VIOMUNDO
O VIOMUNDO só é possível também através de anunciantes, e detectamos que você utiliza um AdBlock, bloqueador de anúncios.
Por favor considere ajudar o VIOMUNDO desativando o bloqueador para este site.

Bancoop desmente (de novo) a Veja

13 de março de 2010 às 19h20

BANCOOP ESCLARECE INFORMAÇÕES ERRADAS DA EDIÇÃO DA REVISTA “VEJA”DE 17.03.2010 (VEICULADA EM 13.03.2010)

A investigação conduzida pelo promotor José Carlos Blat foi iniciada em 2007 e até agora não houve qualquer oferecimento de denúncia. Além disso, nem a BANCOOP (Cooperativa Habitacional dos Bancários de São Paulo), nem seus dirigentes foram ouvidos em qualquer momento da investigação.

Na quinta-feira (11/3), o Juiz de Direito Carlos Eduardo Lora Franco, do Departamento de Inquéritos Policiais e Corregedoria da Polícia Judiciária da Capital (DIPO), negou os pedidos do promotor José Carlos Blat para que o Banco Central bloqueasse as contas correntes, poupança, fundos de investimentos e outras aplicações financeiras da BANCOOP. Também exigiu que o Ministério Público apontasse os indícios que o levaram a pedir a quebra de sigilo de diretores da cooperativa. (leia a íntegra da decisão)

Nesta semana, sem citar a referida decisão, a revista “Veja” volta ao assunto. No entanto, mais uma vez deixou de procurar a Diretoria da BANCOOP para redigir sua matéria, o que poderia ter afastado a revista do caminho da divulgação de informações erradas sobre a atuação da BANCOOP.  Para evitar que tais informações sejam difundidas novamente, a Diretoria da BANCOOP esclarece que:

1. Os membros da Direção da cooperativa atuaram, sempre, estritamente dentro dos parâmetros de transparência e rigor no tratamento das contas da BANCOOP.

2. Todas as contas da BANCOOP são auditadas pela empresa independente Terco Grant Thornton, especializada no mercado imobiliário.

3. A “Veja” sugere que há saques em dinheiro, por meio de cheques, cujos destinos são desconhecidos. A BANCOOP informa que os cheques referem-se ao pagamento de obrigações e de serviços prestados à cooperativa. E reafirma: há uma intensa movimentação bancária entre contas da própria BANCOOP, já que cada empreendimento da cooperativa, por força inclusive do Acordo Judicial celebrado com o Ministério Público, tem conta bancária específica, sendo necessária a transferência de recursos utilizados para o custeio das respectivas obras.

4. Os pagamentos que a BANCOOP efetuou para a empresa Caso tratam-se de serviços de segurança patrimonial regularmente contratados, desde 2005, para todos os empreendimentos da cooperativa.

5. A BANCOOP jamais efetuou doações a partidos ou campanhas eleitorais.

A BANCOOP segue à disposição dos cooperados, das autoridades competentes e da imprensa para prestar informações sobre as atividades da cooperativa.

Diretoria da BANCOOP (13 de março de 2010)

 

42 Comentários escrever comentário »

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

ABATIDA EM PLENO VÔO « LIBERDADE AQUI!

20/03/2010 - 14h51

[…] Bancoop nega que tenha feito doações a partidos políticos, como a revista Veja sustentou baseando-se no promotor […]

Responder

MPF desmente factóide da Veja « Viomundo – O que você não vê na mídia

20/03/2010 - 09h15

[…] Bancoop nega que tenha feito doações a partidos políticos, como a revista Veja sustentou baseando-se no promotor […]

Responder

wagner

17/03/2010 - 23h24

Parabéns pelo novo visual. E sobre a informação de que a "Óia" está alojada em prédio pertencente ao Fundo de Previdência do BB (PREVI), desde 1998, com o valor do aluguel mensal fixado "de pai (FHC) prá filho (CIVITAS)". Isso pode ser melhor pesquisado ? Como se disse no blog dos amigos do Lula, (se não me engano): "VEJA – A CASA CAIU ?"

