VIOMUNDO

Diário da Resistência


E agora?
Amor Nos Tempos de Cólera 05/09/2017 - 13h36

E agora?


Por Marco Aurélio Mello

por Marco Aurélio Mello

Está funcionando direitinho o script desenhado pelos EUA, as sete grandes empresas produtoras de petróleo, as grandes multinacionais, os especuladores do mercado financeiro internacional e as grandes fortunas brasileiras.

É um bombardeio. A grande imprensa alimenta dia e noite esta confusão enorme no noticiário que vai envolvendo todos os poderes do Estado. Entram no mesmo saco Executivo, Legislativo e Judiciário.

Ninguém tem paciência para acompanhar tantos detalhes e tanta informação, contra-informação, mentira, boato e farsa. A percepção do cidadão comum é a de que ninguém mais presta. E porque ninguém presta, só um super herói pode tirar nossa civilização da lama.

O sentido é esse mesmo. Desqualificar a política, não como mediadora de conflitos e tensões sociais permanentes, mas no que ela tem mais virtuoso, que é promover acesso e representatividade a setores da sociedade que historicamente não têm voz.

Numa democracia, ainda que distorcida e desigual, como a nossa, esta construção estava em curso. Estávamos representados ainda que parcial e modestamente: ouvia-se vozes de negros, mulheres, trabalhadores, movimentos sociais organizados…

Desenvolvia-se um sentido de nação soberana, em que todos cabiam, ou melhor, todos eram bem vindos. Hoje, as poucas vozes dissonantes que existem vão sendo silenciadas. E a maior riqueza de um país, seu povo, se perde em meio a pilhagem de todas, todas as nossas riquezas materiais.

A mídia, Globo à frente, tem sim responsabilidade, muita responsabilidade nisso tudo. Os patrões podem negar, seus funcionários graduados podem negar, mas são os grandes ativistas deste conluio entre poderosos para destruir nosso país e nosso sentido de nação.

Vai nascer um super herói (se é que ainda não nasceu) que vai propor soluções simples, práticas, à base da força, do sectarismo, do silenciamento e do autoritarismo.

Muitos vão se refugiar neste canto aparentemente doce. As pessoas primeiro vão deixar de ver, depois vão deixar de falar, depois vão deixar de ouvir. Sem tocar e sem provar não vão mais sentir. E quanto tudo perder o sentido, matar ou morrer será apenas um mero detalhe.

E todo esse nosso esforço para tocar os corações e alertar para as mudanças que vem vindo não terá servido para nada.

A mídia descontrolada: Episódios da luta contra o pensamento único
A mídia descontrolada

O livro analisa atuação dos meios de comunicação.

A publicação traz uma coletânea de artigos produzidos por um dos maiores especialistas do Brasil no tema da democratização da comunicação.

Por Laurindo Lalo Leal Filho



Nenhum comentário

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.


Deixe uma resposta

Apoie o VIOMUNDO - Crowdfunding
Loja
Compre aqui
A mídia descontrolada

O livro analisa atuação dos meios de comunicação e traz uma coletânea de artigos produzidos por um dos maiores especialistas do Brasil no tema da democratização da comunicação.