Eliara Santana: Folha deixa escapar que tem lado, embora simule imparcialidade

Tempo de leitura: 2 min
Array

Por Eliara Santana

Fotos: Divulgação

LETRAMENTO MIDIÁTICO EM CENA

Por Eliara Santana*

Folha de S. Paulo, 2018 – Jair não pode ser nomeado, na redação, de candidato de extrema-direita

Folha de S. Paulo, 2020 – Boulos, candidato, não menciona R$ 579 reais em sua declaração ao TRE.

Jornal insinua que Boulos omite patrimônio. 579 REAIS não mencionados se tranformam em “patrimônio omitido” quando isso é conveniente.

A imprensa brasileira comercial – as grandes corporaçoes que dominam o que nós assistimos, ouvimos, lemos – tem um papel inegável nesse estado nefasto de coisas em que o Brasil está mergulhado, em que o presidente do país nega a compra de uma vacina que pode nos tirar dos horror da pandemia por causa de divergências “ideológicas” com o país fabricante (que aliás o fez em parceria com um renomado instituto brasileiro).

E esses dois momentos que relembro mostram claramente esse papel.

Mas, para além dessa constatação, quero tomar os elementos interessantes que há na construção da matéria 2, sobre Boulos. Lembrando que nada em discurso é aleatório, temos:

1- A manchete diz: “Confrontado, Boulos corrige patrimônio após omitir conta à Justiça Eleitoral; candidato diz ter R$ 579,53 no banco” – na linha abaixo “Candidato do PSOL, que exalta ter poucos bens, fez correção à Justiça; quase metade nas capitais também não declarou conta”.

A manchete já deixa claro que Boulos omitiu (ou seja, omissão é algo intencional, denota o desejo de ocultar algo) e que só corrigiu após ser “confrontado”.

E o bigode logo abaixo salienta que o candidato “exalta” ter poucos bens, no sentido de celebrar, tornar grandioso um fato.

O uso ficou até um pouco esquisito, mas vamos relevar porque interessa perceber que poderia ser dito que “o candidato que tem poucos bens”, o que já é comprovado – Boulos tem um patrimônio modesto.

Mas era preciso mexer um pouquinho pra dizer que talvez não seja bem assim.

E então, o que interessa mesmo é que a matéria sai na sequência da pesquisa Datafolha que mostra aquela tendência do candidato que estava em primeiro, Celso Russomano, ao derretimento – ele caiu 4 pontos e segue em tendência de queda.

Ao mesmo tempo, Boulos sobe de modo expressivo, Tatto também oscila um pouco e deixa de ser traço – ou seja, esquerda terá força para, quem sabe, ir a um segundo turno.

2 – No UOL, a manchete estampa: “Campanha de Covas torce para que Russomano não derreta após queda”. Por quê? Por que Covas teme um segundo turno com Boulos…

Portanto, as razões para especular sobre patrimônio omitido de Boulos, transformando simbolicamente 579 reais em valor significativo, estão aí ficando claras.

Os jogos de manipulação, ressignificação dos fatos, reconstrução da realidade se dão dessa forma pela imprensa.

Desonestidade do jornal?

Não colocaria apenas nesse âmbito. Afinal, a notícia foi dada, existiu – Boulos realmente não havia mencionado a tal conta.

Trata-se de jogo de poder. Disputa da cena política.

Mesmo que não revele ou que tente fingir imparcialidade, a imprensa corporativa brasileira tem lado. Sempre teve. E não é o lado das forças de esquerda.

*Eliara Santané jornalista e doutora em Estudos Linguísticos pela PUC Minas/Capes

Apoie o jornalismo independente

Array

Eliara Santana

Eliara Santana é jornalista e doutora em Linguística e Língua Portuguesa e pesquisadora associada do Centro de Lógica, Epistemologia e Historia da Ciência (CLE) da Unicamp, desenvolvendo pesquisa sobre ecossistema de desinformação e letramento midiático.


Siga-nos no


Comentários

Clique aqui para ler e comentar

Zé Maria

A Mídia FasciPaulista sempre teve Lado,
em geral, Oposto ao dos Trabalhadores.
Está na Genética da Folha e do Estadão
serem Golpistas contra o Trabalhismo.