Responder

Luiz Rogerio

17/03/2010 - 20h09

Tá difícil, se a Veja erra ou inventa tanto por quê a BANCOOP não vai à justiça contra a Veja, visto que está denigrindo sua imagem e talvez espantando novos investimentos. Ou será que ela tem medo também…

Responder

José Luiz

17/03/2010 - 18h36

Cf.comentário acima,o pustulento personagem de Oscar Wilde começa a pipocar na grande imprensa, apenas com uma diferença,estão se revelando antes de morrer.

Responder

edu marcondes

15/03/2010 - 23h18

Caro Azenha
Parabens pelo novo visual. Ainda estou meio zonzo mas acostumo
Abraço

Responder

Milton Hayek

15/03/2010 - 13h08

http://osamigosdopresidentelula.blogspot.com/2010

Doleiro da Veja está no mensalão do DEM

A fonte da revista Veja desta semana, usada para difamar o partido do Presidente Lula, é o "doleiro" Lucio Bolonha Funaro. Além de preso na operação Satiagraha, também aparece no mensalão do DEM.

Duas investigações bloqueadas na Polícia Civil de Brasília foram recém-assumidas pela Polícia Federal e pelo Ministério Público Federal. Uma delas é a Operação Tucunaré, resumida assim:

Remessas: Empresas com atuação no mercado de ações e no setor de serviços, principalmente a Euro DTVM e Royster Serviços, de Lucio Bolonha Funaro, remetem valores expressivos para contas de firmas de fachada sediadas em Brasília.

Saque: Assim que chega nas contas das empresas de fachada, o dinheiro é sacado na boca do caixa, quase sempre por pessoas ligadas ao doleiro Fayed Traboulsi, um dos mais conhecidos do DF.

Partilha: Logo após o saque, é feita a distribuição dos valores. Os investigadores monitoraram homens de Fayed levando sacolas de dinheiro para hotéis de Brasília.

Suspeito: Um dos investigados na operação é o policial civil aposentado Marcelo Toledo, ex-sócio de Fayed e homem de confiança do governador em exercício, Paulo Octávio, e do governador afastado José Roberto Arruda (ambos políticos demo-tucanos).

Afastamento: Delegados da Polícia Civil que atuavam no caso foram afastados por ordem do Palácio do Buriti, sede do governo do DF. Hoje na PF e no Ministério Público, o inquérito indica que boa parte do dinheiro tem origem em transações com fundos de pensão. Leia mais aqui.

Responder

H.Walker

15/03/2010 - 12h13

Essa midiasinha ilicita e ordinária que impera ai no Brasil está com os dias contatos, sou capaz de jurar. Querem bancar os jornalistas sérios, investigativos, aqueles que vão à fundo na busca pela 'verdade', tudo isso tendo em mente, é claro, o interesse da população….Sei, qta hipocresia…Mandem-nos para o Reino Unido para aprenderem um pouco sobre jornalismo e comprometimento com a verdade! A boa notícia é que qto menos ignorantes e analfabetos políticos temos no Brasil, essa tarefinha deles mais dura fica. O Brasil esta mundo, sério. Está mesmo. Mas a veja ainda não o percebeu.

Outra coisa Azenha, agora so bre a carinha nova do blog…Será, querido, que seria possível incluir a URL para envio de Trackbacks?, Assim seus fans, no caso eu, poderei usar suas matérias no meu humilde blog? Fica mais fácil fazer a referencia da fonte (automaticamente) e vc ainda recebe uma notificação para ver se aprova a resposta….

Um abraço e boa semana!
Helen

Responder

Fabio

15/03/2010 - 11h30

Tem um xerox do cheque de 30.000.000 do Bancoop com o nome do Partido dos Trabalhadores. É falso?

Responder

clovis vieira

15/03/2010 - 11h17

nao adianta so desmentir, tem que processar sangrar na propia pele a editora, e isso so com dinheiro, so assim a veja vai sentir na pele o jogo sujo, a imundice que escreve nos fins de semana, acabar com publicidade publica, fechar todas as torneiras que irrigam sua tiragem mensal.

Responder

Ronaldo Caetano

15/03/2010 - 11h08

O que realmente me incomoda nisso tudo, Azenha não é a Veja (uma revista de baixa penetração) nem a Folha (que tem, a cada dia, menos leitores e vai virar jornalzinho de bairro) e muito menos o Estadão.

O que não dá para engolir, de jeito nenhum, é o "role" da TV Globo que acaba sendo o difusor nacional das sandices desta gente.

