VIOMUNDO

Maria Goretti: Por ter decidido ser mãe, Mirian se tornou um estorvo

19 de fevereiro de 2016 às 00h08

maria

Maria Goretti passa a colaborar com o Viomundo. Ela é advogada, cantora e feminista

“Desafio da Maternidade aceito!”

por Maria Goretti

Há alguns dias uma onda no facebook chamada “desafio da maternidade” convida mães a postarem fotos com seus filhos.

A maternidade se revela de fato um grande desafio. São muitas abdicações e amadurecimento.

Como o caso descrito pela jornalista Mirian Dutra. Ela revelou em entrevista à Folha que foi amante de FHC por 6 anos. Apaixonada. Tinha rejeição à pílula e DIU, e ele sabia.

O então senador da República pagou por dois abortos durante a relação. Um dia ela descobriu que estava grávida de 3 meses e fez questão de ter o filho.

O romance acabou aí. Ele disse para ela arranjar outro pai para o filho.

E de fato foi arranjado outro pai para o filho. Numa notinha plantada na Veja ela apareceu séria, de óculos escuros. Dizia que estava grávida de um biólogo e que resolveu ir morar no Sul. Estava claro que ela cedeu ao pedido de FHC e não queria manchar a imagem dele. Um candidato, imagine, com uma amante.

Por ter decidido ser mãe ela se tornou um estorvo. Saiu do país e pessoas ligadas à política a aconselharam a não voltar.

FHC pagou os estudos do filho e deu-lhe um apartamento. Discute-se se foi com dinheiro público ou não. Mas sabemos que isso não será averiguado, nem haverá panelaço, porque ele não é do PT.

O ex-presidente disse ao jornal que atende ao filho nas necessidades afetivas “quando possível”, exatamente como é dito por tantos pais em tantas e tantas audiências nas Varas de Família.

Haverá quem diga que ele faz muito. Que é uma grande honra para o filho conseguir falar ao telefone com o pai. E em tantos lares é assim: quando o pai faz sua parte, está “ajudando”, como se a regra fosse justamente ser irresponsável.

Mirian aceitou o desafio da maternidade, mas não manteve o segredo. Quem lê sua entrevista lembra de todas as mulheres, lembra de si mesma. Uma mulher pode ter sido frágil a vida inteira.

Uma mãe não tem medo de nada.

Leia também:

ACM pediu que Mirian não voltasse ao Brasil, diz ex de FHC

judicialização da política
30 - ago 4

Instituto Novos Paradigmas debate judicialização da política e democracia

Participam Tarso Genro, Joaquim Falcão, Deisy Ventura, Kenarik Boujikian, Aldo Fornazieri, Ana Paula de Barcellos

 

12 Comentários escrever comentário »

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

Julio

21/02/2016 - 02h28

Eu seria mt machista se disesse que me apaixonei por essa mulher?

Responder

Clabitt

20/02/2016 - 22h46

Linda!

Responder

Bacellar

19/02/2016 - 12h46

Poxa,fiquei chateado com essa história toda…. Se for mesmo rebento do fhc acabou-se o melhor apelido de político de todos os tempos; “o corno da amante”…..

Responder

Waslon

19/02/2016 - 11h54

Um fato que merece destaque é que, em sendo a verdade sobre o exame de DNA, a tal da Miriam agiu de forma totalmente oportunista. Se não sabia quem era o pai, que esperasse o nascimento da criança e procedesse com os exames de paternidade.

Quanto ao FHC (Fernando Honoris Gorno), ele agiu da mesma forma descarada quando da compra da reeleição.

Responder

Rogerio

19/02/2016 - 11h10

Contagem regressiva para derrubar Cunha. Assine a petição da Avaaz.
https://secure.avaaz.org/po/stf_afastem_cunha_ja/?bCSMOab&v=73021&cl=9511027972

Responder

Vicente

19/02/2016 - 09h58

Incrível a coincidência, ao mesmo tempo em que o cerco a Lula e sua família começa a se fechar, sabe-se lá quem desenterra essa velhaca, lá na Europa, para atacar FHC. Que nojo de tudo isso…

Responder

    MARIO OLIVEIRA DE SOUZA

    19/02/2016 - 10h47

    Vicente noj do que da MIriam ou FHC e sua quadrilha , agora ninguém pode mais duvidar que foi mesmo o FHC o criador do BOLSA FAMILIA

Maria

19/02/2016 - 07h36

Todos somos culpados.

Se alimentamos o machismo e conservadorismo na sociedade eles aumentam. A sociedade machista e conservadora exige para seu conforto moralista um presidente “certinho” mas ele não existe.

Então a sociedade mente. Esse homem mente. Essa mulher envolvida tem de mentir. Para serem aceitos pela sociedade machista e conservadora.

Se a sociedade fosse normal, natural, igual ao papa, não haveria essa necessidade. Haveria um ex-presidente com um filho fora do casamento. E daí? Vida particular.

Responder

Marco André

19/02/2016 - 02h29

Por favor!

Ela não “cedeu ao pedido”… Ela se deixou comprar. Ela se vendeu!

Essa senhora participou de um pacto, aceitou ser sustentada por um indivíduo de ética comprovadamente rastejante.
Mais; e isto importa como fator de interesse coletivo, conhecedora como ninguém do caráter desse sujeito, sua conveniente omissão e egoísmo, contribuíram para eleger esse (…), presidente do país.
Quanto patrimônio público poderia ter sido preservado!

Não me diz respeito criticar as escolhas pessoais dos personagens envolvidos nesse sórdido enredo. O filho aceitar o apartamento de 200 mil euros, depois de anos de “sofrimento” da mãe comprova, sob todos os pontos de vista, que nessa história não há qualquer fragmento de moral.

Responder

    Maria Goretti

    20/02/2016 - 00h46

    É isso. E me pergunto: porque será que ela resolveu contar a “dramática” historia só agora?

    Marco André

    20/02/2016 - 02h18

    Especular é um delicioso exercício do ócio.
    Pelas características dos personagens eu iniciaria por “chantagem”, para compensar a perda da “pensão” da Globo, em dezembro.
    E você, por onde começaria?

    Astrogildo Leal

    20/02/2016 - 17h30

    Está muito claro,…aconteceu, a perda da pensão que recebia da “quadrilha”, que usaram e abusaram da “princesa”. Libertas, quae sera tamen !

Deixe uma resposta