Henrique Martins

https://www.diariodocentrodomundo.com.br/leonardo-boff-o-todo-e-tatto-por-valter-pomar/

Vamos ver até onde vai a generosidade da cúpula do PT para com o Brasil. Esse é um momento dramático para a história do país. É uma momento de exceção e medidas inusuais são necessárias para vencer o Bolsonarismo. Vamos se a cúpula do PT realmente se preocupa com o país. Se me decepcionarem, ao menos comigo não precisam contar mais em sentido nenhum.

Henrique Martins

https://www1.folha.uol.com.br/poder/2020/10/com-apoio-de-filhos-do-presidente-nucleo-ideologico-pressiona-bolsonaro-a-trocar-ramos.shtml

Pois é. Quando os generais resolvem fazer alguma coisa para ajudar o país são enxovalhados em praça pública.

Henrique Martins

https://www.diariodocentrodomundo.com.br/parece-existir-um-esforco-permanente-para-enquadrar-os-generais-no-governo-bolsonaro-por-moises-mendes/

Bolsonaro humilhou Pazuello e Salles o seguiu humilhando outro general na mesma semana. Afinal, o exemplo vem de cima.
Vamos ver até onde os fardados aguentam… Uma coisa é certa: está faltando colhões e em alguns casos, dignidade.

Henrique Martins

https://youtu.be/vJr3ffq57A0

Johnny Bravo, O Presidente

Esse vídeo é de um ano atrás. Somem nele a situação mais grave que é a condução da pandemia.
Só tenho uma correção: trata-se de uma profecia sim!. Quem puder tem que fazer acontecer, pois Deus disse: faça a sua parte que eu farei a minha.

Henrique Martins

https://noticias.uol.com.br/politica/ultimas-noticias/2020/10/23/stf-pede-manifestacao-de-bolsonaro-em-acoes-sobre-vacina-da-covid.htm

Resposta: Excelências do STF, eu Jair Bolsonaro, digo que brasileiro pula no esgoto e não adoece por isso não precisa de vacina nenhuma. Brasileiro precisa é ser estudado.
Hah, sim. Obviamente ele não vai informar para o STF que foi ele que transformou o Brasil num esgoto.

Henrique Martins

https://saude.estadao.com.br/noticias/geral,obrigatoriedade-de-vacina-contra-covid-19-vai-ao-plenario-do-stf,70003486947

É preciso fazer alguma coisa senão o povo não vai morrer só de Covid mais também das outras doenças cujas vacinas são obrigatórias. Como espírita eu acho que quando elas matam ainda vai mais quando aleijam crianças como a poliomielite é muito triste e são cruéis as pessoas que defendem esses posicionamentos. São cruéis também as pessoas que apóiam indivíduos que defendem este tipo de posicionamento porque são cúmplices.
O problema maior é que tal postura vem de um homem louco, mais aquelas que o apóiam estão no perfeito gozo das suas faculdades mentais. São pessoas oportunistas, egoístas e gananciosas. Portanto, são muito piores do que ele que em sua loucura não sabe o que faz.

Henrique Martins

https://politica.estadao.com.br/noticias/geral,em-evento-do-caca-gripen-bolsonaro-diz-que-forcas-armadas-estao-prontas-para-garantir-liberdade,70003486768

Garantir a liberdade de quê seu lunático?
Garantir a liberdade da população não vacinar prá depois morrer?
É isso?
Se é assim, adverte o Eduardo para não vacinar sua neta para depois ela ter poliomielite, sarampo, difteria, coqueluche, catapora, pneumonias, tétano, etc. O senhor certamente vai se responsabilizar pelo destino da saúde dela não é?
Mais faça isso dentro do se clã não com o povo brasileiro.
A propósito, é interessante ver o senhor falando em nome de nossas Forças Armadas depois de ter um humilhado um de seus generais. É risível eu diria.

cezar

O valor ínfimo, não declarado e não roubado, é atestado de hidoneinade.

Pior são empresas da mídia envolvida com a Cc-5, sonegação de mais de bilhão, e a folha manter-se silente omissa, conivente.

Deixe seu comentário

Leia também