Raramente vai pra linha de frente (denuncismo explícito) e, covardemente, bem à seu feitio, tem a missão de repercutir, sempre de forma canhestra, as mentiras e meias verdades levantadas pelos demais membros do Cartel.

Elejo William Bonner como o Dorian Gray brasileiro.

Por baixo daquele rostinho gracioso, juvenil e inocente, tem uma face podre, pustulenta e displasiada por tantas mentiras e manobras – das quais ele é apenas o porta-voz – sempre defendendo interesses pouco nobres e que nunca ajudaram e jamais ajudarão o Brasil a ser um país minimamente justo e equilibrado.

Isso tem que acabar.

PS – Maravilhoso o novo visual do blog… "Congrats" à toda equipe que trabalhou neste belo projeto.

Responder

josé

15/03/2010 - 11h04

Ora felipe Machad, não sabia que a Mãe Dinah está trabalhando na Folha, pois afinal a Folha já sabe como o Lula vai reponder o questionário, é não precisa o Lula responder, deixa pra Folha … êta mau-caratismo, meu!

Responder

    Felipe Machado

    15/03/2010 - 14h15

    Aguarde, meu caro.

    abs.,

fichacorrida

15/03/2010 - 10h44

Azenha, parabéns. Sua página ficou ainda melhor. Quanto ao conteúdo, simplesmente imbátivel. Campará-la com o PIG seria uma injustiça, afinal só publicas informações baseadas em fatos.

Responder

Tavares

15/03/2010 - 10h33

Procurei bancoop no wikipedia, estas denuncias são de 2007. Não há nada de novo. A cooperativa deveria processar também o google, lá fala do Berzoini, mas não aparece nada escrito que não há provas.

Responder

Adilson

15/03/2010 - 06h01

Azenha,

Parabens pelo novo sítio e pelo brilhante trabalho.

Responder

Adilson

15/03/2010 - 06h00

Azenha,

Encaminho link com matéria interessante sobre o Promotor de Justiça José Carlos Blat, queridinho do PIG, mas que essas notícias o PIG não fala, todavia a blogosfera tem o dever de repercutir, não com intuito de denegrir a imagem de ninguém, mas para demonstrar o outro lado da moeda.
http://osamigosdopresidentelula.blogspot.com/2010

Um outro detalhe que está descrito sobre a vida pregressa do mencionado promotor por ele mesmo, no seu sítio, é que ele levou 10 anos para concluir a faculdade de direito, eis o link: http://www.promotorblat.com.br/blat.php

Vale lembrar, o promotor poderia arranjar uma desculpa melhor, pois milhões de brasileiros trabalham e têm problemas financeiros e nem por isso levam 10 anos para se graduar em curso superior.

Responder

Mauro Cesar Barth

15/03/2010 - 05h11

Azenha, meus parabens pelo novo formato do Blog. Ficou muito bom. Quanto aos fatos divulgados pela reporcagem da Revista Veja, sugiro a Diretoria da Bancoop que crie um Blog a exemplo que fez a Petrobrás, visto que é o direito de resposta vai sair muito caro. O blog é de graça.

Responder

Stella

15/03/2010 - 03h35

Parabéns pelo novo site! Está maravilhoso! O conteúdo sempre foi nota dez; tenho certeza que continuará! Abrs!

Responder

Emanuel

15/03/2010 - 03h24

O MP mente também?

As pessoas nas fotos falando que não receberam os imóveis mentem?

Esse site não merece ser chamado "Vi o Mundo". Você só vê o que o PT quer que você veja.

Responder

Renato Lira

15/03/2010 - 02h27

Tá chique o negócio, hein?

Ficou dez o visual.

Parabéns, Azenha.

Sobre a Veja….

Vai ser infantil, delinuente incoerente e ignorante lá na marginal pinheiros.

Marginal…

Faz sentido.

Tudo a ver com Veja e Abril.

Responder

Robin

15/03/2010 - 01h44

Parabens Azenha, o espaço ficou muito bom.

Responder

José Tadeu

15/03/2010 - 01h44

Caro Azenha;

A diretoria da BANCOOP deve tomar algumas atitudes: exigir o direito de resposta e entrar com uma ação penal contra esta fábrica de mentiras.
Se não o fizer com urgência deixará alguma dúvida no ar.

sds

ET Parabens pelo novo formato, que o conteúdo continue o mesmo.

