VIOMUNDO

Diário da Resistência


O Óbvio
Foto arquivo pessoal
Amor Nos Tempos de Cólera 24/10/2018 - 14h08

O Óbvio


Por Marco Aurélio Mello

O fatalismo é uma maneira de transformar o provável em inevitável.

Não caia nessa!

Confúcio nos ensinou quinhentos anos antes de Jesus nascer: quando é óbvio que os objetivos não podem ser alcançados, não ajuste as metas, ajuste as etapas da ação.

Eventos futuros não permitem o império do óbvio

Porque o presente é o amanhã em construção hoje.

Por isso, não deixe de fazer o que precisa ser feito, lutar, este sim é o óbvio.

Que tempos são estes, em que temos que defender o óbvio

O alemão Bertolt Brecht sabia o que dizia. Teve de deixar seu país depois da eleição de Hitler, em 1933.

Outro revolucionário do nosso tempo, que também não voltou para casa depois da ascensão do nazismo, foi o alemão-judeu Albert Einstein, que ao combater a corrida armamentista anos depois, reconheceu: tornou-se chocantemente óbvio que a nossa tecnologia excedeu a nossa humanidade.

Outro opositor do totalitarismo foi o escritor inglês-indiano George Orwell. Chocado com a capacidade do ser humano de deixar de pensar, ele disse: descemos a um ponto tal, que a reafirmação do óbvio é o primeiro dever dos homens inteligentes

No contexto da guerra fria, Alan Watts, escritor e filósofo inglês, radicado nos Estados Unidos lembrou com singeleza que: o sentido da vida é estar vivo. É tão claro, tão óbvio e tão simples. Mesmo assim, todo mundo não para de correr em pânico, como se fosse necessário conseguir alguma coisa além de si próprio.

Mas afinal, lembra Khalil Gibran: o óbvio é aquilo que ninguém enxerga, até que alguém o expresse com simplicidade.

Mesmo assim, assinala Clarice Lispector: O óbvio é a verdade mais difícil de se enxergar.

Portanto, minha gente, esta é a hora sublime da gente levantar a cabeça e repetir quantas vezes forem necessárias, mesmo que nos pareça tão óbvio.

Livro do Luiz Carlos Azenha
O lado sujo do futebol

Tudo o que a Globo escondeu de você sobre o futebol brasileiro durante meio século!

A Trama de Propinas, Negociatas e Traições que Abalou o Esporte Mais Popular do Mundo.

Por Luiz Carlos Azenha, Amaury Ribeiro Jr., Leandro Cipoloni e Tony Chastinet



4 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

flor rosa

05 de novembro de 2018 às 05h01

“Que tempos são estes que precisamos defender o óbvio”
Você resumiu meu sentimento ultimamente. Tenho pensado muito sobre isso.
Nunca o óbvio precisou tanto ser ululado e ululado.
Khalil Ghibran, Clarice Lispector , água pra ser bebida cada vez mais. Matar a sede
de palavras sãs, nesses tempos estranhos.
Gostei do seu blog.

Responder

    Marco Aurélio Mello

    06 de novembro de 2018 às 10h28

    Muito obrigado, flor.

Zé Maria

27 de outubro de 2018 às 19h27

As Origens Ideológicas do Nazismo

Deutsche Welle (DW)

Cinco especialistas alemães explicam as bases ideológicas da ditadura nazista,
que era centrada no racismo, no antissemitismo e no nacionalismo
e contrária ao comunismo e aos sindicatos.

os nazistas poderiam ser contra os “capitalistas judeus malvados”, ao mesmo tempo em que incluíam os “bons empresários e mercadores alemães” na volksgemeinschaft.

“A maioria das grandes companhias e empresários não demonstrou dúvidas razoáveis sobre o regime.
A resistência ao nazismo veio dos antigos partidos da classe trabalhadora,
dos comunistas, dos social-democratas e da esquerda”, conclui Zarusky.

Íntegra em:
https://www.dw.com/pt-br/as-origens-ideol%C3%B3gicas-do-nazismo/a-45591317

Responder

    Marco Aurélio Mello

    30 de outubro de 2018 às 14h10

    Obrigado.


Deixe uma resposta

Apoie o VIOMUNDO - Crowdfunding
Loja
Compre aqui
O lado sujo do futebol

Tudo o que a Globo escondeu de você sobre o futebol brasileiro durante meio século!