Eliara Santana: Em Nova York, o grito ‘Bolsonaro Genocida’, que ecoa para o mundo

Tempo de leitura: 2 min
Array

Por Eliara Santana

Vídeo: George de Castro Day

Por Eliara Santana*

A ideia já está rodando o mundo: BOLSONARO = GENOCIDA.

Mesmo se a definição técnica, como insiste a Folha de S. Paulo, não cabe no caso de Jair.

Depois de mais de 330 mil mortos, com a pandemia sem controle devido à irresponsabilidade e à inépcia de Bolsonaro, questões técnicas conceituais não interessam

Esse é o mote do protesto que ocorreu hoje, 3 de abril, em Nova York.

Promovido e organizado pelo comitê Defend Democracy in Brazil (DDB), que reúne brasileiros que moram nos EUA, amigs e apoiadores, teve o objetivo de denunciar a tragédia da Covid no Brasil e o genocídio promovido pelo (des)governo Bolsonaro.

Neste mês de março, o Brasil vem acumulando recordes desesperadores em relação aos números da pandemia.

No dia 31, o país bateu a marca de 3.950 mortos em 24 horas.

A média de casos aumenta assustadoramente. Não há vacinas, não há um plano central para controle da pandemia.

O sistema de saúde está em colapso. As novas variantes que por aqui se desenvolvem livremente ameaçam todo o mundo.

Segundo os organizadores, a manifestação também teve o objetivo de “demandar do governo norte-americano e dos países-membros do G20 (o grupo de países mais ricos do mundo) que atuem para para deter os atos criminosos do regime bolsonarista contra o povo brasileiro.

Com a marca de 3 mil casos e mais de 3 mil mortes por dia durante mais de um mês, o Brasil passou os Estados Unidos em número de casos diários e tornou-se o epicentro da pandemia no mundo”.

Bradando o mote “Bolsonaro genocida”, os manifestantes exigiram, em Nova York: Bolsonaro deve sair, vacina para todos, ajuda financeira imediata, dinheiro para o sistema de saúde e um plano de combate à pandemia da Covid-19.

Ao sul do Equador, nós brasileiros nos emocionamos com as manifestações de apoio.

Esperamos que os líderes mundiais ouçam o pedido feito pelo ex-presidente Lula e por essas preciosas vozes.

*Eliara Santana é jornalista e especialista em Linguística pela PUC/MG.

Protesto em Nova York promovido pelo Defend Democracy in Brazil (DDB), em 3 de abril de 2021. Foto: George de Castro Day

Apoie o jornalismo independente

Array

Eliara Santana

Eliara Santana é jornalista e doutora em Linguística e Língua Portuguesa e pesquisadora associada do Centro de Lógica, Epistemologia e Historia da Ciência (CLE) da Unicamp, desenvolvendo pesquisa sobre ecossistema de desinformação e letramento midiático.


Siga-nos no


Comentários

Clique aqui para ler e comentar

Zé Maria

“Bolsonaro Genocida!” ecoa por todo o Planeta.
E só os Ímpios, Estultos e Néscios o adoram.

    Zé Maria

    https://twitter.com/i/events/1378350369303105539

    Segundo Enquete Poder-Data, perto de
    Metade da População diz que o presidente
    da República, Jair Bolsonaro [o Genocida],
    é o principal responsável pela atual situação
    de Crise Sanitária do COVID-19 no Brasil.
    23% cita as pessoas que não respeitam as
    normas de biossegurança contra a covid-19,
    enquanto 16% responsabilizam o respectivo
    governador do Estado. Margem de Erro = 1,8%

    https://pbs.twimg.com/media/EyC8va-WgAMGkG6?format=jpg

Henrique Martins

https://noticias.uol.com.br/ultimas-noticias/agencia-estado/2021/04/04/marco-aurelio-critica-liberacao-de-cultos-e-missas-pelo-novato-nunes-marques.htm

Pobre judiciário mesmo!
Depois que Moro conspurcou o sistema judicial brasileiro para prender Lula com o apoio inclusive de alguns ministros do próprio STF vale qualquer coisa.
Em matéria de ‘ilegitimidade ad causam’ daqui a pouco um cidadão pede pensão alimentícia para a vizinha porque o cachorro dela late muito e um juiz bolsonarista atende o pedido.

Henrique Martins

https://www.brasil247.com/poder/ministros-do-stf-querem-desfazer-no-plenario-decisao-de-nunes-marques-sobre-cultos-presenciais

Então, caros ministros do STF, vai ficar tudo dantes do quarto de Abranches porque o procurador geral é um vendido e está pagando qualquer preço por uma vaga no STF.

Henrique Martins

Complementando comentário anterior:

Sugiro à oposição entrar com um pedido de impeachment do ministro Kassio Nunes por decisão que coloca a vida de milhares de brasileiros em risco proferida em ação que em preliminar é inepta por ilegitimidade ad causam e que no mérito contraria decisão do plenário do STF.

Henrique Martins

URGENTE

Alguém avisa o Kalil para analisar se é o caso de descumprimento do que é chamado em direito de ordem manifestamente ilegal porque a petição é inepta por ilegitimidade ad causam e por contrariar decisão do próprio STF. Falem para ele que no final da aventura bolsonarista seu nome vai ficar marcado como sinal de resistência e ele terá cacife até para concorrer à presidência da república.

Henrique Martins

A decisão do ministro infiltrado no STF – que parece sequer ter o curso de direito porque não sabe o que é uma petição inepta e nem ilegitimidade ad causam, ou seja, regras básicas do direito -, só podia ser de um suposto jurista que falsifica currículo.

Agora, por outro lado, ele deu um tiro no pé de Bolsonaro. Simplesmente porque os evangélicos vão morrer mais que os outros e muitos vão descobrir na hora da dor que Bolsonaro e os pastores mentem. Inclusive,
sugiro à imprensa que acompanhe a escalada de mortes dos evangélicos.

O fato é que essa turma que está mantendo um genocida no poder vai tirar o direito a UTI daqueles que não merecem. E isso vai ter troco porque a providência divina não dorme no ponto.

Adão Benedito

Se precisar ele compra todo o congresso. Não é honesto como a Dilma.
Não vai sair agora. Isso e sonho.
A gente vai ter que arrumar outro jeito de resolver esse problema.
O risco de morrer não é desprezível nessa pandemia.
O pior de tudo é que o dinheiro é do povo nem é dele.
Uma andorinha só não faz verão. Ele e cercado por um grupo de pessoas que pensa igual ele.
O G20 é o G7 ampliado. Acho que esse povo daí não se importa muito não com gente pobre de pais periférico.
A gente tá é ferrado. Não vejo solução rápida para comprar as vacinas que o povo precisa. Todo mês tem um porém e não chega nem a metade das vacinas.
Claro que o vírus não espera e vai se modificando.
Duvido que outro país desses grandes interfira aqui. Se vier talvez a gente tenha um míssel que chega até o México. rsrsrs. É melhor rir para não chorar.

Deixe seu comentário

Leia também