José Tadeu

Responder

    @jgn1957

    15/03/2010 - 10h29

    Não, direito de resposta isso não existe no Brasil. O mais certo seria publicar de forma escancarada os extratos bancários para todo mundo! Inclusive os da diretoria.
    Depois, sim, exigir publicamente que a revista veja prove suas afirmações, tanto na imprensa como na "nossa" justiça.
    Mas o bom mesmo seria uma empresa dessa ter o mesmo caminho da Globo há muitos anos atrás….

Edson F. de Faria

15/03/2010 - 00h10

O novo formato é mais moderno, mas o importante é que o conteúdo aparentemente não perdeu seriedade e coragem. Eu, como cidadão, adoraria conhecer com mais detalhes os embricamentos comerciais e a rede de interesses que tornam a "Quadra Maldita" (Globo, Veja, Folha, Estadão) tão desesperadamente comprometida com essa coalisão PSDB-Demoníacos. Quais são os negócios, quanto envolvem, quem responde pelo planejamento e pelo gerenciamento? Que bom serviço à cidadania se nossos repórteres decentes nos presenteassem com essas informações, inspirando-se no clássico texto sobre a Veja escrito pelo Nassif.

Responder

Felipe Machado

14/03/2010 - 23h55

"4. Os pagamentos que a BANCOOP efetuou para a empresa Caso tratam-se de serviços de segurança patrimonial regularmente contratados, desde 2005, para todos os empreendimentos da cooperativa."

A Bancoop só não citou que quem dirigia a empresa Caso era Freud Godoy, que recebeu onze cheques totalizando 1,5 milhão de reais, datados entre 2005 e 2006. Nesse período, segundo os depoimentos obtidos pelo MP com testemunhas (vizinhos da empresa), no local onde deveria funcionar a empresa não havia nada além da placa com o nome da firma, nada indicava que houvesse qualquer atividade por lá. O único funcionário visível da Caso era um rapaz que vinha semanalmente recolher as "correspondências" num carro popular azul.

Com certeza eram regularmente contratados. A questão é se o serviço contratado foi prestado.

"5. A BANCOOP jamais efetuou doações a partidos ou campanhas eleitorais."

A Veja não sugere como diz o comunicado da Bancoop. Há provas de que houve desvio de valores ao PT. Provas documentais e testemunhais.

E os 3.000 cooperativados?

Ao menos, essa nota é muito mais mansa que a anterior.

Teve uma pessoa que, finalmente, afirmou que outra reportagem de Veja era verídica. Você viu, Azenha? Pena ter demorado 5 anos… (ELE SABIA!)

Lula admite que Jefferson o alertou sobre mensalão

Hoje na Folha O presidente Lula vai reconhecer pela primeira vez que ouviu em março de 2005 do presidente do PTB, Roberto Jefferson, o alerta sobre o esquema para a compra de congressistas aliados, o mensalão. A informação é de Kennedy Alencar, em reportagem publicada na Folha (disponível para assinantes do jornal e do UOL).

Isso acontecerá em resposta a questionário do Ministério Público Federal que consta de processo no STF. O mensalão foi revelado em entrevista de Jefferson à Folha três meses depois.

O presidente responderá que não conhece pessoalmente o publicitário Marcos Valério –operador do maior escândalo de corrupção do governo petista. Dirá que o publicitário nunca esteve na Granja do Torto, uma das residências oficiais da Presidência.

Lula afirmará que pediu investigação informal ao então ministro Aldo Rebelo e ao líder do governo na Câmara na época, Arlindo Chinaglia. Segundo Lula, recebeu a resposta de que não havia provas.

