público é também i da concentração de pobreza, miséria e fome, desemprego e morte. E esses superintendentes do capital ainda vivem se regozijando disso, disfarçando-se de boa gente.
Caras de pau é o que são!

Deixe seu comentário

Leia também