VIOMUNDO
O VIOMUNDO só é possível também através de anunciantes, e detectamos que você utiliza um AdBlock, bloqueador de anúncios.
Por favor considere ajudar o VIOMUNDO desativando o bloqueador para este site.

Izaías Almada: Vade retro, Chicuncunha! Leve junto a dengue, a zica, a Marta, o Wanderley Silva…

30 de janeiro de 2016 às 12h40

Chikuncunha 1

PARA O CAOS, O SURREALISMO.

Izaías Almada, especial para o Viomundo

A Oxfan Internacional, organização com sede na Inglaterra e que reúne a seu lado mais de 100 organizações ao redor do mundo estudando a desigualdade social, em seu último relatório, dá uma cifra assustadora: 62 pessoas no mundo acumulam uma fortuna maior do que metade da população mundial, ou seja, mais do que três bilhões e seiscentos milhões de pessoas.

Diante de tal infâmia, no Brasil houve quem dissesse que alguma coisa deve estar errada com o capitalismo… Quá, quá, quá. Descobriu, heim Mané?

Não será por outro motivo que o presidente Macri da Argentina, um gênio político de direita e um dos insistentes defensores do neoliberalismo sul americano, postou em rede social uma foto do seu cão sentado na cadeira presidencial da Casa Rosada.

O mesmo Macri que tão logo regressou de Davos (novo rico, não é fácil, rs,rs,rs…), disse que não iria a reunião do CELAC (Comunidade dos Estados Latino Americanos e do Caribe) no Equador porque foi diagnosticada pelo seu médico uma dor nas costas. Esse é outro direitista que fala grosso com a Venezuela e se ajoelha diante da Inglaterra e dos EUA. A covardia sempre foi um apanágio da direita caipira da América do Sul.

Deboche por deboche…

No Brasil, onde a corrupção começou nos primeiros dias de abril de 1500 com a distribuição de bugigangas aos índios nativos, 516 anos depois, um grupo de policiais, juízes e jornalistas anunciam diariamente ao país que a corrupção é obra de um partido e de um governo que não rezam total e integralmente pela cartilha do neoliberalismo e do quanto pior, melhor. E o país acredita.

“Quem foi que inventou o Brasil? Foi seu Cabral, foi seu Cabral… No dia 22 de abril, dois meses depois do carnaval”. 

Wanderlei Silva e João Pedrosa. Quem mesmo? Vou repetir, pois precisam ficar famosos: Wanderley Silva é lutador não sei do que e João Pedrosa, jornalista. Os mais novos e dignos representantes da boçalidade brasileira de classe média, essa cujo ninho principal se encontra na cidade de São Paulo, entre a Barão de Limeira e dois bolsões da Marginal Pinheiros.

A democracia republicana de alguém que se identifica como ministro da justiça do governo da presidente Dilma dá espaço para a “conscientização” das novas gerações brasileiras, que passa – antes de qualquer coisa – pelo semianalfabetismo, pela falta de informação histórica, pelo linguajar tosco e pela covardia dos ataques nas redes sociais.

E dessa maneira, finalmente há um Brasil que sai do armário e mostra a sua cara: todo cidadão é culpado até provar sua inocência.

Chico Buarque de Holanda? Um canalha, ele e sua família. O ex-presidente Lula da Silva? Um ladrão, ele e sua família. José Genoíno, José Dirceu, João Paulo Cunha? Bandidos e estão tendo o que merecem.

Bons somos nós, cristãos tementes a Deus, cumpridores de nossas obrigações para com o governo, honestos até a medula da raiz. Não é mesmo, caro leitor?

Por falar em boçalidade da classe média, em particular a paulistana, que tal a lista de candidatos que querem enfrentar e tentar impedir a reeleição de Haddad como prefeito? Anotem lá: Martha Suplicy (argh!), Russomano (tá russo, mano), João Dória (rs,rs,rs…), Datena, isso mesmo, que desistiu antes do vexame e da saia justa de ter que transmitir seus programinhas policialescos da sede da prefeitura, quá,quá,quá…  Ou teve dinheiro na jogada?

E assim segue a vida, caro leitor, no mundo e nessa nossa terra brasilis, onde urubu voa de costas. Duvidam?

E o STF que declara, por seu presidente Lewandovsky, que não existem elementos para afastar Cunha da presidência da câmara. Até tu, Lewandovsky?

E nós, ingênuos, que pensávamos que o senhor não tinha medo da mídia? Ora,ora,ora…

E a tal gravação que inocenta José Dirceu de uma das acusações, Dr. Moro? SUMIU? NÃO HOUVE GRAVAÇÃO? Só há gravação quando é para inventar acusações? O Brasil está criando leis e nova jurisprudência?

Jesus, Maria, José! Esculhambação é pouco. Tem gente por aí precisando de camisa de força em Curitiba e juro que não é o José Dirceu.

E essa? Vão investigar todos os moradores, ou melhor, compradores de apartamentos no Edifício Solaris no Guarujá? Caramba, como trabalha o Ministério Público, não? Só não descobrem como acabar com o mosquito que espalha a CHICUNCUNHA.

É isso mesmo: CHICUNCUNHA, que junto com a dengue e a Zica podem causar imensos danos ao país, mais até do que já estão causando. O ministério público da Suíça está preocupado com essa pandemia.

O brasileiro já não sabe o que é pior, se uma telenovela da TV Globo ou a palhaçada da Lava Jato. Por que não transformam a Lava Jato num BBB, hein Pedro Bial e Irmãos Marinho?

Aliás, a direita mundial anda tão atrevida e arrogante, que o governador de um estado qualquer norte-americano quer restituir a guilhotina como instrumento de punição.

Pelo andar da carruagem, logo, logo, corremos o risco de ter que tomar cicuta. Nada como uma onda conservadora pelo mundo. A pobreza de espírito e a mediocridade, onde a média das opiniões é capaz de dar sono em anfetamina, se dão as mãos e se regozijam com o moralismo intolerante dos que nada têm a oferecer ao país a não ser a sua própria ignorância política, histórica e cultural.

Ave Cesar, os que vão morrer te saúdam! Anauê! Heil Hitler!

Leia também:

Mino e os barões da mídia: Além do triplex que o Lula não tem 

O livro da blogosfera em defesa da democracia - Golpe 16

Golpe 16 é a versão da blogosfera de uma história de ruptura democrática que ainda está em curso. É um livro feito a quente, mas imprescindível para entender o atual momento político brasileiro

Organizado por Renato Rovai, o livro oferece textos de Adriana Delorenzo, Altamiro Borges, Beatriz Barbosa, Conceição Oliveira, Cynara Menezes, Dennis de Oliveira, Eduardo Guimarães, Fernando Brito, Gilberto Maringoni, Glauco Faria, Ivana Bentes, Lola Aronovich, Luiz Carlos Azenha, Maíra Streit, Marco Aurélio Weissheimer, Miguel do Rosário, Paulo Henrique Amorim, Paulo Nogueira, Paulo Salvador, Renata Mielli, Rodrigo Vianna, Sérgio Amadeu da Silveira e Tarso Cabral Violin. Com prefácio de Luiz Inácio Lula de Silva e entrevista de Dilma Rousseff.

Compre agora online e receba na sua casa!

 

Nenhum Comentário escrever comentário »

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

Deixe uma resposta