Responder

    Leider_Lincoln

    15/03/2010 - 09h32

    "A Veja não sugere como diz o comunicado da Bancoop. Há provas de que houve desvio de valores ao PT. Provas documentais e testemunhais. " Provas documentais de que tipo? Daquelas como as do doleiro de Dantas, o Funaro? Daquelas que nem delegados nem promotores aceitaram? E engraçado, se há "provas documentais" por que será que o juiz não apenas não aceitou a denúncia como passou um pito homérico no tal promotor empresário, o Blat?
    E outra, meu caro. Onde Lula admitiu que o corrupto presidente do PTB, Roberto Jefferson, o "alertou" sobre o mensalão que ele mesmo (Roberto Jefferson) e seu partido (o PTB) estavam pedindo? Isso, este "alerta" foi O Globo que divulgou, o Kennedy Alencar disse, prezado, não o Lula. Mostre-nos a gravação do Lula admitindo e acreditaremos em você. Caso contrário você é só mais um incauto que leva a sério as gritarias do Tio Rei…
    Ou você acha que a Folha é um jornal confiável? Quer que o lembremos uns 2 ou 90 episódios em que a Folha MENTIU? Ou basta aqueles que ela manipulou, falseou, ignorou ou deturpou?

    Felipe Machado

    15/03/2010 - 14h14

    1 – A questão, meu caro, é que o presidente Lula AFIRMOU, isso mesmo, AFIRMOU que jamais havia sido avisado sobre o mensalão.

    Falou que havia sido traído pelos seus "cumpanheiros".

    Ou seja, mentiu. Simples assim.

    Não mate o mensageiro. O Kennedy apenas repassou as informações com uma certa antecedência. Aguarde a confirmação antes de queimar a língua.

    2 – Sabe qual o problema? Vocês vociferam sobre uma suposta reprodução de informações publicadas em alguns grandes jornais (killing the messenger), mas não são capazes de interpretar uma decisão interlocutória proferida por um magistrado.

    O Juiz não aceitou a denúncia? Como assim? Você realmente não leu a decisão e simplesmente está repoduzindo o que escutou de orelhada. vamos lá.

    A decisão do juiz (passível de recurso, cabe dizer) , em nenhum momento rejeitou a "denúncia" do MP. O juiz se manifestou, entre outros, no sentido de intimar o MP a pontuar as suas alegações em razão da grande quantidade de documentos juntados ao processo pelo MP. Isso é bastante comum.

    O magistrado em nenhum momento se manifestou sobre o mérito do processo, nem sobre as provas juntadas aos autos.

    Não houve valoração das provas, discussão sobre a sua autenticidade, ou rejeição preliminar do inquérito.

    Apenas foi proferida manifestação (i) indeferindo pedido para bloqueio de contas de Bancoop, (ii) determinando que o MP pontue com clareza o grande número de documentações juntadas ao processo, ou seja, faça um cotejo mais claro entre as acusações realizadas e as provas juntadas, (iii) deferindo o pedido do MP para que o Bancoop forneça documentos que demonstrem algumas movimentações financeiras.

    Sobre o "pito", nada a dizer. Acho lamentável uma magistrado se posicionar dessa forma em um despacho judicial.

    abs.,

    .

    De Paula

    15/03/2010 - 10h13

    Neste andar da carruagem vale até desenterrar o futuro…

    @jgn1957

    15/03/2010 - 10h38

    O colega aqui parece ser repassador de "reportagens" de nossa imprensa e é daqueles que tentam ver as mesmas coisas em coisas diferentes. Faltou o apartamento do Presidente Lula citado no Jorna NasceuMal. Engraçado é a pergunta: e os 3000 cooperativados? Eu completaria: e as 3.000 sogras dos cooperativados?
    Engraçado também é que tenta justificar a Veja com um "teve uma pessoa que, finalmente, afirmou que outra reportagem da Veja era verídica…." e ai cita Kennedy Alencar… Se esqueceu que o sr. Jefferson pertenceu a famosa Trapa de Choque (ele e o Presidente do BB na época) do ex-Presidente Fernando Collor, e, já que a moda é ver as mesmas coisas em tudo, fez a denúncia do tal mensalão simplesmente porque foi jogado para escanteio. Viu como o Arruda, agora no escanteio, é perigoso???

    Carlos

    15/03/2010 - 13h42

    "Provas documentais e testemunhais. "
    "Documentos" do mesmo naipe da ficha falsa da Dilma?
    Que lhe parece a decisão do juiz, Felipe?

