VIOMUNDO

Diário da Resistência


Com os pés na lama
Amor Nos Tempos de Cólera 26/02/2018 - 15h55

Com os pés na lama


Por Marco Aurélio Mello

por Marco Aurélio Mello

A indignação pode ser revolta, pode ser porta, pode nascer morta.

Na voz do revolucionário Che, se de indignação trememos diante de uma injustiça, somos então companheiros.

A indignação pode ser filha, assim como a coragem, da esperança.

Foi o que disse Santo Agostinho, ao pregar sobre o desejo de mudança.

Com outras palavras, disse o mesmo a psiquiatra Nise da Silveira: “É preciso se indignar, se contagiar para então mudar a realidade.”

Mas por que sofremos de indignação?

E qual é o sentido deste sofrimento?

Nietzsche se indignava, não com o sofrimento, mas com a falta de sentido em sofrer.

Ora, se indignação é sofrimento, então estamos andando em círculos?

Afinal, temos que nos indignar e nos revoltar, ou temos que, indignados, calar e negar o sofrimento?

O que na indignação é espera, digna?

E o que nela é ação, indigna?

“Indigna, indigna, indigna inação.”

Meros jogos de palavras, passatempo, paralisia.

A mídia descontrolada: Episódios da luta contra o pensamento único
A mídia descontrolada

O livro analisa atuação dos meios de comunicação.

A publicação traz uma coletânea de artigos produzidos por um dos maiores especialistas do Brasil no tema da democratização da comunicação.

Por Laurindo Lalo Leal Filho



Nenhum comentário

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.


Deixe uma resposta

Apoie o VIOMUNDO - Crowdfunding
Loja
Compre aqui
A mídia descontrolada

O livro analisa atuação dos meios de comunicação e traz uma coletânea de artigos produzidos por um dos maiores especialistas do Brasil no tema da democratização da comunicação.