    Cesar

    15/03/2010 - 14h24

    Felipe

    A Bancoop é uma cooperativa (empresa privada) ligada ao sindicato dos bancarios de SP,administrada por petistas e não petistas.
    Vc esta com a versão da parte acusadora (não é papel da imprensa julgar e condenar), coloque-se como jurado, deixe a defesa apresentar seus argumentos e faça um julgamento isento. (Ex.o juiz mandou o promotor Blat coletar provas mais consistentes pois as apresentadas não foram suficientes, se surgiem, ótimo, mas se não ouver? como fica sua opinião? vc fica com os acusadores que ficaram "testando hipóteses?) portanto de crédito a ambas as pertes que SUA opinião será valorizada.

    sds

    Felipe Machado

    15/03/2010 - 16h36

    Cesar,

    Agradeço sua educação. Creio que, apesar de termos posições divergentes, não há necessidade de nos agredirmos .

    Em relação à discussão, repito novamente: O Juiz não determinou que o promotor colete novas provas. Basta ler o despacho.

    Grosseiramente falando, o juiz afirma que muitos documentos foram anexados ao inquérito (milhares de laudas), sendo necessário que o promotor aponte da forma mais clara possível que prova sustentaria tal acusação (prova x comprova a acusação y).

    Eu não estou fazendo julgamento antecipado. Há provas de que houve desvio de valores a pecuniários ao PT, dinheiro que deveria ter sido destinado a uma determinada finalidade específica (construção de imóveis).

    Outra questão importantíssima é a questão da empresa Caso, que, aparentemente, só funcionava de fachada. Essa empresa recebeu cerca de R$ 1.500,000,00 por meio de 11 cheques.

    Sobre o doleiro: Para que alguém se beneficie por meio da "delação premiada" é preciso que haja a confirmação das alegações por documentos ou fatos irrefutáveis. Ou seja, é preciso que se prove posteriormente que as delações realizadas eram verídicas.

    Quanto à imprensa, creio que seu trabalho deva ser espezinhar os políticos, expor suas falcatruas e escarafunchar escândalos. Sem exceções. Sem nenhuma exceção (Arruda, Sarney, Calheiros, Dirceu, Delúbio, etc, etc.). Não deveriam existir homens especiais, como Sarney (segundo Lula).

    O que me dá nojo é a investigação e punição seletiva propagada pelo PT.

    Abs.,

    Tião Macalé

    15/03/2010 - 20h30

    Tá com nojinho?

    Nojento…

Vera

14/03/2010 - 23h53

Também parabenizo pela novidade!

Responder

Roberto Gomes

14/03/2010 - 23h50

o site ficou bem bonito, mas poderia ser masi funcional, por exemplo um link para a pagina inicial.

Responder

    José Henrique

    15/03/2010 - 03h54

    Caro Gomes, basta clicar na banner (foto do Azenha) e você voltará à página principal do site.

Alexandre Melo

14/03/2010 - 23h44

Azenha,

Talvez o tiro saia pela Culatra no Caso Bancoop. Olha o que diz a matéria do Portal Vermelho intitulada: "Denuncismo de Veja no caso Bancoop pode respingar em Serra".
Serra repassando informações valiosas para os seus futuros financiadores de campanha.
Vale a pena divulgar.

Abraços.

Responder

    De Paula

    15/03/2010 - 10h03

    Peço detalhes sobre o portal mencionado. Gostaria de ter a materia na íntegra.

Augusto

14/03/2010 - 23h36

Parabéns pelo novo site!!! Muito bom, cara!!! Ah, por isso que estava meio parado esses dias… Mas agora estou completamente perdido, está tudo muito diferente e novo… Ainda tem palanque????

Responder

Leider_Lincoln

14/03/2010 - 23h20

Desmentir o que a Veja fala não representa necessariamente uma novidade. Eu me espantaria é se as coisas que ela estampa começassem a ser confirmadas. Seria como servir manjar numa lixeira, enfim…

Responder

David R.Silva

14/03/2010 - 23h14

O PIG, continuará no Esgoto onde sempre esteve. AZENHA, Parabéns! A formatação, o Designe, enfim MARAVILHOSO o atual formato. Simples ,direto. interativo, sofisticado. sem burocracia pra se manifestar, mais uma vez, Parabéns! Está estonteante, nem acreditei que era o vi o mundo, revolucionário,Bravo! de Belo Horizonte. Estou Radiante! de Belo Horizonte.

Responder

Deixe uma resposta